História Batgirl e Supergirl - Pareceria improvável - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Supergirl
Personagens Barbara Gordon, Kara Zor-El (Supergirl)
Tags Batgirl, Gotham, Heroinas, Romance, Supergirl
Exibições 34
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, FemmeSlash, Ficção, Romance e Novela, Super Power, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - De volta a ativa


Era mais uma noite comum em Gotham, Coringa fugiu de Arkham e estava espalhando o caos pela cidade, se eu tivesse a chance mataria ele pelo tiro que me deu, por isso resolvi ficar apenas de oraculo essa noite e ajudar o Batman da bat-caverna.

- Oraculo, tem milhares de criminosos vestidos de palhaços pela cidade, não tem 24 horas que o Coringa fugiu, tente descobrir de onde eles estão vindo.

- Já estou atrás disso Batman.

- Ótimo, e contate Asa noturna e o Red Robin, preciso do maior numero de pessoas na rua enquanto eu vou atrás do Coringa. - Batman ordena de modo apressado sem esperar uma resposta e volta para sua perseguição ao Coringa.

Contatei rapidamente Dick e Tim e os mandei para as ruas, graças ao sistema de câmeras de vigilância instaladas recentemente pela Wayne Interprise em Gotham eu conseguia manda-los para os locais onde mais precisavam deles. Em uma igreja abandonada perto da torre Wonder encontro a possível razão pelo Coringa ter conseguido tantos capangas em tão pouco tempo, Harley Quinn.

Coloquei meu uniforme e fui eu mesmo atrás dela, já que não tinha mais ninguém disponível em Gotham no momento, tantos malucos fantasiados combatendo o crime nessa cidade e quando precisa deles eles somem.

- Harley eu achei que você tinha superado essa fase de aceitar ser abusada e manipulada pelo Coringa. – Harley é uma lutadora excepcional a única chance que eu tenho é deixando ela nervosa e desconcentrada, tenho que provocar ela de todas as formas.

- Meu Pudinzinho me ama, ele fugiu de Arkham porque sentiu minha falta. – respondeu Harley irritada com a voz mais estridente que o normal.

- Seu pudinzinho ama o Batman, senão ele estaria com você e não indo atrás do Batman nas primeiras horas de liberdade.

- JAMAIS DIGA UMA COISA DESSAS!! – gritou Harley de maneira ensurdecedora, - ELE VAI MATAR O BATMAN...

E nesse momento ela puxa sabe-se lá de onde uma arma enorme e aponta para mim, como eu estou longe e em um ponto mais alto foi fácil saltar e me desviar, atirei um bat-rang em sua direção, mas ela também se desviou e já estava pronta para atirar em mim novamente quando uma planta surge entre a gente e se enrola no braço dele impedindo que ela atirasse.

- RUIVA, me deixe matá-la, ela esta ofendendo o senhor C. – Harley nem precisou olhar na direção que a planta vinha para saber que Poison ivy que impediu ela de atirar.

- Eu estou cansada de você ser humilhada e abusada por ele e depois voltar chorando pra mim. Até deixaria você matar a morceguinha, mas isso vai ficar para outro dia, já que eu a encontrei ela pode ser útil para mim. – Poison falava com uma voz firme e sem paciência com a Harley.

- Você esta se esquecendo de algo Ivy, eu não quero ser útil para você. – Respondi rapidamente já me colocando em posição de combate.

- Você vai querer ser útil sim, uma das minhas toxinas foi roubada do laboratório onde estou trabalhando e se você não quer que a pessoa que roubou crie um exercito de zumbis você ira me ajudar, a toxina só afeta homens, preciso de mulheres para recupera-la.

- Porque eu confiaria em você? Você vive zumbificando homens pra usar de mascote, isso parece mais um plano seu do que algo que você queira impedir. – Não iria me deixar me enganar tão fácil por ela, ainda estava em posição pronta para atacar.

- Você tem razão, poderia até ser um plano meu, mas não é, e minha toxina foi roubada, eu sou a única humana hibrida que tem esse poder e quero continuar sendo a única, você vai me ajudar ou não? – Poison Ivy estava irritada com toda a situação, ela parecia dizer a verdade.

- Okay, me fale mais sobre isso, mas antes me deixe prender a Harley por alguns dias, ela tá precisando ficar na solitária. – Quando caminho em direção onde Harley estava percebo que ela fugiu, ou melhor, Poison Ivy a deixou fugir. – Você sabe que ela vai correr atrás do Coringa né?

- Isso não importa agora, precisamos ir para o laboratório ver o que você descobre sobre o roubo. – Ivy se virou e começou a andar se afastando de mim.

- Então... Qual tipo de relacionamento entre você e a Harley? Nunca entendi muito bem.

- Por que não tem nada para entender, agora fique de boca fechada, antes que eu acabe com você, existem outras super heroínas por ai que eu possa pedir ajuda. – Poison Ivy estava extremamente irritada, o seu ponto fraco foi atingido com sucesso.

Permaneci em silencio até chegar ao laboratório, Ivy estava disposta mesmo a me matar do jeito que estava irritada, controlei minha curiosidade sobre como ela conseguiu o emprego em um laboratório de biotecnologia sendo uma criminosa procurada pela policia, ela conseguia controlar homens, mas no laboratório provavelmente tinha mulheres também, a menos que ela tenha matado todas.

- Essa a minha sala, foi aqui que roubaram a toxina. – Disse Ivy me acordando dos meus devaneios.

- Ok, vou dar uma olhada por aqui e ver o que eu descubro. – dizendo isso comecei a investigar tudo em volta e acessar os computadores do laboratório. – Provavelmente foi roubo interno, o ladrão sabia exatamente o que estava procurando, é alguém que sabe quem é você e conhece suas pesquisas, acessei o banco de dados dos funcionários e entrada e saída do prédio, pode levar algum tempo até eu descobrir alguma coisa, vou voltar para meu computador e quando descobrir algo eu procuro você. Por acaso, você ainda esta morando naquele apartamento que invadimos há alguns meses atrás quando você e a Harley roubaram a joalheria? – Eu sabia que ela tinha mudado de lá, mas eu não me aguentava, era mais forte do que eu deixá-la mais irritada do que já estava.

Sem responder ela deu as costas para mim e foi embora, eu salvei tudo no meu flash drive e voltei para a bat-caverna para ver se estava tudo bem com Batman, Asa Noturna e Red Robin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...