História Beetlebum - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Abuso, Romance, Traição
Exibições 17
Palavras 1.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Obrigado por favoritarem a fanfic, desculpe os erros de ortografia
B
O
A
LEITURA...

Capítulo 8 - Estava bom de mais pra ser verdade...


Fanfic / Fanfiction Beetlebum - Capítulo 8 - Estava bom de mais pra ser verdade...

CHARLES P.O.V

Nós já tínhamos saído da biblioteca, estávamos andado de mãos dadas, não existe sensação melhor que aquela, passamos na frente de uma cafeteira, a Stella estava lá dentro com o pai, assim que ela nos viu, foi furiosa em nossa direção, saiu pela porta berrando:

-ENTÃO É ASSIM, NAO PASSA NEM UM DIA E VOCE JA VAI PROS BRAÇOS DESSA VADIA!?

-QUEM VOCE PENSA QUE É PRA ME CHAMAR DE VADIA, GAROTA?! - Lunna rebateu no mesmo tom de voz.

-LADRA DE NAMORADOS! - Stella gritou apontado na cara da Lunna

-A CULPA NAO É MINHA SE VOCE NAO SATISFAZ SEU NAMORADO, E ELE TENHA QUE PROUCURAR ISSO NOS BRAÇOS DE OUTRA- novamente ela rebateu dando um tapa na mão da Stella

-Meninas parem com isso, deixa eu falar -eu tentava apartar a discussão, mas sem sucesso

-VOCE NAO SABE DO QUE TA FALANDO, EU DAVA MUITO PRAZER À ELE! - Stella gritou de volta, só que dessa vez o pai dela saiu do estabelecimento e ficou me encarando, eu engoli seco

-ele não é mais seu namorado, aceita! - Lunna falou abaixando o tom de voz

-Parem com isso, é ridículo, parecem duas crianças- falei metendo no meio das duas - Stella a gente nunca transou, e isso nunca vai acontecer, eu tô com a Lunna agora, e Lunna, você sabe que eu escolhi você, por que ficar fazendo essa cena ridícula?!

-Mais...-Stella falou num tom de choro -mais eu te amo Charles, nada disso teria acontecido se ela tivesse ficando em Hollywood

-Se ela tivesse ficado em Hollywood, minha vida seria uma merda agora, eu estaria vivendo a mesma coisa chata de todos os dias, estaria namorando uma garota que eu não amo.

Stella entrou no carro do pai dela chorando, ele fez uma cara de concordância pra mim é entrou logo depois, eu olhei com um ar de decepção pra Lunna, já tinha várias pessoas ao nosso redor, então eu olhei nos olhos dela, ela estava com uma cara arrependida, e antes dela dizer alguma coisa, eu soltei a mão dela e fui seguindo pra casa, não falei nada, só sai andando ela me chamava dizendo pra me esperar, mas eu estava muito decepcionado com ela, depois de tudo que eu disse, ela ainda dúvida de mim, eu olhei pra trás e vi que ela foi na direção da casa dela chorando, a multidão que estava ao nosso redor estava se desfazendo, abaixei a cabeça e segui pra casa, quando cheguei, passei direto pela minha mãe, fui direto pro quarto e tomei um banho pra refrescar a cabeça, e me deitei na cama, fiquei pensando na situação toda, pode parecer loucura, mas se a Lunna não duvida-se do que eu sinto por ela, ela não teria se rebaixado aquele nível... Era realmente chateador...

