História Be My Pair - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Cana Alberona, Carla (Charle), Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Jellal Fernandes, Jenny Realight, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Pantherlily, Romeo Conbolt, Ultear Milkovich, Wanaba, Wendy Marvell
Tags Erza X Mira, Erza X Mirajane, Erzajane, Fairy Tail, Mirza
Exibições 116
Palavras 2.270
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo~

Trouxe mais um capítulo para vocês <3
Espero que gostem e boa leitura xD

P.S¹: Embora o título e a imagem sejam (muito) contraditórios, ao decorrer da leitura ambos farão sentido
P.S²: Erza narrando

Capítulo 9 - Sleep Time


Fanfic / Fanfiction Be My Pair - Capítulo 9 - Sleep Time

Sozinha.

Era tudo o que eu queria agora, não queria voltar àquela festa, eu estava acabada. Eu não queria encarar aqueles olhos azuis, não queria encarar Mirajane...

Mas era necessário!

Afinal eu prometi a Lisanna e Elfman que cuidaria dela.

Um cavaleiro nunca descumpre sua palavra, ainda mais se o cavaleiro for eu, Erza Scarlet.

Que ridículo!

Soquei a parede do banheiro e olhei-me no espelho. Era evidente os meus olhos inchados e vermelhos, além da tentativa falha de manter minha postura de durona. Lavei o rosto e suspirei antes de sair do banheiro. Teria que encarar meu medo, o medo de perder Mirajane...

Quando abri a porta, vi a confusão que acontecia ali, estava tão presa aos meus pensamentos que nem ouvi os barulhos do banheiro.

- O QUE É QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?!!! – Gritei para todos prestarem atenção, mas nada adiantou, pois continuaram a brigar.

A maioria deles estavam bêbados, francamente em pleno baile real... Algumas coisas nunca mudam.

- Erza!!! Até que enfim te achamos!!! – Vi a loira e a pequena azulada virem ao meu encontro.

- O que foi Lucy e Levy? – Perguntei.

- Gajeel, Natsu e Gray começaram a brigar... E bem... Isso aconteceu. – Levy apontou pra todo o resto.

- Tudo bem, onde os três estão? – Perguntei já me preparando para a surra que iria dar neles.

- Estão naquela direção. – As duas falaram e apontaram juntas a direção.

Caminhava para onde as duas garotas me apontaram, mas antes de estar muito distante pude ouvir Lucy dizer que Mirajane estava me procurando.

Mirajane...

Parei, balancei a cabeça e bati de leve no meu rosto. Agora não, Erza foco. Você precisa resolver o problema dos rapazes, depois você se preocupa com seu problema de cabelos albinos, olhos azuis, corpo de uma deusa, sedução de uma demônia...

Argh! Erza F-O-C-O!

Voltei a caminhar, tentando eliminar os pensamentos sobre Mira e focar na briga dos rapazes. Avistei eles de longe, não era nada difícil achá-los, ainda mais fazendo barulho do jeito que faziam.

- NATSU, GRAY E GAJEEL!!!

Eles tentaram correr, só tentaram mesmo... Acabei com os três sem dificuldades.

- Vocês não têm jeito mesmo, em pleno baile real brigando, vocês têm ideia do prejuízo para nossa guilda caso vocês destruíssem tudo?!!! Está certo que o Natsu é meio burro mesmo, mas eu esperava mais de vocês dois, Gray e Gajeel. Não ousem criar mais problemas, ouviram?!!! – Olhei séria para os três enquanto pisava neles, já que eu estava em cima de um monte que consistia de Natsu, Gray e Gajeel respectivamente.

- Aye, sir!!! – Os três responderam acabados e até podia ver uma alminha saindo de cada um.

- Humpf, bom mesmo. – Retirei o pé de cima deles.

- Nat-kun e os outros não aprendem, não é? – Lisanna falou.

- Lisanna... – Ela levantou a mão antes que eu continuasse.

- Mira-nee está te procurando, mas presumo que você já saiba. A última vez que a vi, ela estava bem... – Antes que Lisanna prosseguisse, senti alguém me abraçar.

Olhei para ver quem era e surpreendi-me ao ver que era Kagura.

