História Be Mine - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Gruvia, Itasaku, Kibasaku, Naruhina, Obsessão, Possessão, Revelaçoes, Sakura, Sasosaku, Sasusaku
Exibições 165
Palavras 7.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Harem, Hentai, Josei, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá Minna, então gente por sempre demorar de postar, resolvi recompensar vocês com um capítulo maior. Esse foi o maior capítulo que eu já escrevi, além de ser grande eu também coloquei uma informação extra sobre a ''Voz misteriosa'', vocês já fazem ideia de quem é?????
Então é isso. Boa leitura!

Capítulo 33 - Mansão Uchiha


Depois de fazermos amor no chuveiro, tomamos banho corretamente e agora nos encontrávamos deitados na cama. Sasuke fazia um leve carinho no meu cabelo, depois de um tempo naquele jeito, eu sinto meus olhos pesarem...

                                              (...)

 Sou despertada pelo barulho insuportável da campainha, abro os olhos lentamente dando de cara com o meu quarto, a campainha toca novamente, olho para o relógio no criado mudo que marca 09horas em ponto.

Tento levantar, mas sou impedida por um peso na minha cintura, olho para o local e vejo um forte braço apertando possesivamente minha cintura. Minhas esmeraldas percorrem todo aquele belo corpo, até chegar ao seu rosto, ele dormia sereno, acaricio suas madeixas negras revoltadas.

Por Kami, eu o amo muito, apesar de seus ataques de ciúmes, eu amava a sensação de ser amada, protegida e cuidada por ele.

Tirei com cuidado seus braços da minha cintura, quando penso em levantar um par de braços fortes me puxa de encontro a um peitoral, deixo escapar um gritinho por causa do susto.

Sasuke- Onde você pensa que vai?  -Pergunta sério. Eu hein, ele já acorda de mau humor pelo visto. 

Sakura- Bom dia pra você também, eu vou atender a porta.  –Antes que ele possa me questionar, o barulho da campainha se faz presente. Ele me olha dos pés a cabeça, aí que noto que estou apenas de lingerie.

Sasuke- Eu vou atender.   –Ele levanta da cama apenas de cueca box, e adentra o banheiro, depois de alguns segundos ele sai do banheiro apenas de calça, me dar um rápido selinho e vai em direção a sala.

Sozinha no quarto, adentro o banheiro, escovo os dentes. Quando vou sair do banheiro, vejo a blusa do Sasuke jogada no chão. Visto a mesma, que fica nas minhas coxas, mostra um pouco a poupa da minha bunda.

Dou de ombros, faço um coque no cabelo e saio do quarto, começo a caminhar até a sala, mas paro no corredor ao escutar vozes falando alto, será que Sasuke está discutindo com alguém? Volto a andar um pouco mais rápido, entro na sala dando de cara com Sasuke e Deidara, eles se encaravam com ódio, oh meu Kami, que droga está acontecendo aqui?

Sakura- O que está acontecendo aqui?   -Falo chamando atenção dos dois. Eles me olham dos pés a cabeça, droga, por que eu não vesti outra coisa?!  –Vocês estavam brigando?  -Tento novamente entender que o está acontecendo ali, para minha felicidade Deidara resolveu responder.

Deidara- Não é nada rosada, apenas seu namorado não queria me deixar falar com você.   –Fala nervoso, ergo uma sobrancelha olhando para Sasuke, ele encarava Deidara com o maxilar travado e os punhos cerrados.

Droga, eu preciso resolver logo isso, não quero ver os dois fazendo minha sala de MMA.

Sakura- Aconteceu alguma coisa Deidara?  -Pergunto preocupada. Ele se aproxima de mim, ficando na minha frente.

Deidara- Não, eu queria apenas me despedir de você.

Sakura- Despedir?    -Pergunto confusa.

Deidara- Sim, irei visitar meus familiares em Osaka e não sei quando eu volto.

Sakura- Ah, tá bom então. Espero que você volte logo.  –Sorrio.

Deidara- Não se preocupe, eu não pretendo demorar muito. Agora preciso ir se não vou perder meu voou, tchau rosada.  –Nos abraçamos rapidamente.

Sakura- Tchau Dei, faça uma boa viagem.   –O acompanho até a porta, antes de ele sair, me dar um beijo na bochecha, e finalmente vai embora.

Fecho a porta, procuro Sasuke ao redor e logo o encontro, escorado na parede com os braços cruzados, ele encarava o chão e sussurrava algumas coisas que eu não conseguia escutar.

Fui me aproximando lentamente, para que ele não notasse minha presença. Eu consegui escutar algumas coisas do tipo: ‘’Loiro petulante’’, ‘’um dia eu ainda acabo com esse idiota’’.

Enlaço meus braços no seu pescoço, ele me olha emburrado, sorrio. Ele fica tão fofo com ciúmes. Espalho vários beijinhos pelo seu rosto, fazendo logo a carranca emburrada ser substituída por uma maliciosa.

Ele enlaça minha cintura e dar impulso para que eu suba no seu colo, cruzo minhas pernas ao redor do seu quadril. Ele caminha comigo em seu colo até o sofá, onde se senta.

Sinto sua mão desmanchar o meu coque e minhas madeixas longas caírem, ele segura uma madeixa.

Sasuke- Gosto do seu cabelo solto.  –Fala ao cheirar a madeixa, antes de solta-la, ele deposita um beijo nela.

Eu apenas o encarava, eu amo ficar o observando, cada gesto seu me faz ficar cada vez mais apaixonada. Sasuke me puxa, meus lábios vão de encontro aos seus, tudo se inicia com um simples selinho, que logo vai se aprofundando e se transformando em um beijo quente.

Somos interrompidos por um toque de celular, Sasuke descola nossos lábios e solta um gemido frustrado.

Sasuke- Merda! É o meu celular.  –Saio do seu colo e me sento ao seu lado.  –Já volto amor.  –Apenas assinto, observo ele desparecer no corredor, o seu celular deve estar no meu quarto.

Já falei que amo os apelidos que Sasuke me dar?! Como por exemplo, minha rosada, amor, pequena, esse último eu não gostava muito, mas estou começando a ama-lo.

