História Beautiful Wickedness - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Personagens Originais, Wilmer Valderrama
Tags Demi Lovato, Dilmer, Wilmer Valderrama
Exibições 136
Palavras 2.149
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Euuuuuuu Volteiiiiiiiiii!!!
Gente que saudades de vcs. Meus amores a fic está na sua reta final e isso está me doendo horrores.
desculpem a demora e até as notas finais.
Beijos e Boa leitura!!

Capítulo 27 - Aceito


Demi narrando:
Minha cabeça latejava e parecia explodir. Olhei em volta e vi um rosto conhecido, Fechei meus olhos novamente e ao abri-los pude ver melhor, Era minha mãe. Ela parecia assustada e me chamou por diversas vezes. 
_Mãe! - disse com a voz um pouco embargada e ela sorriu
_Graças a Deus! - Ela pegou em minha mão e começou a chorar. 
 Alguns flashs vieram a minha cabeça e logo passei a mão em minha barriga, Isabella, Wilmer...
_Mãe o que aconteceu com a minha filha? - a vontade de chorar já havia me invadido 
_Se acalma! - Ela correu até uma especie de corda e apertou um botão vermelho - O Ricardo logo virá 
_A Isabella mãe? - Perguntei novamente. Eu nem ao menos consegui ver o rosto de minha filha
_Ela está bem! É linda e está em casa com o Wilmer. - Como em casa? Isabella já recebeu alta? 
_Em casa? - Indaguei confusa - E porque eu estou aqui ainda? 
_Você entrou em coma minha filha. - Olhei em volta e vi alguns fios que me assustaram e céus...o que deve ter acontecido para que eu entrasse em coma?
_O que aconteceu mamãe? Eu quero ver minha filha, ver o Wilmer, eu quero sair daqui! - Comecei a sentir uma leve tontura e uma falta de ar.
_Demi por favor se acalme! - As tentativas de me levantar eram em vão e cada vez mais minha cabeça latejava 
_Ai que dor! - Reclamei e logo a porta se abriu
_Demi? - Ricardo se espantou ao me ver e se aproximou de mim - Meu Deus você acordou!
_Ela reclamou de dor Ricardo - Minha mãe disse e sim, eu estava morrendo de dor de cabeça
_Primeiro eu quero que você se acalme. Seus batimentos estão elevados e isso não é bom para quem acabou de sair de um coma. 
_Eu quero ver a minha filha...- Choraminguei nervosa e minha mãe segurou em minha mão. 
_A Isabella está bem e você só vai poder vê-la se ficar calma
_Você está sentindo dor? - Assenti com a cabeça e ele pôs a mão em minha testa - Você está com a temperatura normal, deve ser apenas uma dor de cabeça. Eu vou fazer alguns exames em você
_Eu vou ligar para o Wilmer - Minha dor não foi capaz de tirar minha felicidade ao ouvir aquilo
_Quanto tempo eu fiquei em coma? - Era estranho saber disso 
_Cinco dias! - Ricardo falou e escreveu algo em uma ficha que ficava em minha cama - Demi, você teve um ataque cardíaco seguido de uma eclampsia. Seu quadro era muito grave e você entrou em coma.
_Meu Deus! Eu poderia ter morrido e não ter criado minha filha...O Wilmer deve estar louco
_Eu nunca vi um homem tão especial quanto ele! - Minha mãe parecia emocionada ao falar de Wilmer - Ele vinha aqui todos os dias e fazia questão de dizer que você sairia desse coma
_Ele disse que iria me esperar e não mentiu. 
_Ele nunca deixou de acreditar nisso, Demi. - Eu estava louca para encontrar com ele e dizer o quanto o amava 
_Não diz a ele que eu já acordei, mas pede para ele vir aqui. - Eu queria fazer uma surpresa para ele, talvez um pouco louca, mas eu quero que ele me veja ''acordando'' 
_Eu volto logo para fazer seus exames...
_Quando eu vou ter alta? - Perguntei o interrompendo - Eu quero ver minha filha, Ricardo
_Vai depender do resultado dos exames, mas aparentemente você não ficou com nenhuma sequela
_Eu vou ligar para o Wilmer e para o Alan.
_Eu não acredito que passei tanto tempo em coma, longe de tudo e todos - Não existia nada mais estranho que pensar nisso 
_ O importante é que você já está bem minha filha...Ele atendeu!
Ela se afastou um pouco, mas eu pude ouvir a tudo. Ouvir a voz de Wilmer me deixou ainda mais emocionada que já estava. 
_Wilmer, você já estava dormindo? - Minha mãe indagou ao ouvir sua voz de sono e aparentemente cansada
_Eu acabei de cochilar, Isabella dormiu agora a pouco. - Não deve estar sendo fácil para ele cuidar de Isabella e ainda ter que se preocupar comigo
_Eu preciso que você venha ao hospital...
_O que aconteceu? - Ele ficou nervoso - Aconteceu algo com a Demi? 
_Ela está bem, mas eu estou me sentindo um pouco mal e não sei se vou poder ficar com ela hoje a noite. - Minha mãe inventou uma desculpa
_Eu já estou indo. - Sem hesitar ele parecia afoito para vir ao hospital - Vou pedir a minha mãe para dormir com Isabella, ela está um pouco inquieta hoje
_Ela está bem? - Isso me deixou nervosa, mas tentei me acalmar de todas as formas possíveis 
_Está sim, mas fazê-la dormir hoje foi mais difícil.
_Okay! Eu estarei te esperando...Até mais, Wilmer!

