História Barriga de Aluguel - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Hermione Granger
Tags Barriga De Aluguel, Drama, Dramione, Harry Potter, Mistério, Romance, Sexo, Traição
Visualizações 222
Palavras 1.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - O contrato


ELA JÁ ESTAVA A MEIA HORA ENCARANDO O PERGAMINHO em cima da mesa de centro da sala do hotel. Sabia que uma hora ou outra, teria que tomar coragem e ler o que a maluca da Astoria teria colocado naquele pedaço de pergaminho que agora significava muito para ela.

"Vamos lá, Hermione. Você consegue fazer isso." Ela murmurou para si mesma e pegou o pergaminho, o rolando pelos dedos e respirando fundo.

Ela correu os olhos pelas letras finas e começou a leitura em silêncio.

Contrato de Serviço de Barriga de Aluguel.

Os contratantes Draco Lucius Malfoy eAstoria Malfoy oferecem em troca dos serviços de Hermione Jane Granger,todos os benefícios e valores pré-estabelecidos nesse contrato, desde que Hermione Jane Granger cumpra todas as cláusulas no mesmo imposto.

Qualquer mudança de cláusula ou no contrato deve ser feita perante o advogado contratado que lidou com o processo.

A quebra do contrato confere em prisão imediata e ação no Ministério de Magia, contra a parte que o fizer.

O contrato só perdera a validade quando uma das partes desistir oficialmente perante o advogado responsável. Se o casamento de Astoria Malfoy e Draco L. Malfoy terminar. Ou com a morte de um dos lados.

Cláusula 1: O uso do quarto de encontros.

1.a) Foi pré-estabelecido pelo contratante que todos os encontros em prol do objetivo do contrato devem ser feitos no quarto determinado na casa da Mansão Malfoy. Qualquer encontro fora desses cômodos com outro parceiro sexual com intuito de gravidez está descartado e será considerado quebra de contrato.

1.b) As normas de uso do quarto de encontros são as seguintes listadas.

b.1 – Hermione Jane Granger deverá chegar 30 minutos (trinta minutos) mais cedo ao quarto de encontro para se organizar com a senhora Malfoy. Em organização se qualifica: vestimenta e, como pedido pela contratada, mudança física para não ser reconhecida pelo contratante Draco Lucius Malfoy, reconhecimento do quarto, e aplicações de feitiços de proteção no mesmo.

b.2 - Hermione Jane Granger deverá também efetuar um exame de gravidez de 10 (dez) em 10 (dez) dias.

b.3 – O quarto pode ser usado APENAS para encontros marcados entre contratante e contratado, não para encontros pessoais.

b.4 – A gravidez só será válida nesse contrato caso seja, especificamente, gerada dentro do quarto pré-estabelecido.

b.5 – O contratante decide em parceria com a contratado o que será feito dentro do quarto, mas, ambos só serão liberados do mesmo quando o ato sexual, com liberação de esperma, for concluído. O contratante pode tomar o tempo que quiser com a contratada no quarto. E não há limites de tentativas por DIA.

Cláusula 2: Comportamento sexual

2.a) Hermione Jane Granger está EXPRESSAMENTE proibida de ter relacionamentos, sexuais ou afetivos, com qualquer outra pessoa, exceto o contratante Draco Malfoy, enquanto o contrato ter validade.

2.b) Hermione Jane Granger pode se recusar a alguma posição desconfortável ou embaraçosa em qualquer momento do ato sexual com o contratante.

2.c) Hermione JaneGrangerestá liberada, com exame prévio, para NÃO COMPARECER aos encontros apenas QUANDO NÃO FOR SOLICITADA, FICAR DOENTE, OU INDISPONIBILIZADA POR ALGUM MOTIVO. (Menstruada, com alguma infecção, ou qualquer coisa que ponha em risco sua saúde e ado contratante.)

2.c) Hermione Jane Granger está AUTOMATICAMENTE liberada de suas funções no quarto de encontros no momento em que uma gravidez se confirmar.

2.d) Hermione Jane Granger está EXPRESSAMENTE proibida de revelar sua identidade para Draco Malfoy com a intenção que ele abra mão do negócio...

HERMIONE LARGOU O CONTRATO NA MESA, COMPLETAMENTE enjoada para terminar de ler as próximas cláusulas. O básico ela sabia, nada de fazer sexo com qualquer outra pessoa que não fosse Draco Malfoy. Ela respirou fundo, mas não conseguiu evitar as lágrimas de chegarem aos seus olhos.

Isso era demais. Ela estava sendo pressionada de todos os lados e agora isso! Hermione sonhava com os filhos que teria, e saber que geraria uma criança sua para dar obrigatoriamenteessa criança para Astoria era demais.