Olho ao redor procurando algo para me distrair, até que vejo a televisão, ligo no noticiário. Depois de uma eternidade, Sasuke volta, ele se joga ao meu lado, parece estar bastante nervoso.

Sakura- Tudo bem Sasuke?  -Pergunto o vendo bagunçar os cabelos.

Sasuke- Sim, é só o meu Otousan me trazendo mais problemas.  –Fala suspirando. Resolvo não perguntar mais nada.

Ficamos em silêncio assistindo o noticiário, eu estava apenas fingindo na verdade, meus pensamentos estavam bem longe, uma pergunta tomava minha cabeça, será que Sasuke irá ter que voltar novamente para Londres? Sinto um aperto no meu coração só de pensar, eu não quero que Sasuke volte.

Sakura- Sasuke.  –O chamo baixo, ele me olha atento.  –Você irá ter que voltar para Londres?  -Pergunto aflita.

Sasuke- Não se preocupa meu amor, eu vim para ficar. –Sorrio, ele dar um beijo demorado na minha bochecha.  –Não sei como consegui ficar longe de você todo esse tempo.  –Confessou.

Sakura- Da próxima vez que for ficar tanto tempo longe, por favor, me leve junto.    –Imploro.

Sakura- Não precisa nem pedir. –Fala me puxando para um abraço de lado.  –Eu te amo muito.  –Fala sussurrando no meu ouvido, não aguento e o puxo para um beijo, que logo é interrompido pelo barulho da minha barriga.

Sasuke- Parece que minha namorada esfomeada está com fome.  –Fala rindo, pego a almofada e jogo na sua cara, que é facilmente desviada, me fazendo emburrar a cara.  –Calma pequena, sem violência.  -Ameaço levantar, mas sou impedida por Sasuke.  –Pode ficar paradinha aí, que eu vou fazer nosso café. –Apenas assinto.

Ele vai em direção a cozinha, quando o vejo desaparecer da minha visão, vou em passos preguiçosos até o meu quarto, depois de um tempo procurando o meu celular, o encontro no criado-mudo, onde deixei na noite passada,.

Caminho até a cozinha e me sento em uma das banquetas, começo a observar Sasuke, ele está de costas pra mim preparando panquecas, eba! Desvio minha atenção de Sasuke para meu celular, desbloqueio a tela, depois de responder algumas mensagens, dou uma olhadinha no meu Facebook, encontrando a porquinha online para minha felicidade, abro o chat de Ino.

                              Chat Ino Yamanaka On

Saky: Miga você tá bem? 

Ino: Sim, só estou com um pouco de dor nas pernas.

Saky: Uffa! Que sorte, achei que estava mal.

Ino: Por que?

Saky: Tombo um caminhão de vacas aqui na esquina, aí morreu uma, achei que era você... Muahahahaha.  –Tentativa falha de dar uma risada maléfica.

Ino: Idioooooota, kkkkkkkk

Saky: Você sabe que eu te amo porquinha.

Ino: Tu tem que decidir se eu sou porca ou vaca.

Saky: Pra mim você é os dois.

Ino: Tá fazendo o quê de bom?

Saky: Vendo o meu boy fazer nosso café da manhã.

Ino: Sasuke está na cidade?

Saky: Sim, voltou ontem à noite, depois te conto tudo.

Ino: Claro que vai contar. Tá podendo em amiga, o boy cozinhando pra você, que top.

Saky: Eu até que gosto de homem que saiba cozinhar, mas prefiro mesmo um homem que saiba comer. Graças a Kami, Sasuke sabe fazer muito bem os dois.

Ino: Meu Kami! É você mesmo Sakura?

Saky: kkkkkkkkkkkk

                           Chat Ino Yamanaka Off

 

Não aguento e começo a rir. Ino e eu somos amigas há tanto tempo que eu não me lembro quem de nós é a má influência. Sinto a presença de um ser próximo a mim, o olho curiosa. Sasuke está parado a minha frente, com os braços cruzados e uma cara nada boa.

Sasuke- Com quem você estava falando?  -Pergunta sério.

Sakura- Com a Ino.  –Repondo simples. Ele suspira e desfaz a cara séria.

Sasuke- Já terminei de fazer as coisas, me ajuda a arrumar a mesa?

Sakura- Claro amor. –Levanto da banqueta, quando tento passar por ele sou impedida, seus braços circulam a minha cintura colando nossos corpos.

Sasuke- É a primeira vez que você me chama assim, quero logo confessar que adorei.   –Sinto minhas bochechas corarem, eu não tinha nem notado que havia o chamado assim.

Um pequeno ser entra na cozinha latino enquanto brinca com sua bolinha, eu já estava até desconfiando a ausência dele, depois eu irei dar uma olhada em todo o apartamento para checar se esse pestinha não quebrou nada.

Max nota nossa presença e vem correndo na nossa direção abanando o rabo, Sasuke me solta e pega Max no colo. Enquanto eles ficam brincando, eu encho a tigela de ração e troco a água de Max.

Logo depois pego os pratos, canecas, talheres e levo tudo para a sala de jantar, arrumo tudo sobre a mesa. Sasuke entra na sala com o prato cheio de panquecas em uma mão e na outra a garrafa de café. Volto para cozinha, pego uma jarra de suco e uma calda para as panquecas.

Adentro a sala, Sasuke está sentado mexendo em alguma coisa em seu celular, dou de ombros e deposito as coisas sobre a mesa. Ele larga o celular e começamos a comer.

As panquecas estavam divinas, conversávamos coisas aleatórias enquanto comíamos. Depois do belo café da manhã, ele me ajudou a lavar a louça, agora nos encontrávamos jogados no sofá assistindo um filme qualquer.

O som da campainha tira minha atenção do filme, antes que eu possa levantar, Sasuke se antecipa e vai atender a porta enquanto eu fico apenas o encarando.

A porta é aberta e Sasuke conversa com a pessoa, eu não consigo visualizar o ser, depois da pessoa entregar uma sacola para ele à porta é fechada. Suspiro e desligo a televisão.

Sakura- Quem era?  -Eu não consigo segurar a língua.

