História Beautiful Sunrise - (Terminada) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila, Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren, Lauren Jauregui, Norminah, Trolly, Vercy
Visualizações 435
Palavras 3.167
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - 16


Fanfic / Fanfiction Beautiful Sunrise - (Terminada) - Capítulo 16 - 16

- Shawn Mendes -

Eu estava dormindo quando sinto alguém me balançar.

- Vamos Shawn, acorda ai vai.- abrir os olhos e vir meu irmão.

- Eu to com sono Nick...- Ele continuo a me balançar Eçentão resolvi levantar. - O que é? - Nick é meu irmão mais novo. Ele tem 14 anos e eu 16.

- Eu to com fome. - Levantei.

- Eu vou tomar um banho e vamos tomar café e depois vamos encontrar com o Austin.  - Ele assentiu e saiu do meu quarto. Nós morávamos só nos dois quando eu sair de casa eu estava com 15 anos e ele não quis ficar então ele veio comigo.

Vocês devem está se perguntando porquê vocês sairam? Cadê os pais de vocês? Bom a gente saiu de casa por causa do nosso pai. Ele batia muito na gente quando chegava bêbado em casa e eu não aguentei mais e nossa mãe morreu quando eu tinha 13 e o meu irmão 11, e meu pai começou a bater em nos dois e como ja disse não aguentei e fugir com meu irmão e nunca mais soube do meu pai.

Austin foi quem nos encontrou em baixo de um viaduto e nos fez uma proposta. Ele falou que se a gente ajudá-ló com algumas coisas ele iria cuidar de nós dois mas o que ele quer que nós façamos pra ele não é coisa boa. Uma vez ele me mandou levar uma encomenda pra um cara num beco e eu vir o cara abrindo o pacote e o que tinha dentro era droga. Quando eu tentei corre ele me seguro e falou que se eu abrisse a boca ele mataria eu e meu irmão e então dês dai eu comecei a fazer essas coisas sujas pro Austin, eu não queria mais ele também ameaçou matar meu irmão e pra protegê-ló eu estou nessa vida e não tem como sair. Eu e meu irmão moramos sozinhos, já que Austin falou que só daria dinheiro e não cuidaria de pirralhos.

Hoje seria o dia em que ele queria sequestra uma mulher e duas crianças, eu não quero fazer isso mais se não fizer eu e meu irmão iremos voltar pro nosso pai.

Quando sair do banheiro, coloquei uma roupa e descir as escadas encontrando meu irmão sentado na bancada.

- Fala pirralho! - Dei um tapinha em sua testa.

- Bom dia mano. - Sorri e comecei a fazer nosso café.

Quando terminamos fui até a garagem com meu irmão e peguei o carro que Austin me deu. Fomos até o galpão onde ele estava nos esperando.

- Até que fim né?!. - Falou assim que descemos do carro. - Venham. - Seguimos ele pra dentro do galpão. - É o seguinte, a Camila está no Central Park com as duas crianças e sua irmã mais nova e o cachorro dela. Eu quero que os dois vão ao Park e fiquem de olho nelas, quando a irmã de Camila sair pra algum lugar vocês vão até ela com essas armas...- Me entregou uma arma e pro meu irmão também.

- Espera ai. Ele não precisa disso. - Me referir a arma na mão do meu irmão que estava com os olhos arregalados.

- Cala a boca garoto. - Me deu um tapa. - Pega essa merda Nick. - Meu irmão pegou. - Continuando... Quando ela se afastar vocês vão até ela e mandem ela entra dentro do carro e levem ela e as crianças pra onde eu mostreippra vocês, eu não quero falha ta me ouvindo? - assentir. - Ótimo agora vão.

Saimos do galpão direto pro carro. Olhei meu irmão que ainda estava olhando pra arma.

- Me dá isso aqui. - Ele me entregou. - Você não precisa disso ta bom?! - Ele assentiu. - Vamos acabar com isso. - Eu não queria fazer isso mais não posso deixar meu irmão correndo risco.

