História Bêbados de Amor - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 21
Palavras 1.130
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


AMORES E AMORAS!! ME PERDOEM!!
Eu ando tão cheia de coisa da faculdade que acabei esquecendo de atualizar a fic, mas desde segunda estava com o sentimento de estar esquecendo alguma coisa e essa coisa era a fic. Me desculpem de verdade!!
Tentarei não me esquecer e/ou atrasar mais a fic okay?? Mas infelizmente não posso prometer nada, pois é o último mês do semestre antes das provas e tá tudo uma confusão pra mim...
Espero que entendam e me perdoem pelo atraso... Boa leitura amores e amoras 💜

Capítulo 13 - Conversa


-Como é que é? - HanSu perguntou incrédulo e me olhando profundamente enquanto eu respirava fundo e me encolhia levemente - É por isso que você parece tão depressiva? Pelos céus, SunIn, eu não te culpo pelo fim do meu noivado e pelo nosso casamento conturbado! Sei que nosso relacionamento é complicado, diferente, difícil e bem estranho. – Pontuou. - Mas eu não te culpo e estou tentando resolver tudo com a minha ex.

-Esse é o problema, HanSu! - Eu disse exaltada, enquanto o interrompia e ele me olhou um pouco confuso e até meio surpreso por eu ter levantado a voz contra ele. Tinha sido a primeira vez que eu fazia isso com ele, pelo menos estando tão séria. - Ela só é sua ex por minha causa, se eu não tivesse bebido tanto, eu poderia ter recusado toda aquela loucura e você ainda estaria com a mulher que ama! Se não fosse por minha culpa, você não me olharia tão triste e magoado assim!

-Você não sabe o que diz... - Ele murmurou abaixando a cabeça e passou a mão nos cabelos. - Se você não estivesse tão bêbada? Eu estava tão bêbado quanto você! E o meu relacionamento com a Karen não estava indo tão bem assim. Ela sempre foi possessiva demais, mas desde o nosso noivado estava em um nível insuportável e só brigávamos. Por isso que eu tinha ido naquela boate beber até esquecer quem era com o Ho. Não se culpe por causa dessas coisas está bem?

-Sim. - Eu murmurei um pouco envergonhada com o olhar que ele me deu ao falar sobre a boate. Ele me olhava como se pudesse ler toda a minha alma e isso me deixava ao mesmo tempo confortável e desconfortável. Tudo o que eu sentia por causa do HanSu me deixava assim, confusa e com o sentimento de que era certo. - Eu também queria falar com você sobre o meu acidente.

-Me desculpe. - Ele disse me interrompendo de repente, antes que eu pudesse até mesmo agradecer por ter me salvado. - Eu fiquei tão surpreso com o carro vindo na sua direção e com o que você tinha me falado, que não consegui reagir a tempo para te salvar e aí aquele cara surgiu do nada e te jogou em cima de mim e eu sequer consegui te segurar e por isso você bateu com muita força a cabeça no meio fio. – Aquele desabafo foi tão carregado de sentimentos, que eu senti o quanto Hansu está chateado.

-A culpa não é sua. Sabe disso, né? - Eu disse olhando seriamente para o mais velho, que evitava olhar para mim. Ele parecia um pouco perturbado por causa de algum pensamento e isso me deixava com a sensação de que ele guardava muita coisa para si mesmo - Eu só queria entender o motivo pelo qual você sumiu depois que eu acordei.

-Eu... - Pela primeira vez desde que eu conheci HanSu eu o vi sem jeito e sem palavras. - É que eu fiquei meio incômodado com o fato de você estar machucada. Mas chega de conversa, vá tomar o remédio, jantar e dormir. Você está me dando nos nervos com esses olhos semicerrados em dor! – Brigou.

Assim que ele disse isso saiu como um foguete do quarto e eu não consegui evitar em abrir um pequeno sorriso. Miki tinha razão ao falar que ele era legal, só não era bom em demonstrar sentimentos, assim como eu. Mas eu sabia que ele tinha muita coisa guardada e estava preocupada com o que aconteceria quando ele acabasse soltando tudo, pois ele poderia fazer alguma besteira. Me levantei da cama e fui até o meu banheiro, tomei um banho rápido e fui para a cozinha.

-Eu não sei mais o que fazer, Ho, ela me enlouquece! - Ouvi a voz do HanSu e acabei ficando em silêncio para ouvir. - Eu sei que conheci a Karen na faculdade e que meus pais acharam muito cedo que eu casasse com ela, mas a Karen está me enlouquecendo!

-Como? - Ouvi a voz do MinHo e ele parecia curioso. - Digo, a Karen sempre conseguiu te enlouquecer rapidamente, mas a forma que você está falando parece diferente da forma de antigamente.

-E é! - HanSu gemeu frustrado e eu conseguia imaginar ele bagunçando os cabelos - Ela não para de me ligar e mandar mensagem. De alguma forma ela soube que eu casei e quer saber com quem, mas eu tenho medo que ela faça alguma loucura à SunIn se eu disser, sabe?

-Que tipo de loucura? Sabe que a Karen sempre foi meio doida. - MinHo disse com certo desdém.

-O tipo de loucura que possa ferir fatalmente a SunIn. - HanSu disse e eu acabei me arrepiando ao lembrar do olhar da ex do HanSu. - Karen sempre me disse que no dia que eu terminasse com ela, ela mataria a pessoa com quem eu estivesse. Ela tinha ciúmes até de você, Ho! Achava que já tivemos um caso, tudo pelo fato dos meus pais e dos seus serem homens. Ela sempre dizia que você queria me roubar dela.

-Cara, eu sou hétero. - Ouvi o MinHo dizer com certo deboche. - E a Karen já me disse isso, que se eu tentasse te tirar dela, ela me mataria. Mas não é porque nossos pais são dois casais homossexuais, que a gente precisa ser gay também.

-Eu sei, disse a mesma coisa para ela. Mas a Karen sempre teve esse ciúme doentio. Por isso que eu estou evitando sair com a SunIn e até evitei ficar com ela no hospital. - Eu conseguia sentir a frustração e preocupação no tom de voz do HanSu.

-Como assim? - MinHo perguntou preocupado.

-Karen quer acabar com a SunIn. Ela acha que assim voltarei para ela.

Eu resolvi parar de ouvir a conversa dos meninos e voltei para o quarto, tomando o remédio e me deitando em seguida na cama. Eu finalmente entendia o que vinha preocupando e até assustando o HanSu e não poderia negar que estava um pouco assustada também. Eu precisava conversar com o Soo Appa novamente e pedir por conselhos.

Dormi sem ao menos perceber, mas acordei rapidamente ao sentir um peso na cama e uma mão nos meus cabelos, seguido de um sussurro.

-Se você soubesse a confusão sentimental que me causa, acho que se preocuparia ainda mais comigo e bem menos com si mesma, como já vem fazendo.

Voltei a dormir sem ter a certeza se o que eu ouvi era sonho ou não, assim como também não tinha certeza se estava sendo abraçada enquanto dormia. Mas foi uma das melhores noites de sono que tive desde que eu saí da casa dos meus pais.


Notas Finais


Gente, me desculpem de verdade pelo atraso okay?? Não foi intencional ;3;
Beijos de chocolate com amendoim 💜
Até o próximo capítulo 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...