Sasuke- Era a Riko, mais cedo liguei para ela e pedi para trazer uma muda de roupa para mim.  –Fala me fazendo relaxar.   –Vem, vamos tomar banho.  –Fala me puxando pela mão.

Uma coisa que descobri sobre Sasuke, além de ciumento e possesivo, ele é bastante mandão. E às vezes me trata como se eu fosse um bebê.

Entramos no banheiro, depois de tirarmos nossas roupas adentramos o box. A água fria caía sobre os nossos corpos, me fazendo arrepiar, Sasuke me vira de costas e começa a passar a esponja em mim, eu estava adorando sentir o seu toque.

E assim tomamos banho, um saboando o outro, os toques não tinham malicia, apenas carinho e cuidado, apesar que minha vontade mesmo era joga-lo na parede e ataca-lo. Mas dessa vez eu iria me controlar. Terminamos o banho, depois de me secar me enrolo na toalha.

Saio do banheiro sem esperar por Sasuke, dou de cara com uma sacolinha em cima da poltrona, um flash de memória vem na minha cabeça.

                                 Flashback On

 

Já havia escolhido o presente de aniversário do Kiba, estava feliz da vida.

Vendedora- A senhorita deseja algo mais?  -Quando eu iria negar, meus olhos se fixam em um relógio masculino com a pulseira de couro, o relógio  é de prata, e tem uma parte que parece ser cristal de safira.

Eu já conseguia imaginar o quanto Sasuke ficaria sexy em seu termo preto e com esse relógio no pulso.

Sakura- Vou querer aquele também.   –Aponto para o relógio. A vendedora embala os dois relógios, no de Kiba ela coloca dentro de uma caixa própria para relógio, em seguida coloca dentro de uma caixa de presente azul marinho, finalizando com um laço.

No de Sasuke ela faz o mesmo ritual, só que em vez de colocar dentro de uma caixa de presente, coloca na sacola. Depois de pagar um preço bem salgado, saio da loja feliz da vida.

                                        Flashback Off

Sasuke- O que você está olhando?  -Pergunta me fazendo despertar.

Não falo nada, apenas caminho até a poltrona, pego a sacolinha preta.

Sakura- Para você.  –Falo erguendo meu braço, ele ergue uma sobrancelha em um claro sinal de confusão.

Sem dizer nada, ele pega a sacolinha e abre, tira o relógio da caixinha.

Sasuke- Obrigado pequena, adorei.  –Beija minha testa, apenas sorrio.

O som do toque do celular de Sasuke toma o local, me sento na cama enquanto ele atende, fico encarando suas expressões, as veias do seu pescoço estavam alteradas, o rosto vermelho de raiva.

Ele começa a gritar com a pessoa do outro lado do telefone, me deixando assustada, é a primeira vez que vejo Sasuke desse jeito. Ele finaliza a ligação e joga o celular na parede, seus ônix me encaram e sua raiva parece se dissipar.

Sasuke- Me desculpe pequena, você não precisava ter presenciado essa cena.  –Fala me abraçando, o puxo para se sentar junto comigo, acaricio o seu rosto.

Sakura- Quer me contar o que aconteceu?  -Pergunto baixo.

Sasuke- Era só o meu irmão idiota, ele disse que eu precisava ir em uma reunião agora. Eu me sinto totalmente esgotado, é trabalho atrás de trabalho.  –Suspira derrotado.

Sakura- Calma amor, você precisa de férias. Você poderia conversar com o seu pai.

Sasuke- Também pensei nisso, mas ultimamente é impossível. –O som do toque do celular de Sasuke se faz presente, fazendo ele xingar baixo.

Sasuke ignora o toque e começa a se trocar, eu apenas fico sentada na cama o observando, depois de terminar de se arrumar, ele pega o seu celular do chão, ou o que sobrou dele.

Sasuke- Preciso ir pequena, mais tarde eu te ligo.  –Assinto, ele me beija e vai embora.

Fico na cama pensando, hoje é sexta-feira, não tenho que trabalhar e nada pra fazer. Já sei! Vou no hospital visitar Ryou e Kiba. Levanto da cama, entro no closet, visto uma lingerie branca, olho o enorme espelho que tem no meu closet.

Começo a olhar o meu corpo, até que me lembro das palmadas de ontem, viro meu corpo para poder visualizar a minha bunda no espelho, abro minha boca chocada ao ver meu bumbum vermelho com marcas de mãos. Merda Sasuke, isso vai ter volta, se ele acha que eu vou deixar isso passar em branco ele está muito enganado, vou pensar em alguma coisa para me vingar dele.

O que me deixa surpresa é que mesmo meu bumbum estando nesse estado eu não sinto dor alguma. Passo hidratante por todo meu corpo, passando uma boa quantidade no meu bumbum.

Visto uma blusa branca de mangas longas com detalhes em renda, um short jeans curto. Penteio meus cabelos em um rabo de cavalo alto, no rosto passo rímel e um gloss incolor.

Calço uma rasteirinha traseira, por fim pego uma bolsa de couro com franjinhas e coloco as chaves e meu celular. Saio do meu apartamento e vou em direção à garagem, adentro meu carro e dou partida para o hospital.

Depois de pegar um pouco de engarrafamento, chego ao hospital. Saio do carro depois de trava-lo e pegar minha bolsa. Passo pelas grandes portas de vidro, vendo que o hospital estava bastante calmo, me aproximo da recepcionista.

Sakura- Bom dia Yuina.  –Falo sorrindo para a loira a minha frente.

Yuina- Bom dia doutora Uzumaki. Posso ajuda-la em alguma coisa?

Sakura- Sim, gostaria de ir visitar o senhor Inuzuka.  –Como eu estou aqui como visitante, preciso de certas formalidades.

Yuina- Só um minuto.  –Fala procurando algo no computador.  –Desculpa doutora, mas o paciente foi liberado hoje cedo.

Sakura- Ah, obrigada.  

Yuina- Disponha.

Sento-me em uma cadeira próxima dali, determinada a descobri como Kiba foi liberado, ele estava muito mal, não tem como ele ter sido liberado tão rápido.

Pego meu celular e procuro o contato de Kiba, quando o encontro uma voz me tira a atenção. Olho ao redor procurando a pessoa, até que vejo a senhora Kaede, levanto da cadeira e vou ao seu encontro.

