História Be Alright - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Justin Bieber, Purpose Tour, Romance
Exibições 104
Palavras 1.991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ola mores *-*
Sei que estou atrasada, mas vou ficar postando as quintas agora, é melhor pra mim.
Boa leitura <3

Capítulo 7 - Seventh


Fanfic / Fanfiction Be Alright - Capítulo 7 - Seventh

Cassie miller

Já faz 5 dias desde que Justin me beijou, mas a memoria daquele momento ainda esta viva em mim como se aquele beijo tivesse acabado de acontecer. Quando senti o toque dos seus lábios foi como se uma corrente elétrica tomasse conta de todo o meu corpo. Eu correspondi ao seu beijo e isso foi um erro, mas naquele momento eu só conseguia pensar o quanto seu beijo era bom.

Como algo que parece ser tão certo pode ser tão errado?

Eu me sentia tão culpada por ter traído meu namorado que mandei Justin esquecer isso, mas eu mesma não conseguia. Eu disse pra fingirmos que nada havia acontecido e essa parte até que funcionou. Não tocamos mais nesse assunto, na verdade não tocamos mais em quase nenhum assunto. Desde aquele dia não nos falamos mais com tanta frequência, apenas coisas necessárias.

Justin tem saído todas as noites pra comemorar o sucesso do seu álbum com seus amigos. Ele até me chamava pra ir junto no inicio, mas eu to tentando evitar fazer mais besteiras então sempre recusava, depois da terceira vez ele desistiu.

As noticias que saem sobre essas noitadas dele não tem sido nada boas e o Scooter não esta nem um pouco feliz com isso.

— Justin, o que foi que aconteceu com você? Esta voltando aos velhos hábitos - ouvi scooter dizer assim que sai do banheiro do ônibus.

— Eu sei o que eu faço Scooter - Justin respondeu com raiva.

— Não sabe não Justin. O que foi que aconteceu? Porque eu sei que alguma coisa aconteceu pra você ficar assim.

Os olhos de Justin se encontram com os meus e nos encaramos por alguns segundos.

— Nada aconteceu, vê se me deixa em paz.

Ele se levanta da mesa e passa por mim indo para o seu quarto sem nem ao menos olhar na minha cara.

— Cassie, não tinha te visto ai - Scooter disse surpreso ao me ver.

— Eu acabei de sair do banheiro - ele assente.

— Vem cá, você sabe o que esta acontecendo com o Justin? - ele disse se aproximando - Eu sei que vocês se tornaram grandes amigos e ele tem agido dessa maneira irresponsável na ultima semana. Você sabe o motivo?

— Desculpa Scooter, eu não sei.

— Sera que você podia conversar com ele? Eu não sei mais o que fazer, essas atitudes dele não estão certas e pode atrapalhar a imagem dele de novo.

— Não sei se é uma boa ideia - disse tentando faze-lo desistir.

— Vocês não são amigos? - assenti - Então, isso é pro bem dele Cassie. Ele não vai me ouvir, mas tenho certeza que se você falar vai atingir ele de outra forma.

— Ta bom, eu vou tentar - falo vencida

— Ótimo. Vou preparar umas coisas pro show, vejo vocês na passagem de som.

Ele sai do ônibus e eu caminho ate o quarto de Justin. Fiquei parada na porta encarando o meu reflexo no espelho por alguns minutos. Eu não sabia o que falar e nem como falar. No fim tomei coragem e bati na porta.

— Scooter, eu já falei pra me deixar em paz - ele grita do outro lado.

— Não é o Scooter - respondo.

Poucos segundos depois a porta é aberta por Justin. Ele esta sem camisa e eu não consigo evitar o meu olhar sobre o seu corpo.

— Cassie?

— Oi, a gente pode conversar?

Ele faz sinal para que eu entre e nos sentamos na cama um de frente para o outro.

— Esta acontecendo alguma coisa com você Justin? - pergunto insegura.

— Scooter te mandou aqui?

— Como você sabe?

— Você esta me evitando a semana inteiro e agora aparece no meu quarto fingindo estar preocupada comigo. Eu não sou idiota.

— Não estou fingindo Justin. Eu me preocupo de verdade com você.