 Eu estava ansiosa para ver Wilmer e os minutos pareciam não passar. Ricardo fez alguns procedimentos médicos e disse que faria exames mais complexos para saber se havia algo de errado com o meu cérebro, mas que provavelmente eu não ficaria muito tempo no hospital. 
 Minha mãe ligou para Alan e também não disse que havia acordado. Eu estava apreensiva e coberta de motivos para isso. Cheia de interrogações em minha cabeça e carregada de saudades das pessoas que mais amo na vida. 
                                                                                   ...
 Wilmer achou estranho o pedido de sua sogra, mas não quis contestar. Antes de sair de casa olhou para Isabella e se despediu da pequena. Sua mãe já estava acomodada em seu quarto e ele saiu porta fora. 
 Wilmer deu partida no carro e viu seu celular vibrando.
_Alan? O que houve? - Ele estranhou o fato de Alan ligar a essa hora
_Wilmer o que aconteceu? Porque a mãe da Demi me pediu para ir ao hospital? - Alan parecia desesperado e fez com que Wilmer  também ficasse tão nervoso quanto
_A Alicia ligou para você? 
_Sim! Eu até tentei perguntar o que havia acontecido, mas ela não quis me responder e disse que queria que eu fosse ao hospital.
_Está acontecendo alguma coisa com a Demi, ela me pediu para ir ao hospital também e disse que está se sentindo mal
_Eu também estou a caminho do hospital, mas te juro que estou morrendo de medo de receber uma noticia ruim
_Nós não vamos receber noticia ruim...Eu sinto que não. - Insegurança era algo existente em Wilmer desde que Demi entrou em coma, mas ainda assim ele acreditava na melhora do quadro dela e não seria agora que ele iria desitir
 Eles desligaram a ligação e Wilmer foi rapidamente para o hospital. Como já tinha um acompanhante Demi, ele teve que pedir para Alicia ir até a recepção e assim ele trocaria de lugar com ela. 
_Eu sei que você está mentindo para mim Dona Alicia...
_Vai logo ficar com a Demi e para de me encher de perguntas! - Ela ordenou o interrompendo 
_Se não está acontecendo nada, porque a senhora pediu para o Alan vir para cá? 
_Isso é coisa dele com o Ricardo e eu apenas ajudei - Mentir hoje não estava parecendo ser algo proibido. - Eu só fiz um favor, Wilmer. 
_Okay...a senhora está bem? 
_Estou, mas é melhor você ir logo. - a aflição de Alicia era grande, mas nem se comparava a que Demi estava sentindo. 
_Okay! Eu vou indo e qualquer coisa eu lifo para a senhora. 
_Me liga sim! Boa noite meu genro. 
_Boa noite minha sogra. 
 Eles se despediram e Alicia o olhou indo em direção ao elevador. Só de pensar que sua filha conseguiu ser uma mulher feliz e amada da forma que é por Wilmer.
_Boa noite meu amor! - ele fez a mesma coisa de sempre ao er aproximar dela. 
 Demi permaneceu calada, mas ouvia a tudo o que Wilmer dizia. 
_A nossa pequena hoje deu mais trabalho que nos outros dias. Ela demorou para dormir e me esgotou completamente. - Wilmer estava cansado e completamente esgotado com toda a situação em que vivia
_Não está senso nada fácil, mas eu sei que no final tudo vai valer a pena...- Wilmer se aproximou dela e a beijou - Eu te amo tanto!
 Wilmer como sempre não esperava resposta de Demi a todas as vezes que lhe dizia eu te amo, mas dessa vez seria diferente. 
_Eu também te amo! - a voz dela saiu em maio a solitária lagrima em seu rosto e ele se espantou ao ouvi-la 
_Demi? Você acordou meu amor...meu Deus, você acordou. - Wilmer parecia surpreso, aliviado, feliz...um misto de sensações 
_Como é bom ver você meu amor! - a felicidade estampada no rosto de Demi e tudo o que ela queria era matar as saudades de Wilmer 
_Eu vou chamar o Ricardo, eu sabia que não estava louco...
_Shiu...não diz nada, só me beija e mais nada.
 Assim ele fez! Como se fosse a prova de que aquilo era real, de que Demi estava ali com ele e todo o pesadelo tivesse chegado ao fim.
_Eu sabia que você voltaria meu amor... Eu sabia! - Wilmer disse ainda absorvendo a novidade - Eu vou chamar a sua mãe...O Alan está ai... 
_Hey, calma! - Ela riu de seu nervoso - A minha mãe já sabe e eu pedi para ela não te dizer nada. 
_Eu sabia que ela estava mentindo para mim. 
_Wil...e a nossa filha, como ela é? 
_Linda! Se parece com você - Ele disse acariciando o rosto dela, o que a fez sorrir
_Eu não vejo a hora de sair daqui e poder pegar ela em meu colo
_O Ricardo já sabe que você saiu do coma? 
_Sabe e disse que aparentemente eu não fiquei com nenhuma sequela. Eu nem acredito que entrei em coma
_Eu nunca fiquei tão desesperado na minha vida. Eu pensei que fosse perder você - Wilmer disse sincero 
_Não deve estar sendo fácil para você, mas isso já passou meu amor. Nós vamos seguir em frente e vai ser juntos. 
 
