História Be mine - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Haja Coração
Personagens Beto, Tancinha
Exibições 30
Palavras 2.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente! Bom, a estória tá bem no final, só mais alguns capítulos, 2 ou 3, ainda não sei. Desde já muito obrigada pela paciência pelos comentários. Todos são lidos com muito carinho por parte dessa humilde escritora. 💗

Capítulo 16 - Capítulo 16


5 meses depois

{João}

A novela tá no finalzinho, acho que encerramos as gravações mês que vem, o coração já está apertadinho, dizer adeus a essas pessoas, a essa rotina, ao Beto, não estou preparado. Beto e Tancinha estão juntos, acredito que o final vá ser betancinha, torço para que seja, as torcidas nas ruas e na Internet estão bem grandes, isso me alegra. Eu e Mariana estamos juntos há quase 6 meses, seria muito cliché se eu dissesse que foram os melhores meses da minha vida? Mas é a verdade. Nesses 6 meses tivemos algumas brigas mas nada muito sério, falamos sobre o futuro e todas essas coisas, eu não poderia estar mais feliz. Nesses meses ela conheceu a minha família e eu conheci a dela, passávamos os feriados (aqueles que não estávamos gravando) na casa deles, enfim, nosso relacionamento está cada vez mais forte. Nesse momento estamos na casa dela escolhendo algum filme para assistirmos, e como sempre, ela não sabe qual assistir.

Mariana: -Tô em dúvida nesses três- diz comentando comigo- Esse aqui parece legal, né?- vira e me encara

João: -Pra mim pode ser qualquer um- digo dando e ombros e me deitando na cama dela- escuto ela bufar e encara novamente a TV

Mariana: -Você nunca ajuda em nada- resmunga

João: -Se eu for ajudar em alguma coisa eu irei escolher um de terror e você vai passar o filme todo escondendo seu lindo rosto no meu ombro- brinco e ela me joga um travesseiro – Ai- reclamo- Desculpa mas é a verdade

Mariana: -Perdi a vontade de assistir- ela desliga a televisão e sai do quarto batendo a porta

João: -Por que tão geniosa?- desço as escadas e a acho na cozinha e abraço por trás- Amo você- beijo seu rosto

Mariana: -Eu sei- suspira- Tô irritada, deve ser tpm- ri

João: -Vamos assistir um filme? Eu te ajudo a escolher- ela se vira no meu abraço e me encara- Prometo que não vai ser terror

Mariana: -Tudo bem- vamos ao quarto, eu chego e sento na cama e ela novamente fica zapeando os filmes

João: -Você já mudou sua ideia sobre casamento?- alguns meses atrás eu a questionei sobre isso e ela me disse que não tinha a pretensão em casar. Deixa o controle de lado e se vira

Mariana: -Não- ela pensa e depois fala- Se você quiser tornar isso- aponta pra mim e depois pra ela- Mais sério, podemos morar juntos ou algo do tipo- ela finaliza e me encara- Tudo bem pra você?

João: -Contando que eu esteja contigo tá ótimo pra mim- ela engatinha na cama e senta em mim

Mariana: -Sempre- começa a beijar o meu pescoço- Você quer assistir mesmo um filme?- começa a tirar a minha camisa

João: -Com toda certeza não- e começamos a nos beijar e ela tira por completo a minha camisa- Mas você tá que tá, hein?- brinco depois que ela começa a desabotoar a blusa dela

Mariana: -Quer que eu parei?- me encara seria

João: -Não mesmo- volto a beija-la e inverto as posições, ficando por cima. Termino de desabotoar os botões e começo a beijar toda aquela região de seu colo, ela começa a arfar em resposta. Ela prende suas pernas na minha cintura e arranha minhas costas. Com movimentos rápidos ela troca as posições e começa a rebolar em cima de mim. Tô começando a ficar louco, ameaço trocar as posições e ela bate no meu peito.

