História Because i love you. 2 temporada - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vamps
Personagens Bradley Simpson, Connor Ball, James McVey, Tristan Evans
Tags Alissaviolet, Amandasteele, Bradsimpson, Connorball, Jamesmcvey, Kelseycalemine, Saharluna, Tristanevans
Visualizações 30
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos fazer assim pessoas do meu corashawn, um cap por semana, ai se nas férias eu tiver com disposição eu posto mais que um.

Capítulo 14 - I had a million words to say to Alaska


Fanfic / Fanfiction Because i love you. 2 temporada - Capítulo 14 - I had a million words to say to Alaska

Brad

Era uma gritaria bem animada, eu via cartazes escritos: Brad i love you, The Vamps Are My Life e até um escrito: Tradley Is Real. Aquilo me fez rir, o que só as/os fizerem gritar mais.

-WE LOVE YOU GUYS! Gritamos para a plateia após terminarmos de cantar uma das novas músicas, Girls on Tv, como encerramento do show.

A sensação de me apresentar sempre me assustava um pouco, mas depois que começava a gritaria e eu via o quanto aqueles que estavam ali se divertiam com nossa música, eu relaxava.

Esse tinha sido um dos nossos maiores shows até agora, 2000 pessoas tinham vindo nos ver, e isso era insano já que até alguns meses atrás não passávamos de quatro garotos que tocavam músicas aleatórias na garagem.

-Isso foi incrível! James fala animado.

-Vocês viram quantas pessoas estavam lá?!  Acho que essa foi nossa maior apresentação! Tris exclama.

Liza, Belle e Maggie aparecem e os abraçam dando um selinho neles.

-E a Alaska? Estremeço ao ouvir esse nome. Tris perguntara baixo dela á Liza.

-Ela está lá atrás, preferiu não aparecer, mas disse que amou o show e que está muito orgulhosa de vocês.

Tris sorri e volta a envolver Liza em seus braços.

Tinha se passado dois meses desde que eu resolvi dizer tudo aquilo á Alaska, não nos falamos mais e isso me deixa para baixo ás vezes.

-Ei Brad. Ouço me chamarem.

Me viro dando de cara com a Emily, sorrio assim como ela que me abraça.

-Você foi incrível lá

-Valeu Ems, eu estava bem nervoso para falar a verdade

-Bem, isso não te impediu de detonar naquele palco, como você pode ver me transformei em uma Vampette agora

-Vampette? Pergunto confuso.

-É, é assim que suas fãns estão se auto nomeando agora, e os garotos são Vampions

-Como você sabe disso e eu não?

-Pois é, você é um péssimo ídolo, não conhece nem os nomes dos seus fandoms

-Cala a boca Bélver.

Ela revira os olhos quando a chamo por seu sobrenome, e isso me faz lembrar da Alaska, o jeito que ela revirava os olhos quando eu falava alguma idiotice, isso só a tornava mais bonita...

-Brad. Ela começa me tirando dos meus devaneios. –Sobre aquele beijo, eu não deveria ter feito aquilo

-Tá tudo bem Emily, eu retribui lembra

-Não tem como esquecer.

Antes de eu responder meu celular começa a tocar.

Era uma chamada da minha mãe.

-Fala mãe

-Eu sei que não conseguimos ir no show, mas eu quero parabenizar você e os meninos, foi muito muito muito bom.

-Obrigada

-Ah, eu também te liguei para lembra-lo que a formatura da sua irmã é hoje à noite e você confirmou que a banda iria tocar na festa depois.

-Puta que pariu, eu tinha me esquecido completamente!

-Olha a boca Bradley!

-Desculpa

-Como eu sabia que você iria esquecer eu já busquei seu smoking, mas por favor não se atrase, isso é muito importante para a Nat

-Não se preocupe, não vou.

Desligo a chamada voltando minha atenção novamente á Emily.

-Gostaria de me acompanhar á um baile formal nessa noite de outono senhorita?

Ela faz uma expressão entristecida.

-Infelizmente eu vou ter que dizer não, vou ter que pagar de babá do filho da vizinha. Diz fazendo biquinho.