Ela encurvou o corpo e chorou, sentindo toda aflição dentro de seu peito diminuir à medida que as lágrimas molhavam o pergaminho do contrato. Saber que teria que encarar Draco todos os dias no escritório e todas as noites em um quarto maldito sem ele saber de nada era errado e assustador. O que Astoria estava pensando? Ela enlouqueceu! Sentindo que já não conseguia respirar direito devido a tantas lágrimas, Hermione se arrastou até o seu quarto e se atirou na cama.

Ela sabia que tinha que terminar de ler o contrato, mas apenas a ideia do que mais Astoria pediria a deixava enjoada. Como ela seguiria a vida dela? Como Draco não perceberia a mudança de comportamento? E uma gravidez? Astoria não havia pensado nisso. A vagabunda havia pensando em todas as maneiras de prender Hermione com a vida naquela empreitada, mas não em como disfarçar aquela loucura do marido.

Hermione rolou na cama e apertou o travesseiro. Perdida em suas lágrimas, ela não soube que hora foi dormir e nem com o que sonhou.

ELA APRESSOU OS PASSOS PELO ÁTRIO DO MINISTÉRIO. Hermione Jane Granger estava, pela primeira vez em toda sua carreira, atrasada.

Quando ela entrou na sala que dividia com Draco, recebeu um olhar de espanto. Será que ele sabe? Ela balançou a cabeça. Não. Ele provavelmente nunca saberia.

Ela sentou-se na sua mesa em silêncio e abaixou a cabeça para os pergaminhos à sua frente, evitando ao máximo qualquer contato com os olhos cinza do loiro.

"Você está bem?" A voz dele chegou aos ouvidos dela, que ergueu os olhos por minutos apenas para balançar a cabeça positivamente. "Certeza?"

"Sim!" Ela foi seca e voltou a escrever com fúria no pergaminho. Hermione sentia como se cada músculo e osso de seu corpo protestassem contra qualquer movimento brusco. Isso foi o resultado da noite mal dormida e dos problemas se acumulando um em cima do outro.

"Isso é por causa do processo?" Draco andou até a mesa da castanha e se inclinou para frente.

"Q-quep-processo?" Hermione engasgou com a própria respiração. Era como se tivessem colocado uma pedra em seu estômago, que pesava para baixo. Ele sabia. Draco estreitou os olhos e tirou um pergaminho de dentro da pasta. O contrato. Ele tem um. Hermione levou a mão à boca e arregalou os olhos.

"Esse." Ele largou à sua frente o pergaminho dobrado, e Hermione só faltou chorar em desespero.

O desespero se tornou alívio quando reconheceu o processo do divórcio.

"Sim!" Ela se ergueu e levou a mão ao peito, tentando normalizar a respiração alterada. "Sim, isso está ocupando muito espaço na minha cabeça. Eu estou sobrecarregada." Hermione largou o pergaminho e encarou Draco, que sorria de lado e acenou com a cabeça para ela.

"Eu vou representar você!" Ele disse, estendendo a mão.

Era como se uma sensação quente se espalhasse pelo seu peito, aliviando um dos muitos problemas dela. Hermione soltou um gritinho de felicidade e pulou no pescoço do loiro, o apertando com força em um abraço de gratidão.

"Obrigada. Obrigada. Obrigada." Ela disse quase gritando no ouvido dele, pulando animada e sorridente.

Draco riu e se afastou ela, passando a mão pelo pescoço logo em seguida.

"Não precisa ficar tão animada, vai ser um trabalho árduo. O advogado dele é bom." Ele voltou para o seu lugar e sorriu. "Mas eu sou melhor, e consigo achar falhas em qualquer contrato."

Hermione quase implorou para ele achar falha em um contrato em especial, mas isso seria quebra do Voto Perpétuo, e apesar de estar com a vida de ponta cabeça ela não queria morrer tão cedo.

"Como vamos fazer isso?" Perguntou, voltando à sua própria mesa. "Que hora vamos conversar sobre o meu divórcio?"

"Depois do expediente a gente pode ver isso. Não vamos demorar muito, talvez uns vinte minutos por dia..." Ele olhou para a janela e respirou fundo, escorando a cabeça na mão. "Astoria disse que vamos iniciar um tratamento de gravidez novo, mas não quer me dar detalhes até a hora do jantar." Draco franziu o cenho, e Hermione sentiu o coração pular uma batida. "Eu estou com medo, sério. Ela anda cada dia mais histérica."

"Não deve ser nada demais." Hermione sorriu de lado e enrolou um dos cachos no dedo. Não é como se sua mulher fosse usar uma maldição imperdoável em mim para me fazer assinar um contrato e aceitar fazer um Voto Perpétuo para te dar um filho. "Relaxa."

Ele sorriu de lado e deu de ombros, parecendo menos preocupado. Hermione queria de verdade acreditar nas suas próprias palavras. Queria mesmo.

 


Notas Finais


alguém lendo? D:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...