História Because I love you (Castiel) (EM PAUSA) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Bad Girl, Castiel
Exibições 97
Palavras 2.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii!
Essa é minha primeira fic.
Espero que gostem!! Boa leitura!

Capítulo 1 - Voltei!


Fanfic / Fanfiction Because I love you (Castiel) (EM PAUSA) - Capítulo 1 - Voltei!

                          Diana on

E ai? Meu nome é Diana, tenho dezoito anos, cabelos pretos, olhos verdes, 1,69 de altura e estou voltando pra Paris. Eu sai de Paris a os quatorze anos. Já que fui expulsa da escola Sweet Amoris, meu irmão decidiu que eu iria morar um tempo fora.

Agora quatro anos depois eu volto, pra mesma cidade, pro mesmo colégio pra mesma vida.

Sobre mim? Bom, minha mãe morreu quando eu tinha sete anos, ela se matou. Um tiro na cabeça. Já meu pai morreu quando eu tinha dez anos. Botaram fogo na casa onde ele estava. Fazendo meu irmão mais velho herdar todo o império de trafico da família White. Sim meu irmão é traficante. Mas não só um traficante qualquer, ele é o maior de Paris. Todos que querem comprar pra revender negociam com ele, qualquer coisa sabe? Des de drogas até armas de fogo pesadas. Hoje eu volto pra Paris, Matt (meu irmão) e Luna (minha cunhada) disseram que iam mandar alguns caras me buscar, afinal eles não podem aparecer em um aeroporto. Quando eu desembarquei do avião não acreditei no que eu vi. TODOS os meus caras de confiança estavam ali: Lyn, Meia Noite, Morte, Gabriel, Kentin, Akemi, Evy, Dake, Luca e Zak

Gabriel: Di! Quanto temp-

Eu o interrompi dando um abraço nele. Eu já estava nostálgica e isso não me ajudou em nada! Porra você fica quatro anos fora, ai você volta e logo de cara vê seus melhores amigos. Como não chorar? Ele retribuiu o abraço e depois de um tempo me soltei dele abraçando os outros e cumprimentado todos.

-Tá vendo seus filhos da mãe?! Olha o que vocês fizeram comigo!

Eu disse limpando uma lagrima chata que insistia em cair

Lyn: A nossa! Como se só você tivesse ficado com saudade!

 A Lyn disse chorando e rindo ao mesmo.

Kentin: Deu! Chega de choradeira! Vamos sair logo daqui.

-Tá!

Depois fomos de carro até a mansão onde os caras da minha gang moram. Eu mal cheguei e já deu pra ouvir uns barulhos de briga.

Dake: Nossa! Eles já tão brigando de novo! Não acred-

Nem dei tempo dele terminar e já fui subindo os degraus da escada que levava a porta. Chegando na mesma dei um chute e ela abriu. Como o Morte tava do meu lado eu peguei a pistola dele e entrei na casa. Ninguém me viu então atirei quatro vezes pra cima. Todos pararam o que estavam fazendo e me olharam.

-MAIS QUE PORRA É ESSA?! EU FICO FORA UM TEMPO E É ISSO QUE ACONTEÇE? PORQUE CARALHOS VOCÊS TÃO BRIGANDO FEITO UNS ANIMAIS? ESCUTEM AQUI. A HORA DO RECREIO ACABOU! EU VOLTEI, VOLTEI! E QUEM NÃO GOSTOU QUE VÁ DAR O CÚ NA ESQUINA!

Eu disse vi o Dake cochichando algo pra Evy.

Dake: Ela voltou mesmo.

-Isaac e Shinegami?! Por que estão brigando?

Isaac: Esse filho da puta! Ele tava comendo a minha irmã!

Shinegami: Escuta aqui seu idiota, antes de ser sua irmã ela é minha garota entendeu?

Isaac já ia dar um soco na cara do Shinegami. Eu segurei sua mão e a torci, quase a quebrando mas não quebrei

-Bruna! Vem cá

Chamei a irmã do Isaac, ainda segurando a mão do mesmo

 -Você gosta desse viado aqui?

