História Be With You - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Jack & Jack, Magcon, Nash Grier
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, JC Caylen, Kian Lawley, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Amizade, Cameron Dallas, Colegial, Friend Zone, Musica, Nash Grier, Old Magcon, Revelaçoes, Romance, Sofia Carson
Visualizações 169
Palavras 4.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora gente, MIL DESCULPAS!
Mas eu realmente estava com um bloqueio enorme nesse capítulo.
Já tinha o escrito mas parecia que havia algo faltando, acabei apagando e escrevendo de novo.
Fiz isso duas vezes até conseguir o melhor que eu pude fazer.
Espero que vocês gostem.
Boa leitura ♥♥

Capítulo 17 - Hate


Fanfic / Fanfiction Be With You - Capítulo 17 - Hate

Eu já estava na segunda aula, não vi Camila desde que ela se enturmou com o pessoal no pátio, tive a primeira aula com a Gabs, mais duas aulas com Camila e depois tivemos o intervalo todos juntos, eu não consegui comer muita coisa mas gosto de ficar com meus amigos. Agora é a última aula e eu estou tentando terminar um experimento de química com o Matt. Meus amigos se deram muito bem com a Camila, principalmente a Anna. Sammy a adorou e me pediu algumas dicas pra conseguir ficar com ela. Cameron nem me olhou, eu não o olhei mas meu pensamento não saia do Gilinsky, ele não havia vindo na aula hoje mas eu sei que ele vai vir depois porque hoje é dia de treino e ele nunca perde um. Não ousei ligar pra ele ou mandar uma mensagem, Camila disse que eu devo falar com ele pra dizer que não desisti da gente, mas não sei se tenho coragem para encará-lo outra vez.

- Sophie se concentra! Você vai fazer a sala explodir, isso é química não literatura pra você ficar viajando deste jeito. - Matt chamou minha atenção e eu tirei aqueles óculos apoiando a cabeça nas mãos.

- Eu não consigo mais Matt. - Falei baixo.

- Claro que consegue, você é melhor em química do que eu. - Ele disse e eu ri. - Ah qual é! Me ajuda eu preciso de nota! - Levantei a cabeça e olhei os produtos.

- Está quase pronto, pode colocar mais bicarbonato de sódio e mexe bastante. - Falei lhe entregando o bastão de vidro, o objetivo é fazer um cristal azul, não sei como mas química é basicamente seguir o que está nos livros.

- Olha tá ficando azul. - Ele me mostrou aproximando o béquer com o líquido azul dentro.

- Falei que daria certo, agora liga a chama, vamos adicionar água boricada e deve surgir um cristal no fundo. - Falei e ele arrumou tudo, coloquei o béquer em cima e fiquei mexendo com o bastão de vidro, logo no fundo começou a se formar pequenos cristais azuis. - Coloca mais água boricada. - Disse pra ele que colocou mais, os cristais foram se juntando e formaram somente um cristal grande, mais ou menos do tamanho do meu dedão.

- Vou pegar com a pinça. - Matt falou, eu desliguei o fogo e observei ele tirar o cristal delicadamente de dentro do recipiente.

- Ótimo, temos uma primeira dupla que conseguiu. - O professor disse passando pela nossa mesa e sorrindo. - Depois de limparem a mesa vocês podem ficar o resto do tempo livre. - Ele falou e eu sorri.

- Obrigada Sr. Marshall. - Agradeci e comecei a limpar tudo enquanto Matt encarava o cristal. - Pode ficar com ele.

- Valeu, vou colocar num anel e dar pra Gabs. - Ri baixo.

- Ele se desmancha depois de algum tempo, acho que meses. - Falei e a alegria desapareceu do seu rosto. - Acho que você vai ter que comprar outro anel pra ela. - Ele riu.

- Vou pensar nisso. E você e o Jack? Ele já te deu o anel? - Perguntou e eu sorri triste.

- Como você sabe do anel? - Ele me olhou.

