História Be Together - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Visualizações 43
Palavras 992
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ai mais um capitulo, sei que os capítulos dessa fanfic são pequenos mas eu escolhi escrever assim, mas não importa muito porque consigo passar tudo o que eu quero neles :)

Capítulo 18 - Lembrança


Pov Camila Cabello

Duas semanas depois

‘’Quanto mais tempo o paciente permanecer sem resposta, maior é a dificuldade de recuperar-se e aumenta a chance de seqüelas’’. –Sobre o coma

Aquela frase que eu havia ouvido do medico ecoava em minha mente toda vez que eu deitava em minha cama e tentava permanecer com esperança em relação a Lauren.

Duas semanas se passaram e nenhum avanço aconteceu, o que era mal sinal em relação ao estado dela, os dias ate esse exato momento podiam ser resumidos em uma palavra ‘’cansaço’’, eu estava exausta fisicamente e emocionalmente, nem a chegada de minha mãe conseguiu me animar um pouco.

Sinu tentava de todas as maneiras me passar força e segurança, ela estava acabada também. por me ver mal e ver Lauren naquele estado. Lauren era também como uma filha pra ela, éramos uma família onde o preconceito não existia em nem uma das partes.

Clara chegou junto com minha mãe e o pai de Lauren, Clara estava com o estado igual ao meu, talvez só nos duas sentíamos tanto aquela situação toda, não que os outros não sofressem também mas o meu amor pela Lauren era igualado ao que Clara sentia por sua filha.

-Filha. –ouvi minha mãe chamar após bater na porta diversas vezes.

Eu estava em um estado de não ouvir as coisas ao meu redor, parecia que eu estava em uma bolha de sentimentos ruins.

-Entra mãe. –Disse me sentando em minha cama onde eu estava deitada.

Sinu entrou no quarto com uma bandeja mão, era o meu jantar ela fazia todas as minhas refeições que eu raramente comia, o apetite estava me faltando muito de uns dias pra ca.

-Mãe eu não estou com fome. –Disse a ela.

Sinu entrou e colocou a bandeja a minha frente ignorando totalmente a minha fala.

-Não perguntei se vai comer, porque você vai querendo ou não, ainda sou sua mãe tem que me obedecer. –Sinu não tinha jeito mesmo, e com ela não tinha não aprendi rápido demais.

-ok vou comer, -Disse fitando o prato a minha frente.

Um maravilhoso pedaço de lasanha quatro queijos minha preferida, ela sabia me convencer.

-Vai ao hospital amanha que horas?. –Ela disse se sentando ao meu lado na cama.

-No primeiro horário, vou trocar com Clara, depois a Lucy vai ficar pra eu vir pra casa tomar um banho e  trocar de roupa, depois eu volto de novo.

-A professora da escola de dança ligou, falou que você tem que ir la resolver umas coisas, você podia voltar a fazer as aulas ocupar a mente.

-Eu não vou sair do lado de Lauren, se ela acordar quero estar ao lado dela. –Disse me exaltando um pouco.

Minha mãe tentava me convencer a todo custo a voltar para minha vida ‘’normal’’, o que não era possível porque pra mim não tinha vida normal sem Lauren.

-Tudo bem filha não fique nervosa, você já esta uma pilha com tudo que esta acontecendo.

Respirei fundo e comi mais um pedaço da lasanha tomando logo em seguida um pouco do suco de laranja.

-Obrigada mãe estava muito bom, e nem adianta reclamar. –Disse observando que ela ia questionar por eu ter comido tão pouco. –Se eu comer mais vou acabar passando mal meu estomago parece que diminuiu de tamanho.

-Você esta se alimentando pouco, pense em como vai agüentar ficar no hospital tantas horas fraca desse jeito.

-Eu como alguma coisa la prometo, tenho que dormir agora, vêm aqui. –Disse abrindo os braços para receber um abraço dela.

Eu me sentia um pouco melhor quando a tinha perto desse jeito era o famoso amor de mãe.

Minutos depois ela se retirou junto com a bandeja, jurei pra ela que iria tentar dormir, nesses últimos dias dormir bem era uma coisa que eu nem sabia mais o que significava, ou eu não conseguia dormir mesmo, ou eu dormia e acordava assustada por causa de pesadelos.

Me deitei na cama novamente abraçando o travesseiro de Lauren, ainda tinha o cheiro dela impreguinado nele, eu gostava de sentir o perfume dela me fazia sentir mais perto.

Flashback On

-Camila eu preciso terminar isso. –Lauren disse tentando me empurrar, para sair de cima de suas costas.

Lauren estava fazendo nosso jantar, e eu não queria me desgrudar dela nem nesse momento.

-Nossa não gosta de ficar assim comigo?, -Disse em tom comovente.

-Eu amo te ter perto de mim amor, só que fica difícil me concentrar na comida desse jeito.

Soltei uma risada nazal me agarrando mais a ela, enterrei meu nariz em seu pescoço para sentir o cheiro mais gostoso do mundo pra mim, o perfume da minha noiva.

-Você não tem jeito. –Ela disse.

Logo depois me virou em um movimento rápido fazendo com que eu ficasse em seu colo de frente pra ela.

-Te amo minha grudentinha. –Ela disse para logo em seguida selar nosso lábios.

-Você tem que parar de ser tão amor da minha vida. -Disse a fazendo rir.

-Espero não parar nunca. -Ela disse dando um beijo em meu nariz e me colocando no chão logo em seguida. 

Me apoiei na bancada ao seu lado sentindo o cheiro maravilhoso da comida da MINHA NOIVA, nossa isso soava tão bem ''Minha Noiva''. Sorri sozinha com meu pensamento. 

-Esta sorrindo porque?. -Ela perguntou curiosa. 

-Estava pensando em como ''Minha noiva'' soa bem. -Disse e ela logo em seguida ela abriu um enorme sorriso me fazendo sorrir igual uma boba apaixonada. 

-Soa maravilhosamente bem. -Ela disse me agarrando pela cintura. 

FlashBack off

Era inevitavel, as lagrimas pesadas ja caiam em me rosto molhando todo o travesseiro, logo os soluços altos tomaram conta do quarto em silencio, a lembrança era linda mas doia muito. 

Meu peito apertava como se tivesse um caminhão em cima dele, eu nunca iria me acostumar, Lauren me fazia falta como se ela fosse meu ar e eu estivesse sem ele, era sufocante e estava me matando aos poucos. 

 

 

 

 


Notas Finais


:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...