História Beautifully Bizarre — Interativa - Capítulo 4


Escrita por: ~

Visualizações 186
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, gente. Como vão?
Naomi in the zone, com mais uma integrante para vocês. Uhuuuul. 'q

Bem, de verdade, não sei o que dizer nas Notas do Autor, portanto, não vou enrolar vocês.
Fiquem com o capítulo, boa leitura e até as Notas Finais! ♡

Capítulo 4 - 0.3 — Lana, The Spring Lady


Fanfic / Fanfiction Beautifully Bizarre — Interativa - Capítulo 4 - 0.3 — Lana, The Spring Lady

03 de Janeiro de 2017 - Seul, Coréia do Sul - YG Entertainment

— Hey.

Se não correr, vai atrasar, Choi Jiyul, sua irresponsável. Ah, céus, o que estava dando na garota quando resolveu dar uma "passadinha" no café em que Minzy estava naquele momento? Aquilo fora o bastante para seu atraso, e se brigassem consigo? 

— Hey! 

Oras, Jiyul, você é uma trainee, nada mais que uma trainee. Qualquer falso movimento e você arruinará suas chances de debutar. Hyunsuk-ssi se importaria? Ah, claro que não. Ele é ocupado demais, não ligaria para isso. Tudo bem, não estava na hora de ser tão otimista assim.

— Hey!

Choi, você está ferrada. E como está!  Talvez ele se importe, sim. Como ficaria sua fama de garota responsável? Que seja, lamentar-se não a faria voltar atrás. Bem... Talvez, aquilo tenha sido algo repentino, não podia recusar um pedido de Minzy, era sua melhor amiga, afinal. Ainda mais agora, que esta ainda estava abalada com o fim de 2NE1, mesmo que minimamente e mesmo estando feliz com seus trabalhos como solista. Aquilo tinha meia culpa de Minzy, então. 

— HEY, CABELO VERMELHO! 

— Hã? 

— Faz horas que estou te chamando! — O garoto, até então desconhecido por si, franziu o cenho e  olhou-a com uma expressão de indignação. A mulher, sempre com boa postura, o encarou e nada respondeu, como um pedido mudo para que ele continuasse a falar. — Vai ficar parada aí? — Apontou para a grande porta de vidro que quase estava batendo no rosto de JiYul. A citada olhou para onde o dedo do rapaz apontava e, ainda assim, não entendia nada. Era como se estivesse na lua. Vale ressaltar que, a minutos atrás, estava perdida em pensamentos. 

— Desculpe, não estou o entendendo. — Sempre muito calma e simpática, usando seu real tom inteligente, a Choi encontrava-se em uma situação constrangedora de desnorteação. Parecia que havia acabado de acordar. Ahn... Seria uma boa hora para dizer que Jiyul odiava ser acordada? 

Seu rosto.

— Tem algo nele?

— Não. Seu rosto 'tá quase batendo na porta. — Assim que sua mente "voltou a funcionar", notou que estava frente a frente do grande prédio que era a YG Entertainment, consequentemente, o local em que treinava. 

Oh, eu... — Murmurou, logo colocando sua franja de cabelo, que caía em seu rosto, atrás da orelha, estava envergonhada. — Eu realmente não percebi. Me sinto constrangida. Me perdoe. — Ouviu o garoto rir e acenar positivamente com a cabeça, o que foi a deixa para a Choi fazer uma reverência educada e entrar no estabelecimento, o deixando para trás. 

Tudo bem, não havia atrasado taaanto assim— 

16:15 

Caramba! 

O que HyoAh pensaria de si? Aliás, Hyoah é sua instrutora de canto, passaria o dia todo com ela, e... Bem, nem "o dia todo". Deveria estar com ela na sala combinada às 15:30 e, veja só, havia atrasado alguns minutinhos. 

Era um tipo de aula particular, a qual todos os outros trainees teriam. Não seria algo exclusivo. Alguns estavam sozinhos, com uma sala inteira apenas para si, outros, deveriam estar com seus devidos professores. Jiyul era uma dessas. Tudo bem que, ao contrário dos outros, chegara um tanto quanto atrasada... Unpf, isso não vem ao caso.

A coreana correu assim que colocou os pés na empresa, procurando a sala número 34, onde Hyoah estaria esperando-a. Olhava para todos os lados, até mesmo bateu em algumas portas erradas, mas tudo valeu a pena. Quando tentou uma outra porta desconhecida por si, uma menina simpática atendeu e ajudou-a a encontrar a tão procurada sala 34. Jiyul agradeceria aquela tal menina eternamente. 

34. É aqui. Pensou. Devo também dizer que havia perdido mais um pouco de tempo, já que, antes de entrar ali, ficou encarando uma instrutora de rap e, ao seu lado, uma garota bonita, que julgou ser chinesa, com um crachá escrito Hazel. 

Bateu ali, pedindo permissão para entrar, logo ouvindo um "entre" cantarolado como ópera. Ops, talvez a YG tenha uma sala como manicômio e havia ido ao lugar errado. Pensou. Mas, infelizmente, ou não, era ali que deveria estar, mesmo.