- Jack nos falou naquele dia na casa do Cam, na verdade ele só falou comigo e com o Nash, pediu uma opinião sobre qual comprar. - Assenti passando um guardanapo na mesa e jogando no lixo, nos levantamos e saímos da sala após receber um A do Sr. Marshall. - Sophie eu sei que minha opinião não conta muito mas você me parece tão confusa que eu vou falar de uma vez. - Matt disse quando já estávamos perto do estacionamento.

- O que? - Questionei o olhando.

- Jack te ama cara... você é a primeira namorada ou garota que ele apresenta pros amigos, apesar de ter aquela fama de pegador nós nunca o vimos com nenhuma garota a não ser nas festas, ele nunca se prendeu a ninguém e se está com você é porque gosta de ti mesmo. - Disparou a falar e eu sorri.

- Eu também o amo, mas fiz muita merda Matt e não sei se consigo esquecer isso. Você sabe né… esse rolo com o Cameron. - Expliquei.

- Eu sei sim… mas sei lá. Só acho que você tem que parar e analisar tudo, desde quando o Cameron gosta de você? Não é querendo falar mal dele mas ele nunca te deu bola Sophie, ele sempre te olhou como amiga e só ficou sabendo que você gostava dele porque tu disse isso na cara dele, aí sim ele enxergou. - Falou e eu me lembrei de quando me declarei.

- E no dia seguinte ele me deu o fora e ficou com a Madison.

- Exatamente, depois ele terminou com a Madison e quis ficar com você, mas você estava feliz com o Jack…

- E então eu estraguei tudo me entregando pro Cameron. - Falei passando as mãos no rosto.

- Você não estragou tudo…

- Estraguei sim Matt! Me diz o que você faria no meu lugar? - Perguntei parando e o olhando.

- Eu testaria o Cameron, sei lá tipo, elaboraria um plano mirabolante pra ver se ele te ama de verdade e se pode ficar com ele, e se ele provasse que não eu o mataria e depois jogaria suas cinzas de cima do Impire State. - Matt disse e eu gargalhei.

- Que idéia maluca Matthew! me lembre de nunca te pedir conselhos. - Rimos e continuamos andando devagar até meu carro.

- Fica com o Jack só quando você tiver certeza de que não sente nada pelo Cameron, quando você se sentir só como a amiga dele. - Ele falou e eu sorri o olhando. - Você só precisa de um tempo para por as ideias em dia.

- Esse foi um bom conselho, valeu Dino. - Ele sorriu e me abraçou forte.

- Pode contar comigo, sabe né. - Assenti e ouvi o sinal bater nos soltamos e eu vi que um carro familiar entrou no estacionamento, é o carro do Jack. - Você deveria falar com ele. - Matt disse e eu neguei.

- Não sei se consigo! - Falei o observando descer do carro com sua roupa do time.

- Fala com ele, só pergunta como ele tá e porque faltou hoje, mostra que você se preocupa. - Matt disse tentando me empurrar até ele.

- Calma Matt!

- Sophie se você não for eu vou fazer o Dinossauro bem aqui no meio do estacionamento, e ainda gritar o seu nome. - Ameaçou e eu gargalhei.

- Eu vou okay? - Ele sorriu vencido enquanto eu caminhava até o carro, Jack estava conversando com um outro cara do último ano mas quando eu cheguei os dois se despediram e Jack me encarou.

- Oi! Como foi a aula hoje? - Perguntou e eu sorri.

- Foi chata como sempre, porque você faltou? - Ele riu.

- Minhas irmãs finalmente pegaram férias da faculdade, aí elas vieram pra casa e eu resolvi faltar para ficar um pouco com elas. - Respondeu.

- Ah que bom, você estava morrendo de saudades delas. - Ele sorriu sincero.

- Estava sim. - Disse e olhou pra cima sem saber direito o que dizer. - Você falou com Cameron? - Perguntou e eu desviei meus olhos e neguei.

- Se com falar você quer dizer discutir, então não… eu não sei o que fazer. - Admiti e ele bufou.

- Sophie eu já te disse tudo o que sinto por você, a única coisa que nos impede de ficar juntos é esse sentimento que você acha sentir por ele, mas vai ver nem é nada do que você pensa. - Desabafou e eu pude perceber a irritação na sua voz.