- Camila Cabello -

- Então Kaki... Como estão as coisas agora com esse lindinho aqui. - Ela estava com Tony no colo e eu com Miguel no meio das pernas.

- Esta tudo maravilhoso Sofi. - Sorrimos. - E então você ainda está com aquele namorado esquisito? - Rir da careta que ela fez.

- Não chame ele assim...bom nós terminamos. - ela deu de ombros.

- Mais vocês so namoravam tinha um mês. - Olhei sem entender e ela soltou um suspiro. - O que foi Sofi?

- Eu quero te contar uma coisa...mais promete não me interromper? - Assentir. - Bom...você sabe a Taylor?

- Irmã do Enzo? - Ela assentiu. - O que tem ela?

- Bom... A gente se encontrou no dia do nascimento de Tony e conversamos. - Ela sorriu. Ai tem coisa.- Ela me chamou pra sair no dia seguinte e ai foi rolando mais encontros depois daquele, ela me levou no restaurante de frente pra praia. E depois me levou até a beira do mar... Nós ficamos conversando e então a gente se beijou. - falou a última parte baixinho mais mesmo assim eu escutei.

- Vocês ficaram? - Perguntei não acreditando. - E você só me contou isso agora Isabella Cabello? - Ela me olhou.

- Desculpa kaki... Mais eu estou confusa. -Ela suspirou.

- Porque Sofi? - Olhei pra Miguel que estava desenhando.

- Ela não quis falar sobre o beijo. - Ela estava triste. - Eu acho que ela não gosta de mim.

- Para de falar bobagem Sofia, vocês sairam mais vezes? - ela assentiu. - E porquê ela não quer falar sobre o beijo?

- Eu não sei Kaki. - Passei a mão em seus cabelos.

- Tenta conversar com ela Sofi...mais não fica triste vai. - Ela assentiu e depois conversamos sobre outra coisa.

- Vocês querem sorvete? - Miguel me olhou e depois pra Sofi.

- Mamãe eu quero. - Beijei sua bochecha.

- Tudo bem querido... Quer que Miguel vá com você?

- Não. Eu consigo trazer sozinha. Olha o Max ta mordendo o que ali? - Olhei pra onde Max estava.

- É a bolinha que Enzo comprou pra ele. - Ela assentiu e levantou me entregando Tony.

- Já volto. - Assentir e ela saiu.

Quando levantei o olhar eu vir dois meninos se aproximando de nós três. Quando eu ia pergunta se precisavam de ajuda um deles apontou uma arma pra mim e Max começou a latir.

- Cala a boca e levanta. - Um deles puxou Miguel pra perto dele. Eles tinham cara de 15 e 17 anos. - Vamos levanta antes que eu te mate. - Levantei apavorada com Tony em meus braços que começou a chorar. - Vocês vem comigo até aquele carro sem falar ou gritar ta me ouvindo? - Ele colocou a arma em minha cintura e eu apenas assentir. Ele pegou a bolsa de Tony e então caminhamos até o carro de longe vir Sofi nos procurando. Quando entramos dentro do carro o garoto que estava com Miguel olhou pro mais velho apavorado. - Calma ta bom? - Falou pro menor que assentiu. - Desculpa. - me olhou e abaixo a cabeça. Ele parecia arrependido.

- Sofia Cabello -

Quando voltei com os sorvetes pra Camila e Miguel percebe que eles não estavam lá e Max estava latindo. Olhei pra onde ele começou a corre e era um carro onde Camila esta entrando com dois meninos e vir que um estava com arma. Me desesperei e corri atrás de Max que correu atrás do carro quando deu partida.

- Camila! - Gritei mais o carro ja estava longe. Max voltou onde eu estava. - Droga! droga! - Max lambeu minha mão. Lhe olhei e ele corria em direção onde o carro foi e voltava. - Vou ligar pro Enzo.

Ligação on

- Oi Sofi.

- Enzo? - Comecei a chorar.

- Sofia o que houve?

- A Camila foi sequestrada. - Ouvir algo cair.