— Com licença. Sou Jiyul. Choi Jiyul. Você é Hyoah unnie, certo? — Perguntou apreensiva, colocando apenas metade de seu corpo para dentro do local, e com um pouco de incerteza, tanto por seu atraso, quanto por sua leve impressão de que sua nova professora fosse uma doida varrida. Mas tudo bem, prosseguindo. 

Eeeuuu meeesmaaa. — A mais velha cantou, mantendo o tom de ópera. — Venha, venha, querida. Sente-se aqui. Vamos nos aquecer! — Exclamou e bateu palmas, mostrando sua real animação. Jiyul, mesmo que um tanto assustada, levantou as mãos e fez um fighting mudo. — Mostre-me como vai esse vocalzinho. Cante Come Back Home, de seu ex-sunbae, 2NE1. 

Jiyul, por mais que preocupada com a falta de interesse da outra mulher quanto a seu atraso, tossiu e começou, mostrando sua poderosa voz, deixando Hyoah, literalmente, de "queixo caído" logo nos primeiros segundos da música. De fato, Choi Jiyul não brincava quando se tratava de música. Não era a toa que seus 4 anos como trainee foram cobertos de elogios.

Assim que terminou a canção, sorriu com as expressões satisfeitas da mais velha e preparou-se para ouvir as instruções da mesma, que logo depois de um longo suspiro, começou:

— Por que você está aqui, mesmo? — Jiyul arregalou os olhos. Em que sentindo ela havia falado aquilo? — Digo, qual motivo de ainda não ter debutado? — Soltou o ar, que nem percebeu quando havia prendido, e riu aliviada. 

— Sabe que eu não sei, unnie? Realmente acho que tenho potencial, não o esconderei. O momento certo ainda não chegara, mas irei esperá-lo pacientemente. — Sim, é perceptível como Jiyul é sábia. Qualquer um pode julgá-la por sua tamanha inteligência, como Hyoah fez naquele momento. — Por enquanto, contentarei-me com tais elogios, são motivadores. — Sorriu amigável, vendo a outra respondê-la com um mesmo tipo de sorriso. 

— Você tem alguma relação amorosa? — Jiyul arregalou os olhos pela pergunta estranha e repentina, mas não poupou uma resposta. Hyoah, assim que viu o meio desconforto da garota, continuou:  — Você entenderá quando responder. 

— Bem... Tenho sim. Por que a pergunta, se não for inconveniente? 

— O que ele ou ela acha de você debutar? — Jiyul suspirou sonhadora, imaginando o rosto de Donghae, do renomado Super Junior, ao contar que, finalmente, iria estrear. 

— Ele... Já relatou que ficaria orgulhoso, e eu quero isso, entende? Trabalharei bastante e isso vem como uma motivação para continuar. É meu sonho, desistir é algo que, definitivamente, não pretendo fazer. Não só por conta de Dong- meu namorado... — Cortou a fala quando percebeu que iria ditar o nome do mais velho. Talvez preferisse deixar como segredo, por enquanto. — Estreiar é algo que quero com todo meu coração. Amo a música e tudo o que a envolve. Pode apostar, irei conseguir com toda minha determinação. — Não percebeu quando ficara séria, mas suas expressões demonstravam o quão importante aquele assunto era para si. 

— Wow, você é profunda. Prepare-se para deixar ele neste estado, querida. Venha. — Jiyul, abriu a boca para respondeu, mas nada saiu dali. Ela estava falando o que estava pensando? Bem, se ela estava falando o que estava pensando, é exatamente o que estava pensando o que ela estava falando. Entenderam alguma coisa? 

Jiyul a seguiu, saindo da saleta e andando lado a lado de Hyoah, sem nada falarem, em um silêncio confortável. Mil e uma coisas passavam por sua cabeça, mas nenhuma daquelas coisas pareciam explicar o que estava acontecendo. 

— Olá, esta é Jiyul. Ela também pretende estrear, e, com certeza, irá. — Hyoah disse animada, direcionada a instrutora de rap à sua frente, depois que pararam de andar e estavam na frente da porta do escritório do CEO da YG. 

Pera aí, o quê?!


Notas Finais


Jiyul/Lana — @stephjackson
Essa linda coreana é representada visualmente pela Jooyeon, ex-After School. E, quanto a voz, Hani, do EXID.

Fanny, Fanny, Fanny! Ah, como eu amo esse apelido. Lembra a Tiffany, aka maior uttzona, do SNSD. Aliás: VIEW PARA HOLIDAY. GENTE, O RAP DA HYO. O VOCAL DA SOOYOUNG... Tá bom, não vou continuar.

Enfim, Fanny, espero que você tenha gostado de como fiz o capítulo da Lana. Perdoe os erros. Não só espero que a Fanny tenha curtido, como todos vocês. :)

Obrigada por ler, beijobeijo. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...