- O que foi Kagura? – Abraçei-a de volta e afaguei seus cabelos.

- Kagura não faça isso!!! – Ouvi suas companheiras de guilda gritarem.

- Nee-san... – Ela falou meio bêbada.

- Kagura está tudo bem? – Segurava ela ainda, estava preocupada com a morena.

- Desculpa... – Ela falou isso e eu fiquei com uma cara duvidosa, não entendi o que ela quis dizer até me beijar.

Sim, a Kagura me beijou. Mas o que é que está acontecendo aqui?!!! Provavelmente era efeito da bebida, mas mesmo assim... QUE PORRA ACONTECEU AQUI?!!! Eu estava tão perplexa quanto o resto que nos observava.

- Isso não é nada bom... – Lisanna falou.

Quando Kagura se separou, eu vi alguém acertando um soco na cara dela, sorte que as companheiras dela a seguraram, pois o impacto foi grande e ela estava bêbada também o que só pioraria ela se manter em pé.

- Não encoste nela, sua sereia imunda!!! – Olhei em direção a voz e a dona do soco, era Mirajane.

E digamos que ela não estava nada bem também, ela estava bêbada. Acho que era isso que Lisanna iria me avisar antes de sermos interrompidas, Cana tentava segurar a albina enquanto a Mermaid Heel segurava a Kagura.

- Wakaba, eu queria a sorte da Erza... – Macao falou.

- Eu também. Duas gostosas brigando por ela... – Wakaba respondeu.

Soquei os dois e mandei-os para longe. Esses pervertidos.

Foco Erza!

Agora você tem que resolver outra briga.

- Quem você pensa que é para beijar a Erza?!!! – Mirajane gritava enquanto Cana e Lisanna seguravam ela.

- Eu que te pergunto, você não é nada além de uma garçonete!!! – Kagura gritava em resposta com suas amigas a segurando.

- Piranha!!! – Mira a xingou.

- Demônia!!! – E a Kagura devolvia as provocações.

- Sou mesmo. E vou te mostrar o que esse poder faz. – Mira disse com um sorriso convencido.

Mirajane se soltou de Cana e Lisanna e usou seu Take Over: Satan Soul indo atacar diretamente a Kagura.

- Evil Explosion! – Mira gritou antes de lançar o ataque.

Entrei na frente e adquiri todo o ataque, talvez porque Mira estava bêbada a magia não teve seu ataque total, então só bagunçou / destruiu parte do meu terno, além de me deixar um machucado no estômago. Mira retornou a sua forma natural, após ver que o ataque me atingiu, além de que todos ficaram perplexos com meu ato.

- Cana agora!!! Use sua carta de Sleep nas duas. – Ajoelhei no chão pressionando o local onde fui atingida.

Cana obedeceu e ambas apagaram em sono, não duraria tanto, mas era o necessário para parar as duas. Aproveitei e arrumei o terno, além de improvisar uma bandagem com o resto de paletó.

- Erza, está tudo bem? – Lisanna me questionou.

- Sim, Lisanna. Mira não me atingiu com força total, talvez por causa da bebida a deixando meio desorientada. Mas o que mais me intriga é como ela ficou assim? Demônios têm alta resistência a toxinas.

- É por causa que ela bebeu mais de 50 bebidas diferenciadas. – Cana respondeu com a maior calma.

Ignorei este fato, francamente Cana não tinha jeito quando o assunto era bebida. Peguei Mirajane no colo, tenho que cuidar dela, afinal ela é minha responsabilidade.

Ela realmente era um anjo dormindo, tão serena e calma...

Eu me apaixonava cada vez mais por ela, eu seria feliz se Mirajane fosse feliz. Não me importava se ela não gostasse de mim e preferisse o Laxus, eu a amava e faria de tudo para vê-la feliz.

Tudo.

Qualquer coisa.

Sem perceber eu acariciava seu rosto enquanto estava perdida em pensamentos.

- Erza. – Lisanna me chamou.

- Ah! Desculpe... Eu... – Corei ao perceber o que eu fazia.

- Tudo bem. – Ela sorriu.