Disse apontando com o queixo para o Shinegami

Bruna: Sim Di! Nós nos amamos!

-Seguinte: Isaac você vai parar de ser tão possessivo e vai deixar esses dois em paz. Entendeu?

Isaac: Mas...

-Entendeu?!

Isaac: Sim Di!

De repente eu ouvi o som de alguém batendo palmas, me virei pra ver quem era e quando vi deixei uma lagrima cair

-Matt! Luna!

Eu sai correndo para abraça-los. Corri e pulei nos braços do meu irmão

Matt: Nossa maninha você cresceu em?

Luna: É! Não é mais aquela menininha que foi expulsa do colégio por quase matar a garota. Agora você é uma mulher!

- Vocês também estão ótimos!

Disse me soltando do Matt e abraçando a Luna

Luna: Você não sabe a falta que fez!

Passamos um tempo assim então eles me disseram que queriam conversar comigo a sós

-Todos estão dispensados se alguma merda acontecer eu vou estar no escritório.

Disse e todos se retiraram, alguns foram pros quartos outros pra boate que tinha na frete da casa (que inclusive é da Luna e do Matt)

-Então o que vocês querem?

Matt: Amanhã você começa na escola junto com seus homens de confiança, ok?

Seus homens de confiança” significa que eu vou começar a estudar com Lyn, Meia Noite, Morte, Gabriel, Kentin, Akemi, Evy, Dake, Luca e Zak

-Como abriram tantas vagas nessa escola?

Matt: Demos um jeito.

-Já até imagino o que fizeram...

Luna: Toma! Essas são as chaves do seu apartamento, carro e moto. E aqui está seu bebê.

Ela disse me entregando três chaves e minha arma uma Smith & wesson, meu carro é um Koenigsegg Agera R. Eu meio que obriguei meu irmão a compra-lo pra mim, eu prefiro mil vezes andar de moto mas, esse carro é perfeito pra bater racha. Já minha moto é uma Honda CBR600RR preta.

Luna e Matt me levaram até meu novo apartamento. Me deixaram na frente do prédio. Me deram o número do apartamento e eu subi. Era no decimo andar no caso o último. Dois andares. Todo preto, cinza e vermelho. Era grafitado em algumas partes, do jeito que eu gosto. Subi para o meu quarto. Paredes brancas e cinzas uma totalmente grafitada, armários pretos, escrivaninha e cômoda também, meu notebook em cima da escrivaninha. Minhas portas (de entrada do quarto e do banheiro, sim, era suíte) eram grafitadas também. Pôsteres das minhas bandas de rock e cantores de rap favoritos espalhados na parede. Tinha uma varanda no quarto, pra chegar nela eu passava por uma porta de vidro com cortinas brancas que ocupava todo o espaço da parede que era pra ter ali. Tirei as roupas das malas e botei nos cabides do armário. Como eu tava morta tomei um banho demorado pra relaxar, desci e como qualquer coisa (sim meu irmão tinha abastecido a geladeira e armários da cozinha) e fu dormir.

 

                         ~~Quebra de tempo~~ 

 

Acordei com a porra do despertador tocando. Taquei na parede.

Depois fui pro banheiro tomei um banho rápido, fiz minhas necessidades e fui trocar de roupa. Botei uma calça rasgada escura com uma camiseta do nirvana, um All Star alto preto de cano alto e uma jaqueta de couro preta deixei meu cabelo solto um pouco pro lado. Peguei uma bolça preta com Spikes e botei tudo o que eu precisava, antes de sair conferi se tinha pegado o mais importante: Cigarros, minha pistola, fones, minhas chaves, tinta spray e a chave da minha moto.

Peguei tudo e desci para a garagem, peguei minha moto e fui para a escola. Demorou uns quinze minutos pra chegar lá, obvio que eu passei por vários sinais vermelhos e quase me meti em um acidente mas, foda-se.

Estacionei a moto no estacionamento particular da escola e entrei na mesma.

Fui reto pra sala da diretora.

-Velhota! Quanto tempo!

