História Because you're my...Teacher - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Seventeen
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Soonyoung "Hoshi", Suga, V
Visualizações 2
Palavras 1.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha nova história Vkook!
Espero que gostem ^•^

Capítulo 1 - Árvore rosa!


Fanfic / Fanfiction Because you're my...Teacher - Capítulo 1 - Árvore rosa!



Escola,para muitos são considerados um verdadeiro inferno,para outros o passaporte para um bom futuro e tem aqueles que só vai para marcar presença na chamada.

Como todas as escolas nenhuma é diferente nem mesmo para o  garoto chamado Kim Taehyung,mais conhecido como o terror da escola,por ser o pior aluno.

Mas por trás de tudo isso,contém uma história marcante em sua vida,com sofrimento e mágoas,isso tudo faz ele se questionar todos os dias do porque ainda estar vivo!

Muitos levam a depressão no sentindo de algo que aconteceu,coisa que marcou nossas memórias e vida,mas ninguém nunca quis entender o depressivo,eles não são pessoas comuns,ele são pessoas diferentes das normais,afinal para eles um sorriso não é significativo,apenas sorri para esconder sua dor,suas lágrimas não são por algo que aconteceu,mais sim por medo de tudo que já passou,sua vida não é um arco-íris e sim um campo minado,tudo gira em torno da seguinte frase para os depressivos "talvez um dia eu possa me encontrar nesse mundo ou caso ao contrário eu volto para onde sempre deveria estar fora do planeta".

Depressivos encaram a vida como só mais uma coisa qualquer e é exatamente assim que Taehyung se sente,sem nada,vivendo sempre a mesma rotina,convivendo com os seus colegas,pois não tem certeza se tem amigos,indo para a escola sendo o pior aluno de todos por brigar sempre,afinal para ele é um jeito de desabafar,afinal não gosta de socializar,pode ter seus colegas mais nada para ele é importante,apenas a aula de artes onde ele pode expressar tudo que sente através dos seus desenhos,onde o professor adora por ser sempre profundo,para ele é poder contar a vida através da arte.

Mas todos querem saber do adolescente Kim Taehyung,então deixarei as rédeas com o próprio.




[°Kim Taehyung POV°]


Bom não sei por onde começar,afinal não sou de muitas palavras,detesto algo do tipo,nunca fui de falar ou me enturmar,mais irei me apresentar corretamente.

Me chamo Kim Taehyung,tenho dezoito anos,estou no segundo ano do colegial,sim,eu repeti um ano não só por faltas,mais quando ia agora a escola sempre ficava suspenso no dia seguinte por brigar na escola,mas para mim é apenas um desabafo.

Como é meio do ano,volta de férias,estou no primeiro dia de aula,porque?__Simples.__Adoro ver que não tem muito gente e o pouco que tem posso fazer o que eu quiser,mais nem sempre foi assim,as vezes acabo todo esmurrado por me meter em problemas com turmas,sim,tem uma que é da minha sala,são quatro garotos,o líder Kionh é um dos alunos mais ricos daqui e me pergunto porque está em uma escola como essa,pelo simples fato dele ser agressivo.

Ele sempre adora impertunar a vida de alguém e eu sempre fui alvo,por isso adquiri a famosa postura revoltada,apenas para ame safar de tudo ao redor.

Como é o primeiro dia de aula,a turma do Kionh não veio e nem o próprio,então estou livre dessa peste,afinal quase de todos,pois Yoongi e Jimin veio ao primeiro dia e vão tentar ficar comigo,coisa que não estou muito afim de fazer.



(...)


As primeiras aulas foram totalmente tediante,as duas primeiras foram de matemática,eu como sempre sem ânimo para prestar atenção,até que fui chamado oito vezes só em uma aula,já na segunda fui expulso da sala,na terceira aula foi de biologia,dormir a aula inteira ou até quando o professor deixou,afinal veio batendo um caderno próximo a minha mesa me fazendo assustar,como sempre revirei os olhos fazendo que ele nem existia,quando soou o sinal para o intervalo preferi ficar em um banco no pátio ao invés do refeitório,sentei me no banco e embaixo dele tem uma árvore com flores rosas,não sei porque mais aquela árvore é a que eu mais amo de todo a escola,pois ela me transmite algo diferente,em vez de conturbação me causa paz,como se ali fosse o portal para minhas mágoas.

Passei o intervalo inteiro ali,até soar o sinal para voltarmos a sala,mais não tenho ânimo algum para voltar para sala de aula,então optei ficar aqui mais um pouco para absorver essas energias boas que me mantém seguro,como se essa árvore tivesse alguma ligação comigo.

Eu não sei como explicar,nem como dizer as boas sensações que essa árvore possui,mas realmente isso me deixa vivo,parece que sou o garoto de cinco anos que vivia com os pais e irmãos mais velhos,mais quando volto a realidade,nunca consigo esconder a verdadeira identidade que criei durante esses anos,afinal o único local que consigo manter é nessa droga de escola.

Não entendo,como os populares conseguem toda atenção da escola,tanto diretores como alunos,isso me dá nojo,mas uma vez me peguei sonhando em ser popular,mais depois que conheci Kionh minha vontade foi pelo ralo,depois que o conheci meu inferno começou,então apenas quis criar uma barreira de defesa para me proteger das agressões e dos problemas que enfrento na vida.