- Jack você sempre soube que eu gostava do Cameron, mas não é de uma hora pra outra que eu vou deixar de gostar dele. - Falei o olhando nos olhos. - Eu te amo, muito. Mas não posso ficar com você sem ter certeza de que é isso que eu quero. - Ele riu e me puxou para um abraço.

- Então se decide por favor, eu não sei se consigo ficar muito tempo longe de você. - Falou carinhoso e beijou a minha testa se afastando, suspirei e me virei caminhando de volta para o meu carro onde Camila, Matt, Hayes e Nash me olharam esperançosos.

~.~

 

 Camila já estava a meia hora falando o quando a minha escola é legal, é incrível a animação dela, eu não imaginava que ela iria gostar tanto de estudar lá. Estávamos nós três na sala, Camila e minha mãe conversavam e eu estava viajando nos meus pensamentos novamente, a campainha soou e então me levantei e abri a porta vendo um Nash com meu gato Stark gordo nas mãos.

- Stark? Meu Deus eu não o vejo tem uma semana, ele estava na sua casa? - Perguntei deixando Nash entrar e pegando Stark do seu colo.

- Não exatamente… Sky estava com ele no quarto dela, eu comecei a desconfiar já que ela sempre levava comida pra lá, aí hoje eu entrei e o gato estava trancado no banheiro dela. - Gargalhei e Nash riu um pouco vermelho.

- Ela estava mantendo ele refém! - Falei rindo.

- Ele gosta mais da minha casa do que da sua. - Falou e comprimentou minha mãe e a Camila, me joguei no sofá com o gato no meu colo.

- Ele gosta de lugares movimentados, aqui é só eu e ele às vezes. - Falei.

- Ele engordou muito! - Minha mãe exclamou.

- Sky estava o alimentando bem. - Disse e rimos.

- Falou com o Cameron? - Neguei rapidamente.

- Depois daquela briga de ontem não… o que eu faço melhor amigo? - Perguntei baixinho me encostando nele com Stark no colo.

- Você tem que pensar no melhor pra ti, se você quer ficar com o Cameron então fica, mas às vezes aquilo que nós queremos nem sempre é o melhor. - Falou e eu o abracei mais forte querendo desaparecer pra nunca mais ter que me dar com esses amores idiotas.

 

Uma semana depois…

Aqui estava eu em mais um dia de aula, posso dizer que essa semana foi bem diferente, minha mãe tem pegado cada vez mais no meu pé quanto às minhas saídas e bebedeiras, então eu evito estar em casa e passo a maior parte do tempo na academia treinando com o Tom, pelo menos com isso ela não implica. Ele tem se mostrado um amigo estranhamente bom. Vive dando em cima de mim mas eu me esquivo sempre, lutar com ele me acalma e me acalma dez vezes mais do que quando eu danço. Camila me acompanha em algumas aulas, mas às vezes diz que sai comigo para a minha mãe quando na verdade ela vai festar com os meninos.

Cameron anda estranhamente normal e Jack bom… é o Jack sorridente de sempre, ele não tentou nenhuma aproximação desde aquele dia no estacionamento. Parece estar me dando o espaço que preciso para pensar. Madison e suas seguidoras tem me perturbado cada dia mais, me provocam e tentam de tudo pra ficar com o Jack, Madison até se aproximou dele mas levou um fora tão lindo que todo o ginásio riu. Fora todas as provocações, piadinhas, bilhetinhos que elas deixam e xingamentos eu acho que estou me dando muito bem ignorando totalmente a existência delas.

A professora me tirou dos meus pensamentos quando passou pela minha mesa, me concentrei e prestei atenção no que ela falava.

- Agora eu peço para que os alunos com média abaixo de C venham aqui na frente e apresentem os seus trabalhos de recuperação, podemos começar com você Bethany. - Ela disse e a loira levantou num pulo e se colocou na frente da turma com um sorriso malicioso diretamente pra mim.

