História Barulhento - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, D.O
Tags Awaaaae, Chensoo, Fluffy, Nhonho, S-g
Visualizações 361
Palavras 659
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, eu plotei isso esses dias lá no grupo do wpp do eff e consegui terminar hoje porque eu tava muito doida pra escrever alguma coisa com o chen
AWAAAAAE

Boa leitura ♡

Capítulo 1 - Fica quietinho, Dae


Kyungsoo mais uma vez massageou as têmporas, deitando a cabeça no encosto do sofá para encarar o namorado, que permanecia naquele desatino de tagarelar sem parar, sem sequer fazer uma pausa para tomar fôlego. O moreno não entendia como ele conseguia falar tanto e não ficar ofegante; o Do já se cansava das poucas palavras que precisava soltar durante o estágio naquela empresa de engenharia.

- Dae, amor - Chamou baixinho, a voz até mais rouca pela falta de uso. Sorriu carinhoso quando teve a atenção do loiro sobre si, se arrastando no sofá até alcançá-lo. - você já contou essa história - murmurou e a mão buscou pela dele sobre o estofado, entrelaçando os dedos e lhe fazendo um carinho no peito da mão.

Assistiu o Kim com um bico nos lábios se aconchegar em seu peito, o rosto dele se escondendo na curva de seu pescoço naquela coisa de aspirar seu cheiro, deslizar a pontinha do nariz por sua pele e lhe beijar a linha do maxilar. Kyungsoo suspirou, se arrepiando com os toques do namorado, os braços fortes envolvendo o corpo um pouco maior que o seu.

- Mas eu já te contei daquele dia que... - E lá estava Jongdae disparando a falar novamente, a voz alta às vezes se tornando um pouco estridente quando ele se empolgava em alguma parte de uma história qualquer.

O Do amava demais o namorado e tudo sobre ele, mas admitia que, de vez em quando, ficava meio incomodado com a barulheira toda que o loiro fazia quando decidia que tagarelaria por muito tempo. A voz dele era melódica e gostosa, principalmente quando gemia seu nome daquele jeitinho arrastado, mas o Kim tinha uma mania meio irritante de soltar uns berros altos, algo como um "wae" animado demais e Kyungsoo era um cara que prezava pelo silêncio. E, bem, acabava precisando tomar medidas mais... drásticas.

- Dae, mô - chamou novamente, usando aquele apelido que sabia que surpreenderia o maior. Não que o moreno não fosse carinhoso, porque ele era, e muito até. Mas apelidos muito melosos não faziam muito o tipo do rapaz. Só que ele sabia que Jongdae gostava de ouvi-los saindo de sua boca, então fazia um esforço só para ver o sorriso lindo que o loiro abria. Como fazia naquele momento. Aquele desenhar de lábios largo, todo feliz e abobalhado, deixando o coração de Kyungsoo quente e agitado dentro do peito. Sorriu de volta, lhe erguendo o rosto com um toque gentil no queixo, para então se deixar perder nos olhos amorosos que se encontraram com os seus. Aproximou as faces, roçando os narizes, sem quebrar os olhares.

- O que foi, Soo? Eu-

- Shhh...

Kyungsoo tocou os lábios finos, porém macios, de Jongdae com os seus, sorrindo quando ouviu o suspiro pesado do loiro e o viu fechando os olhos, se derretendo por inteiro quando deixou a língua lhe invadir a boca com calma, num beijo quase preguiçoso de tão vagaroso. As línguas se tocavam e deslizavam uma sobre a outra tão lentamente que o Kim sentia cada pedacinho de seu corpo formigando, precisando embrenhar os dedos nos fios macios e curtinhos do Do para puxá-los quando subia um arrepio mais intenso pelo jeitinho gostoso com que Kyungsoo chupava seus lábios e sua língua, antes de voltar a beijá-lo todo cheio de paixão e carinho.

- Por que tudo isso? - Jongdae perguntou quando se separaram, e aquela era uma das poucas vezes em que o Do via o namorado ofegante. Acabou sorrindo de canto, lhe mordiscando os lábios inchadinhos.

- Pra você ficar quieto.

- Ah é? - O Kim tinha um sorrisinho arteiro no rosto e mordeu o lábio inferior, antes de tomar fôlego e começar a falar feito uma matraca, arrancando de Kyungsoo uma gargalhada, antes de ter a boca atacada por uma série de beijos e mordidas.

Porque Jongdae sabia que era barulhento e amava demais o jeitinho de Kyungsoo de fazê-lo calar a boca.


Notas Finais


Espero que tenham gostado aaaaaa
Eu gostei de escrever hihi
Se tiver algo bugado, é pq eu postei pelo celular

Um beijao pra quem leu
Mamai ama vocês 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...