História Beasha louca purpurinada, Luhan prazer - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Hunhan, Luhanpurpurinado, My-nee, Zoeira24horas
Exibições 160
Palavras 2.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooi ~

Me desculpem pela demora, não desistam da fanfic e podem me matar, eu deixo e.e

Eu meio que AMO esse capítulo, porque ele não tem tanta zoeira, o que me fez focar mais no amor que Sehun tem pelo Luh.

Eu achei meio que fofinho o final do capítulo e tals..

Boa leitura.

Capítulo 8 - O drama de Sehun


Fanfic / Fanfiction Beasha louca purpurinada, Luhan prazer - Capítulo 8 - O drama de Sehun

Eu respirei fundo e me virei para Soo e Sehun, que assim que chegaram práticamente em minha frente, fecharam a cara, principalmente Satansoo. Eu só pude pensar em uma coisa naquele momento; A macumba para tirar Sehun do meu pé já era.

— Er.. Oi pessoas. — Digo baixinho, abaixando a cabeça e movimentando meus pés aleatoriamente para não conseguir ver o olhar de Soo sob mim.

— Alguém pode me explicar o que está acontecendo? — Luizinho passou pela porta, amarrando uma faixa em seu roupão, puxando Jongin para o acompanhar.

— Eu pergunto a mesma coisa. — KyungSoo foi curto e grosso com o amigo. Eu não acredito que ele iria ficar bravo com o Luizy, só por causa do “Nini”.

— Eu e o Jongin estávamos passando o tempo juntos Soo, porque? Tem algum problema nisso? — Luizinho não cooperava. Se você não sabe meu amor, a única cabeça que vai ser arrancada aqui depois é a minha, viu?!

Mas sabe.. o que eu mais acho idiota nesse mundo, e ver Oh Sehun balançando a cabeça de uma forma positiva, por nada.. sem motivo nenhum, desnecessário ele concordar com a cabeça sem ter motivo. Oh Sehun é um idiota, eu deveria saber.

— Não, não ha problema “nenhum”. — Soo(zinho) fez aspas com a mão ao dizer “Nenhum”, o que deixou os dois sem vergonhas com um grande ponto de interrogação na cabeça. Ele veio até minha frente e me deu meu celular. — Só vim te devolver isso, mas devia ter mandado o Sehun lhe entregar a sós. Já vou ir embora, foi bom ver você Jongin. — Ele deu o sorriso mais falso que já vi na minha vida, sério, sorriso mais falso que aplique de cabelo. Ví ele se virar e começar a andar batendo o pé na rua, indo até sua casa.

— Foi bom ver você também KyungSoo! — O trouxa do Jongin gritou, acenando com a mão para o Soo que não fez nem questão de virar a cabeça para olhar. Meu deus, me mata.

Dei um tapa em minha cabeça, pensando em como o Jongin pôde ser idiota no ponto de dar para o amigo do Soo e depois gritar um “Foi bom te ver também”.

Me virei para os dois, ainda não esquecendo que Sehun devia estar atrás de mim, olhando para minha linda bundinha como se eu fosse uma puta qualquer.

— Eu falo com vocês mais tarde, preciso resolver um problema agora. — Euzinho, Luhan divo e gostoso, dei um sorriso travesso e me virei para Sehun, recebendo um “Tá bom” dos dois safados atrás de mim. Desci os quatro degraus que havia ali e passei ao lado de Sehun, o puxando pelo braço.

— Eu sou o seu problema Luhan? — Ele disse assim que estávamos bem longe da casa do Luizy. Eu pude notar que a pergunta era séria, já que não o vi sorrir.

— É, você é unico problema que tem aqui. — Reclamei dando de ombros e o empurrando na parede de uma casa qualquer que ví pela rua. — Vai, vamos ensaiar o trabalho do teatro logo. — Dou um passo para trás e fico olhando fixamente nos olhos daquele ser nada expressivo. Eu estava irritado no momento, Soo nunca mais falaria comigo depois do que viu, e eu tinha um pouco de culpa por ter esquecido o celular. Mas naquele momento, Sehun era a melhor opção de companhia que eu estava tendo.

— Você está falando sério? Até alguns minutos atrás você nem perto de mim, queria ficar. — Ele pega meu pulso, e me aproxima um pouco dele, me fazendo olhar profundamente em seus olhos. — Luhan, não brinque assim comigo, quando você me menosprezar vai doer. E dói muito. — Pude ver que nenhum sorriso se formava nos lábios dele, e ele tinha uma expressão de tristeza no rosto. Será que eu estava machucando tanto ele assim?

— Sehun… — Mordo o lábio inferior, virando um pouco a cabeça e colocando a mão no meu pulso, onde ele tinha deixado a mão dele. Mas em momento nenhum, eu sai de perto dele, fiquei próximo dele, como ele havia feito. — Você me assusta algumas vezes, e eu não tinha intenção de te machucar mas… em alguns momentos, você age estranhamente comigo. — Eu abro um pequeno sorriso, olhando de lado para ele, disfarçando o máximo que eu podia, pois aos poucos eu estava ficando corado. — Não fica assim Sehun… — Digo tocando na bochecha dele com o polegar e acariciando devagar e… Aigoo eu também estava gostando um pouco de ver ele desse jeito, pois não estava dando em cima de mim.

