História Bats and Wolfs - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 14
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - Reserva


André e Vitor não sabiam por onde começar, aquele local estava imundo, tinha de tudo, até um vaso sanitário eles conseguiram achar.Os dois ccomeçaram a trabalhar.

O silêncio reinou por minutos, que se transformaram em horas.

-Poxa já é três horas da tarde! E parece que não fizemos nem 2%. -Disse André tentando quebrar o gelo.

Porém Vitor não disse nada, apenas continuou trabalhando de cara feia.

-Ah, qual é amigão?  Você não está chateado está? -Perguntou André. 

Vitor parou o serviço é olhou para André. 

-Chateado? Eu estou puto da vida! Sempre me ferro por sua causa, não sou eu, não é Sicrano nem Fulano , SEMPRE PAGO O PATO POR VOCÊ!-Disse Vitor, que ao terminar está frase chutou o saco de lixo e saiu andando. 

André não pode fazer nada, afinal, era tudo verdade.Vitor sempre tira notas boas, e tem um ótimo comportamento, mas ultimamente por SUA causa as ocorrências de Vitor haviam crescido, sem nem mesmo ele se envolver.

"Waw André, que amigo de bosta você é!! Só ferra a vida dos outros!"  Pensou consigo mesmo. "Você podia melhorar" continuava.

Continuou seu trabalho até que não percebeu que o sol já tinha ido e a noite chegou.E lá estava ele, um garoto magro e alto, sozinho, no meio de uma reserva.

Tentou pegar o caminho de volta mas não adiantava, já estava perdido. Depois de uma boa caminhada resolveu parar e ligar pra alguém. 

*Bateria fraca* 

O celular anunciava.

"Ah que ótimo!! OBRIGADO UNIVERSO POR SEMPRE ME FERRAR!!" Pensou.

Começou a ouvir ruídos, o que o deixou aterrorizado. Começou a ficar preocupado de verdade.

-----------------

Vitor ja havia chego em casa e estava jogando vídeo game, mas não parava de pensar no que tinha acontecido na reserva. André era seu melhor amigo, mesmo com todos os defeitos, ele ainda era seu amigo. Resolveu ligar para André. 

*Oi, aqui é o André, não posso atender no momento, ou não quero falar com você mesmo, deixe seu recado e talvez eu retorne. Tchau, Tchau. *

"A que ótimo, agora ele não quer falar comigo? Garoto difícil de se dar" Pensou Vitor enaquanto repetia a ligação inúmeras vezes.

            ---------------------

A temperatura começava a cair e André não sabia o que fazer.

Um galho quebra atrás dele.

Ele vira assustado e da de cara com algo, ou alguém. Era uma mistura de lobo e humano.   

"QUE MERDA!!!" Pensou enquanto virava-se para correr, mas já era tarde demais, a criatura o mordeu.

André acordou todo ensanguentado, no chão do quarto de Vitor. Como ele foi parar ali?

- Hey,  André?  Tá me ouvindo? Você precisa me contar o que aconteceu, e porque o Gutto está aqui?- Vitor não parava de fazer perguntas.

-Wow são muitas perguntas! - André ainda não estava muito bem. - Só me lembro que estava na reserva, limpando, quando...- André se levantou extremamente rápido.  -A CRIATURA, VOCÊ A VIU?

-Criatura? Que criatura? Acho melhor te levar ao medico cara, você está estranho.- Disse Victor com cara de preocupação. 

-Não...eu estou bem...eu acho....- Disse André olhando pra camiseta toda ensanguentada.

-É você não parece muito bem... - Disse Gutto, que estava sentado na cama de Vitor.

Gutto é da mesma sala que Vitor e André, ele é bastante famosos na escola por ter uma voz de "anjo" considerado por muitos. Ele é da altura de Vitor e menor que André, possui cabelos castanhos e encaracolados, com um  penteado bem legal, ele também possuem olhos verdes e pele branca levemente bronzeada.

André levantou sua camiseta, havia uma mordida, bem em sua costela esquerda. Estava sangrando bastante e o sangue parecia mais escuro que um sangue normal.

-Uma bela mordida em! - Disso Gutto levantando-se.

-Gutto, como você o encontrou mesmo?- perguntou Vitor. 

-Sei lá, nem eu sei como eu cheguei, eu só fui.- Disse Gutto meio confuso. 

-Cara eu vou morrer?-Disse André olhando para Vitor. 

-E eu lá tenho cara de médico? -Disse Vitor. 

André levantou a camiseta de novo, desta vez não sangrava mais, só estava a mordida. "Preciso de um curativo, é, um curativo seria bom." Pensou André enquanto entrava no banheiro para lavar o machucado.

- Bem galera, eu vou indo, até!- Disse Gutto saindo do quarto e indo em direção a saída. 

-Cara, posso passar a noite aqui?- André gritou do banheiro.

-Claro que pode, desde que não morra no meu tapete!- Respondeu Vitor.

Com o ferimento limpo e seguro os dois foram dormir, mas naquela noite André teve um sonho, ou melhor, pesadelo.







Notas Finais


O que estão achando? Coloque nos comentários pf hauahauahau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...