História Be mine - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Haja Coração
Personagens Beto, Tancinha
Exibições 31
Palavras 2.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora e espero que gostem!

Capítulo 15 - Capítulo 5


{João}

Acordo e quando olho para o lado tenho a visão mais bela que eu já vi. Os cabelos dela estavam espalhados por todo o travesseiro, a respiração estava calma e as vezes resmungava alguma coisa. Fiquei a observando por longos minutos.

Mariana: -Não vale me olhar dormindo, assim você desiste de mim- ela abre os olhos se acostumando com a claridade- Bom dia- abre um lindo sorriso

João: -Bom dia- digo acariciando seus cabelos- Você consegue ser bonita de qualquer forma, acordada ou dormindo- ela ri- Ontem foi maravilhoso- Beijo o dorso de sua mão

Mariana: -Eu sei- rimos- Foi maravilhoso mesmo- a beijo

João: -Vamos tomar café?

Mariana: -Vou ao banheiro primeiro- ela vai em direção ao banheiro e eu arrumo tudo no quarto e desço para preparar o café da manhã

{João}

Quando ela desce eu subo para fazer minha higiene matinal e depois desço novamente.

Mariana: -Eu não sei o que você tentou fazer aqui mas não deu muito certo- ela ri

João: -Eu tentei fazer panqueca- ela ri mais- Ei, estava tentando fazer um café descendente para você- ela vem até mim e me abraça

Mariana: -Senta aí que eu faço- ela começa a fazer todas as coisas e eu só fico a observando- O que foi? Por que tá me olhando assim?

João: -Nada, só que você é perfeita demais para acreditar que é real- ela ri

Mariana: -Eu não sou perfeita, tenho vários defeitos mas vamos deixar você se iludir um pouquinho- rimos- Pronto, vamos comer

João: -Isso tá uma delícia

Mariana: -Obrigada

João: -Hoje todos vão perguntar se realmente estamos juntos, você sabe, né?- digo depois de um tempo

Mariana: -Vamos chegar juntos e lidar com isso juntos. Aliás, não devemos nada a ninguém

João: -Ok, vamos nos apressar se não chegaremos atrasados- ela afirma com a cabeça

{Mariana}

Terminamos de comer, limpamos tudo, fico esperando ele se arrumar e vamos para a minha casa. Meu celular toca, é a minha mãe.

Ligação on.

Mariana: -Oi mãezinha, bom dia

Mãe da Mari: -Bom dia, tudo bem? Está gravando? Posso ligar outra hora

Mariana: -Tô bem sim, não estou gravando, estamos indo para a minha casa e depois que vamos para o projac

Mãe da Mari: -Estamos?

Mariana: -Eu e o João

Mãe da Mari: -Vocês...?

Mariana: -Sim, quando a senhora chegar eu conto tudo, vamos mudar de assunto porque o João está aqui do lado

Mãe da Mari: -Oh, sim! Desculpa- ri- Só liguei para saber como você estava

Mariana: -Estou bem e com saudade

Mãe da Mari: -Só mais uma semana e eu estou aí. Bom, vou desligar, meu amor. Até mais, te amo

Mariana: -Te amo

Conversa off.

João: -Sua mãe?- diz quando eu guardo o celular dentro da bolsa

Mariana: -Aham

João: -O que vocês iam falar que eu não posso saber?- me encara quando o sinal fecha

Mariana: -Coisas de mulher

João: -Ah sim- ele se cala mas logo volta a falar- Mas é sobre mim?- o sinal abre e ele volta a sua atenção para a estrada

Mariana: -Você é muito curioso- digo rindo- Não vou contar, nem adianta me olhar com esses olhos- ele fecha a cara e chegamos no nosso prédio- Você vai subir ou vai me esperar aqui?

João: -Você vai demorar?

Mariana: -30 minutos

João: -Então eu subo- quando descemos do carro somos recebidos por alguns repórteres que estavam na frente do meu prédio. Eles nos cercaram e não paravam de fazer perguntas o João segurou a minha mão bem forte e começamos a andar o mais rápido possível em direção a entrada porém não somos deixados em paz.

Mariana: -Olha- me viro farta- Eu e o João estamos juntos sim- ele me olha e sorri, eu o puxo para um beijo e depois entramos.