Kaede- Bom dia menina.

Sakura- Bom dia senhora Kaede, eu estava pensando em visitar o Ryou agora.

Kaede- Oh menina, sinto muito mais o Ryou não está aqui.

Sakura- Não?  -Pergunta confusa, como assim ele não está aqui?!

Kaede- Não, ele recebeu alta ontem à noite, eu apenas vim para buscar o resultado de alguns exames.

Sakura- Ah, sim.   –Respondo um pouco triste.

Kaede- A porta da minha casa sempre estará aberta para você.  –Fala sorrindo.

Sakura- Obrigada, te ligarei para marcamos alguma coisa.

Kaede- Claro, agora preciso ir. Até breve, menina.

Sakura- Até.   

Ela vai em direção aos portões do hospital, me sento novamente na cadeira, pego meu celular e mando uma mensagem para Kiba.

   ‘’Cachorro! Não acredito que recebeu alta e não me avisou.’’

Espero longos minutos, até que ele responde.

‘’Desculpa rosada, me esqueci. Vem aqui em casa, já avisei para minha Okaasan que você vai vim almoçar aqui.’’

Droga, ele sabe que quando coloca o nome da Himari no meio da conversa, fica difícil de recusar qualquer coisa. A Himari tem o humor bem parecido com a minha Okaasan, não é atoa que são amigas. Suspiro, escrevo uma resposta e envio.

                            ‘’Ok, levarei a sobremesa. ‘’

Guardo o celular na bolsa, caminho para o estacionamento. Adentro meu carro e jogo a bolsa no banco do carona. Ligo o rádio que está passando uma música desconhecida por mim, mas que tem um ritmo muito bom.

Dou partida no carro, no caminho passo em uma confeitaria e compro uma torta grande de prestigio.

Chegando à mansão Inuzuka, o segurança por já conhecer meu carro, abre os portões para mim. Estaciono o carro na garagem, pego minha bolsa e a torta. Caminho até a enorme porta, toco a campainha com um pouco de dificuldade, já que estou com as mãos ocupadas, logo a porta é aberta pela empregada.

Empregada- Seja bem-vinda senhorita Uzumaki.  –Apenas sorrio. Ela dar passagem para eu entrar, entro na casa e entrego a torta para que ela possa guardar, antes que ela possa se retirar eu a chamo.

Sakura- Onde está o Kiba?

Empregada- O senhor Inuzuka está em seu quarto, irei chama-lo.  –Assinto.

Sento no sofá, fico jogando um joguinho no celular enquanto espero.

Himari- Olá querida, estava te esperando.  –Fala entrando na sala, levanto do sofá para abraça-la.   –Você está linda.

Sakura- Obrigada, você também está.  –E eu não estava mentindo, Himari sempre está bem arrumada.

Kiba- Olha se não é a minha bela melhor amiga.  –Fala com um enorme sorriso enquanto desce as escadas com a ajuda de um segurança por causa da sua perna engessada.

Himari- Irei ver como está o almoço.  –Se retira, o segurança ajuda Kiba se sentar no sofá e também se retira, nos deixando a sós.

Sakura- Que história é essa que você foi liberado?   -Pergunto com os braços cruzados, nem deu tempo dele se recuperar e ele já foi liberado, essa história está muito estranha.

Kiba- Simples, implorei para o doutor Hatake me dar alta, prometi para ele que iria contratar uma enfermeira particular.

Sakura- E você contratou?  -Pergunto com uma sobrancelha arqueada.

Kiba- Na verdade não, mas minha Okaasan vai cuidar disso.

Sakura- Ok.  –Suspiro derrotada, me jogo no sofá ao seu lado.

Ficamos conversando até Himari nos chamar para almoçar. Antes que eu possa me levantar do sofá, o toque de notificação do meu celular me chama atenção. Abro as mensagens vendo uma nova mensagem de Sasuke.

                 ‘’ Onde você está? ‘’

Por algumas frações de segundos eu cogitei a ideia de mentir ao lembrar da briga que tive com Sasuke por causa de uma foto com Kiba. Mas é melhor dizer a verdade, não quero que o nosso relacionamento seja baseado em mentiras.

Eu sei que Sasuke não gosta de Kiba, mas ele tem que aprender a se acostumar com ele, pois Kiba é meu melhor amigo e eu não irei abrir mão da minha amizade de vários anos.

     ‘’Estou na casa de Kiba, irei almoçar com ele e a Himari.’’

Mordi meu lábio inferior nervosa, não vou mentir, estou morrendo de medo da sua resposta. Não quero brigar outra vez com ele. Meu celular vibra me assustando, abro a nova mensagem.

                   ‘’Ok pequena, mais tarde lhe ligo. Bjs! ‘’

Sorrio surpresa, afinal eu estava fazendo tempestade em um copo d´água.

Kiba- Vamos rosada?    -Pergunta me olhando.

Sakura- Ah, claro.  –Himari e eu ajudamos Kiba a caminhar até a sala de jantar.

Depois de nos acomodarmos o almoço foi servido, estava delicioso. Himari ficava lembrando do tempo que Kiba e eu éramos pequenos e das vezes que aprontávamos.

Depois da sobremesa, agradeci pelo almoço e me despedi deles, voltei para o meu apartamento. Troquei a roupa que eu estava por uma confortável, no caso, meu pijama. Peguei meu celular para ver as horas e acabei me distraindo com as mensagens, quando eu ia guardar o celular o mesmo vibra. Nova mensagem de Sasuke.

                    ‘’ Oi pequena, vai fazer o que hoje? ‘’

Penso um pouco antes de responder a super programação que fiz para hoje.

   ‘’Vou dar um jeito no meu apartamento agora, ele tá uma bagunça.

    E você?’’

              ‘’Vou te ajudar a dar um jeito no seu apartamento. ‘’

Otwwn gente, meu boy é tão perfeito. Apesar de ser rico, sabe cozinhar e ainda por cima quer me ajudar a arrumar a casa.

                 ‘’Eu vou adorar ter a sua companhia.’’

Meu celular vibra com uma nova notificação, abro o WhatsApp e vejo um grupo novo, abro a conversa.

