História Beauty and Bad - Capítulo 86


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Exibições 10
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Festa, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pessoal, me perdoem por estar tao longe da fic, mas precisei sair e me afastar por um tempo. Espero que gostem desse capitulo, e por favor comentem.

Capítulo 86 - Salve Him


Pov Clara :

Eu fiquei estática ao saber daquilo, como o Zayn pode ter coragem de mandar fazer isso com o Louis? E comigo... A quem ele diz amar tanto. Eu não conseguia me mexer, até que um médico que estava passando, me viu ali.

-Você está bem? –Ele perguntou gentil.

-É... Que... Eu esqueci a minha bolsa ali dentro, mas eu não falo com a mãe do meu namorado.

-Ah sim, não se preocupe, eu posso pegar pra você. –Ele sorriu e entrou  na sala. Logo ele saiu com a minha bolsa em suas mãos.  –Aqui está!

-Obrigada. –Sorri.

Sai dali e fui pra minha casa com as meninas. Chegando lá contei tudo a elas, a minha vontade era de ir tirar satisfações com ele. Mas eu não vou, afinal, ele já mandou me matar uma vez, imagina duas.

Eu agora preciso focar em ajudar o Louis a sair dessa e logo, e depois eu vou pensar em acabar com o Zayn. Já que ele quer me matar, eu vou matar ele primeiro.

Pov Liam :

Acordei com a Dani totalmente em cima de mim, como sair da cama sem acordar ela? Consegui me levantar e deixar ela deitada dormindo. Fui até o banheiro e tomei um banho e escovei os dentes, tomei um café forte e fui até ao hospital onde Louis estava. O médico dele estaria passando pela manhã e eu queria ver ele pra perguntar sobre o estado do meu amigo.

-Olá doutor, bom dia.

-Bom dia, você é o rapaz que queria falar comigo?

-Sim, sou eu mesmo.

-Pode falar!

-É sobre o paciente Louis tomlinson.

-Olha, te dizer que ele vai sobreviver, é algo bem superficial. Porém, ele teve uma melhora totalmente incrível essa madrugada.

-E qual seria?

-Ele  não está respirando com a ajuda de aparelhos mais. Ele está respirando sozinho, e isto é ótimo.

-Isso é sério doutor? –Perguntei  animado.

-Sim. Ele teve essa melhora... Mas isso não quer dizer que ele ainda não corre riscos. Ele perdeu muito sangue, a sorte é que  o doador dele foi bastante caridoso dando muito sangue pra ele.

-Quem é o doador dele? –Perguntei curioso, eu gostaria de agradecer a ele.

-Eu posso ver na ficha, embora seja algo completamente sigiloso, mas como é pra agradecer e sei que o senhor está muito feliz, eu vou falar quem foi.

-Tudo bem!

-Aqui está. –Disse o médico com uma certa quantidade de papelada nas mãos.  –O nome é Álvaro Mitchell.

-O que? –Tentei conter meu espanto.

-Foi o doutor Mitchell que doou o sangue pro Louis, e isso foi ótimo, pois eram extremamente compatíveis.

-Bom, eu vou esperar mais um pouco pra ver se o doutor Álvaro vai aparecer. Quero agradecer a ele pessoalmente.

-Bom, ele vira aqui hoje no final da tarde pra podermos acertar os últimos detalhes.

-Detalhes?

-Sim, talvez o Louis terá que operar  e ele disse que já irá vir pagar.  Esse menino tem muita sorte de ter o doutor Mitchell pagando as coisas dele.  Eu soube que ele se comoveu com o caso do menino e veio ajudar.

-Isso é ótimo mesmo. –Sorri falso.

Pov Clara :

Tomei banho  e  desci as escadas, minha vida estava totalmente confusa com tudo o que vem acontecendo. Olhei pra mesa de café da manhã e Michelle estava sentada lá, esqueci que ela tinha voltado a mora conosco. Ela me olhou mas eu não a encarei, hoje eu e as meninas iríamos investigar o envolvimento dela com o Zayn.

-Minha querida, você vai ao hospital hoje?

-Não Michelle.

-Ótimo, acho que você já entendeu o recado.  Não quero você perto do meu filho!

-Nem eu quero ficar perto dele, nós dois terminamos, e é por isso que eu estou morando com o meu pai.

-Não por muito tempo, eu vou sair e depois vou conversar com o seu pai sobre você voltar a morar aqui. Ou você não se  lembra o motivo no qual você saiu dessa casa?

-Eu não roubei nada de você e você sabe disso melhor do que ninguém.

-Eu não sei de nada e acho muito bom você se manter longe. -Michelle saiu e logo as meninas chegaram.

-E ai amiga, vamos mesmo entrar no quarto do seu pai e mexer nas coisas da Michelle? –Dani perguntou.

-Sim amiga, é isso mesmo! –respondi. –Ela acabou de sair, vamos logo entrar lá e ver o que descobrimos.

-Na verdade, o que realmente estamos procurando? –Perguntou Emily.

-Bom, certidões de casamento, papéis que tenham o nome do Louis ou o dela, até mesmo o nome do meu pai. Qualquer coisa relacionada a ela.

-Tudo bem meninas, vamos subir. –Eu disse e assim fizemos.

Chegamos lá e logo começamos a procurar o documentos ou qualquer coisa que estivesse ligado ao Zayn.

-Espera Maria, eu já vou atender ao telefone, só vou pegar minha  bolsa. –Escutamos Michelle dizendo e seus passos se aproximavam cada vez mais do quarto.

-Rápido meninas, se escondam! –Emily gritou.

Michelle entrou no quarto, pegou a bolsa que estava em cima do divã e saiu, ficamos mais um tempo escondida pra ver se ela voltaria, mas não voltou. Eu e Emily nos escondemos em baixo da cama, Dani e Leilla se esconderam dentro do guarda roupas.

-Voltem a procurar meninas! –Eu disse.

Procuramos em tudo, e não achamos nada. Mas eu sabia o lugar certo onde procurar : No escritório do meu pai.

-Pessoal, vamos descer, o meu pai guarda os documentos mais importantes no escritório dele.

Pov Louis :

Abri os olhos e senti uma dor muito grande invadir o mesmo, uma claridade fez com que todo meu olho ficasse escuro e logo tornei a fechar. Tentei mexer as minhas pernas e não consegui, e nem meus braços. Fiquei desesperado, porém, a porta se abriu.

-Liam, me ajuda! –Pedi.

-Ai meu Deus! Ai meu Deus! Você acordou!

-Claro Liam, está ficando doido?  Não me lembro muito o que aconteceu, ou o porque de  eu estar aqui.

-É uma longa história, mas agora você vai se recuperar e vai voltar pra casa.

-Cadê todos? –Perguntei.

-Estão esperando dar o horário da visita pra ver você.

-Entendi.

-Não vai perguntar por mais ninguém? Em especial a Clara?

-Não Liam, não vou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...