Disse entrando e me sentando na cadeira dali, botei os pés em cima da mesa dela e disse

-Então, preciso dos meus horários e tals.

Diretora: Tire seus pés da minha mesa senhorita White! Que falta de educação! Sobre seus horário, fale com o representante da turma.

-Tá, tá! Tanto faz

Disse com desdém. Bati a porta e fui direto pro grêmio. No caminha encontrei os caras no corredor: a Lyn tava loucona obviamente tinha cherado antes da aula, Dake, Kentin e Zak estavam fumando, Morte e Meia Noite estava bêbados, Akemi também tava chapada, Luca tava com grafite nas mãos, ou seja tinha ido fazer um pouco de arte nessa porra de escola, Evy tava se pegando com o Gabriel. Eu os cumprimentei e fui direto pro grêmio rever aquele filho da puta do Nathaniel. Entrando lá, eu vi um ruivo brigando com o “Nath”.

Castiel: Escuta aqui seu merdinha eu não vou assinar essa porra de folha entendeu?!

Nath: Olha só Castiel você vai assinar sim!

O tal Castiel deu um soco na cara do Nath e eu bem que queria que aquele babaca apanhasse mais, e ele apanharia já que parece que esse Castiel é bem forte. Ele ia dar um segundo soco mas eu segurei sua mão. Ai você pergunta: Por que em nome de Jesus Cristo você fez isso por alguém que nem conhece Diana? Eu não faço a menor ideia!

Castiel: O que...

Ele disse meio surpreso, soltei sua mão e apontei o dedo indicador pra ele, em sinal de silêncio sem nem olhar pra ele encarei o Nathaniel que me olhava surpreso.

- E ai? Então eu vim pegar a porra dos horários

Nath: Diana! Então é verdade que você voltou! Como você está?

- Os horários.

Ignorei completamente o tal Castiel que me olhava de cima a baixo. Me irritei quando o Nathaniel em vez de procurar a porra dos horários ficava me analisando

- ESCUTA AQUI SEU MERDA, PARA DE FICAR BABANDO E ME DA A PORRA DOS HORÁRIOS!

Nath: A tá! Claro!

Ele me deu uma folha com os horários e o número e senha do meu armário. Depois me entregou quatro livros.

- Castiel né? Pode continuar.

Ele me olhou meio confuso. Eu me irritei com isso e soquei a cara do Nath que caiu no chão

- Como eu disse pode continuar

Disse já batendo a porta e indo pro corredor. Quando cheguei lá só encontrei as meninas.

- Onde estão os garotos?

Akemi: Foram pra sala da diretora

Ela disse ainda chapada

-O QUE? Porque?

Evy: O Gabriel, Meia Noite, Morte e o Luca picharam o muro da escola

-E o Dake, Zak, Kentin?

Lyn: A velha viu eles fumando

Disse a Lyn alterada. Eu ia sair dali quando uma loira bate em mim, atrás dela duas meninas. Meus livros caem no chão.

Ambre: Olha por onde anda garota!

Ela disse saindo.

- O garota volta aqui e junta!

Disse apontando com o indicador pro chão

Ambre: Como é?

-Volta aqui e junta! Além de burra é surda ainda por cima?!

De repente ela olhou pra alguém atrás de mim, eu vi com o canto do olho que era o Castiel.

Ambre: Não vou juntar nada! Vamos meninas.

As duas outras putas já estavam indo atrás da loira quando Evy e Lyn as seguram pelo braço negando com a cabeça. Eu me irrito vou até ela a puxo pelos cabelos a arrastando até os livros e a jogando no chão ela bate o queixo e pelo visto o corta

-OLHA SÓ SEU RESTO DE ABORTO VOCÊ VAI JUNTAR A PORRA DOS LIVROS SE NÃO QUISER MORRER ENTENDEU PUTA?

As duas outras putas começam a bater na Lyn e na Evy, elas revidam e começam a espancar as duas. A loira levanta e tenta me dar um tapa eu seguro sua mão e quebro seu pulso.

Ambre: AIIIII!!