João: -Meu Deus?- ele diz meio surpreso- O que foi isso?- diz apontando pra traz

Mariana: -Repórteres

João: -Isso eu sei ne- diz como se fosse obvio- Eles vindo pra cima e você me beijando, nossa

Mariana: -Eles não iam nos deixar em paz até confirmarmos- digo procurando as chaves na bolsa- E outra, já vazou aquela foto, não precisamos que criem rumores e histórias sobre nós- entramos

João: -Não estou acostumado com isso tudo- ele se senta no sofá

Rosa: -Bom dia- Rosa aparece

Mariana: -Oi, Rosa- a beijo- Não deixe ninguém subir e nem dê nenhuma declaração

Rosa: -Sim, senhora. A porta estava cheia de repórter

João: -Passamos por eles- diz abraçando Rosa

Mariana: -Bom, eu vou tomar banho e já desço

{Mariana}

Deixo aqueles dois na sala e vou ao meu quarto. Tomo um banho demorado, me visto e desço. Estamos no horário ainda.

Mariana: -Tchau, Rosita- a abraço- Vamos, João?- digo o puxando pela mão

João:- Tchau, Rosa- diz lançando um beijo

{Mariana}

Vamos o caminho todo conversando e cantando algumas músicas que tocam na rádio. Recebo alguns telefonemas perguntando se estava realmente namorando. Chegamos no projac juntos, disputado alguns murmúrios.

{João}

Confesso que não estou acostumado com isso, muita coisa acontecendo na minha vida. Quando chegamos ouvimos alguns comentários e vários dos nossos amigos vem nos parabenizar e etc.

Nando: -Bom dia, bom dia- diz quando chego no camarim

João: -Bom dia

Nando: -Como você tá?

João: -Vou te confessar que tá tudo meio confuso, viu?- rimos- Mas eu faço qualquer coisa pra ficar com ela

Nando: -Mas o meu amigo virou um bobo mesmo, não é?- rimos o e vamos gravar.

1 semana depois

{Mariana}

Minha mãe chega hoje, finalmente vou matar a saudade que eu tava sentindo.

Mariana: -Tô indo buscar ela

Rosa: -Vocês vão almoçar aqui?

Mariana: -Provavelmente sim- a beijo e saio

Quando chego no aeroporto ela já está me esperando, corro em sua direção.

Mariana: -Que saudade- nos abraçamos bem apertado

Mãe da Mari: -Mas agora eu estou aqui- ficamos nos abraçando por mais um tempo e depois vamos caminhando em direção ao carro- Pensei que seu namorado vinha com você

Mariana: -Ele tem alguns trabalhos pra fazer hoje de manhã

Mãe da Mari: -Quero o conhecer o quanto antes

Mariana: -Mãe, ele tá super nervoso com esse encontro, fica me perguntando toda hora o que você pode perguntar, o que ele deve vestir, fica até ensaiando fala- rimos

Mãe da Mari: -Eu só quero o conhecer ué, saber das intenções deles

Mariana: -E eu já não disse isso pra ele? Mas enfim, pode ser hoje a noite? Porque essa semana tá meio agitada pra mim, muitas noturnas

Mãe da Mari: -Por mim tudo bem – diz dando de ombros

Mariana: -Vou confirmar com o João então

{Mariana}

Vamos o caminho colocando o papo em dia, conto sobre a novela, sobre os amigos que eu fiz. Ela me conta como está todo mundo e vamos o caminho todo assim.

Mãe da Mari: -Que saudade eu tava de você, Rosa- diz abraçando Rosa

Rosa: -Eu também senti a falta da senhora nessa casa

Mãe da Mari: -Mas ela ainda não perdeu essa mania de me chamar de senhora, - diz descrente

Mariana: -Ainda não, comigo que ela perdeu um pouquinho mas as vezes ainda me chama da “Dona Mariana”- rimos

Rosa: -É costume

Mãe da Mari: -Então, como de costume, prepara aquela comidinha gostosa pra mim, por favor

Mariana: -Pra mim também, por favor

Rosa: -Claro!