— Luhan… — Ele toca na mão que acariciava sua bochecha, a retirando dali. — Eu preciso ir. — Ele abaixa a cabeça e se vira, me deixando ali, sozinho e na minha opinião, abandonado por quem gostava de mim. Eu sai daquele lugar e fui sozinho, andando em passos lentos e com as mãos no bolso, para a minha casa. Eu não tinha ninguém para conversar, minha mãe havia ido para a casa de seu namorado e eu não sabia o que fazer.


Já era noite quando a minha comida chinesa havia chegado. Eu estava com fome já que havia passado aquela tarde toda só desenhando vários e vários animes.

Eu saboreei ela e minutos depois que terminei, ví que meu celular havia recebido uma notificação de mensagem. Eu desbloqueei a tela do meu celular e me sentei no sofá da sala, dando um sorriso que logo se desmanchou ao ler aquilo.

★ Mensagem On ★

Porta chata e irritante: Não precisamos mais fazer aquele trabalho de teatro. Eu irei apresentar uma redação sobre o filme Romeu e Julieta, você pode fazer o mesmo, sozinho.

Eu: Sehun, porque..? Porque está se afastando de mim agora?


★ Mensagem Off ★

Ele havia me ignorado. Eu havia machucado ele demais e ele decidiu me deixar. Como eu sou inteligente..

[…]

Me levantei do sofá e fui para o meu quarto, batendo a porta com força assim que entrei. Hoje o dia havia sido uma droga e eu precisava dormir.

Me joguei na cama e apaguei a luz do abajur, dando uma última olhada no celular para ver se havia mensagens, mas não havia nada. O coloquei ao meu lado, e fechei os olhos.

Eu havia sido tão mal para você, Oh Sehun?


Era de manhã quando meu celular começou a tocar por causa do despertador. Me levantei devagar da cama e fui até o banheiro, onde tomei um banho e fiz minhas higienes matinais. Logo que saí, coloquei meu uniforme e fui para a cozinha, no andar de baixo, mas antes passei no quarto da minha mãe e ví a mesma dormindo tranquilamente em sua cama. Ela devia ter chegado tarde da casa do idiota do namorado dela.

Assim que cheguei na cozinha, peguei cereal e coloquei um pouco de leite, comendo ele rápidamente pois já eram quase oito e meia, e eu entrava esse horário na escola, já que hoje ficaria até às quatro da tarde, com algumas aulas extras.

Assim que peguei a minha bolsa e saí de casa, não ví mais ninguém na rua, apenas uma senhora levando sua netinha para a escola.

Depois de alguns minutos andando até a minha escola, cheguei em cima da hora mas ainda pude entrar pelo portão da frente. Ví KyungSoo mas ele resolveu se afastar de mim também, como eu havia imaginado, só que eu iria esperar a raiva dele passar para mim conseguir ter uma conversa boa com ele, senão era perigoso ele jogar aquela galinha em mim.

Eu também pude ver Jongin e Luizy juntos, sorrindo e brincando um com o outro. Luizy gesticulou com a mão para mim ir até ele, mas eu apenas acenei e sorri. Precisava resolver uma coisa agora e ninguém poderia me atrapalhar, pois aquilo era algo que realmente me importava muito.

— Tiffany? Você viu o Sehun por aqui? — Perguntei para a líder de torcida, assim que entrei no ginásio de futebol. Ela tinha os cabelos pretos, e acho que era americana, porém era mestiça a coreanos, ou não. Ela era bonita, e seu sorriso também.

— Oh, Luhan. — Ela sorriu assim que me viu. — Sehun.. eu acho que ví ele passando por aqui, ele estava com uma expressão triste hoje.. talvez você o encontre atrás das arquibancadas. — Ela apontou para o lugar que supostamente ele estaria, e eu sorri para Fanny.

— Obrigado Fanny. — Digo tocando de leve em sua mão e a acariciando com cuidado. Logo que a solto, resolvo ir até o lugar que ela havia me mostrado, demorando um pouco para chegar ali por ser alguns enormes centímetros longe de mim. Eu sou uma tartaruga, aceitem.

Depois de chegar na frente das arquibancadas, pude notar uma sombra sentada em um ferro, atrás delas. Dou um enorme sorriso por ter conseguido o encontrar, ~ Ta bom, a Tiffany me ajudou um pouco.. ~ passo por alguns espaços da arquibancada, logo chegando atrás dela e vendo Sehun olhando um livro. Na verdade, ele estava quase arrancando as folhas do livro, porque se você não está com a paciência de ler, o melhor a se fazer é ter distância de um livro e não começar a arrancar as folhas dele a cada página que você vira.

— Sehun? — Chamei cruzando os braços e dando um passo para frente, me aproximando devagar dele.

— Eu já disse que eu vou entrar na sala na próxima aula.. preciso terminar um trabalho diret.. — Ele levanta a cabeça, olhando para mim e reparando que eu não era a diretora, até porque a diretora é assustadora e eu não, eu tenho purpurina pura. — Eu estou estudando, você pode me deixar sozinho?