LUNNA P.O.V

Cheguei em casa e me joguei na cama, comecei a chorar como uma criança, eu estava arrependida, não deveria ter feito aquilo, o pior de tudo, foi quando ele soltou a minha mão, foi como se meu coração tivesse sido quebrado por uma marreta, e os cacos pisados no momento em que ele foi embora, eu não falei pra ele, mas eu o amo, amo tanto, que sofro só de lembrar que ele já namorou outras, tenho medo dele não me amar também, não quero que aconteça aqui o que aconteceu em Hollywood, meu coração está quebrado agora, peguei o celular na esperança de ter alguma ligação dele, mas não tinha nada, liguei desesperada pro Charles, mas ele não atendia, liguei umas 22 vezes e ele não atendia, a cada ligação perdida, eu chorava mais, estava deixando vários recados, então eu não aguentei, soltei o celular e cai no chão do meu quarto, puxei meus cabelos e socava minha cabeça, me dava tapas, me chamando de idiota, e era o que eu sentia, me deitei no chão e chorei mais ainda, meu pai havia chegado mais cedo do serviço, ouvi a voz dele abafado, então me tranquei no banheiro, chorei mais ainda, e me apóie na pia, estava soluçando, eu levantei meu rosto devagar, e quando vi meu reflexo no espelho, me subiu um ódio, e sem pensar dei um puta soco no espelho, que quebrou na hora, mas havia cortado minha mão, tinha um pedaço de vidro atravessado nela, cai no chão de tanta dor, e gritei muito alto, meu pai ouviu e subiu correndo as escadas, entrou no meu quarto dme ficou forçando a porta do banheiro, eu estava chorando tanto que nem ouvi os barulhos da porta, então ele à arrombou, me viu sentada no chão precionando o corte, então ele segurou Minha mão e me abraçou

-Minha filha, por que fez isso?

-Ei estraguei tudo pai, eu estraguei tudo de novo...

-alguém tentou encostar em você de novo?

-não.

-Me diga o que aconteceu meu amor- ele dizia me levanta do do chão e me levando pro meu quarto - Por Deus Lunna, o que você fez?

-Eu estraguei tudo com ele pai ele nunca mais vai querer me ver de novo.

-Minha querida, seja lá o que aconteceu, ele te ama, vai te desculpar, mas agora vamos em um hospital tratar dessas feriadas -ele dizia secando minhas lágrimas

Estávamos a caminho do hospital, o trânsito estava horrível, e aquela altura já tinha perdido muito sangue, já estáva delirando, todos que eu via na rua eram o Charles pra mim, estava quase apagando quando o meu pai gritou

-CHEGAMOS, ENFERMEIROS, AJUDEM POR FAVOR

Ele me carregou pra fora do carro e eu não lembro mais de nada, a única coisa que me lembro foi de um sonho pesadelo que eu tive

SONHO DE LUNNA ON :

Estava chovendo, olhava a chuva escorrer na janela, e ele veio por trás de mim e me abraçou, beijando o meu ombro direito, e vi nossos Reflexos na janela, daquele jeito, Charles e eu éramos como um quebra-cabeça, nos completavamos, ele me beijava voraz, e me jogou na cama dele, ele subiu em cima de mim e me beijava mais, ele arrancou a minha blusa, e com um sorriso malicioso, relevou que eu estava sem sutiã, ele segurou firme meus seios e depois apertou meus pulsos contra a cama, e nos trocamos de posição, me abaixei pra beijar ele e ele sussurrava em meus ouvidos

"tire suas roupas pra mim princesa"

Eu me afastei dele, lembrando do que aconteceu em Hollywood, e quando olhei pra Charles, já não era mais ele, era o meu professor de história, de uma antiga escola em Hollywood, eu estava desesperada, ele repetia a mesma coisa

"tire suas roupas pra mim princesa"

Eu tentava sair de cima dele, e não conseguia, ele agarrou meus seios e apertavas me machucando, eu gritava alto e eu acabei caindo da cama, as risadas me atormentam, eu levantei devagar e estava na quadra da antiga escola, e todos estavam rindo de mim, os meninos tiravam fotos e gravavam eu estava sem roupa na frente de todos, eu me cobria e sai correndo pra fora da quadra chorando, e vi no corredor dos armários, e vi o Charles e a Stella estavam se beijando, ele dizia que a amava, eu gritei e me joguei no chão.

SONHO DE LUNNA OFF

Eu acordei no hospital e eu estava chorando passei a mão no rosto, enxugando minhas lágrimas, olhei pro lado esquerdo, e o Charles estava do meu lado, segurando minha mão, ele estava de cabeça baixa e eu deduzir que ele estava dormindo. Encostei minha cabeça no travesseiro e enxuguei minhas lágrimas quentes que escorriam no meu rosto.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Beijinhos
Até o próximo ep...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...