{Mariana}

Eu e minha mãe vamos para o quarto e ficamos a manhã toda agarradinhas uma na outra. Almoçamos junto com Rosa (temos que praticamente implorar para ela almoçar com a gente mas conseguimos), o almoço é regado de risadas. Depois do almoço eu vou ao projac gravar algumas cenas, hoje é sábado e por incrível que pareça não tenho muitas cenas.

{João}

Hoje é o dia que a mãe da Mari chega, ela me disse isso ontem e desde então eu não consigo parar de pensar nisso. Estou muito nervoso, não vou negar. Minha manhã é cheia de entrevistas, ensaios e propagandas, não tenho tempo de ir em casa, vou direto pro projac.

João: -Boa tarde- digo quando vejo Nando

Nando: -Eai, ainda nervoso por conta da sogrinha? -diz tirando uma com a minha cara

João: -Você zoa porque não é com você

Nando: -Mas isso é normal, conhecer a mãe da namorada

João: -Eu sei, mas mesmo assim fico nervoso, imagina se ela não gosta de mim?

Nando: -Não é só porque é meu amigo não mas você é um cara muito gente fina, claro que ela vai gostar.

João: -Tomara que ela ache a mesma coisa- rimos

Mariana: -Boa tarde, meninos- diz nos abraçando- Preciso falar com você- diz me encarando

Nando: Ihhh- diz rindo

Mariana: -Bobo- o empurra de leve- É sobre o jantar com a minha mãe, pode ser hoje?

João: -Mas já?- digo surpreso

Mariana: -Como assim já? Eu tô te falando disso há semanas. Pode ser hoje?

João: -Pode sim, minha última gravação terapia antes das 20h

Mariana: -Tudo bem, passo no camarim para te buscar- me dá um selinho- Tchau, meninos

{João}

Nos despedimos dela e eu e Nando vamos gravar. O dia é puxado; não parei um minuto, a novela só cresce cada vez mais, as pessoas já estão escolhendo os seus lados, criaram até um nome para Beto e Tancinha, betancinha, confesso que adorei, confesso que shippava também, mas infelizmente não cabe a mim escolher. Enfim, gravo a minha última cena e vou para o camarim da Mari. Bato na porta e ela diz que posso entrar. Encontro ela, Chandelly e Sabrina conversando.

João: -Boa noite, meninas- elas respondem em uníssono boa noite- Você já tá pronta?

Mariana: -Só falta eu trocar a roupa da Tancinha pela a minha mesmo- diz rindo- Já volto

Chandelly: -Então quer dizer que você vai conhecer a sogrinha hoje, cuidado, viu?

João: -Que? Por que?- sento ao lado dela

Sabrina: -A Mari sempre diz que a mãe dela sempre colocava os namoradinhos dela pra correr

João: -Ela nunca me contou isso- começo a ficar nervoso

Chandelly: - E ela ia te contar isso pra que? Pra você correr antes de conhecer a mãe dela?- ri

João: -Ai meu Deus- passo as mãos na calçada a fim de enxugar o suor

Mariana: -Podem parar com essa brincadeira, não vão deixar o João mais nervoso ainda – elas começam a rir

Sabrina: -Desculpa, João- ri- Mas sua cara tava impagável- ri mais

Chandelly: -Sim- ri

João: -Eu não acredito que vocês estavam tirando uma com a minha cara- digo rindo

Mariana: -Vamos logo- ela pega a minha mão e vamos.

{Mariana}

Enfrentamos um engarrafamento e eu estranho, pois, o caminho todo o João não falou nada, nem ligou o rádio, fica olhando fixamente pra estrada. Depois daquele silêncio ensurdecedor resolvo perguntar.

Mariana: -Aconteceu algo? Você tá tão calado- faço um carinho nos seus cabelos

João: -Só estou um pouco nervoso- suspira e encosta a cabeça no volante

Mariana: -Meu amor, você sabe que as meninas só estavam brincando- ele afirma com a cabeça- Não precisa ficar tão nervoso, minha mãe é um amor e ela é uma pessoa normal, como qualquer outra pessoa, ela não vai te bater ou algo do tipo, ela só quer te conhecer- digo o tentando tranquilizar

João: -Eu só tenho medo que ela não goste de mim e que você se afaste- ele levanta a cabeça e me encare- Eu só quero que ela saiba que eu te amo muito e que minhas intenções são as melhores possíveis- diz beijando a minha mão que estava fazendo carinho em seu rosto

Mariana: -É só você falar isso para ela, não tem o por quê de tanto nervosismo, relaxa, eu vou estar com você lá- o beijo.