- Lisanna, eu vou levar Mira de volta ao seu quarto. Você poderia me dar a chave reserva? Eu imagino que você possua uma para caso de emergências. – Perguntei a albina mais nova.

- Claro. Tome conta dela. – Ela entregou-me a chave.

- Obrigada. Prometo. – Coloquei a chave no bolso e despedi-me de Lisanna.

Aproximei-me das garotas da Mermaid Heel.

- Peço desculpas pelo que minha parceira fez. – Curvei-me desculpando e segurando com cuidado a Mira para ela não cair.

- Nyah! Tudo bem, Er-chan. A culpa também foi nossa por não conseguir impedi-la. – Millianna falou e as garotas concordaram com a cabeça.

- Agradeço a compreensão e peço que quando a Kagura acordar, eu gostaria de me desculpar pessoalmente pelo ocorrido. – Despedi-me de todas fazendo as reverências.

- Tudo bem, Er-chan. – Millianna sorriu e deu-me um último abraço antes de eu ir.

Deixei o salão indo para o jardim onde o final deste encontrava-se o Rain com sua carruagem, esperando-me. Ele abriu a porta, agradeci e entrei com Mirajane. Sentei e ainda a segurava no meu colo. Ela acabou por aconchegar a cabeça no meu peito e abraçar-me, como se estivesse segurando seu urso de pelúcia e não quisesse mais largar, inconscientemente comecei a fazer carinho nela novamente, ela era tão fofa.

Não aguentei e acabei por dar um selinho nela, após isso disse “ Tudo bem, eu vou cuidar de você, minha demônia ”. Então ela sorriu, um sorriso doce e inocente igual de uma criança.

- Eu te amo, Mirajane... – Sussurrei confessando meus sentimentos a minha bela adormecida.

O caminho se seguiu tranquilamente, eu praticamente não senti a meia hora passar, já que estava distraída com Mirajane, só percebi quando a carruagem parou e Rain abriu a porta.

- Chegamos, senhorita Scarlet. – Rain falou.

Desci da carruagem, carregando-a.

- Obrigada, Rain. – Entrego o dinheiro para ele.

- UM MILHÃO DE JEWELS?!!! Senhorita, eu... – Rain falava.

- Eu sei sobre sua condição, Rain. Acho que isso deva ser necessário, mas caso precise de mais, pode pedir. Ah! E diga que eu mandei um abraço a sua esposa e aos seus filhos. – Sorri e despedi-me do mesmo.

- Obrigado, senhorita Scarlet. Obrigado de verdade. Sempre que precisar, é só chamar. – Ele agradecia diversas vezes e até chorava de tamanha felicidade.

Acenei uma última vez, vendo-o partir e adentrei o dormitório das garotas, Fairy Hills. Subi as escadas até chegar ao quarto da Mira, peguei a chave do bolso da calça e abri a porta. Deitei Mira calmamente em sua cama e voltei minha direção ao guarda-roupa da albina, procurando roupas para ela dormir.

- Meu Deus, são piores do que o da Lucy. – Estava vermelha olhando o conjunto de lingeries de Mirajane.

Ouvi a porta batendo e fui verificar o que tinha acontecido, afinal só estávamos eu e Mirajane no dormitório.

- Acho que foi só o vento... – Falei enquanto suspirava aliviada.

Quando me virei, senti um corpo pressionar contra o meu.

- Mira! Você já acordou? – Corei ao sentir os seios dela se pressionarem contra os meus.

- Hmm... -  Ela resmungava ainda com sono e bêbada.

- Vem Mira, vamos tirar o vestido e colocar você na cama. – Segurei sua cintura, tentando afastar ela um pouco.

- Não. Tem uma coisa que eu tenho que fazer antes. – Ela falou se aproximando cada vez mais de mim.

- Mira... – Eu estava estática e deixei-a fazer o que queria.

Ela mordeu meu pescoço e deu um chupão, deixando a região roxa além da marca de seus dentes.

- Isso é pra saberem que você é minha. Não daquela sereia ou de qualquer outra pessoa. – Ela sorriu ao ver seu trabalho bem feito no meu pescoço.