Mariana: -Eu que mando hoje- sorri meio sacana e sai de cima de mim, vai até o som e o liga

João: -O que você tá fazendo? Volta aqui- quando vou me levantando ela vem ao meu encontro e me impede- O que você tá aprontando?- digo quando ela me senta e volta para aonde estava

Mariana: -Você é muito apressado- escolhe uma música, bem sensual inclusive, e começa a dançar- Só relaxa- ela começa a rebolar e eu sinto que sou capaz de chegar ao ápice só olhando aquela cena. Ela começa a retirar bem lentamente a sua camisa revelando seu sutiã preto, joga a camisa pra mim e começa a dançar novamente. A música, o corpo, o rebolado, eu estou ficando completamente louco. Ela começa a tirar a sua calça, abre o botão da forma mais lenta possível, desce o zíper da mesma forma, eu tenho certeza que isso é pura tortura, começa a descer a calça bem lentamente, revelando a cinta liga preta. Eu fico de boca aberta e ela ri, se aproxima um pouco mais e pega no meu queixo.

Mariana: -Gostou? – Dá uma voltinha e para novamente me encarando com um sorrisinho vitorioso

João: -Eu...eu...-Não consigo raciocinar- ela ri e senta no meu colo, começa a dançar e rebolar acompanhando o ritmo da música- Eu juro pra você que tô ficando louco- ela ri e morde minha orelha.

Mariana: -Eu tô sentindo- ela levanta e me empurra na cama vindo logo em seguida engatinhando em mim, senta em cima do meu membro e começamos a nos beijar. Seguro em sua cintura e começo a ditar os movimentos

João: -Mari, por favor, eu não aguento mais- digo implorando, ela dá uma gargalhada gostosa e abre o meu cinto e começa a abrir minha calça a retirando logo em seguida

Mariana: -Tem alguém muito animado- segura na barra da minha cueca

João: -Vai me culpa por isso?- a questiono e não ela não me responde, só volta para cima de mim e começa a me beijar novamente. Desço a minha mão que estava na sua cintura para a sua banda, aperto, ela geme, mudo rapidamente as posições e a deito na cama, ela não protesta dessa vez muito menos tentar trocar de posição. Começo a beijar as suas pernas, distribuindo beijinhos por toda a sua extensão, chego nas suas coxas e beijo a parte mais interna, ela geme

Mariana: -Que sacanagem- protesta e eu rio- Vai logo com isso- força a minha cabeça

João: -Ah, na hora de me provocar e ficar rebolando em mim é bom, né?- a encaro e ela me encara com uma cara tão seria que eu fico com medo- Tá bom- volto para o lugar onde estava e retiro a cinta liga com cuidado, depois volta a distribuir beijos por toda a sua coxa e depois na sua barriga. Segura a barra de sua calcinha e retiro devagar, faço uma trilha de beijos até chegar ao seu sutiã. Depois de ver ela usando aquele sutiã preto, preto passou a ser minha cor favorita. A levanto um pouquinho e procuro o feixe do sutiã mas não encontro

Mariana: -É frontal, amor- ela ri e beija meu pescoço, pega minha mão e leva até o feixe, abro os revelando- Só acho que você tá muito vestido- Ela começa a puxar a minha cueca a retirando. Voltarmos a nos beijar e eu me faço presente dentro dela. Gememos alto. O quarto é preenchido pelo barulho dos nossos corpos se chocando e por nossos gemidos, ela arranha as minhas costas e geme em meu ouvido- Mais rápido- sussurra. Ela começa a ditar o ritmo e os seus gemidos aumentam, quando chega ao ápice geme alto e arranha a minha costa com mais força, logo em seguida chego ao meu também. Saio de dentro dela e deito ao seu lado. Nossas respirações estão ofegantes e nos encontramos exaustos. A puxo para um abraço e beijo seus cabelos. Ela encosta sua cabeça em meu peitoral e eu nos cubro com o lençol.

João: -Isso foi fantástico- digo depois de um tempo. Ela ri e levanta a sua cabeça, me encarando

Mariana: -Vou fazer isso mais vezes- me beija

João: -Por favor- sorrimos- Preciso de um banho- digo com um sorriso sugestivo

Mariana: -Eu não acredito nisso- ri e me dá um tapinha- Acabamos de fazer e você já quer de novo, seu tarado?

João: -Como se eu me cansasse de você, né?- a beijo e ela se levanta e vai em direção ao banheiro, vou logo atrás.

