História Be with you - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Homossexual, Romance
Exibições 3
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic, espero que gostem ^^

Capítulo 1 - Wake up


Acordou cerca de 5 minutos antes do primeiro alarme tocar, como de costume. Tinha dois ativos no celular ao lado do travesseiro, com 5 minutos de diferença entre os dois, apesar da falta de necessidade. Não; seu ciclo noturno era tão definido quanto o ciclo da lua, raramente errando um minuto ou dois. Continuou observando a tela do aparelho enquanto esperava pelo próximo logo após desativar o primeiro. Tentou recordar-se de algo importante para aquele dia, um evento ou um trabalho mais importante, mas novamente não havia necessidade. Não; se houvesse algo do tipo certamente se lembraria em seus sonhos, antes mesmo de acordar. Por fim, desligou o segundo alarme que sequer tocou, tamanha fora a espera por ele. Levantou-se e molhou o rosto na pia, lavando a sensação macia que seu travesseiro ainda deixava. Comeu, certamente porque sabia que devia se não quisesse passar fome mais tarde. Caso contrário, esse detalhe passaria tão despercebido quanto lavar as próprias orelhas. Esse, em contrapartida, foi lembrado como algo tão básico quanto tomar café da manhã.

Mesmo com o final do bimestre próximo, não sentia ansiedade, felicidade ou sequer se importava com sua formatura. Sabia que passaria de ano, com notas boas ou não, estudando apenas o suficiente para ser aprovado com certa folga. Agora que já havia feito o ENEM, a maior de suas preocupações era se devia ler um livro dentro da sala ou dormir do lado de fora.

A sensação de solidão era tão certeira quanto saber que haveria outro amanhã: desde quando sabia distinguir certo e errado, ela o acompanhava por onde quer que seja, fosse na escola, em uma festa, ou até mesmo na própria casa. Mas dizer que se sentia solitário seria decerto um eufemismo. Não era que ele se sentisse solitário, como uma mancha em sua alma, mas sim como se estivesse mergulhado profunda e eternamente nela, enquanto ela exercia-lhe uma pressão constante e aconchegante. Aconchegante, sim, visto que não conhecia outra sensação tão intrínseca quanto ela; ou sequer outra, de qualquer forma.

Se não fosse pelas batidas ritmadas de seu próprio coração poderia declarar-se morto, ou pelo menos sentimentalmente inconsciente. Esse estado era tão claro em sua perspectiva que sabia também que seria inútil tentar alterá-lo. Apesar de todos os cuidados, entretanto, às vezes, antes de dormir, tinha o hábito que considerava um tabu, algo que só traria preocupações desnecessárias, horas de sono perdidas, além de um coração angustiado: fantasiar uma vida amorosa. Não que tivesse planejado desde o começo de uma relação ou que sequer tivesse alguém em mente, mas o simples fato de se imaginar com outra pessoa fazia seu coração cinza antecipar uma batida, demonstrando interesse nos pensamentos divagantes de sua mente. Sabia que era tão inútil quanto perseguir o vento, mas o fazia mesmo assim, como um fumante que, apesar de saber dos malefícios, não deixa seu hábito por nada.

Interminavelmente cansado de tudo que o rodeava, do mundo que conhecia. Cansado de olhar sem nada para observar. Cansado de ouvir sem escutar coisa alguma. Cansado das pessoas que atuavam entre si numa peça tosca de teatro, na qual ele já sabia o roteiro clichê. Talvez estivesse simplesmente cansado de viver, mas procurava não se aprofundar nessa possibilidade sabendo ao que levaria. Se ao menos algo acontecesse, uma oportunidade, uma proposta, alguém... 

- Lucas, sobe pra sala comigo? - Perguntou sua amiga enquanto terminava sua refeição. Era o intervalo de aulas na escola.

- Pode ir, acho que vou matar essa aula. - Sua voz saiu como se tivesse acabado de ponderar na possibilidade, mas já havia se decidido na aula anterior.

- Ok.

E saiu em rumo a qualquer local que pudesse se perder em seus pensamentos, mas já sabia um lugar para fazer isso também.


Notas Finais


Obrigado por ter lido até aqui, já é muita consideração. Se eu continuar, pretendo escrever diversos tipos de cenas ( ͡° ͜ʖ ͡°), mas por enquanto é só. Dito isso, até mais ;p


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...