História Because I love you (Castiel) (EM PAUSA) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Bad Girl, Castiel
Exibições 62
Palavras 1.705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiii!
Voltei, com um episodio BOMBÁSTICO!
Espero que gostem!!
Boa Leitura!

Capítulo 4 - A primeira mentira


Fanfic / Fanfiction Because I love you (Castiel) (EM PAUSA) - Capítulo 4 - A primeira mentira

                                                    Castiel on

 

A noite chegou. Eu estava pronto pra ir pro racha, peguei minhas chaves sai do apartamento e fui pra garagem pegar minha moto. Mesmo sabendo do risco de ir tão perto do Matt e dos caras dele, eu sentia necessidade de ficar perto dela. Eu sei que ela não se lembra de mim, mas eu lembrei dela. Demorou mas eu lembrei dela. Não iria mais deixa-la sozinha. Não a deixaria ir embora. Nem que pra isso eu precisasse arriscar tudo.

Peguei a moto e fui pro local indicado. Era uma rua deserta quase fora da cidade, não tinha ninguém aonde eu tava então fui mais pra frente onde dava pra ouvir música e pessoas gritando. Indo mais pra frente não acreditei no que vi. Tinha muito mais de trezentas pessoas lá. Umas fazendo batalha de rima, outras se drogando no canto, umas bebendo e outras quase se comendo no meio da rua. No meio de tudo aquilo eu consegui a ver a Diana. Linda. Ela usava um salto preto todo fechado um vestido cinza colado com uma caveira bem grande na frente e uma jaqueta de couro preta por cima, o cabelo solto

Assim que me viu veio correndo e se jogou nos meus braços. Eu a segurei sem a menor dificuldade. Depois ela me deu um beijo na bochecha e se soltou.

Diana: Que bom que você veio!

-Como se eu fosse faltar!

Diana: Se prepare para me ver ganhar essa porra

-Como tem tanta certeza de que vai ganhar?

Diana: Intuição feminina

Nós rimos então o Morte e o Meia Noite apareceram

Morte: Di, já vai começar

Diana: Certo já estou indo

Ela disse e eles foram embora

-Esses dois não se desgrudam nunca?

Diana: Eles são irmãos.... Depois te explico. Então me deseje sorte

-Ué e sua intuição feminina?

Diana me olha com um olhar mortal

-Tá, Tá.... Mas eu tenho uma coisa melhor do que só palavras

Diana: A é? E o que seria?

-Isso!

Disse e a puxei para um beijo. Ela ficou surpresa no início mas logo retribuiu o beijo. Mas não foi só um beijo, foi “O” beijo! Na boa, por que ela tinha que ser tão perfeita? Passaram alguns segundos e tivemos que nos separar por falta de ar. Cara nunca odiei tanto esse elemento.

-Boa Sorte!

Diana: Obrigada

Depois disso ela foi pro seu carro. A corrida era entre ela o Gabriel, o Kentin e o Luca.

A corrida começou a Diana largou na frente, logo atrás dela o Gabriel. A Di ainda tava empatada com o Gabriel. Ai ela acelerou pra um puta caralho e o Gabriel ficou pra traz, ai no meio da corrida o Luca veio de Narnia e ficou colado com a Diana. Nessa hora eu pensei que ela ia perder mas ela acelerou de novo e ganhou aquela porra. 

Quando ela estacionou o carro eu fui correndo pra falar com ela. A Di saiu do carro rindo e foi direto me abraçar. Eu segurei ela pela cintura e a levantei.

-CHUPAAA HUMANIDADE!! A DIANA GANHOU!!!

Todo mundo olhou pra gente.

Diana: Me solta seu idiota!

Ela disse rindo. Eu botei ela no chão, nós nos olhamos e começamos a rir que nem uns retardados.

Dake: PARTIU BOATE POVO!

O Dake disse e todos seguiram pra boate nos seus carros

Kentin: Di me empresta seu carro? O meu estragou durante a corrida

Diana: Tá claro!

Diana: Castiel, tem como você me dar uma carona?

-Com todo o prazer!

Disse com um sorriso malicioso, Diana me olhou, eu assenti

Passou um tempo e todos foram em bora só eu e a Diana ficamos ali.

-Em fim sós

Diana: Eu deveria ter medo?

-Medo? Medo por que?

- Não sei, eu estou sozinha com um cara de que eu não sei nada a respeito

 

                                      Diana on:

 

Era mentira.

Eu sabia tudo sobre ele.

E ele sabia que eu estava mentindo.

 

Hoje quando voltava da escola fui pra casa do Matt. Chegando lá o Diego (braço direito do Matt) disse que ela tava no escritório me esperando. O Diego tava muito sério, percebi que a porra tava feia quando entrei no escritório e o Matt tava sentado na mesa do seu escritório com a cara mais seria que eu já tinha visto. Luna tava do lado dele.

Matt: Luna sente-se

Eu simplesmente sentei sem dizer nada.

Matt: Vou direto a o ponto.

Ele disse sério. Eu o olhei com a mesma seriedade e assenti

Matt: Você já deve saber que, foi o Viktor que botou fogo na casa onde nosso pai estava.

-Eu sei

Matt: E sabe também que, nós procuramos esse filho da puta dês de que eu assumi essa porra

-Sim, eu sei

Matt: Nós descobrimos o porquê de nunca conseguirmos encontrar o Viktor.

Eu o encarei como se pedisse pra ele continuar.

Matt: Viktor foi morto pelo seu irmão adotivo que, assumiu os negócios em seu nome.

-E quem é esse irmão do Viktor?