- Eu fiz uma crônica dramática baseada em uma história real. - Ela falou com a voz enjoada e pigarreou antes de começar a ler o texto. - Em um começo de ano letivo a garota pálida de bunda grande se vê apaixonada pelo melhor amigo, fazendo de tudo para ser notada por ele, ela não mede esforços para tê-lo só para si, nossa protagonista passa a chamar atenção e agir como uma vadia patética, começa namorando metade da escola e quando finalmente acha algum garoto bom ela o trai sem nem olhar pra trás quando o melhor amigo cai no joguinho imundo dela…

 Eu parei de escutar aquela história patética e estranha, sei que ela estava fazendo aquilo para me atingir mas pela cara da professora parece que quem vai rodar vai ser ela, assim que ela terminou eu aplaudi sorrindo, a professora recolheu a folha das suas mãos com uma carranca.

- Isso que você fez não chega nem perto de ser uma crônica, está mais para uma página comum do seu diário de ódio. - A professora disse amassando a folha e jogando no lixo. - Sua média vai continuar baixa até me trazer um trabalho decente. - Bethany revirou os olhos e eu segurei uma gargalhada, assim que ela se sentou no seu lugar ao meu lado eu me virei e sorri.

- Acho que eu já posso morrer em paz sabendo que tenho você pra cuidar da minha vida. - Disse a irritando.

- Sei que você não deve ter gostado da minha história… - A interrompi.

- Que isso, eu amei! Sempre sonhei em ter fãs me admirando sabe mas escrever uma “crônica” pra mim foi a maior declaração de amor que eu já tive. - Falei fazendo aspas e ela emburrou mais a cara.

- Sua vida é patética. - Ela disse e eu continuei com meu sorriso falso no rosto.

- Você fala que a minha vida é patética e eu fico imaginando o horror que deve ser a sua vida pra você gostar tanto de infernizar a minha. - Disparei com um olhar frio e ela somente olhou pra frente sem saber o que dizer.

 Assim que o sinal bateu eu recolhi minhas coisas e saí da sala, Camila me esperava do lado de fora e me acompanhou animada, sorri e entrelacei nossos braços andando até o refeitório, assim que chegamos eu peguei uma bandeja e me servi com um sanduíche e suco, sentei na nossa mesa de sempre com Camila e aos poucos a mesa foi se enchendo com nossos amigos, cada um com seu jeito de ser, sorri pensando no quanto eu sou sortuda por ter tantos amigos depois da Bitch que eu fui anos atrás.

Depois do intervalo tive mais duas aulas e agora estou livre mas tenho que esperar Camila já que ela tem uma aula a mais hoje, suspirei e resolvi esperar no carro, andei até meu armário e coloquei a combinação o abrindo, coloquei meus livros ali e peguei minha bolsa e meu celular, quando fechei a porta levei um susto com um garoto que eu nunca vi na vida encostado perto de mim.

- Oi Sophie, soube que você tá dando chance pra todos. - Ele sorriu e passou a mão no meu braço descendo até minha cintura, estapeei sua mão e o olhei com raiva.

- Se você encostar em mim de novo eu quebro a sua cara. - Falei entredentes tentando não chamar atenção já que o corredor começava a se encher de alunos.

- Ah qual é! Você dorme com o Anthony mas comigo não quer porque? - Ele disse alto e eu continuei o olhando sem entender.

- Quem é Anthony? - Ele riu e se aproximou novamente.

- Aquele nerd, ele disse que você deu pra ele facinho, como eu faço pra ter uma chance também? - Perguntou falando perto de mim.

- Eu não fiz nada com ninguém garoto! Quem é você afinal? - Perguntei aumentando o tom da minha voz.

- Eu sou o cara que vai te deixar gritando na cama sua vadia louca. - Ele falou e algumas pessoas nos olhavam e riam, eu não sabia como agir. Olhei Sammy que estava um pouco longe conversando com um garoto e tentei sair daquela situação andando até ele, mas o garoto me puxou e me beijou, eu não conseguia me soltar dele então ergui minha perna com força o suficiente e o acertei para que ele me soltasse, ele gemeu de dor e me empurrou, eu esbarrei em alguém e olhei para o garoto me desculpando.