Ela grita de dor e eu vou pra cima dela, depois de uns socos o ruivo me segura. Ela me tira de cima dela e sussurra no meu ouvido

Castiel: Não vale a pena matar a garota

Isso me faz estremecer. Então uma professora chega e nos manda pra diretoria

 

                       Castiel on

Eu sai do grêmio e dou de cara com a tal Diana brigando com Ambre, já ia ir embora quando escuto um grito da Diana

Diana: -OLHA SÓ SEU RESTO DE ABORTO VOCÊ VAI JUNTAR A PORRA DOS LIVROS SE NÃO QUISER MORRER ENTENDEU PUTA?

Me viro e vejo a Ambre caída por cima dos livros com o queixo sangrando, as duas putas que a acompanham sendo espancadas pelas outras novatas e a Diana indo pra cima da Ambre. Não sei por que mas ela me chama a atenção. Sei lá.

Depois que a Ambre levou uns socos, eu vi que ia dar merda então segurei a Diana pela cintura e a tirei de cima da Ambre. Ainda segurando sua cintura sussurrei no ouvido dela:

- Não vale a pena matar a garota

Ela estremeceu e eu fiquei excitado. Depois uma professora apareceu e levou elas pra diretoria.

Eu fui pra sala, com meu “amiguinho” duro. Eu estava atrasado então pedi licença

- Com licença professor.

Prof: Entre senhor Collins.

A aula era de matemática. Eu só vim nessa aula pra cobrar um filho da puta que não me pagou ainda. Ele me mandou um bilhete dizendo que durante a aula de ciências me encontraria no pátio.

-Ok

Respondi a ele.

Do nada a professora de matemática (que gosta de dar uma de mãezona dos alunos), parou a aula e disse:

Prof: Sentem-se todos! Tenho que falar algo.

Todos se sentaram e olharam para ela que estava mais séria do que nunca. O clima começou a ficar pesado, então ela começou a falar

Prof: Vocês já devem saber que, da noite pro dia onze vagas nessa turma foram abertas.

Ela hesitou como se temesse que alguém ouvisse o que ela iria dizer, por fim continuou

Prof: Os novatos já estudaram aqui antes, eles são veteranos uma gang. Todos tem dezoito anos pra cima e, foram expulsos da escola a um tempo. O pior caso foi da senhorita Diana White, ela espancou uma menina com um ferro. A garota entrou em coma.

Como podem ver nenhum deles está aqui no momento, no seu primeiro dia eles já causaram confusão, então eu peço.

Ela parou, isso é muito estranho nenhum professor nunca havia falado assim dos alunos antes, e ela falava com medo. Principalmente quando disse o nome da tal Diana, “Diana White” Já ouvi esse sobrenome em algum lugar antes... Bom, depois eu vejo isso. Ela finalmente voltou a falar.

Prof: Então eu peço não falem com eles, mantenham a maior distância possível! Eles são muito perigos-

Diana: Esse é um ótimo conselho!

De repente os onze estavam na porta da sala com olhares mortais para a professora, a mesma ficou branca como se estivesse pra morrer, principalmente quando ela ouviu a voz da Diana

Diana: Então, pode continuar o que estava dizendo!

Ela disse indo em direção a mesa da professora sentando na cadeira dela e ponto os pés em cima da mesa.

Diana: Você deveria terminar de falar para os seu alunos como nós somos perigosos e tals. 

Zak: Cuidado! Nós estamos armados e podemos atirar na cabeça de cada um de vocês!

Todos riram disso, menos eu. Eu sei exatamente quando alguém tá mentindo e ele definitivamente não tava.

Diana: Tá vendo professora? Você os assustou.

Dake: Deve ser punida!

Gritou um cara que estava com essa Diana

Diana: Dake, o que você sugere?

Dake: Isso!

Ele disse e puxou uma arma apontou pra ela e atirou. Não sei porque mas eu fechei os olhos e quando abri não acreditei no que vi

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

 

 

 

      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

 

 

 

      

 

 

 

      


Notas Finais


Então o que acharam?
Continuo? Paro?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...