 O quarto que Demi estava se tornou um acúmulo de alegria por metro quadrado. Alan quase não acreditou quando viu sua amiga acordada e bem. 
 Wilmer prontamente deu a boa noticia e Sobeida e Balbino, a felicidade foi tanta que até Isabella havia acordado. Ainda no telefone Demi pode ouvir o choro da pequena e nem as fotos que Wilmer lhe mostrou foram suficientes para amenizar a vontade de vê-la 
 Felizmente, Ricardo trouxe o resultado dos exames e nenhuma sequela ficou desse pequeno trauma. Demi teria que ficar em observação por mais um dia e se tudo corresse bem ela teria alta.
                        ...

 Demi narrando:
Finalmente tive alta e poderia ver Isabella. Confesso que foi a noite mais difícil de minha vida e agora, na porta de minha casa, meu coração parecia sair pela boca.
_Suas mãos estão geladas - Wilmer disse e de fato estavam extremamente geladas 
_Eu estou ansiosa Wilmer. - admiti e a cada passo que dava eu sentia um aperto ainda maior
 Meus pais e os pais de Wilmer não quiseram atrapalhar esse momento e já que todos foram me visitar no hospital eles não se incomodaram em nos deixar curtir esse momento. 
 Alan saiu do quarto e em seguida Wilmer entrou no mesmo. Entrei em seguida e meus olhos se encheram de lagrimas
_Muito prazer mamãe - Wilmer fez uma voz de bebê e virou-se com Isabella no colo.
_Oi meu amor... Como você é linda! - Isabella era realmente linda. Uma junção de nossos traços e me deixou ainda mais apaixonada ao ver seus olhinhos abertos 
_Eu disse que ela se parecia com você. - a peguei no colo e senti os braços de Wilmer me acolherem
_Obrigada! Você não sabe o quanto eu estou feliz e o quanto eu amo você - Wilmer fez de mim a mulher mais feliz e realizada do mundo e fez isso sem nenhum tipo de julgamento
_Eu te amo e nunca vou me cansar de dizer isso. - Muitos podem até dizer que essa história de cara metade era idiotice, mas para mim eu tinha absoluta certeza de que Wilmer era a minha cara metade.
_Você me fez um pedido no hospital e eu te disse sim... Acho que está mais do que na hora de oficializar isso. - disse rindo e olhando para Isabella. 
_Eu juro que eu queria fazer tudo da forma mais romântica possível, me ajoelhar aos seus pés e te fazer novamente um pedido, mas minha coluna já não é mais a mesma... - ele dizia e logo o interrompi
_Não precisa fazer nada disso! Dessa vez eu vou tomar a iniciativa...
_Como é? 
_Wilmer Eduardo Valderrama, você aceita se casar comigo? - ele sorriu e confesso que foi inusitado pedir Wilmer em casamento
_Aceito! 
 


Notas Finais


Bom amores, é isso. Faltam apenas três caps para acabar a fic e para quem ainda não conhece minha mais ''nova'' forma de causar dor e sofrimento em vcs eu lhes apresento
Paradise: https://spiritfanfics.com/historia/paradise-6145704
Ela está no comecinho e quem quiser acompanhar a fic e quiser favoritar e comentar eu ficarei muito feliz.
É isso amores...beijos e obrigada por tudo. Amo vcs!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...