- Desculpa… - O garoto loiro sorriu e apertou minha cintura quando eu ainda estava próxima a ele.

- Se você me der uma chance eu te desculpo. - Ele falou sorrindo ao me ver, eu me irritei e o empurrei.

- Qual o problema de vocês? - Perguntei e ele riu me estendendo um cartão com uma foto minha e uma lista de caras que eu supostamente havia pego.

- Sua amiga me falou da sua lista e eu pensei em aumentar ela colocando o meu nome aí. - Ele sorriu e eu amassei o papel frustrada.

- Que amiga? - Perguntei. - Me diz! - Falei irritada e ele ergueu as mãos em sinal de rendição, mas ainda mantinha aquele sorriso malicioso no rosto.

- A Madie, ela disse que você está desesperada para completar a lista então… se precisar de mim eu estou aqui tá. - Piscou e saiu rindo. Eu estava meio tonta e cheia de ódio, só percebi quando Sammy me abraçou e me levou pra fora da escola.

- O que deu nesses caras? Estão espalhando varias coisas de você por aí e… - Parou de falar e olhou melhor pra mim, eu devo estar horrível. - Não fica assim Soph seja quem for que fez isso… - O interrompi.

- Foi a Madison. - Murmurei com raiva.

- Tem certeza? - Ele perguntou e eu assenti.

- Tenho Sammy, elas estão fazendo de tudo pra me atingir e eu não sei o que fazer. - Reclamei tentando não chorar, ele me abraçou forte e eu me calei assim que escutei uma conversa no corredor ao lado de onde estávamos.

- Cara ela é muito gostosa, tu já pegou né? - Um garoto perguntou e eu coloquei a mão na boca do Sammy que estava pronto pra ir até lá.

- Já sim.. foi coisa de uma noite. - Cameron disse e vi a expressão do Sam mudar de raiva para pena.

- Ah qual é cara! Conta mais. - Outro garoto disse e Cameron riu.

- Já disse cara, foi coisa de uma noite, ela não quer nada sério com ninguém. - Acho que meu coração parou um pouco depois de ouvir aquilo.

- Bem que disseram que ela é uma vadia… pelo menos tenho mais chances com ela. - Eles riram e eu me soltei do Sammy virando o corredor e olhando pra eles, eram quatro garotos no total.

- Sophie… - Um dos garotos pronunciou o meu nome e assoviou me olhando de cima a baixo.

- Cameron? - Perguntei e ele me encarou, Cam estava com um olho roxo e um pequeno corte na boca, tentei ignorar minha curiosidade sobre isso e continuei o olhando, logo Sammy apareceu do meu lado.

- Que foi? - Perguntou e eu sorri triste.

- Vocês estavam falando de mim? - Questionei.

- A escola toda tá falando de você Baby… - Um dos garotos disse e Cameron riu, o olhei abismada.

- O que você quer que eu faça Sophie? - Ele perguntou arrogante e eu dei de ombros.

- Não sei… você se dizia ser meu amigo. - Disse me segurando para não chorar.

- Olha… a culpa não é minha se você está se passando por uma vadia para a escola toda. - Ele me respondeu ríspido.

- Nos apresenta pra ela Cameron. - Um dos garotos pediu, minha raiva aumentou e eu cruzei os braços.

- Esperava mais de você. - Falei antes que aquele garoto falasse mais alguma coisa.

- Eu não esperava nada menos de você, garota de uma noite? Sério Sophie? Porque não tatua vadia na sua testa? - Cameron disse e gargalhou junto com os outros garotos, eu fiquei boquiaberta. Tinha vontade de socar a cara dele mas não conseguia me mover.

- Como você consegue ser tão otário cara? - Sammy perguntou tentando me tirar dali.

- Samuel… tá aqui porque? Ela vai te dar é? - Cameron zombou e eu não me contive, o tapa que dei em seu rosto foi tão forte que ele virou contudo e me olhou cheio de ódio.