{Mariana}

Comprei aquela cinta liga há algumas semanas mas ultimamente estávamos gravando demais e não tínhamos tempo de ter um tempinho só para nós dois. Quando ele me disse que ia passar a noite lá em casa eu a coloquei, sim, eu já tinha tudo isso em mente, só esperei o momento certo. Confesso que estava meio nervosa mas quando comecei a dançar e ele começou a me encarar com aqueles olhos carregados de luxúria e desenho, eu só me deixei levar ao momento. Hoje nós estávamos mais em sintonia do que das outras vezes. Quando chegamos ao ápice e depois nos abraçamos, senti um calor no meu coração que nunca tivera sentido antes. Confesso que ri quando ele sugeriu que eu tivéssemos uma rapidinha no banheiro, mas até que não era má ideia. Levantei da cama e logo ele também foi ao banheiro. Liguei o chuveiro e ele trancou a porta.

Mariana: -Tá meio fria- constato depois de por a mão

João: -Não tem problema, nós esquentamos rapidinho- me pega no colo e vamos para dentro do box

Mariana: -Você não vale nada mesmo, não é?- digo rindo e pondo os meus braços em seu pescoço e entrelaçando as minhas pernas em sua cintura

João: -Não- começa a me beijar e começa ir em direção ao meu pescoço

Mariana: -Jura que você não tá cansado?- começo a arranhar o seu pescoço

João: -De você? Nunca- me desce do seu colo e começa a me beijar. Me encosta na parede e me impulsiona pra cima. Começa a trilhar beijos vindo da minha boca até o vale dos meus seios. Começando a distribuir beijinhos por toda a aquela região, quando sinto a sua boca no meu seio, eu cravo a minha unha nas suas costas, tenho certeza que irá ficar a marcar. Quanto mais o arranhava mais ele brincava com a sua língua, vai revezando entre um seio e outro, ele para e começa a me beijar. Sinto ele me completando e começamos a fazer movimentos mais leves, aquilo que o local e o espaço permitiam, começamos a gemer e quando vejo já estamos gozando de novo. Ficamos um tempo encostados na parede a fim de recuperar as energias. Depois tomamos um banho regado de carinhos e beijos.

João: -Melhor banho que eu já tomei na minha vida- diz depois que saímos do banheiro já secos e enrolados na toalha- Eu deixei alguma roupa minha aqui?

Mariana: -Deve ter alguma no guarda- roupa, vou ver- procuro no guarda roupa e ele deixou só uma roupa íntima e uma bermuda- Amor- digo chamando sua atenção quando volto pro quarto- Você não deixou nenhuma camisa aqui- o entrego as suas coisas- Mas assim, eu não me importaria se você ficasse sem- rimos

João: -Você adora abusar do meu corpinho, né?- diz indo em direção ao banheiro para se vestir

Mariana: -Eu adoro, meu amor- rimos e eu vou procurar algo para vestir. Quando ele sai do banheiro eu entro em me visto- Vamos comer alguma coisa?- digo quando saio do banheiro secando os cabelos com a toalha

João: -Você tá magnífica- diz me olhando de cima a baixo

Mariana: - O que tem de mais nessa roupa?- tava com um vestido florido que ia até perto do meu joelho

João: -Qualquer coisa fica boa em você- diz abrindo aquele sorriso que eu amava

Mariana: -Você é um galanteador mesmo, hein?- deixo a toalha no banheiro e volto- Deve ter conquistado várias meninas

João: -Nem tantas- sorri

Mariana: -Hm, vamos comer?- ele afirma e vamos para a cozinha. Como é domingo, a Rosa não está- Vamos ter que cozinhar

João: -Ou podemos pedir algo

Mariana: -Eu acho que ela deixou algo pronto- vejo já geladeira e encontro- Eu esquento rapidinho- Eu esquento a comida e jantamos em um romance só. Se alguém nos visse aposto que diriam que estamos no começo do namoro, que é aquele grude só. Terminamos tudo, lavamos e guardamos. Resolvemos ir pra sala e ficamos vendo TV agarrados um no outro.


Notas Finais


Tô atendendo a alguns pedidos hahah. Espero que gostem desse momentos deles. Comentem! É muito importante e motiva muito 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...