            Você foi adicionado ao grupo ‘’Migas suas Loucas’’

Abro as informações para ver quem eram os participantes, o que no caso não me surpreendeu muito, pois era Ino, Karin, Hinata e Tenten.

                              Chat ‘’Migas suas Loucas’’ On

Hinata: O que vocês estão fazendo meninas?

Ino: Estou no salão.

Tenten: Tô assistindo.

Sakura: Vou limpar a casa agora.

Ino: Sakura me explica o porquê de alguém com tanto dinheiro como você não contratar uma empregada?

Sakura: Sei lá, eu gosto da minha privacidade.

Hinata: Gente cadê a Karin?

Ino: Você esqueceu que o casamento dela é amanhã? Ela deve está pirando em uma hora dessas.

Hinata- Ah, é verdade.

Sakura- Deixa eu ir limpar minha casa, bjs!

Tenten: Tchau Saky.

Hinata: Bjs!

Ino: Boa sorte!

                              Chat ‘’Migas suas Loucas’’ Off

 

Ligo o som bem alto, tenho a mania de limpar a casa com o som alto. Começo a fazer a faxina, até que escuto o toque do meu celular, quando o pego ele para de tocar. Vejo três chamadas não atendidas e uma mensagem de Sasuke. Abro a mensagem.

‘’ Me desculpa pequena, mas não vou poder ir te ajudar. Preciso ir buscar minha prima no aeroporto. Mas a noite irei lhe buscar, vou te levar para jantar. ’’

                   ‘’Tudo bem Sasuke-kun. Te vejo a noite.’’

 

Volto a limpar o meu apartamento, depois de algumas horas, o apartamento estava impecável, as roupas lavadas, agora eu estava em uma missão quase impossível: Dar banho em Max.

Depois de várias tentativas eu consegui dar banho em Max, porém acabei toda molhada. Enxuguei-me e troquei de roupa, fiz pipoca e me joguei no sofá, vou aproveitar à tarde para atualizar minhas séries.

                          

                              Pov Sasuke On

Eu me encontrava preso em um engarrafamento horrível. Merda! Se continuar desse jeito eu só vou chegar amanhã ao aeroporto. Esmurro o volante ao lembrar da conversa que tive mais cedo com minha Okaasan.

                               Flashback On

Estava jogado na cama trocando mensagens com Gaara e Naruto, na verdade eu estava planejando uma pequena surpresa para minha rosada. Não gostei nada de saber que ela foi almoçar na casa daquele idiota, mas eles são amigos, eu não posso impedi-la de vê-lo, mas mudando de assunto, eu espero que ela goste da minha surpresa.

Sou despertado dos meus pensamentos pelo toque do meu celular, visualizo o nome ‘’Okaasan’’ estampado na tela, atendo sem pensar duas vezes.

                             Ligação On

-Okaasan? Tudo bem?

-Oi filho, sim. Eu preciso de um favor seu.

- Pode falar!

-Eu preciso que vá buscar sua prima no aeroporto.

-Que prima?

-A Akemi. Ela veio a trabalho, parece que só irá ficar uns três dias.

- O otousan ou o Itachi não podem ir?

-Fugaku está em uma reunião agora e você sabe muito bem que Itachi odeia a Akemi, é provável que ele jogue ela pra fora do carro. E eu não posso ir, pois estou cuidando dos preparativos para hoje à noite.

-Tudo bem Okaasan. Que horas devo ir?

-Agora, ela já chegou, está só te esperando.

-Ok, estou indo.

-Obrigada querido.

                                    Ligação Off

Saio apressado do meu apartamento, entro no meu carro e dou partida em direção ao aeroporto.

                                    Flashback Off

Akemi Uchiha é filha de Kenji Uchiha, que é irmão do meu tio, eles moram em Nova York. Quanto a Akemi se eu não me engano, ela tem vinte e cinco anos e é modelo. Isso é apenas o que me lembro sobre ela, além de que ela tem uma péssima personalidade.

A verdade é que a garota é uma cobra e se faz de inocente, Itachi sempre a odiou, mas ela finge que não percebe. Eu não a odeio, mas também não simpatizo com ela.

Nem minha Okaasan gosta da garota, ela apenas a tolera por causa do meu Otousan. Mas vamos deixar isso pra lá, eu estou muito puto, em vez de estar com a minha rosada, tenho que ir buscar a mimadinha que não gosta de andar de táxi.

 Finalmente os carros começam a andar e eu saio daquele engarrafamento horrível, dirijo tranquilo até o aeroporto. Estaciono em uma vaga qualquer e adentro o local, começo a olhar ao redor a procura da morena.

-SASUKEEEEEEEEEEE-KUN.   –Grita um voz fina, eu nem precisei me virar para saber quem é.  –Você demorou.  –Fala manhosa.

Sasuke- O trânsito estava horrível, vamos?   -Falo sério.

Akemi- Sim, não vejo a hora de ver meus tios e o Itachi. 

A ajudo com as malas, apenas por educação, qual é a necessidade de trazer cinco malas sendo que só irá passar três dias aqui?! Coloco as malas com dificuldade no porta-malas.

Entramos no carro e eu dou partida para casa dos meus pais. Ela não parou de falar um minuto sequer, eu apenas me limitava em murmurar um simples ‘’hm’’. Para minha felicidade não demoramos muito de chegar à casa dos meus pais, estaciono o carro de qualquer jeito.

Peço para os seguranças levarem as malas para um dos quartos de hospedes, nós entramos em casa, havia vários empregados correndo de um lado para outro, vejo minha Okaasan sentada no sofá olhando algo no seu tablet. Akemi corre em sua direção.

Akemi- Tia Mikoto.  –Fala escandalosa, minha Okaasan leva um susto e quase derruba o tablet.

Mikoto- Olá Akemi. Fez uma boa viagem?

Akemi- Fiz uma ótima viagem.

Sasuke- Okaasan eu já vou indo.  –Falo interrompendo as duas. Me viro e começo a caminhar até a porta.

Mikoto- Espera filho. –Para de andar e me viro para poder olha-la. -Eu só quero lhe dizer que está tudo certo para hoje à noite, já conversei com Kushina e Minato. Agora só falta você enviar aquela encomenda para Sakura.