- E pensar que um dia eu te amei… - Falei deixando algumas lágrimas cairem, Sammy segurou minha mão e me puxou pra longe. Assim que passamos pela porta da escola eu parei sem conseguir enxergar nada na minha frente devido às lágrimas.

- Sophie, eu sinto muito. - Me abraçou.

- Você não fez nada, obrigada por ficar do meu lado. - Agradeci e me afastei o olhando. - Será que você pode levar a Camila pra casa? Eu preciso sair daqui. - Pedi vendo que as pessoas me olhavam chocadas, ele assentiu.

- Tem certeza que quer dirigir assim? Você tá tremendo. - Disse visivelmente preocupado.

- Tudo bem… eu posso dirigir. - Falei me afastando.

- Okay… mas toma cuidado. Não se preocupe com a sua prima, eu deixo ela em casa certinho. - Afirmou sorrindo, tentei retribuir mas não sei se deu certo.

- Obrigado Sammy, prometo tomar cuidado. - Sorri e tirei a chave de dentro da minha bolsa caminhando até meu carro.

 As malditas lágrimas ainda caiam e minha mão estava um pouco trêmula. Assim que me sentei no banco do carro tentei me acalmar, mas flashes da briga com o Cameron e de ele praticamente ter me chamado de vadia voltavam na minha cabeça o tempo todo. Ainda não acredito que o garoto que dizia me amar uma semana atrás acabou de partir meu coração em milhares de pedaços, meu Deus isso é pior do que eu pensava. Liguei o carro e manobrei saindo do estacionamento da escola, às lágrimas ainda escorriam e eu me sentia com um buraco no peito, ir pra casa agora só resultaria em uma infinitude de perguntas vindas da minha mãe, por esse motivo acabei passando a rua da minha casa e segui reto, estacionei na frente de uma sorveteria e desci. Tudo o que eu preciso agora é de Sorvete. Peguei o sorvete de chocolate e menta, enchi de cobertura e paguei me sentando em uma das mesas. Me lembro que Nash e eu vínhamos nessa sorveteria nos dias de calor, Cameron sempre estava junto e agora me arrependo amargamente de ter lembrado dele. Meu cérebro ainda está tentando entender o que aconteceu, Cam praticamente me chamou de Vadia, disse que eu sou garota de só uma noite e ainda por cima riu de mim junto com aqueles garotos idiotas. Queria poder falar com Nash agora, queria poder abraçar o Jack e chorar no seu colo.

 Jack… acho que no fundo eu sempre soube que ele é o cara ideal pra mim, mas nunca aceitei isso pelo simples fato de ter uma paixão de infância pelo Cameron, acho que no fim de tudo eu me dei muito mal. Descobri que Cameron é um idiota e Jack não fala comigo direito, eu sinto tanta falta dele. Droga já estou chorando de novo, alguns casais ficam me encarando e juro que estou me segurando pra não mostrar o dedo pra todos eles, qual é o problema de ser uma garota tomando sorvete sozinha e chorando? Ughr… odeio a minha vida, odeio tanto quando odeio esses casais fofinhos, precisa mesmo ficar se agarrando aqui? Que ódio. Pra piorar eu nem sei como vou encarar outro dia de aula amanhã, não entendi direito o que a Madie e suas seguidoras fizeram mas estão conseguindo infernizar a minha vida. Abri a minha bolsa e tirei meu celular de dentro, o número de notificações de mensagens é absurdo.

 Quando abri o Whatsapp me arrependi imensamente. 90% das mensagens são de números desconhecidos, abri a primeira e li rapidamente me segurando pra não chorar de ódio.

 Achei seu cartão no banheiro da escola, vamos nos ver gata?

 Bloqueei o número e fiz isso com todos os outros, tinham mais de quarenta pessoas falando comigo, não acredito que ela espalhou o número do meu celular por aí. Já estava quase acabando de bloquear todos aqueles garotos quando Nash me manda uma mensagem.

 Soube do que aconteceu, fui na sua casa mas você não estava.

 Sabe que eu sempre estou aqui né?

 Te amo melhor amiga ♥

Sorri em meio às lágrimas e o respondi.