— Se preocupa tanto que esta me evitando desde... - ele não completou. mas eu sabia que estava falando do beijo.

— Eu sei que eu tenho te evitado, mas isso não significa que eu não me importe - dava pra ver na cara dele que ele não estava acreditando, então resolvi ser 100% honesta - eu estou me sentindo culpada Justin. Eu tenho um namorado e aquilo foi totalmente errado.

— Mas foi eu que te beijei, você não tem culpa.

— Tenho sim, eu correspondi.

— E se arrependeu? - essa pergunta me pegou totalmente desprevenida.

Eu nunca tinha pensado sobre arrependimento. Eu me sentia culpada e sabia que corresponder ao beijo foi um erro, mas nunca me arrependi e isso era um problema.

— Me responde, Cassie. Você se arrependeu?

— Olha só Justin, eu gosto de ter a sua amizade. Gosto muito. E eu tenho um namorado. Vamos por favor fingir que isso não aconteceu e voltar a ser apenas amigos?

— Nós nunca fomos mais que isso, foi só um beijo.

Não sei exatamente porque, mas aquelas palavras mexeram um pouco comigo.

— Ótimo - Ficamos em silencio por um tempo - sinto falta da sua amizade.

Ele me olhou e sorriu.

— Eu também.

Ficamos em silêncio novamente. O clima pesado foi sumindo aos poucos dando lugar a uma atmosfera leve.

— Eu briguei com o meu pai e a minha mãe - ele disse com a cabeça baixa.

— Porque? o que houve?

— Eu queria ver os meus irmãos, estou morrendo de saudade deles. Pedi que meu pai deixasse que eles ficassem um tempo comigo, mas ele disse que não achava uma boa ideia. Depois de insistir um pouco ele deixou escapar que eu não sou responsável o suficiente. Disse que eu vou ficar saindo e deixar eles com a baba no ônibus, então melhor eles ficarem em casa mesmo. Eu liguei pra minha mãe pra vê se ela me ajudava, mas ela acha a mesma coisa.

— E você resolve provar o contrário saindo toda noite, enchendo a cara e fazendo merda?

— Eu to cansado disso tudo, Cassie. As pessoas só veem as coisas ruins e me julgam o tempo todo. Está todo mundo esperando o meu erro e torcendo pra isso acontecer. Eu sei que já deveria estar acostumado porque eu to nessa indústria a tempo suficiente pra saber como é, mas nossa, é tão difícil.

— Então não da esse gostinho pra eles. Eu sei que deve ser difícil, mas vai ficar tudo bem. Você é uma pessoa incrível e quem está perto de você sabe disso, isso que importa.

— Parece que os meus pais não acham.

— Eles só cometeram um equívoco, mas logo vão perceber isso. Vai ficar tudo bem.

Justin apenas assentiu de cabeça baixa. Vi que seu violão estava jogado na cama bem ao nosso falo então tive uma ideia brilhante. Peguei o violão dele e antes que Justin pudesse falar qualquer coisa iniciei os acordes de Be Alright.

Ele me olhava surpreso e um sorriso surgiu em seus lábios.

Bieber começou a cantar e eu o acompanhei com o violão. A voz de Justin a capela consegue ser ainda mais linda.

Terminamos a música sorrindo um para o outro.

— O que acha de ir almoçar comigo?

— To morrendo de fome - falei colocando o violão na cama.

— Gosta de comida japonesa?

— Adoro.

***

Justin disse que me levaria até um sushi bar que eu ia amar. Assim que o carro parou na entrada do restaurante os flashs começaram. Justin revirou os olhos já ficando de mal humor.

— Ei, não deixa isso estragar nosso almoço - ele assentiu.

— Abaixa a cabeça e me segue.

Concordei e ele saiu do carro. Fiz o que Justin disse, mas não pareceu adiantar. Os flashs mesmo que a luz do dia eram bastante incômodos e os repórteres faziam perguntas como "quem é essa Justin?" "Vocês estão namorando?"

Antes de conseguir chegar na entrada eu fui cercada por muitas câmeras que aparentavam estar gravando e repórteres fazendo o mesmo tipo de pergunta pra mim. Eu pedia licença, mas não adiantava nada. Justin se virou me procurando e percebeu a situação em que eu estava, então ele voltou e abrindo caminha e me puxou pela mão.