-Tudo bem, quem sabe em uma próxima. Sorrio.

*

Eu e os meninos estamos na garagem do James como de costume, compondo uma nova música pro Álbum.

-O que acham disso: Now I'm half a world away from you, but you're always on my mind, there's a million words that I could've said. Canto um trecho.

-Está boa, poderíamos cantar ela hoje à noite. Tris sugere.

-Sim, só falta arrumar mais algumas coisas, mas até de noite já vai estar pronta. Respondo escrevendo mais alguns versos no papel.

*

Eu estava tentando fazer a droga do nó na gravata, sem sucesso, e isso já estava me irritando.

A Nat entra no meu quarto já pronta e ri da minha situação.

-Deixa eu te ajudar

-Estou orgulhoso de você Nat

-Obrigado pestinha. Rio de leve.

Ela termina de fazer o nó da gravata.

-Melhor irmos se não quisermos chegar atrasados.

*

Eu encontrei os meninos e as meninas e dei apenas um oi rápido antes de ir para meu lugar, já que a entrega dos diplomas iria começar.

-Clara, John, pensei que não viessem! Minha mãe exclama se levantando e ai eu a vejo...

Ela usava um vestido vinho de ombro á ombro, um pouco mais longo atrás do que na frente, saltos não muito altos pretos, seu cabelo estava semi-preso deixando seus brincos de argolas mais evidentes e sua maquiagem era bem fraquinha.

Ela está incrível.

Minha mãe volta á se sentar do lado do meu pai e a Alaska e seus pais se sentam á duas cadeiras atrás da nossa.

O diretor anuncia que começaria a entrega de diplomas e assim os nomes são chamados em ordem alfabética.

*

Estávamos agora na festa e seria a hora da banda tocar.

-Olá pessoas! Hoje é uma noite muito especial pela formatura da minha querida irmã, e um momento como esse exige uma música especial.

Eu olho para os meninos como uma confirmação que assentem.

-Nós somos os The Vamps e essa música se chama Million words, esperamos que gostem.

-All the times that it slipped out my dimension

That you're the one I need and if I forgot to tell you

I was wrong to ever doubt it and you're all I think about, yeah

There's a million words I shoulda said.

A música começa e as pessoas parecem gostar.

-I remember you were standing in my doorway

And the words were on my lips, that you never looked so beautiful

Oh just to be near you, don't you know how good that feels?

These are all the things I should've said

Did I miss my chance? Is it too late to say?

Olho para meus pais e para a Natalie, eles sorriam para mim.

-When you were mine, did I push you far away?

Blamed this whole weight on my shoulders bearing down on me

But then I only had to see you, don't you know how good that feels?

These are all the words I should've sent.

Eu olho para as meninas, Belle, Maggie e Liza tinham seus olhares fixos em James, Con e Tris.

-And if I could only catch your eye and throw a smile

Maybe I could stop to say what's screaming in my mind

You should know that what I want to say could take all night or my whole life

Do I get a second chance to make you mine tonight?

Olho para a Alaska, ela parecia prestar atenção em cada frase que eu cantava, e essa era a intenção, afinal, a música foi feita pensando nela.

-Now I'm half a world away from you

But you're always on my mind

There's a million words that I could've said

That you might still be mine

And if I ever get the chance again.

Eu ainda mantinha contato com ela, assim como ela comigo, mas isso termina quando o Guitierrez aparece segurando dois copos; a Alaska percebe ele e tira sua atenção de mim, pegando o copo e sorrindo para ele.

-I would tell you every day

With the million words that I should've said

I wish I could tell you, always

Always, always

Always, Always.

Aplausos são ouvidos e eu sorrio falando um obrigado para todos.

Descemos do palco e meus pais veem me parabenizar, mas eu só conseguia prestar atenção nela.

E ai percebi que, eu tinha um milhão de palavras para dizer a Alaska, e talvez assim ela continuasse sendo minha, mas quando eu as disse era tarde demais, Gutierrez já ocupava o lugar ao lado que eu queria tanto estar.

E bem, acho que não há mais nada que eu possa fazer, além de esperar que ele á diga todos os dias, o milhão de palavras que eu deveria ter dito antes. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...