Quero ficar meio sozinha agora.

Prometo que quando chegar em casa vou te ver okay?

Tbem te amo melhor amigo ♥

Deslizei pra baixo e tinham mensagens do grupo, a maioria falavam sobre mim e que estavam preocupados, tiraram Cameron do grupo após Sammy contar o que ele disse, os meninos ficaram revoltados e comentavam sobre uma briga, resolvi sair da conversa do grupo. Tinham varias mensagens do Matt também.

Juro que se eu fosse garota batia naquelas vacas.

Nunca acreditei no que elas dizem.

Se algum cara vier te incomodar fala cmg.

Soph? Todos sabemos que você não é nada daquilo.

Sorri e comecei a responder ele.

Matt eu nem sei direito o que aconteceu.

Vários caras chegaram em mim com um papo estranho e a Madie passou meu número para um cartão como se eu fosse uma prostituta.

O pior disso tudo vai ser encarar eles amanhã, mas vc sabe que vou ficar bem.

Sei que posso contar com você e os outros meninos, só não sei quem passou o meu número pra Madison, eu nunca falei com ela nem nada.

Ele respondeu.

Tenho quase certeza de que foi o Cameron que passou, os dois andavam de papo esses dias.

Soube porque quando tava jogando na casa dele ela ligou.

Mas não se preocupa com isso, vamos dar um jeito.

Nash já deu haha.

Enruguei a testa e tomei mais um pouco do meu sorvete que já estava todo derretido.

Como assim Nash já deu um jeito?

O que ele fez Matt?

 

Ele vizualizou mas não respondeu, me irritei e mandei várias carinhas bravas, depois de uns minutos ele me respondeu.

Eles brigaram.

Mas não conta pro Nash que eu te contei, ele queria conversar contigo antes mas vc sabe que eu não consigo guardar segredos por muito tempo.

Eu e essa maldita boca grande :o

Sério Soph, não conta pra ele.

Bufei, aqueles roxos no Cameron foram feitos pelo Nash? Não sei se fico feliz ou triste por isso.

Pode deixar Dino, não vou contar.

Seu segredo está a salvo comigo ;)

Nos falamos depois, Bjs ♥

Saí da conversa e respondi Kim falando que eu estava bem e que ela não precisa se preocupar, Lox também mandou mensagens me contando detalhadamente formas dolorosas de torturar a Madison, eu gargalhei e respondi que estava tudo bem. Acabei respondendo algumas mensagens de Camila e da minha mãe, elas queriam saber onde eu estava, respondi e pedi para que minha mãe não se preocupasse. 

Eu já havia parado de chorar e olhei pra fora da sorveteria, já era fim de tarde e eu nem percebi, bem que minha mãe diz que o tempo passa mais rápido quando estamos no celular. Assim que eu bloqueei o celular ele vibrou, era uma ligação do Cameron. Deslizei e desliguei. Não quero falar com ele. Me levantei da mesinha e caminhei até o meu carro, antes que eu entrasse o celular começou a tocar de novo, era Cameron outra vez. O nome dele piscava na tela junto com uma foto de nós dois juntos, dessa vez vou atender e ele vai ouvir tanto que vai desejar nunca ter me ligado..

 


Notas Finais


Sei que demorei, mas expliquei tudo nas notas iniciais.
Acho que vou levar essa temporada até o capítulo 20, depois posso começar a segunda temporada e a fic meio que vai dar uma mudada sabe?

Me digam o que acharam desse capítulo, sinto pena da Soph quando Madie se junta com as outras piranhas ela sempre sofre.

Spoilerzinho: Essa ligação vai dar o que falar haha.

Comentem a opinião de vocês sobre a segunda temporada, o que gostariam de ver mais e tals.
Acho que volto com um capítulo essa semana mesmo, pra compensar esse tempo sem postar.
Não esqueçam de favoritar a fic e indicar pras amigas!
Pra quem não é meu amigo aqui é só pedir amizade que eu aceito todas!
Acho que é só isso haha.
Até o próximo Cap, Beijinhos ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...