Conseguimos finalmente entrar no restaurante e nos sentar em uma mesa um pouco longe da vista dos paparazzi, mas como o restaurante era de vidro eles ainda podiam nos ver, mas os flashs e perguntas não chegavam nem perto.

— Desculpa Cassie. Não achei que apareceriam tantos assim.

— A culpa não é sua, eles que te perseguem. Mas não vamos falar disso, nesse almoço só assuntos legai - falei sorrindo e ele riu.

Nós comemos, conversamos, rimos, brincamos. Foi um ótimo almoço. Nos reaproximamos sem ligar para os paparazzi lá fora. Quando vimos já estava na hora de ir passar o som. Justin fez questão de pagar a conta e nos atravessamos novamente aquele mar de paparazzi de mãos dadas.

Fiz algumas cenas de Justin na passagem de som e depois fui com ele para o camarim se arrumar para o meet.

— E aí, o almoço romântico foi bom? - Scooter disse em Tim de brincadeira.

— Que? - Justin e eu falamos ao mesmo tempo.

— Cassie, você já tinha saído em algum site de fofoca?

— Eu nunca sai em sites nenhum.

— Até hoje - ele disse me entregando o tablete que estava em sua mão.

Peguei o aparelho e ele estava aberto no site TMZ. Justin se aproximou de mim e começamos a ler a matéria. O título era "Justin Bieber tem almoço romântico com possível nosso affair" A baixo tinha uma foto minha e do Justin sentados no restaurante rindo. A matéria dizia quem eu era e que era possível que estivesse rolando algo a mais entre nos, já que estamos passando muito tempo juntos no ônibus de turnê. Também tinha uma foto onde estávamos de mais dadas saindo do restaurante.

— Isso é uma mentira, nos só estávamos almoçando como amigos.

— Cassie me desculpa. Eu deveria saber que eles publicariam algo desse tipo.

— Não é culpa sua, nós só fomos almoçar. Eles que são loucos - falei devolvendo o tablete para Scooter.

— De qualquer jeito Justin tem uma entrevista amanhã em uma rádio e pode desmentir a história - Scooter disse.

— Tudo bem, farei isso.

— Mas não está rolando nada mesmo né? - Scooter disse semicerrando os olhos.

— Eu tenho namorado - respondi e ele apenas assentiu e saiu do camarim.

Justin entrou no banheiro para se arrumar e eu fiquei pensando no que as fãs dele estariam pensando sobre isso ou pior, o que meu namorado estaria pensando caso visse. Nick não é do tipo que lê esses sites, mas como eu to envolvida na notícia tenho certeza que chegará até ele mais cedo ou mais tarde.

Fui tirada dos meus pensamentos pelo telefone tocando, era o Nick. Parece que ele leu os meus pensamentos.

— Oi amor - falei atendendo a ligação.

— Oi meu amor. Como você tá?

— Eu to bem e você?

— To ótimo. Tenho uma surpresa pra você.

— E o que é?

— As minhas provas já acabaram então eu resolvi ir te visitar. Já faz um mês que a gente não se ver e eu to morrendo de saudade. to fazendo as malas e vou pegar o próximo voo pra te encontrar.

Um misto de alegria e medo tomou conta de mim. Alegria por que iria vê-lo e eu estava com saudade. Medo da reação dele ao saber do beijo, se ele souber, porque eu ainda não decidi se vou contar ou não.

— Isso é ótimo amor, mas eu não sei quanto tempo ficaremos aqui em San Diego.

— Não tem ninguém aí pra perguntar?

Nesse momento o Justin saiu do banheiro.

— Na verdade tem. Eu te mando uma mensagem tá?

— Tá bom, vou terminar minha mala. Te amo.

— Também te amo - falei e desliguei o telefone – Justin, você sabe quanto tempo a gente vai ficar por aqui?

— O fim de semana todo, porque?

— O Nick vai vim me visitar.

— Nick é o...

— Meu namorado.

— Ah que ótimo - ele disse com a cara fechada e então de repente o clima ficou pesado entre nós novamente.
 

 


Notas Finais


O que estão achando gente? O comentário de vocês é muito importante.
Beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...