História Beautiful Obsession - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren
Visualizações 198
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Violência
Avisos: Drogas, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hallo!! olha quem volto. Desculpem a demora amores, prometo voltar o quanto antes;

Capítulo 13 - Se aquela vadia pensa...


Fanfic / Fanfiction Beautiful Obsession - Capítulo 13 - Se aquela vadia pensa...

Lauren pov

 

 No momento e que chegamos em casa, eu havia pego Camila e a levado para dentro de casa. Tinha acabado de coloca-lá na cama.

 

— pronto agora está segura, você Tudo bem? – me ajoelho em sua frente e aliso seu rosto.

 

— Sim... só estou com um pouco de dor e fome — ela me encarava e dizia calmamente.

 

— Irei mandar prepararem algo pra você – me levanto — Venha, você precisa de um banho. — a ajudo a se levantar.

 

— Eu consigo fazer isso sozinha, não precisa obrigada.

 

— Tem certeza? Eu posso te ajudar.

 

— Não precisa, sério eu consigo – ela sorri de leve.

 

— Tudo bem eu vou pegar algo para você comer – lhe dou um selinho e vou até a porta saindo.

 

 Camila pov

 

 Eu havia acabo de sair do banho e me vestido, estava com um short curto leve e um moletom de Lauren que havia encontrado em sua parte do closet. Me deito na cama e me cubro, eu finalmente estava me sentindo feliz, eu pensava que saindo daqui seria a melhor coisa, mas vejo que não, por mais que eu odiasse Lauren, por mais que ela fosse um babaca; ela me protegia, eu estava começando a gostar dela, mas será que isso era errado? Ela me salvou de Zayn e quase o matou por minha causa. Acho que estou me apaixonando por Lauren Jauregui. Sou tirada de meus pensamentos por alguém entrando no quarto.

 

 — Voltei, trouxe frutas, bolo, um pedaço de torta e suco – Lauren entra no quarto com uma bandeja e vem até mim colocando em meu lado.

 

 — Nossa quanta coisa – sorrio e a olho – obrigada.

 

— Come tudo, ou Maria ira ficar brava por não comer a torta dela – ela corta um pedaço e leva em direção a minha boca.

 

— huuum... – como um pouco – isso está muito bom – sorrio.

 

— agora come o bolo vai camz – ela sorri e me dá mais um pedaço.

 

— Camz? Gostei – sorrio.

 

— é camz, agora come mais vai.

 

— Eu posso comer sozinha. – ela me ignora e me dá mais. Me alimentando como se eu fosse uma criancinha.

 

— Isso, agora toma um pouco de suco – ela pega o copo e me faz tomar, pego e tomo um pouco.

 

 — Obrigada Lolo – falo acanhada e lhe dou um selinho.

 

— Lolo... – ela ri e morde meus lábios.

 

— É, todo mundo te chama de Laur ou Lauren, quero algo diferente, só eu te chamo assim.

 

— Tudo bem mandona – ela alisa meu rosto.

 

 — obrigada por ter me salvado daquele monstro – abaixo a cabeça.

 

— O que fizeram com você Camz? – ela levanta meu rosto e me encara.

 

— Me trancaram em um quartinho sujo e escuro – suspiro.

 

— Nunca mais Camz, nunca mais fuja de novo, eu não sei como aqueles filhos da puta não tiveram cuidado, mas me prometa que não vai mais fazer isso.

 

— Eu prometo lolo, mas tudo aquilo foi armação, eles deixaram o portão aberto de propósito foi um plano do Zayn.

 

— O que? Como assim um plano? – ela me olha confusa.

 

— Ele subornou um dos seguranças, para deixar o portão aberto, ele planejou isso nos mínimos detalhes, pagou a Brooke para te seduzir e traze-lá para cá, para eu ver tudo e sair.

 

— Aquele desgraçado, eu mato aquele filho da puta – ela se levanta com raiva e passo a mão por seus cabelos – eu preciso resolver uma coisa descanse depois eu volto.

 

 — Não, por favor não vá fique aqui comigo. – seguro sua mão e a olho – Por favor.

 

 — Tudo bem, eu fico aqui com você – ela suspira e se senta ao meu lado. Sorrio e lhe dou um selinho demorado, logo ela segura minha cintura e iniciamos um beijo lento, cada vez mais ela apertava minha cintura possessivamente, o beijo começa a tomar outro rumo até que nos afasto e a encaro.

 

 — Deita comigo? Por favor.

 

— Tudo bem eu deito – ela pega a bandeja e coloca no chão mesmo, tira seus sapatos e se deita em meu lado. Pego o cobertor e nos cubro, chego perto dela e deito em seu peito, ela passa o braço por meus ombros e acaricia meus cabelos, fechos os olhos e sorrio sentindo seu toque em mim. Depois de um tempo acabo dormindo.

 

 (...)

 

 No dia seguinte acordo com a claridade, tento me levantar mas sinto alguém segurando minha cintura possessivamente, me viro e vejo Lauren dormindo, sorrio e me solto dela e e vou fazer minha higiene matinal. Minutos depois eu saio do banheiro e Lauren está largada na cama, rio e vou até ela e me sento na ponta da cama.

