História Be Somebody - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~_SrtaMaloley

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Brent Rivera, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Amor, Magcon, Romance, Tragedia
Exibições 274
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meus babes! Susse no mousse?
Mais um capítulo extremamente fofo, e cheio de emoção para os Camerica's shippers! Aguenta o coração que vai precisar.
Vou deixar um aviso nas notas finais sobre o próximo capítulo, seria interessante que vocês dessem uma olhadinha! É isso meus amores.
Boa leitura.

Capítulo 20 - Sentimento Diferente


Fanfic / Fanfiction Be Somebody - Capítulo 20 - Sentimento Diferente

Cameron POV

No outro dia, acordei com meu celular tocando sem parar de baixo do meu travesseiro.

Olhei, e havia algumas mensagens dos meninos, e algumas menções no twitter.

“Cara, você está fodido” — Nash

“Deu ruim, mano” — Jack G

“Você vacila demais, cara” — Shawn

“ O que eu fiz dessa vez, caralho?” — Cameron

“ Entra no Twitter, para você ver” — Matthew.

Saí do whatsapp, e abri o Twitter, e levei um susto assim que vi meu nome nos assuntos mais falados.

Cliquei em cima, e a foto do meu beijo no lançamento da campanha da Calvin Klein, com a Rayanne, estava em todo lugar.

“Se tratando do viner Cameron Dallas, quem tem dó, é violão. E quem tem limite é cartão de crédito. Em um lançamento da Calvin Klein, o garoto foi flagrado aos beijos com uma gata, que também teria participado da nova coleção. Será que ela é a nova affair do gato? Pedimos para que a modelo Rayane nos esclarecesse, mas, a assessoria da mesma negou entrevista.”

— Caralho! - disse, dando um soco no travesseiro.

A única coisa que me passava pela cabeça, era o quanto América deveria estar puta com o ocorrido, e principalmente, comigo.

Fui até o banheiro, e enchi a mão de água, jogando em meu rosto.

Apoiei-me no armário do banheiro, e fiquei olhando meu reflexo no espelho.

— Porque você fez isso Cameron, logo agora que tava tudo tão bem. - disse, bufando, batendo na parede.

Ames com certeza, não queria me ver nem pintado de ouro nesse momento..  E com toda razão do mundo... Eu vacilei, de novo! Aliás, eu sempre vacilo...

Mas, eu não posso deixar isso ficar assim. Eu preciso me explicar!

Coloquei uma camisa, e fui até a garagem. Liguei meu carro, e dei partida no mesmo.

O que eu menos queria era perder a America, mas eu vacilei novamente, se ela vai me odiar, eu não sei, se vai querer me matar, eu também não sei. Mas, eu só sei que não foi nada demais, foi mais um beijo daqueles insignificantes. 
Tudo porque eu não queria assumir para mim mesmo, que eu estou gostando de verdade dela, de uma forma, que eu não sei nem como explicar. Ela chegou no momento que eu mais precisava, e se eu perde-la agora, eu me perco também, pois sei que nunca mais encontrarei alguém assim. Me desculpa se eu te magoei, de novo. Mas, esse é meu jeito torto e errado de amar você. E logo eu, que sempre foi corajoso para as coisas, eu não tenho coragem o suficiente pra dizer-lhe o quanto eu te amo, e que eu preciso de você.

 

America POV

-Ames? Mery? Acorda. Já são duas da tarde do dia seguinte. -Lia me balança e eu passo a mão na face, "espantando" o sono.

-Obrigada por ficar comigo, Lia. -Me sentei no sofá e ela me abraçou.

-Conta sempre, Mery. Te amo, amiga. Se cuida. -Ela se levantou do sofá, se virou e foi embora.

Percebi que eu tinha dormido mesmo na sala, no sofá. Claro! Lia não aguentaria me carregar até meu quarto, e me colocar na cama.

Me levantei e fui até o banheiro do meu quarto. Tirei minhas roupas e entrei dentro do Box, logo deixando a água quente cair sobre meu corpo.

Ao terminar, me enrolei na toalha e fui até o armário. Coloquei uma regata de tecido fino, um short jeans claro e com alguns rasgos.

Sequei meus cabelos ruivos com o secador e na mesma hora que terminei, a campainha tocava loucamente. Bufei. Batidas na porta deram lugar ao som da campainha.

-A pessoa vai quebrar minha porta! -Resmunguei.