{João}

Depois da nossa conversa passamos um tempinho mais no engarrafamento mas logo chegamos. Quando estamos na porta da casa dela, ela segura a minha mão a fim de me passar confiança e abre a porta.

Mariana: -Chegamos- coloca a bolsa no sofá e grita- Vem – me chama

Mãe da Mari: -Ainda bem, estou morrendo de fome- vejo a mãe dela descendo as escadas- Mas olha quem está aqui, o Betô- diz sorrindo

João: -Oi- estendo a mão meio nervoso- É um prazer finalmente conhecer a senhora

Mãe da Mari: -O prazer é todo meu- ri e ignora a minha mão estendida e me abraça

Mariana: -Vamos jantar?- diz Mariana quebrando o silêncio que se instalou depois da quebra do abraço

{João}

O jantar todo conservamos sobre a Mariana, ela me conta histórias de quando ela era criança e rimos bastante de algumas. Quando a Mariana sai para ajudar Rosa já sobremesa, ficamos sozinhos e ela me encara.

Mãe da Mari: -Eu gostei muito do seu jeito- diz quebrando o silêncio- Mas vamos lá para a pergunta da noite- ri- Quais as suas intenções com a minha filha?- me encara

João: -Primeiramente, adorei a senhora também- limpo a garganta- Eu realmente amo a sua filha e...- ela me interrompe

Mãe da Mari: -Isso eu sei, dá pra ver nos seus olhos- diz sorrindo- Quero saber se você pretende levar isso a sério- diz ficando séria

João: -Claro, eu amo a Mariana, pretendo levar esse relacionamento a sério, já estou levando, se ela quiser vamos até casar- rimos- Eu a amo de verdade e vou fazer o possível e impossível para a fazer feliz

Mãe da Mari: -Obrigada por estar fazendo a minha menina mais feliz- segura as minhas mãos e sorri

Mariana: -Vamos comer?- diz entrando na cozinha junto com Rosa

{João}

Comemos a sobremesa e ficamos conversando sobre várias coisas.

Rosa: -O papo está ótimo mas preciso arrumar a cozinha e ir dormir- diz se levantando da mesa- Boa noite, meus amores

Mãe da Mari: -Eu também vou indo me deitar- diz levantando- Foi um prazer te conhecer, João- levanto e a abraço- Boa noite, meus amores- vai até a Mari e a beija- Boa noite, minha princesa

Mariana: -Boa noite, mãe- ela cochicha algo no ouvido dela que eu não consigo ouvir- Mãe!- a repreende e ri- Tchau!- elas começam a sorrir

João: -O que ela te disse?- pergunto depois que ficamos sozinhos

Mariana: -Que ia dormir no último quarto do corredor porque não ia ser agradável ouvir certas coisas vindas da própria filha- ri

João: -Mentira- rimos- Ela é uma figura

Mariana: -Ela é, e te adorou – a abraço- Vamos subir?

João: -Estou muito cansado, vou dormir lá em casa hoje- beijo sua testa

Mariana: -Ah não!- choraminga- Pensei que íamos dormir juntos

João:-Não trouxe roupa e estou mega exausto, eu durmo aqui amanhã, juro- distribuo beijos pelo seu rosto todo

Mariana: -Ok- me beija e me leva até a porta

João: -Boa noite- digo a beijando

Mariana: -Boa noite!

{Mariana}

Quando ele vai embora eu subo para o quarto da minha mãe. Bato e ela diz para eu entrar

Mãe da Mari: -Ué, cadê ele?

Mariana: -Foi pra casa- digo sentando na cama- Você gostou dele?

Mãe da Mari: -Parece ser um bom rapaz- começa a fazer carinho em meus cabelos- Você pode namorar com ele- diz rindo

Mariana: -Muito obrigada pela sua permissão- digo entrando na brincadeira

Mãe da Mari: -Somos muito bestas- rimos


Notas Finais


Comentem! 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...