História Beetlebum - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Abuso, Romance, Traição
Exibições 19
Palavras 1.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá, desculpe os erros de ortografia...
Obrigada por favoritarem a fanfic!
Boa leitura!

Capítulo 7 - Teu corpo, minha mente.


Fanfic / Fanfiction Beetlebum - Capítulo 7 - Teu corpo, minha mente.

CHARLES P.O.V

Estava com medo de abrir meus olhos e tudo não tivesse passado de um sonho, eu apertei forte o travesseiro, levantei minha cabeça e olhei para o lado e vi ela dormindo tranquilamente, ela estava deitada de peito para baixo, seus cabelos cobriam parcialmente sua costa nua, o silêncio era cortado pela respiração dela, meu coração quase pulou do meu peito à vê-la, deitei novamente na cama e coloquei meu braço sobre o rosto, e adormeci novamente, me acordei 3 horas depois, algo me acordou na verdade, senti os lábios dela sobre os meus, estavam gelados pelo frio do ar condicionado, não me canso de senti-los, ela estava deitada em cima de mim, eu tirei o braço do rosto e me deparei com um par de safiras me olhando, ela estava sorrindo, eu passei a mão sobre o rosto dela, e coloquei uma mecha de cabelo que cobria o rosto para atrás da orelha dela, eu estava gravando na minha mente cada detalhe do rosto e do corpo dela, ela me olhava de forma serena, como se não tivesse nada que nos impedia de estarmos juntos naquele momento, e realmente era o que acontecia.

-Bom dia branca de neve - Eu falei com uma voz rouca.

-Bom dia Lord Vader - Ela respondeu me abraçando

-Qual é nosso estado civil agora? -Não pude deixar de perguntar isso

Ela sorriu me beijou e respondeu:
-Somos amigos

Não pude evitar minha cara de decepção, eu a tirei de cima de mim e sentei na cama apoiando meus cotovelos nas pernas

-Somos amigos que namoram!  -Ela acrescentou me abraçando novamente

Eu dei apenas uma risada forçada com o que ela falou, abaixei minha cabeça e ri mais ainda

-por que?  Você não quer? -Ela falou com um ar de preocupação

Eu levantei da cama e fui em direção ao banheiro do meu quarto, parei na porta e olhei para ela, ela estava com uma cara de preocupação, parecia que estava desesperada

-É o que eu mais quero no mundo - falei entrando no banheiro

Enquanto eu enchia a banheira ouvi passos sobre o chão do meu quarto, fechei a porta do banheiro para mais privacidade, deveria ser umas 16:00 hrs, quando a banheira encheu eu entrei nela e fechei meus olhos, fiquei pensando nos momentos anteriores, e se eu realmente estava namorando a Lunna, e que aquilo não era um sonho, ouvi o barulho do chuveiro ligando, abri meus olhos assustado e vi que ela estava tomando banho, pensei na possibilidade de entrar no box com ela, mas resolvi deixar de lado, fechei meus olhos novamente e ouvi a voz dela falando:

-O que você acha de irmos na biblioteca hoje?!

-É uma boa idéia, estou precisando de livros novos - falei sem abrir os olhos

-Então eu vou preparar algo pra gente comer e depois nos vamos, okay amor?!

Meu coração parou de bater quando eu ouvi ela me chamando de amor, isso realmente estava acontecendo, eu fiquei com um sorriso idiota no rosto

-Claro meu amor!

Resolvi responder daquela maneira pra ver a reação dela, ela saiu do box segurando a toalha que mal cobria o corpo dela e me beijou, ela sorriu e saiu do banheiro, eu me sai da banheira e tomei uma ducha rápida, sai do quarto e ela estava colocando o vestido, ela deixou os cabelos soltos desta vez, eu me sentei na cadeira que eu uso pra mexer no computador, eu observava cada detalhe dela, ela penteava os cabelos lentamente, ela viu meu reflexo no espelho e virou rapidamente, eu ri da situação, ela fez uma careta irônica pra mim, e saiu do quarto, eu fiquei um bom tempo sentado e depois me levantei e coloquei minha calça jeans, e uma camiseta cinza e uma jaqueta quadriculada, e os mesmo tênis de sempre, passei a mão no cabelo molhado, e desci rápido as escadas e fui até a cozinha e a casa toda exalava a ovos e Bacon sendo fritados, me sentei em frente ao balcão onde tinha um prato vazio e um copo de suco de limão, ela virou rapidamente e colocou os ovos e o Bacon no meu prato,  ela sorriu animada, como se aquela fosse a primeira vez em que ela estava cozinhando, ela colocou a frigideira na pia e pegou uma maçã, eu estava comendo e fazendo caretas pra assusta-la, mas não deu certo, nos fomos até o quarto novamente, escovamos os dentes, pegamos a mochila dela e fomos até a biblioteca, nos conversamos o caminho todo, ela falava que eu tinha que conhecer o pai dela, que nos íamos nos dar bem, entre outras coisas,  chegamos lá a biblioteca estava vazia, só a bibliotecária estava lá, dormindo por sinal, seguimos caminho diferentes procurando um livro, enquanto eu estava procurando, só pensava no corpo da Lunna, os detalhes dele não saiam da minha mente, peguei um livro qualquer e nem me importei com o nome e do que ele se tratava, sentei em uma janela e abri o livro em qualquer página, por mais que eu tentasse, não consegui me concentrar, só pensava nela, e olhei fixidamente pro livro e ouvi passos em minha direção, era ela, ela estava sorridente e sentou do meu lado, olhou a capa do meu livro e riu

-Gravidez na adolescência?!- Ela falou lendo o nome do livro - está planejando alguma coisa?

-Não -falei meio sem graça

Ela deitou sobre o acolchoamento da janela e colocou as pernas sobre as minhas, vi que ela estava lendo "O Pequeno Príncipe" olhei novamente pro meu livro, mas não consegui ignorar a presença dela, joguei meu livro pro lado e me deitei por cima dela a beijando, ela deixou o livro cair no chão, e retribuiu o beijo, passei a mão na perna dela e a falta de ar nos separou, percebi que aquele não era o local apropriado pra aquilo e me sentei novamente, ela se levantou pegou o livro é se ajoelhou na minha frente, eu me assustei um pouco, ela abriu o botão e o zíper da minha calça e olhou seriamente e disse

-Não tem ninguém vendo

E começou a fazer um oral em mim, eu segurei firme o livro e não controlei e acabei soltando alguns gemidos abafados


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...