Sasuke- Farei isso assim que chegar em casa. Okaasan lembre-se, não quero nada exagerado, por favor, deixe o mais simples que puder.

Akemi- O que irá ter hoje à noite?  -Pergunta se metendo.

Mikoto- Depois eu te explico.

Sasuke- Preciso ir, ainda tenho que enviar uns documentos para Itachi e Madara.

Mikoto- Ok querido, te vejo a noite.

Sasuke- Obrigado pela força que a senhora está me dando.  –Beijo sua testa. 

Mikoto- Não precisa agradecer, eu super apoio seu namoro com Sakura. Vocês são perfeitos um para o outro. Só quero ver a reação que ela vai ter quando chegar aqui.   –Dou um sorriso de canto ao imaginar, depois de me despedi da minha Okaasan e de Akemi. Volto para o meu apartamento.

   

                                  Sakura Pov On

Abro os olhos lentamente, depois de alguns segundos me acostumo com a claridade, consigo visualizar minha sala. Sento no sofá tentando colocar em ordem meus pensamentos, olho para televisão e vejo The Flash passando, eu devo ter pegado no sono enquanto assistia.

Pego meu celular para ver as horas, depois de confirmar que ainda são cinco da tarde. Decido pintar minhas unhas, pintos minhas unhas da mão de vermelho e as dos pés pinto de um rosinha bem claro.

Coloco meu celular para carregar, o som a campainha chama a minha atenção, vou a passos apressados atender.

Sakura- Posso ajuda-lo?  -Pergunto ao homem moreno a minha frente.

-Sim, tenho uma entrega para Sakura Uzumaki. 

Sakura- Sou eu.  –Ele entrega uma caixa de tamanho médio, agradeço e ele se retira.

Fecho a porta e vou para o meu quarto com a caixa, coloco-a com cuidado em cima da cama. Eu estava morrendo de curiosidade, começo a abrir a caixa, dou de cara com um dos vestidos mais lindos que já vi em toda minha vida.

O retiro da caixa e ergo o vestido para poder vê-lo melhor, ele é maravilhoso, a cor dele é creme, tem um decote V que vai até um pouco acima do umbigo, a parte do decote tem flores em renda que desce até o quadril, ele é longo, mas a saia dele é um pouco transparente, além de ter uma fenda enorme. Eu estava encantada com aquele vestido.

Quem será que me mandou? Coloco o vestido em cima da cama e começo a procura na caixa algo que eu possa identificar quem me mandou o vestido. Até que para minha felicidade eu encontro um cartão.

 

‘’ Espero que tenha gostado do vestido, eu contei com a ajuda da minha Okaasan para escolhê-lo. Te pego ás 20hrs. ‘’

 

Sorrio, tenho que me lembrar de agradecê-lo depois. Guardo o vestido no closet. Vou para cozinha, começo a procurar algo para comer, para minha felicidade encontro um pote de sorvete no congelador, pego o pote e uma colher e vou para sala. Coloco em um filme qualquer e começo a tomar o meu amado sorvete.

Quando o filme termina eu já havia tomado todo o sorvete, jogo o pote puro no lixo e a colher na pia. Decido começar a me arrumar. Vou para o banheiro, tiro minha roupa e jogo no cesto, adentro o box e ligo o registro, depois de lavar o meu corpo e meu cabelo corretamente desligo o registro e saio do box. Enxugo meu corpo com a toalha e na mesma me enrolo, pego outra toalha e enrolo meu cabelo nela.

Volto para o meu quarto e me sento à frente da penteadeira e começo a me arrumar.

                    

                               Sasuke Pov On

Eu já me encontrava devidamente arrumado, de camisa polo azul marinho, calça skinning preta e tênis também preto. Digamos que eu adoro cores escuras. Passo um perfume e por fim coloco o relógio que Sakura me deu.

Mando uma mensagem para minha Okaasan dizendo que já estou indo buscar Sakura, para que ela deixe tudo pronto.

Saio do meu apartamento e caminho em direção à garagem, depois de alguns minutos tentando escolher um carro, opto por ir com a minha range rover preta. Adentro o carro e dou partida.

                                          (...)

Estaciono em frente ao prédio, saio do carro e sento no capô do mesmo. Pego meu celular e envio uma mensagem para Sakura.

                  ‘’Estou te esperando em frente ao prédio.’’

Depois de alguns segundos ela responde minha mensagem.

                             ‘’Ok, já estou descendo. ’’

Guardei o celular e passei a encarar as grandes portas de vidro do prédio, até que algo me faz perder o fôlego. Sakura passa pelas portas e porra! Ela estava incrivelmente linda, o vestido caiu perfeitamente em corpo. A minha atenção foi toda para o seu busto avantajado e também para sua coxa que estava à mostra por causa da enorme fenda na lateral.

Droga por que fui ouvir minha Okaasan e escolhi esse vestido?! Saio dos meus pensamentos ao encarar aquelas belas esmeraldas, desci meu olhar para seus lábios cobertos por um batom vermelho, mordo meu lábio inferior ao imaginar eu beijando aquela boca.

Sakura- Olá.  –Fala corada por causa do meu olhar intenso sobre ela.

Sasuke- Oi amor.  –Dou um beijo na sua testa. –Você está maravilhosa.

Sakura- Obrigada, e obrigada também pelo vestido, amei ele.  –Fala sorrindo.

Sasuke- Disponha, vamos?

Sakura- Sim.  –Abro a porta do carro para ela entrar, a mesma entra e se acomoda, fecho a porta e dou a volta no carro. Depois de me acomodar no banco do motorista e dou partida.

                  

                        Sakura Pov On

Sasuke dar partida no carro, eu apenas me limitava em olhar a paisagem que passava pela janela. Mas a verdade é que eu estava me mordendo de curiosidade, eu queria muito pergunta-lo para onde estamos indo, mas provavelmente ele quer fazer uma surpresa, então eu tenho que me contentar em esperar.

Depois de uns quarenta minutos Sasuke estaciona o carro, ele dar a volta no carro e abre a porta para mim, saio do carro com a sua ajuda. Eu não conseguir segurar minha cara de espanto quando vi aquela casa a minha frente, casa não, mansão. Parecia àquelas mansões clássicas, sua frente tinha cores claras e o jardim era bem cuidado.