(...)


Falta apenas quatro minutos para o sinal soar pelos corredores da escola,insinuando que minhas duas aulas favoritas está próxima,sim é aula de artes,corri pelos corredores até a sala de aula dando de cara com o professor que estava saindo,entrei como se não o visse em minha frente e fui para o meu lugar esperar Jung Yuki,que para mim é o melhor professor.

Assim que ele entrou na sala,seu olhar e sorriso foram direcionados para todos os alunos e uma piscadela para mim como me desse bom dia,apenas sorri e ele disse.


-Olá alunos do meu coração,como foram as férias?

-Oi professor Jung Yuki!-dissemos juntos.

-Alunos da minha vida,vou pedir um desenho expressando as férias de vocês,apenas um não quero vários,pois sei que adoram minha aula.-ele diz sorrindo.

-Sim professor Jung Yuki!-todos falam novamente juntos.

-Então espero que se saiam bem,pois vale cinco pontos.-ele diz se acomodando na sua mesa.


Passei a primeira aula desenhando meu quarto e meu cachorro,afinal foi tudo que fiz nas minhas férias,fiquei dormindo e brincando com meu cachorro,como eu disse antes,nada muda maminha vida "maravilhosa".

Alguns dizem que devo sair,conhecer pessoas novas,mas nada muda e nem faz diferença,pois não estou afim de nada.

Fui um dos primeiros terminar o desenho e fui entregar para o professor,ele sorriu e disse.

-Taehyung!

-Sim professor.-falo olhando o mesmo.

-Espere!-ele diz sorrindo. -Alunos vou conversar com o aluno Taehyung terminem o trabalho.

-Aposto que vai levar bronca,imprestável.-diz um dos alunos.

-Quieto por favor!-diz o professor. -Vamos Taehyung!

 

Apenas acenti positivamente e sai da sala e ele logo atrás,seguimos para o refeitório até que eu disse.


-Professor,aqui não!

-Tudo bem Taehyung,onde desejas conversar?

-Pode ser embaixo da árvore rosa,no banco que tem isolado do pátio?

-Pode sim Tae!


Seguimos até a área um pouco afastada do pátio,caminhamos em silêncio apenas apreciando a presença um do outro,não como aluno é professor,mas sim como amigos que somos,isso para mim me conforta,pois ele é a única pessoa que me sinto bem em contar o que acontece,assim como ele fala comigo,chegamos na árvore rosa e ele disse.


-O que te atinge?

-Minha vida na verdade!

-O que aconteceu nessas férias?

-Professor,eu não vivo nada,apenas em casa,fico no quarto tenho meu cachorro Andy e nada mais,nunca muda minha rotina nem minha vida.

-Tae,não precisa me chamar de professor,estou aqui como amigo.-ele diz segurando meus ombros. -Agora quero que me prometa uma coisa,mesmo sendo difícil,mesmo com todas as coisas que você passa sozinho sem ninguém ao seu lado,saiba que estou aqui,quero que me prometa que vai sair mais e que vai tentar fazer amizades.

-Vou tentar Yuki!

-Assim que diz pequeno Tae.

-Eu já tenho dezoito anos Yuki!

-Para mim você sempre será o garoto que apareceu aqui na escola no sexto ano,afinal é assim que te vejo,como um filho que não tive.

-Obrigado por saber disso!

-Não agradeça,afinal você é um garoto especial,saiba disso.

-Um dia irei recompensar o senhor!

-Não precisa Tae,como também não me chama de senhor,só tenho apenas quarenta e cinco anos!

-Desculpe!

-Bom falta dez minutos para soar o sinal para irem embora,vamos voltar para a sala!

-Tudo bem Yuki.


Voltamos para a sala e os alunos estavam conversando animadamente,voltei para o meu lugar no fundo da sala e arrumei meu material,Yuki apenas pediu para todos que terminaram entregar os desenhos que fizeram sobre as férias e assim arrumarem o material.

Assim que o sinal soou me despedi do professor e sai rapidamente da escola,segui até a árvore rosa e me ajoelhei dizendo.


-Preciso cumprir a promessa que fiz para o Yuki,eu sei que ele vai ficar chateado,mas como farei isso?__Preciso de uma luz,eu só quero paz!


Fiquei mais um tempo ali,pensando e deixando as lágrimas rolarem pelo meu rosto,olhei para a altura que a árvore tem e sorri,senti o vento secando minhas lágrimas e uma flor cair próxima a mim,peguei ela na mão e acariciei com cuidado,sequei os resquícios de lágrimas,levantei me e segui meu percurso até em casa pelo caminho mais longo o possível.



(...)


Depois de muito tempo andando,havia chegado na minha casa,adentrei a mesma e me joguei no sofá,Andy veio correndo animado em minha direção,comecei acariciar seus pelos e brincar com ele,sorri em sua direção e o abracei,sentei novamente mais dessa vez no chão e fiquei assim com ele apenas passando a tarde na sua companhia.


A noite chegou e eu apenas fiz um Lámen para comer,coloquei a ração para Andy e fui tomar banho,não quis demorar muito pois senti que não queria fazer algo no que dormir e assim eu fiz,adormeci.












^Continua^




















Notas Finais


Espero que tenha gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...