 

— Lo acorda – tiro os cabelos de seu rosto – Lolo acorda, já está na hora. – beijo seu rosto, ela resmunga e abre os olhos lentamente — Bom dia dorminhoca.

 

— Bom dia – ela me olha fixamente.

 

— Levanta, vamos tomar café — me levanto, num movimento rápido ela puxa fazendo cair por cima dela.

 

— E se eu quiser fazer outra coisa? – ela beija meu pescoço e aperta minha cintura.

 

— Nada disso jauregui, vamos logo que eu estou morrendo de fome – tento me levantar.

 

 — Só se der um beijo primeiro.

 

 — Não você nem escovou os dentes ainda, agora vai logo se trocar pra gente descer.

 

 — Chata – reviro os olhos e ela me rouba um selinho e se levanta.

 

 — Não demora – rio e me levanto indo pro closet, procuro uma roupa e me troco. Coloco uma calça jeans branca, e um croopd vermelho com mangar curtas e um tênis preto, faço um trança nos cabelos, termino e saio do closet dando de cara com Lauren.

 

— uoou, que isso gatinha assim se mata papai – ela me olha de cima a baixo e morde os lábios.

 

— para de ser idiota e vai logo se trocar – passo por ela, mas rapidamente me puxa fazendo nossos corpos se chocarem.

 

— Gostosa. – ela beija meu pescoço – Só de te olhar assim meu pau já fica durinho pra você, sente o que você faz – ela pega minha mão e coloca sobre seu membro.

 

— você é uma pervertida mesmo – rio.

 

— E você adora que eu sei – morde minha orelha e eu me arrepio.

 

— Vai logo se trocar jauregui — a empurro de leve e vou até a cama, ela ri e vai pro closet. Minutos depois ela sai do closet vestida com uma calça jeans preta e uma blusa de listras preta e branca, cabelos soltos e coturnos(Foto da mídia).

 

 — vamos descer? – me levanto e vou até a porta.

 

— vamos gostosa – ela morde os lábios e aperta minha bunda indo atrás de mim.

 

 — você não presta mesmo Lauren – saio do quarto e sigo pelo corredor.

 

(...)

 

 Uma semana depois, as coisas estavam indo bem, Lauren e eu estávamos nos dando melhor do que pensei, ela me tratava bem, do seu jeito, mas eu não tinha do que reclamar eu estava feliz com tudo aquilo de certa forma.

 

— Mila chegou esses documento da laur, entrega eles pra mim? – diz Vero vindo até mim e me dando o envelope.

 

— claro levo sim – sorrio e pego.

 

— Tá gostosa nessa saia hein, Lauren é uma vadia sortuda. – ela me olha de cima a baixo e morde os lábios.

 

— Obrigada Vero, vou tomar como um elogio. – vou até as escadas e subo, sigo pelo corredor, paro enfrente a porta e entro – Lolo? – ela tira a atenção dos papéis e me olha.

 

— Quantas vezes tenho que falar para você bater antes de entrar?

 

— Quantas quiser, sabe que não vou bater – vou até sua mesa – trouxe isso pra você assinar – coloco o envelope em sua frente.

 

— Ainda vai receber umas palmadas por não me obedecer – ela pega o envelope e olha, me sento em sua frente e a encaro – O que está olhando? Pode sair.

 

— Sua grossa, não precisa me expulsar assim também – me levanto, ela se levanta e pega meu braço me puxando fazendo com que seu corpo pressione o meu na mesa.

 

— Assim que eu gosto empinada assim para mim – ela sorri malicioso e passa a mão na minha bunda.

 

— Cala a boca idiota – me solto e vou até a porta saindo. Sigo pelo corredor e desço as escadas. Algumas vezes Lauren só pensa com a cabeça de baixo. Entro na sala e vejo Ally — Allycat o que está fazendo?

 

 — ah oi Mila, estou configurando os alarmes da casa.

 

— Quer ajuda? – caminho até ela e me sento ao seu lado.

 

— Não tudo bem, está tudo sob controle.

 

— af como vocês são chatos nunca me deixam ajudar – cruzo os braços — sem contar que a Lauren me expulso do... – sou interrompida por uns gritos.

 

— LAUREN SOCORRO ME AJUDA — me levanto rapidamente e olho para Ally.

 

— Mas o que é isso? – corro pra fora da sala. Arregalo os olhos ao ver Brooke sendo segurada pelos seguranças e toda suja de sangue gritando. — Mas o que está acontecendo aqui?

 

— desculpe senhorita, mas ela quer ver a senhora jauregui — diz o segurança.

 

— me solta seu idiota, LAUREEEN – reviro os olhos e vejo Lauren passando por mim e indo até ela — me ajuda. — ela se joga aos braços de Lauren.

 

 — Lauren o que essa garota faz aqui?

 

— Agora não Camila, vá para dentro.

 

— Eu não vou para dentro, quero saber o que essa vagabunda faz aqui. – cruzo os braços;

 

— Porra Camila! não seja teimosa – Brooke fala algo em seu ouvido e ela a pega no colo

 

— preparem um quarto para ela e chamem um médico – ela caminha para dentro de casa. Bufo e vou logo atrás.

 

Se aquela vadia pensa que ira roubar Lauren de mim, ela está muito enganada.


Notas Finais


Comentem amores e favoritem por favor.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...