- Como assim sequestrada? Cadê as crianças? - Então eu chorei mais ainda

- Alguém levou eles três Enzo... Eu sair pra comprar sorvete e quando eu voltei eu vi Max latindo pra um carro e vir Camila, Miguel e Tony com dois garotos e eles estavam armados. Me desculpa Enzo eu não conseguir impedir.

- Sofi Calma. Vai pra minha casa eu to chegando lá. Nós vamos encotra-lós. - Assentir mesmo ele não podendo ver.

Ligação off

Corri até onde nossas coisas estavam e peguei tudo que ficou lá e peguei Max também, nós tinhamos vindo com o carro de Camila então a chave estava comigo. Corri pro carro com Max.

- Nós vamos achar vocês Kaki. - Falei quando vir o papel de bloqueio do meu celular onde estava eu junto a Camila e os meninos.

- Enzo Jauregui -

Depois da ligação de Sofia eu entrei em desespero. Sair da minha sala esbarrando em todo mundo. Quando eu sair do elevador Vero veio em minha direção.

- Maninho eu tenho uma ótima notíc..- ela parou assim que me viu. - Enzo o que aconteceu? - Sentir as lágrimas descendo. - Ei o que foi?

- A Camila e as crianças foram sequestrados Veronica. - Ela arregalou os olhos. Eu corri pro estacionamento e Vero atrás.

- Como assim? Ela não estava com Sofia? - Entrei dentro do carro.

- Ela estava...- Tirei o carro do estacionamento o mais rápido possível. Vero pegou o celular. - O que esta fazendo?

- Ligando pra quem nos deve uma ajuda. - Assentir. - Liam Payne?..Sim sou eu...eu preciso de você... Sequestraram a noiva e os filhos de Enzo....Camila Cabello, Antôny Cabello-Jauregui, Miguel Cabello-Jauregui... Isso...ok estamos esperando. - Ela desligou e me olhou. - Vai ficar tudo bem nós vamos acha-lá. - Assentir. Alguns meses antes Camila falou que queria registrar Miguel como seu filho, e eu aceitei claro. Miguel à ama.

Quando chegamos em frente a minha casa eu vi o carro de Camila mais sabia que era Sofi. Entramos em casa e Sofi estava chorando nos braços de Taylor. Quando me viu correu até mim e me abraçou.

- Me desculpe Enzo... Me desculpe eu deveria ter ficado com ela, eu deveria ter impedido eu deveria...- Ela estava soluçando.

- Ei calma... Nós vamos encontra-los. - Beijei sua testa. - Tay? - Minha irmã me olhou. Ela estava chorando também. - Leva ela pro quarto e descansa um pouco com ela. - Ela assentiu.

- Vem Sofi. - Sofia abraçou minha irmã e  pro andar de cima. Quando elas sumiram no topo da escada eu peguei o primeiro vaso de flores e joguei na parede.

- Eu sou um imbecil! - Gritei e joguei o vaso. - Eu Sou o pior pai e marido do mundo. - Joguei mais um vaso. Eu estava com ódio de mim eu estava tinha acabado de quebrar minha promessa de protegê-los.

- Ei! ei, chega Enzo. - Pegou o outro vaso que eu iria tacar na parede. - Vem cá. - Ela me abraçou. - Eu estou aqui e vou te ajudar a encontra-los, eu sempre estive do seu lado não é agora que eu não vou está.

- Eu vou atrás deles. - Me afastei de Veronica.

- O Liam ja está vindo e o pessoal dele também. - Segurou meu braço.

- Eu não vou esperar ele enquanto minha mulher está com aqueles monstros. - Subir a escada e fui até meu closet e peguei a caixa que estava atrás dos meus sapatos. Tirei a caixa grande e abrir revelando duas armas e balas e  outras coisas.

- Está na hora de usá-la. - Falei sozinho. Coloquei as armas em minha cintura atrás, peguei a faca pequena e coloquei na minha cintura do lado direito. - Eu vou acha vocês eu prometo. - Olhei para o quadro com uma foto minha com a Camila e as crianças.