Me levantei e fui até a porta, destranquei-a e deparei-me com uma pessoa que eu não queria ver. Cameron Dallas.

Eu não conseguia decifrar seu olhar. Parecia triste, distante, arrependido, confuso... Não sei. Ele me deixava confusa!

Quando tentei fechar a porta na cara dele, Cameron me impediu com o pé. Como eu não estava na vibe de brigas, apenas abri a porta novamente e o encarei de braços cruzados.

-O que é, Dallas? Por que não me deixa em paz? Volta lá para sua ficante. Qual o nome dela mesmo? -Fingi pensar. -Raina? Rayane? Raissa? Acho que era Rayane, não? Ou estou enganada?

Sorri cínica e o vi revirar os olhos, e me encarar logo em seguida.

-Marrie, me deixe explicar! -Pediu, se aproximando de mim e me afastei um pouco. No mesmo instante, ele parou, parecendo entender-me.

-Explique, mas fique longe de mim. E outra, não sei se irei acreditar em você. -Cruzei os braços e troquei o peso de meu corpo sob meu pé, para o outro.

-Marrie, eu sei que vacilei. Me perdoe. 

-Se perdão resolvesse algo... -murmurei e abaixei minha cabeça.

-É sério, America! Me perdoe. Eu vacilei, admito! Fui um babaca. -Ele tocou meu rosto, fazendo-me olha-lo. 

-Não é o que pareceu naquelas fotos. -Falei, olhando em seus olhos.

-America, eu fiz aquilo de propósito na verdade! -Confessou e o olhei indignada, tirando sua mão com força de meu rosto.

-E ainda tem a cara de pau de falar que fez de propósito. Vai embora, Cameron e não apareça mais na minha frente. Se possível, não apareça mais na minha vida!

Senti meus olhos marejarem de ódio e decepção. Antes que eu pudesse fechar a porta na sua cara, Cameron agarrou-me pela cintura e me beijou. No começo me surpreendi e tentei relutar, porém não aguentei mais e cedi.

Pousei minhas duas mãos em sua nuca e as mãos de Cameron passeavam pelas minhas costas e pousava na minha cintura, que ele dava um leve apertão.

Aquele beijo estava melhor que da última vez e por causa do ar, nos separamos.

-Eu fiz aquilo porque eu estava negando um sentimento por você. Eu realmente gosto de você, não só como amigos. Você me desperta um sentimento diferente. -Ele selou nossos lábios. -Eu não aguento mais negar.

Sorri com aquilo e o abracei.

-Eu preciso de você. Deixa essa marra de lado e vem ficar aqui do meu lado.  Eu sei que errei, que eu fui uma idiota. Mas vem pra cá e me ensina a fazer certo, deixa eu te amar do meu jeito errado ou então, me ensina amar do teu jeito. Não importa, só não me deixa nesse meio termo. Me tira do abismo e me leva pra teu coração.

-Era o que eu precisava ouvir! Há muito tempo que eu tenho o sentimento de que eu gosto de você.

-Fico mais aliviado que você sinta o mesmo, Marrie!

-Posso confiar em você? -Arqueei uma sobrancelha.

-Não irei mais te decepcionar, Marrie. Nunca mais. -Cameron selou nossos labios, que se transformou em um beijo. Um outro beijo maravilhoso.

"Eles se amam. Todo mundo sabe mas ninguém acredita. Não conseguem ficar juntos. Simples. Complexo. Quase impossível. Ele continua vivendo sua vidinha idealizada e ela continua idealizando sua vidinha. Alguns dizem que isso jamais daria certo. Outros dizem que foram feitos um para o outro. Eles preferem não dizer nada. Preferem meias palavras e milhares de coisas não ditas. Ela quer atitudes, ele quer ela. Todas as noites ela pensa nele, e todas as manhãs ele pensa nela. E assim vão vivendo até quando a vontade de estar com o outro for maior do que os outros. Ele sempre a fazia esquecer dos problemas, sempre ria dela por ser tão desastrada. Ela, o completava por inteiro. Eles tinham tudo o que era preciso. "


Notas Finais


Então... Espero que tenham gostado desse capítulo, e se gostaram, dêem aquela força, comentando e favoritando a história, que ajuda demais!
Ah, o capítulo 20 (o próximo), será um capítulo hot. Bem hot mesmo. (Opa, joguei no ar haha) Cada um é responsável pelo que lê! Joguei no ar, e vocês segurem, e aguentem a curiosidade.
Um beijão, gente <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...