Antes que eu possa perguntar a Sasuke o que estávamos fazendo ali, o mesmo segura minha mão e me puxa até a entrada, antes que ele possa tocar a campainha à porta é aberta por Mikoto, a mesma se encontrava linda e elegante.

Mikoto- Boa noite.  –Fala sorrindo.

Sakura- Boa noite.  –Retribuo o sorriso, já Sasuke apenas maneja a cabeça.

Mikoto- Entrem. –Dar passagem, Sasuke me puxa para dentro da casa.

Eu olhava para todos os lados daquela sala, era linda, tenho certeza que foi Mikoto que escolheu cada objeto daquele lugar.

Mikoto- Todos estão lá fora.   –Fala indo em direção a um corredor. Fico parada sem entender, como assim todos estão lá fora?

Sakura- Sasuke o que está acontecendo?

Sasuke- Nada demais, minha Okaasan organizou um jantar.

Sakura- Por que você não me avisou antes?  -Ele dar de ombros e começa a me puxar na mesma direção que Mikoto foi.

Quanto mais andávamos, mais eu conseguia escutar uma música suave. Atravessamos uma porta na qual dar acesso ao jardim, nessa hora estaquei no lugar. O jardim estava todo decorado, havia várias luzes nas árvores, uma mesa enorme de jantar com vários lugares e com a decoração impecável estava no meio do jardim.

Em um canto bem afastado havia uma pequena orquestra tocando, mas o que me chamou atenção mesmo foi que em um canto estavam meu otousan, minha okaasan, Mikoto e Fugaku conversando.

Solto rapidamente a mão de Sasuke, ele me olha sem entender. Minha okaasan não pode me ver com Sasuke, ela vai me matar se descobrir que eu estou namorando e não contei para ela.

Sakura- Sasuke-kun vou ir falar com os meus pais, já volto.  –Ele assente. Respiro e começo a caminhar na direção deles.   –Boa noite.  –Eles me respondem em uníssono.

Abraço meu otousa e logo após minha okaasan.

Sakura- Okaasan, a senhora sabe o motivo desse jantar? –Sussurro no seu ouvido.

Kushina- Não, mas estou tentando descobrir dês de quando cheguei. Eu não acreditei quando Mikoto falou que você viria. Seu irmão também está aqui. –Sussurra de volta.

Sakura- O Naru? Cadê ele?  -Minha okaasan aponta para um local afastado, que até então eu não tinha notado a existência.

Havia várias árvores escondendo o local. Mas eu podia enxergar uns vultos passando. Depois de pedir licença a todos, saio em direção ao local, pelo caminho tentei achar Sasuke, mas infelizmente não o encontrei.

Passo pelas árvores encontrando vários sofás e puffs espalhados e neles estavam meus amigos, meu irmão e também Sasuke. Eles pareciam não notarem minha presença.

Naruto, Hinata e Tenten estão em um sofá conversando, em outro sofá está Sasuke, Neji e Gaara. Em um sofá afastado estão Karin e Suigetsu dando uns amassos, já Ino está sozinha sentada em um puff mexendo em seu celular.

Sakura- Boa noite pessoas lindas. –Falo sorrindo, eles me respondem em uníssono. Sento-me em um puff ao lado de Ino.  –Tudo bem porquinha?

Ino- Mais ou menos.   –Fala dando um sorriso triste.

Sakura- O que aconteceu?  -Pergunto preocupada.

Ino- O mesmo de sempre, Gaara e eu brigamos por que ele só sabe trabalhar, até quando está comigo, ele trabalha.

Sakura- Calma Ino, tudo vai se resolver.  –Dou um sorriso tentando conforta-la.

Um garçom passa por nós nos servindo champanhe, pego duas taças, ofereço uma para Ino, a qual pega rapidamente. Na boa, ela precisa mais que eu.

Ino- Iae, como você está indo com o seu boy?  -Dar um sorriso malicioso.

Sakura- Está tudo indo muito bem, depois preciso lhe contar uma coisa, vou precisar da sua ajuda para preparar uma vingacinha...

Ino- Vingancinha ? Contra quem?  -Pergunta espantada.

Sakura- Sim, contra Sasuke. Mas isso conversamos depois. Ino você sabe qual é o motivo desse jantar?

Ino- Não, Gaara apenas me disse que Mikoto nos convidou para um jantar importante.  –Suspiro derrotada, parece que ninguém além da própria Mikoto sabe o motivo desse jantar, mas eu não conseguia conter a minha curiosidade.

Ficamos conversando até Mikoto aparece com uma garota ao seu lado. A garota é alta, pele pálida, os cabelos são curtos e negros igual aos seus olhos, ela tem uma pinta no queixo e quanto ao seu corpo, é magro e tem curvas bonitas.

Mikoto- Eu gostaria de apresentar uma pessoa para vocês, está é Akemi Uchiha, sobrinha de Fugaku. Ela mora em Nova York e está aqui a trabalho.  –Cumprimento à garota a minha frente com um sorriso, vejo Ino fazer uma careta.

Mikoto se retira e Akemi se senta junto com Sasuke, Neji e Gaara. Ino encarava a garota como se fosse mata-la, não só Ino, como Tenten também, eu hein!

Sakura- Ino pelo menos disfarça.   –Sussurro.

Ino- Sofro de um probleminha chamado ‘’não sei disfarçar a cara de cu quando algo está me incomodando’’, o que no caso é essa garota.  –Fala encarando a garota.

Vejo Tenten se levantar e vim se sentar com a gente, ela está com a mesma cara que Ino. Ah não, mais uma Kami?!

Sakura- Meninas vocês estão se exaltando, nem conhecemos a garota e já estamos a julgan...  –Paro de falar assim que vejo Akami rir de alguma coisa e praticamente se esfregar em Gaara.   –Ino, por favor, respira.

Ino- Vou dar na cara dessa garota.    –Fala olhando abismada a cena.

Tenten- Relaxa Ino, a vida já judiou muito com aquele cabelo dela.