- Shawn Mendes -

Quando chegamos na cabana que no caso estava mais pra casa. Desci do carro e abrir a porta de trás pra Camila sair. Ela esta apavorada e isso me corta o coração eu não queria isso.

- Vamos. - Peguei ela pelo braço e puxei com cuidado ja que ela estava com o bebê no colo. - Entre. - Abrir a porta da casa pra ela entrar. Quando entramos Austin está sentado na poltrona que tinha ali.

- Bem vinda Camilinha. - Camila arregalou os olhos. - Que foi? Parece que viu um fantasma meu amor. - Ele chegou perto dela que deu um passo pra trás e colocou o pequeno Miguel atrás do seu corpo. - Calma eu não vou fazer nada...se você colaborar claro. - Ele veio até mim. - Me dá a arma. - lhe olhei sem entender. - Me dá a merda da arma! - Gritou e eu dei a arma. - Agora vão embora e nunca mais apareçam aqui e muito menos na minha frente.

- Mais Austin...- Ele me deu um soco.

- Vai embora agora. - Olhei pra Camila que estava chorando baixinho com o pequeno em seu colo e o outro lhe abraçava. - Vai! - Saimos da casa e fomos pro carro. Quando dei partida ouvir o choro de bebê.

- Droga! - Bati no volante.

- O que vamos fazer? - Ele estava chorando.

- Ei não chora...eu vou ver o que devemos fazer. - Eu não deveria ter feito isso com Camila, ela parece legal e demonstra cuida dos filhos. Eu não posso deixar Austin acabar com essa família. Quando estavamos no caminho pra casa me lembrei que Austin me mostrou onde o Enzo mora. - Já sei! - dei meia volta.

- Onde vamos? - Sorri pra ele.

- Vamos impedir que Austin faça alguma coisa. - Ele assentiu. Quando chegamos em frente a casa de Enzo toquei a campainha. Logo uma mulher de cabelos pretos curtos abriu a porta.

- Posso ajudar? - ela estava com os olhos vermelhos sinal que estava chorando.

- Eu quero falar urgentemente com o senhor Enzo Jauregui ele esta?

- Sim. Qual é o seu nome? - Me deu espaço pra entrar. Quando eu entrei meu irmão segurou meu braço.

- Shawn Mendes prazer.- Estiquei a mão pra ela que apertou.

- Demi, Demi Lovato. Vou chama-lo.- Quando ela ia sair da sala Enzo entrou. - Ah aqui está ele...Enzo esses garotos querem falar com você. - Ele assentiu e ela saiu da sala.

- O quê desejam? Eu estou de saída. - Falou sentando no sofá e passando a mão pelo rosto.

- Senhor Jauregui nós sabemos onde está sua mulher e seus filhos. - Ele me olhou e ficou de pé.

- Você sabe? Como? - Ele veio até mim.

- Fui eu que sequestrei ela e seus filhos...- Ele me olhou com ódio mais não me bateu.

- O que você fez com ela? - Puxou uma arma e apontou pra mim. Coloquei meu irmão atrás de mim.

- Eu não fiz nada eu juro...foi o Austin que me pagou. - Ele abaixou a arma. - Ele que nos forçou a fazer isso eu juro...eu e nem meu irmão queríamos fazer isso senhor Jauregui. Eu posso ajudar...mais eu tenho medo. - eu estava chorando. - ele falou que se eu não fizesse isso ele iria matar meu irmão eu juro eu não queira fazer isso. - ele me abraçou.

- Tudo bem...ele não vai fazer nada com vocês eu não vou deixar. Agora você pode me levar aonde ele está? - Eu assentir. - Tudo bem...seu irmão vai ficar aqui e você vem comigo ok?

- Tudo bem...- fui até meu irmão e lhe abracei. - Eu te amo...eu volto logo. - sairmos de sua casa e fomos até os carros. - eu vou com meu carro e você com o seu tudo bem?

- Ok. - Entramos no carro e fomos até a casa onde Austin estava.