— Não posso, até porque.. eu quero ficar aqui, com você. Se quer estudar, tudo bem.. eu fico quieto. — Sorri me sentando em sua frente no ferro. — Só finja que eu não estou aqui e continue a estudar. — abracei minhas pernas e fiquei olhando para Sehun, enquanto acompanhava seu olhar. Primeiro para o chão, depois minhas pernas e por último, meu rosto.

— Não dá para fingir se você fica me encarando. — Ele sorriu de canto, negando com a cabeça e começando a me encarar também. Minha bochecha começou a queimar e eu coloquei meu rosto entre minhas mãos, para esconder minha vergonha.

— Para Sehun.. — Digo manhoso, bem manhoso mesmo. Tipo, não era para mim ficar assim, mas esse garoto insiste em me deixar envergonhado.

— Luhan, posso te perguntar uma coisa? — Ele me pergunta e eu digo um “Uhum”, olhando para a cara dele logo em seguida. Ele colocou o livro no chão e se aproximou de mim, pegando minha mão e a segurando. Que desgraça que eu fiquei agora, não sei se estou morrendo aos poucos ou se estou tendo alguns sintomas desconhecido, porque sinto que vou explodir.

— Você gosta de mim? Você gosta.. mesmo de mim? — Meu deus do céu, eu vou morrer mesmo e minha purpurina vai acabar. Sehun, não faz isso comigo por favor.

Senti meu coração disparar e meu corpo esquentar, olhei nos olhos dele assustado e neguei com a cabeça rapidamente.

— Não sei gostar de você, te odiando ao mesmo tempo. — Dou uma risada baixinha e curta, sendo acompanhado pelo maior. Talvez aquilo tivesse sido um sim da minha parte, nem eu sabia no momento.

— Só não finge me odiar mais, fingir não serve para você. — Ele riu e acariciou minha bochecha, logo me puxando para um abraço. Agarro o pescoço dele e coloco meu rosto na curva de seu pescoço, sentido o cheiro forte do perfume dele. O tempo que ele não falou comigo, foi o suficiente para mim sentir saúdades daquela porta idiota.

— Se você fugir de mim, eu irei te odiar de verdade. — Reclamo baixinho, porém o mesmo ouve e levanta minha cabeça, aproximando nossos rostos.

— Não irei. — Foi a única coisa que ouvi antes de sentir os lábios quentes dele, colado nos meus. Eu juro que nunca senti sensação melhor, os lábios de Sehun.. eram maravilhosos.

Senti nosso beijo ficar mais intenso e quente, e logo senti o maior puxando minha cintura, para mim ficar mais perto dele. Começo a explorar cada canto de sua boca com minha língua, chupando seus lábio e o puxando de leve quando íamos nos separar, pela falta de ar. Mas eu poderia o beijar a tarde toda se pudesse.

— Ahn Lu Han, namore comigo.. — Ele sorriu, me permitindo ver os lábios vermelhos e inchados que o mesmo estava, e eu devia estar igual. Segurei o rosto dele com as duas mãos e me aproximei, o enchendo de beijinhos.

— Eu até namoraria sabe.. mas eu acho que preciso te irritar mais antes de dizer um sim. — Digo sorrindo e vendo o biquinho que ele fez. Aperto as bochechas do maior e dou um selinho em seu biquinho, me separando dele e me levantando.

— Na onde você vai Lu? — Ví o maior perguntar assim que pego minha bolsa que estava no chão. Me virei para ele e coloquei minha mão na cintura, fazendo uma pose.

— Para a sala, eu já perdi uma aula para ficar aqui com você, não posso perder outra não é? — Digo como se fosse algo óbvio e fui até ele, lhe dando um último beijo antes de sair dali.

Eu me sentia como uma verdadeira beasha. Sentia vontade de chorar de felicidade, mas precisava me conter, pois entrar na sala de aula chorando não dá.

Algumas pessoas dizem que gostam da outra,mas eu acho que amo, odeio e gosto do Sehun tudo ao mesmo tempo, porque não tem como não sentir tudo isso por aquele poste idiota e bobo.


Notas Finais


O que vocês acharam?
Eu me empolguei ontem e comecei a escrever o próximo capítulo já. Está quase pronto <3

Essa fanfic é meio que minha filha, amo demais <3 Amo as leitoras e os comentários que tenho nela =3

Ah, e sejam bem vindos novos leitores <3 Já amo vocês.

Finjam que a Tiffany é uma pessoa boazinha okay? Na FIC ela é a ex do Sehun ^^

~ Agora sim vocês vão me matar ~

O Luh não sabe que ela é a ex do Hunnie... enfim.. vai acontecer várias coisas por aqui, tanto boas quanto ruins.

E eu estou com uma nova famfic texting, do Monsta X, voi postar hoje e deixo o link nos próximos capítulos. Também estou com um plot para uma FIC do Got7 e MX.

É isso U.u
Falei demais né? Enfim, amo vocês.
Desculpem se tiver erros, foi eu que betei.

Chu~~~💙❤💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...