Não aguento e caio na risada junto com as menina. Mikoto nos chama para jantar, caminhamos juntas até a mesa de jantar. Eu sento no meio, Ino se senta ao meu lado direito, antes que Tenten possa se sentar no meu lado esquerdo, Sasuke se antecipa deixando Tenten irritada.

A mesma acaba se sentando ao lado de Ino e Neji ao seu lado, o clima entre os dois não estavam nada bom. Do lado de Neji se senta Gaara, Akemi logo se apressa em sentar ao lado de Gaara. Desvio minha atenção deles para a loira do meu lado que estava de punhos cerrados.

Sakura- Ino, por favor, fique calma.    –Ela inspira e suspira.

Ino- Quer saber? Eu vou ignorar os dois, se ela está dando em cima dele é porque ele está dando ousadia, por mim os dois vão para o raio que os parta.   –Sorrio para ela. Vejo Itachi passar pela porta praticamente correndo.

Itachi- Me desculpem pelo atraso, acabei de sair de uma reunião.

Mikoto- Não se preocupe filho, se sente aqui.  –Fala apontando para a cadeira ao seu lado. Depois de todos estarem acomodados, Mikoto levanta da sua cadeira e começa a falar. –Primeiramente eu gostaria de agradecer a presença de todos aqui. Vocês devem estar se perguntando o motivo dessa jantar, certo?  -Pergunta olhando ao redor. –Vou deixar Sasuke explicar.   –Fala se sentando, observo curiosa Sasuke se levantar e afastar a cadeira.

Sasuke- Então, eu nunca fui de falar muito, mas dessa vez eu irei me esforçar. Meses atrás eu conheci uma mulher fantástica, ela se bancou de difícil o tempo todo, e na hora que eu estava nos seus pés, ela me deu uma chance, depois de muita insistência minha é claro. Eu sou louco por ela, vocês podem ter certeza que eu faria qualquer coisa por ela. Ela é a única pessoa que me faz sorrir verdadeiramente, ela é a única pessoa que me faz feliz.  –Ele olha para mim. -Rosada não se preocupe, a missão de te fazer feliz é minha, porque a verdade é que eu estou loucamente, profundamente e intensamente apaixonado por você. Eu sei que já te perguntei isso, mas irei lhe perguntar de novo, na frente de todos dessa vez. –Ele se ajoelha ao meu lado, eu estava paralisada, nunca pensei que ele faria isso.  -Sakura você quer namorar comigo?

Meus olhos estavam marejados, eu conseguia sentir o olhar de todos sobre mim, esperando pela minha resposta.

Sakura- Você pode perguntar um milhão de vezes e sempre terá a mesma resposta. SIM!  -Ele beija o anel que me deu e logo após beija meus lábios, um beijo simples, mas era cheio de carinho, escuto o som de várias palmas, olho ao redor vendo minha okaasan e Mikoto chorando, meus amigos sorrindo e Itachi parecia estar bravo, dou de ombros e volto o meu olhar para Sasuke.

Depois de jantarmos e degustamos a sobremesa. Voltamos todos para os sofás onde ficamos conversando, Tenten se reconciliou com Neji, infelizmente Ino em nenhum momento ficou perto de Gaara ou deixou ele se aproximar e para piorar a situação Akemi não deixava Gaara em paz. Mas amanhã irei conversar sério com Ino.

Já estava tarde, Sasuke e eu nos despedimos de todos e caminhamos de mãos dadas até o seu carro.

Sakura- Sasuke-kun você vai me deixar em casa? 

Sasuke- Não, hoje você vai dormir comigo lá no meu apartamento. Até porque amanhã a senhorita irá passar o dia inteiro com as meninas e só nos veremos a noite. Então essa noite, você é só minha.   –Fala me fazendo lembrar que amanhã é o casamento de Karin, e a mesma exigiu que amanhã passássemos o dia inteiro no SPA.

                                                (...)

Eu estava deitada na cama já tomada banho e de pijama, assim como Sasuke. É claro que rolou uns amassos no chuveiro, agora estamos deitados de conchinha assistindo um filme qualquer na Netflix.

 

                                 Pov’On Voz Misteriosa

Hidan- O que o senhor vai fazer em relação à Sasuke? –Pergunta me olhando, me irrito só de escutar o nome daquele maldito.

-Porra, as coisas estão saindo do meu controle. Aquele estrupício mandou notícias?    -Pergunto ao me sentar na minha poltrona.

Hidan- Ele ligou mais cedo avisando que já havia chegado a Osaka.

-Ótimo, menos um problema.   –Fala suspirando.

Hidan- Me desculpe a intromissão, mas o que Deidara foi fazer em Osaka?

-Não que isso seja da sua conta, mas ele foi receber um carregamento de drogas.   –Respondo seco.

Hidan- Não consigo entender mestre, sempre que negociamos com outros traficantes, você manda Yahiko ou eu ir.

-Yahiko viajou, foi resolver um assunto pendente. E quanto a você, eu preciso de você aqui. Agora sem mais perguntas.

Hidan- Sim senhor, com licença.  –Quando ele vai se retirar eu o chamo.

-Espere, quero que coloque outra pessoa no lugar do Taichi.

Hidan- Mas por que, mestre?   -Pergunta me irritando.

-Meu caro Hidan, hoje você tirou o dia para me irritar?! Quantas vezes eu tenho que falar que quando eu mando você apenas tem que obedecer de boca fechada?   -Falo frio.

Hidan- Desculpa mestre, quem devo colocar no lugar do antigo porteiro da Sakura?

-Coloque um dos meus seguranças e lhe explique tudo. Ah, eu quero que também coloque alguém de confiança para trabalhar na casa de Sasuke. Agora pode se retirar.

 

Hidan se retira, me deixando perdido em devaneios, uma coisa que apenas meus homens de confiança sabem é que eu sou um traficante. Ninguém mais desconfia, o que é ótimo. No futuro bem próximo, pretendo me demitir da Uchihas’s Conects e mudar de cidade, nunca se sabe quando alguém vai descobrir sobre meu segredo.

 


Notas Finais


O vestido da Sakura: https://www.instagram.com/p/BC3OrgAj0Ld/

ATÉ O PRÓXIMO DOMINGO. BJS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...