Matt: Esse cara é o Castiel Collins.

Minha mente deu um branco

-O que isso significa?

Matt: Significa que ele é meu maior rival. Ou seja...

-OU SEJA O QUE MATT?

Matt: Ou seja, você vai ter que mata-lo

-O QUE?!

Eu gritei. Estava descontrolada. PORRA. Como assim iria ter que matar o Castiel? PORRA! Por que logo o Castiel? Eu não vou fazer isso. Por que? Porque eu to apaixonada pelo Castiel!

-EU NÃO VOU FAZER ISSO!

Matt: Você vai fazer sim. Antes de ser minha irmã você é minha traficante ou seja eu mando em você entendeu? Se você não fizer eu te mato garota estupida.

Eu não posso acreditar! Quem é esse cara?

-Então me MATA! POR QUE EU NÃO VOU MATAR O CARA QUE EU AMO!

Matt: Olha depois de tanto tempo você ainda o ama?

Quando ele disse isso imagens vieram a minha cabeça

 

 

                           Flasback on

Eu estava sozinha na escola. Eu tenho 12 anos. Todos me odeiam ou tem medo de mim. Estava cansada dessa vida de merda. Estava sentada em baixo da quela arvore pensando na porra que minha vida era. Quando um garoto chega na minha frente. Nunca vi na vida, mas já sei o que ele quer. Ele quer ver se eu sou mesma boa de briga. Sim eu sou. Mas vou deixar ele me bater. Talvez ele acabe me matando. Tomara.

Garoto: Então é você a vadia que quebrou a cara dos garotos?

Eu o ignorei

Garoto: Eu estou falando com você!

Disse eu o ignorei de novo

Garoto: VADIA!

Ele disse e chutou minha cara. Ele é fraco.

-Até minha vó bate mais forte do que você.

Eu disse calmamente e ele começou a me bater. Não revidei. Não queria revidar. Queria que ele me matasse. Queria que ele me libertasse. Quando ele ia dar o quarto chute na minha cara alguém segurou o tornozelo dele. Era o Castiel e mais uns caras.

Castiel: Cara você é muito idiota.

Ele disse e torceu a perna do garoto que gritou de dor. Depois um garoto de cabelo branco meio preto nas pontas, com olhos de cores diferentes arrastou o garoto pra longe dali junto com um garoto de cabelos pretos que estava jogando alguma coisa até agora pouco. Meu olho nariz e boca estavam sangrando. Então o Castiel pegou meu rosto pelo queixo com muito cuidado e me fez olhar pra ele

Castiel: Nossa! Eu vou matar a aquele desgraçado! Olha o que ele fez com seu ro-

O interrompi

-Não faça nada.

Disse me levantando

-Não quero que fiquem ferrados por minha causa.

Disse e sai. Então um filho da puta que era amiguinho do garoto, jogou uma pedra na minha cabeça pela direita. Não conseguiu por que eu segurei a porra da pedra. Reflexo. Depois disso simplesmente joguei a pedra no chão e, tentei ir embora mas minhas pernas ficaram bambas. Provavelmente por que eu perdi muito sangue. Eu cai de joelhos.

 O Castiel, uma menina de olhos âmbar e cabelos brancos, e um menino de cabelo azul com roupas super coloridas vieram me ajudar. Eu não consegui levantar então o Castiel me carregou a te em baixo da arvore, então essa menina e esse menino cuidaram dos machucados, enquanto o Castiel e os outros dois caras espancavam o garoto que tinha me batido. Depois disso eles sempre vinham falar comigo e, eu fiquei muito ligada ao Castiel.  

Quando fiz quatorze anos já tinha entendido que estava apaixonada por ele. Então falei pra Luna. Três semanas depois bati na garota que estava devendo com a quele ferro. Então Matt disse que por isso eu teria que ir embora da cidade por um tempo

                                                 Flasback of

 

-Vocês! Vocês não me mandaram morar fora. Não por causa da garota e sim por eu ter me apaixonado pelo Castiel!

Matt e Luna riram. Então meu telefone tocou. Era o Kentin.

Matt: Quem é?

-O Castiel!

Disse. Eu sabia que o Kentin iria me ajudar.

Matt: Atenda na nossa frente.

                             

                                                  Ligação on

-Castiel! Oi!

Kentin: Isso! Gosto de como é rápida!

-Então o que você quer?

Kentin: Entre no jogo deles. Faça o que mandarem.

-Castiel, então você vai no racha hoje?

Kentin: Isso! O Castiel ainda não sabe que você descobriu tudo. Vamos nos encontrar hoje no endereço da casa dele. Vocês vão ter que agir como se um não soubesse de nada sobre o outro. Vão ter escutas e vigias, no seu carro principalmente. Vou informar ao Castiel tudo isso. Entre no jogo.

-Tá bom Castiel te vejo lá! Beijo tchau!

 

                                Ligação of

 

Ficamos em silencio por um tempo e eu o quebrei

-O que acontece se eu não quiser mata-lo?

Matt: Você e seu queridos amigos morrem. Você não quer trair seu irmão amado né?

Eu não queria. Mas ele já não é mais meu irmão amado. Eu não sei quem ele é.

-Não, não vou. Eu vou matar Castiel Collins.

 

Eu disse olhando nos olhos dele.

Essa foi minha primeira mentira que eu disse para o meu irmão.

A primeira de muitas.

A mentira que iria começar uma guerra entre os dois maiores impérios de tráfico de Paris.

A mentira que iria fazer a família Collins e a família White entrarem em guerra definitivamente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Então gostaram?
Continuo? Paro?
Comentem por favor!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...