História BBB- Camren - Capítulo 61


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 373
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, olha quem volto. Mil desculpas pela demora, minha vida ta muito conturbada, mas tirei esse tempinho pra escrever esse cap pra vcs, ta curto mais fiz de coração.

Efim, desculpa se tiver algum erro e boa leitura.

Capítulo 61 - Capítulo 61


Fanfic / Fanfiction BBB- Camren - Capítulo 61 - Capítulo 61

  CAMILA

 

Vejo a vida como um tabuleiro de xadrez, onde o movimento sutil de uma peça pode mudar o destino de todas as outras. E foi assim que Verônica fez me tornou líder, se colocou no paredão para salvar uma de suas amigas mesmo sabendo que corria o risco de sair e saiu... Mas nesse lugar louco onde nos encontramos precisa ser assim, fazer regras, pensar, jogar, se arriscar.

Não tenho porque ficar triste, até porque sei que ela vai estar bem lá fora do lado de quem á ama e como a mesma falou ‘’Não se preocupem comigo, se preocupem em ganhar uma de vocês não importa qual.’’ Ela disse isso pra mim, Lauren e Dinah antes de fechar a porta e ir.

- Porra a torcida desse babaca é forte mesmo. – Dinah disse quando nos sentamos no sofá da piscina.

- Disso a gente já sabia, mas agora que o programa esta acabando me dá mais medo. Já pensou a gente chegar até aqui, vamos sair e deixar um escroto daquele ganhar? – Digo fazendo cafuné na minha mulher, que esta com a cabeça no meu colo.

- Mas se a Lauren for pro paredão com ele, é provável que ele saia. – Comenta Dinah, tirando os vans que usava.

- É só que também tem a possibilidade dela sair. – Beijo a testa do meu bebe.

- Não acho que sou forte o suficiente pra tirar ele. – Lauren fala alterando o olhar entre-nos duas.

- Você não, mas os Camren shipper são sim. – Dinah fala sorrindo.

- Camren é o poder. – Digo me gabando.

- Nunca pensei que eu ia ter fãs.

- Ninguém nunca pensou Lolo. – Sorrio encarando aquele mar verde.

- Eu sempre pensei, nasci pra brilhar gente porque sou dessas. – Tinha que ser Dinah Jane. - Vou babar tanto meus filhos quando os conhecer. – Se refere aos seus fãs.

- Eu também eles devem ser super loucos. – Sorrio ao imaginar.

- Loucos mesmo. Mas Camz será que eles escutaram nossos gemidos? – Lauren comenta com um sorriso sarcástico nos lábios. Arregalo os olhos ao cogitar a ideia disso ser verdade, fazendo as duas rirem.

- Não riam meu Deus que vergonha. – Sinto minhas bochechas queimarem. – O Brasil inteiro me escutou gemendo igual uma cadela no cio.

- Ai vou me mijar. – Dinah diz com os braços ao redor da barriga, chorando de tanto rir.

- Não precisa ter vergonha amor, seus gemidos são viciantes e gostosos igual seu gosto. – Dou um tapa na testa dela.

- Ta bom, chega. Vamos mudar de assunto. – Digo respirando fundo e fechando a cara.

- Não fique com raiva Camz. – Lauren fala fazendo beicinho.

- Sai nem adianta fazer essa carinha, não precisava você falar nossas intimidades assim Jauregui. – Reviro os olhos.

- Vixe, chamou pelo sobrenome ferrou amiga. Não vai ter hoje. – Fresca com a cara dela, Lauren na mesma hora levanta e senta na minha frente atordoada.

- Acho que vou deixar ela de castigo Dinah. – Minha branquinha abre e fecha a boca varias vezes, mas não fala nada.

- Isso não é verdade ne? Ta diz que ta zoando com a minha cara. – Fala tudo rapidamente de forma desesperada, fiquei com vontade de rir da cara dela.

- E se eu não tiver brincando? – Continuo seria e a Dinah rindo loucamente.

- Mas amor eu até cortei as unhas olha. – Mostra as unhas cortadas e isso foi o fim, comecei a rir. – Não rir. – Bufa impaciente.

- E.. Eu tava brincando amor. – Digo abraçando-a.

- Ufa, pensei que ia ficar sem sexo. – Solta um suspiro relaxada.

- Não cara, vocês se merecem. Duas ridículas. – Se levanta pegando seus Vans. – Vou trocar de roupa, encontro vocês na cozinha pra gente comer. – Comentou andando em direção a casa.

- Eu também to morrendo de fome. – Beija meu pescoço me puxando para seu colo.

- Então vamos lá fazer algo. – Consigo falar em um fio de voz, por conta de suas mãos habilidosas apertarem os pontos certos do meu corpo.

- Minha fome é de outra coisa nesse momento. – Sua voz mais rouca que o normal demonstra o quanto esta excitada assim como eu.

- De que? – Suspiro agarrando os cabelos de sua nuca. – Conte o que você que Michele. – Sussurro no seu ouvido o mordendo em seguida, logo ouvindo um pequeno gemido seu.

- De você Karla. – Lambe meu pescoço, fazendo meu sexo se contrair. – To sentindo o calor debaixo da sua saia, vou te levar pro quarto, te jogar na cama, ficar admirando o quanto você é gostosa, vou ficar muito feliz ao descobrir que sua calcinha é fio dental, aquela vermelha que eu amo. – Aperta minha cintura a puxando mais para ela, minha respiração já esta pra la de ofegante. – Sabe o que vou fazer depois? – Nego com a cabeça. Lauren puxa brutamente os cabelos da minha nuca para trás, me fazendo soltar um gemido e encarar aqueles verdes agora mais escuros e dilatados, prontamente sussurra com aquela voz fodidamente rouca. – Vou-te foder bem gostoso e forte.

Não aguento e colo nossos lábios, em um beijo quente, um beijo pré-sexo. Nossas cabeças iam de um lado ao outro em busca de um contato maior, assim como nossas línguas que dançavam em uma perfeita sincronia. Começo a rebolar no seu colo, logo escuto seus gemidos maravilhosos e minha cintura é esmagada por seus dedos fortes.

- Assim você me mata Karla. – Sussurra de olhos fechado, mesmo sem ela ver solto um sorriso sacana.

- Vamos pro quarto Jauregui. – Digo me levantando e a puxando.

Caminhamos apressadamente para a casa, quando sinto seu corpo colar atrás do meu. Como gosto de deixa-la louca, abaixo meu tronco deixando minha bunda empinada colar com sua intimidada.

- Hmmm. – Geme quando dou uma pequena rebolada, solto uma risada irônica e continuo a caminhar, quando sinto um tapa gostoso na minha bunda e sua voz no meu ouvido. – Vou fazer você gemer igual uma vadia, minha vadia, só minha...

 

 


Notas Finais


Gente é muito importante que vcs comentem, se continuarem comentando e a fic chegar nos 600 inscritos até o final do programa vou fazer a 2 temporada. Então se querem ver elas juntas com o Max e tal, indiquem pras migs e COMENTEM.

Cheiro, até qualquer hora...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...