- Enzo Jauregui -

Depois que o garoto Shawn veio com seu irmão até minha casa e me falou sobre o plano de Austin, eu vi que ele não queria fazer isso e me parece ser um garoto de bem. Eu prometi que Austin e ninguém faria mal à ele e seu irmão.

Quando saímos de casa cada um foi em seu carro. Ele seguiu na frente e eu fui atrás. Ele entrou em uma rua de barro afastada da cidade, ele apagou o farol e eu fiz o mesmo. Parou o carro um pouco antes da casa que tinha ali, a casa é toda de madeira.

- É aqui senhor Jauregui. - Apontou pra casa. - Ela tem uma porta atrás mais ta emperrada não dá pra abrir e o único jeito é pela frente e pela janela que tem na cozinha. - Assentir.

- Ok...agora você ja pode ir. - Puxei minha arma.

- Não senhor Jauregui, eu que coloquei sua família nessa então vou ajudar a tirar. - Ele segurou meu ombro.

- Olha garoto eu te agradeço muito por ter me trazido aqui... Mais eu não vou deixar que se machuque ok. Eu prometi que ninguém iria fazer mal a você e seu irmão. - ele negou com a cabeça.

- Eu quero ajudar...porfavor. - Suspirei. Que eu não me arrependa.

- Tudo bem...vamos lá.

Fomos em silêncio ate a janela que que era perto da porta e eu pude ver Camila e nossos filhos no sofá. Ela olhou pra janela e me viu. Eu fiz sinal pra ela ficar em silêncio.

- Ok eles estão na sala, então o Austin deve está na cozinha ou no quarto. - lhe olhei e ele assentiu. - Eu vou distrair o Austin e você pega a Camila e os meninos e tira eles daqui ta bom?

- Sim senhor.

- Vamos lá...eu vou entrar e você vem atrás e pega a Camila e as crianças e vão embora no seu carro o mais rápido possível pra minha casa e avisa a Demi.

- Tudo bem...- quando eu ia sair pra ir na frente ele me chama. - Senhor Jauregui?

- Sim? - Ele me abraça, eu fico surpreso no começo mais retribuo.

- Obrigado por não fazer nada de mal comigo e com meu irmão. - passei a mão em seus cabelos.

- Olha Shawn eu não sou igual ao Austin, eu tenho dois filhos e não deixaria nada acontecer com eles mais eu quebrei minha promessa de protege-los, e eu não vou fazer isso contigo e seu irmão ok? - ele assentiu.- Agora vamos lá.

Fomos até a porta em silêncio. Eu contei até três nos dedos.

- Um... Dois... Três.- Quando eu arrombei a porta Austin apareceu com uma arma. - Acabou Austin. - Austin riu e olhou para Camila que entregou Tony nos braços de Shawn.

- Onde você pensa que vai Vadia? - Foi pra cima de Camila mais eu dei um soco nele.

- Shawn corre. Agora! - Então o garoto pegou Miguel pela mão e correu pra fora de casa. - Vai camila! - Ela correu junto. Em um momento de distração Austin me acerto um soco e pegou a arma dele que estava no chão e correu pra fora de casa. Quando levantei e corri pude ver ele pegando Camila pelo braço e à colocando dentro de um carro. - Camila! - Corri até meu carro e entrei. - Shawn leva as crianças agora pra casa! . - ele entrou dentro do carro e saiu dali.

Fui atrás de Austin que estava que nem louco entrando na frente dos carro. Eu estava dirigindo o mais rápido possível.

- Eu não vou deixa nada acontecer com você meu amor. - Falei à mim mesmo.


Notas Finais


Opa viado e ai como vocês estão? TO NEM AI!
O que estão achando?
Tá pra acabar já...mas tem segunda temporada que eu ainda vou reescrever.
Assim meu povo, eu vou editar todas as fic que eu já escrevi. E isso vai fazer eu não escrever fic por um tempo e esse tempo eu estarei escrevendo aquela que eu falei de vampiros, ai vai ficar melhor pois depois eu só posto.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...