História Before I Fall (vhope) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Nanjin, Vhope, Yaoi
Exibições 68
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Meu mundo


Fanfic / Fanfiction Before I Fall (vhope) - Capítulo 10 - Meu mundo

Aquilo... Não me lembro do que eu pensava na época... Foi simplesmente, uma nova queda. Era como se, tudo com qual eu já tivesse sonhado alguma vez, fosse despedaçado diante meus olhos. ''Eu estava tão perto... Eu estava tão perto!'' era só o que me vinha a cabeça. ''Não é o fim do mundo'' é o que você pensa, não é o fim do seu mundo, mas do meu, eu o chamo de Taehyung. Francamente, o deprimido eu, quando foi que se rebaixou a esse nível? Era um emprego, era pra ser só um emprego. Conseguiu, agora o que quer? Me tirou a única coisa que fazia levantar-me todos os dias, mais alguma coisa? O que mais você quer? Não me olhe assim. Sei que olha para baixo para falar comigo, mas pode fingir que eu não estou chorando? Pode fingir que eu não estou aqui? Pode pelo menos não rir de mim? 

E lá estava eu. Chorando na frente de um velho idiota. Em meu triste quarto idiota. Olhando para meus pés idiotas. Quando me virei para ele, e ele me disse aquelas frias palavras idiotas: 

-Não chore. Vai ter seu pagamento, que tipo de homem correto eu seria... Se não te desse o que devo pelo seu trabalho? Daqui pra frente, eu terminarei sozinho. Não se preocupe, cuidarei dele. Se se importa tanto, por que não vai se despedir? - Ele disse, com uma idiota voz sarcástica. Me deu um envelope com dinheiro e saiu. 

Eu gostaria de queimar aquele envelope, e, sinceramente, não sei por que não o fiz. Não podia acreditar naquilo. O que Tae faria dali em diante? O que eu faria dali em diante? Sem um emprego, sem ele... Eu comecei a arrumar minhas coisas. Estava arrumando minhas coisas, sobre a escrivaninha, quando abri uma gaveta qualquer e me deparei com aquilo. 

''Hobi Hyung será meu noivo'' 

Por que eu estou sendo obrigado, a não cumprir aquela promessa? O que direi a Tae? As respostas para estas perguntas ficaram mais importantes, quando eu o vi entrando. Taehyung entrara pela porta de meu quarto e vinha em minha direção. Ele parecia feliz. Chegou ao meu lado e, antes que eu pudesse dizer nada, me abraçou. Eu me afastei. Por que eu me afastei? Ele me olhou com olhos tristes e perguntou: 

-Aconteceu alguma coisa Hyung? Quer que eu vá embora? 

-Não, não é isso... Não se preocupe Tae, você não é o problema. 

-Mas então me conte, o que houve? Acabei de ver meu pai saindo, me encontrei com ele no corredor, ele te disse algo que te aborreceu? 

-Não exatamente... 

-Por que suas malas estão arrumadas? 

-Eu não deverei mais voltar aqui Tae. 

-Do que está falando? 

-Isso não é certo, se seu pai não aprova, então não deveremos ficar juntos. 

-Ele descobriu sobre isso? Falou com ele Hyung? O que estava pensando? 

-Não foi culpa minha... Eu juro eu não queria... 

-O que é isso? - Ele tomou o envelope de minhas mãos e o abriu - E então, o que é isso Hyung? Não me diga que você... 

-Não, eu juro, não é o que está pensando. - Eu o olhava desesperado, e ele começou a chorar. 

-Recebeu dinheiro do meu pai para me deixar?! 

-Não Tae, eu só... - Por um momento, pensei melhor na situação, e resolvi que seria melhor para nós dois se eu abrisse mão dele, já que não poderei mais vê-lo mesmo, pelo menos não quero que sofra por mim - É, exatamente. Eu o fiz Taehyung. Espero que possa me perdoar. 

-Isso é sério? - Ele gritou. 

-Na verdade eu... 

-Não. Não precisa mais se explicar. Só vá embora agora. - Ele me olhava, enquanto chorava, eu não acreditava no que tinha feito - É uma ordem! 

-Já entendi, não precisa gritar. Eu já estava de saída. 

Tae correu em direção á seu quarto. Eu só pensava em segui-lo e beijá-lo, mas não o fiz. O que eu tinha acabado de fazer? Eu sentei na cama atrás de mim e chorei. Chorei como uma criança. Eu finalmente peguei minhas malas e fui em direção á saída. Quando cheguei á frente da casa, olhei para trás por um momento, e vi Tae me olhando da janela, mas ele logo saiu, ao ver que eu estava olhando. Eu fui a pé até minha casa, do outro lado da cidade. 

Chegando em casa, eu deixei minhas malas em meu quarto, e fui ao encontro de minha mãe, no quarto dela. Eu não tinha visto minha irmã ainda. Quando cheguei em seu quarto, minha mãe estava chorando. Eu corri para o lado dela e perguntei desesperado: 

-Mãe? O que houve? 

-É a sua irmã. Os médicos disseram que se ela não fizer a operação antes da puberdade, sua recuperação será impossível, e ela nunca terá a chance de enxergar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...