Eu estava vermelha, minha vontade era de agarrá-la ali mesmo, mas tinha plena consciência de que eu não deveria fazer isso. É errado se aproveitar de uma pessoa completamente bêbada. Então Erza, foque-se antes que essa mulher te deixe sem sanidade.

- Tudo bem, Mira. Agora vamos tirar esse vestido. – Empurrei a de leve.

Ela obedeceu e removeu as alças dos ombros, deixando o vestido cair. Ela me deu uma visão de seus seios desnudos e sua calcinha preta rendada. Por instinto mordi o lábio inferior apreciando a visão. Eu já tinha visto diversas vezes e até mesmo tocado uma vez seus peitos no banho, mas eu adorava revê-los. A pele era ainda mais clara naquela região e suas aureolas em tom rosa claro.

- Erza, você gostaria de chupá-los? – Ela me deu um sorriso sedutor.

Chupá-los?!

Corei ao perceber o que ela me pedia. A demônia estava me seduzindo a fazer aquilo. Eu queria prová-los... Oh! Como queria...

- Quando você estiver consciente e não bêbada, eu realizo seu desejo, Mirajane. – Peguei a parte de cima de sua lingerie, vulgo o sutiã rendado preto e coloquei nela.

- Humpf. – Ela bufava em resposta.

- Agora, hora de dormir, albina. – Falei.

- Claro, com uma condição. – Ela sorria.

- Que condição, Mirajane? – Já esperava o pior, Mirajane bêbada não era nada fácil como vocês puderam perceber.

- Que você durma aqui comigo. – Ela sorria ainda mais e aproximou-se do meu ouvido sussurrando as últimas palavras sedutoramente “ Nua ”.

Eu corei imediatamente. O que ela estava me pedindo era muito mais do que eu imaginava. Era incabível!

- Mirajane!!! Eu... – Ela colocou os dedos nos meus lábios.

- Como será que Elfman e Lisanna reagiriam se soubesse que você quebrou a promessa que fez? – Ela alargou o sorriso.

Eu tinha caído na armadilha, eu caí no jogo da demônia.

Retirei as roupas sem dizer mais nada, sabia que não adiantaria. Teria que jogar o jogo a qual a mesma criou.

- Que desperdício, ver e não poder fazer nada. – Ela mordeu o lábio inferior enquanto avaliava-me.

- Nem ouse. Eu já disse que não farei com você bêbada. – Respondi seriamente.

- Eu sei. – Ela mordeu o lóbulo da minha orelha e sussurrou “ Vem ”.

Eu a segui até a cama onde nos deitamos, eu fiquei em baixo e ela em cima de mim. Abraçou-me, tirando qualquer possibilidade de eu tentar escapar.

- Boa noite, Erza. – Ela soltou um risinho antes de dormir.

- Boa noite, Mira. – Respondi-a e afaguei seus cabelos enquanto a mesma dormia.

Provavelmente amanhã ela não se lembraria de nada, mas sabia que ela estava feliz, sua expressão enquanto dormia me dizia isso.

Só você para me fazer isso Mirajane...

É provável que amanhã eu também apanhe da mesma, mas não importava eu estava feliz agora e ela também estava, então vamos aproveitar, nosso pequeno momento juntas.

Abracei-a arrumando confortavelmente em mim, além de dizer com essa ação que a estava protegendo com meus braços.

Afinal,

Eu tinha caído no jogo da demônia.

E

O pior que eu não me arrependia de nada disso.


Notas Finais


Eu particularmente amei escrever esse capítulo. Tem de tudo!!! Momento fofo, brigas, momento sexy <3 De qualquer forma, eu adorei esse capítulo e espero que vocês também <3

Erza realmente aperta os seios da Mira isso é mostrado no Ova Natsu vs Mavis (ainda será lançado no anime,mas mangá já tem). A Erza passa o rodo em geral das meninas ahashashashas

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/48/ba/eb/48baeb40b67a94629bef27dbdd44b4fa.jpg
https://67.media.tumblr.com/0b48323e0012e46c88085955cf51a7d5/tumblr_nih1vxgF6f1tkhpdao3_400.jpg

Até o próximo
Sayo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...