História Before I Fall (vhope) - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~WriterFujoshi

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Nanjin, Vhope, Yaoi
Exibições 323
Palavras 608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeonghaseyo Unicórnias!!
Voltei com mais um cap para vocês S2

Tomarem que gostem S2

Capítulo 2 - A queda


Fanfic / Fanfiction Before I Fall (vhope) - Capítulo 2 - A queda

 

O momento era aquele, eu tinha ido a universidade de manhã para fazer a prova.

Não era a mesma professora, dessa vez era um homem, forte e de aparência nobre. Ele era um psicólogo formado e cheio diplomas, doutorados, mestrados... Tudo de dar inveja. Seu discurso foi breve e "motivador":

- Pensem antes de responder e... Vamos lá, vocês não são crianças, são? Apenas não falhem, não sejam apenas um fardo e uma vergonha a esta universidade, como muitos tem sido até agora. - Ele olhou diretamente para mim.

Essas palavras acabaram com a esperança que eu tinha. Me fizeram pensar cada vez mais que eu era só um peso morto pra universidade. Um ninguém.

Ele começou a entregar as provas, passava lentamente de carteira em carteira, com seu olhar ameaçador. Ele me dava calafrios. E então, o sino tocou, é o período para realizarmos a avaliação começou. 

Era uma corrida contra o tempo, e contra mim mesmo. 

Durante a prova, eu pensei que iria chorar. Me humilhar mais uma vez na frente de todos. Eu não consegui responder nem a metade. De 100 questões, eu respondi 48 e com certeza errei a maioria.

O homem que entregou a prova, também a corrigiu, e me afirmou que eu seria reprovado só de olhar para a avaliação, em suas mãos.

Após eu ter que me deparar novamente com seu olhar ameaçador, eu me retirei da sala, para aguardar o resultado.

Algumas horas esperando, e eu já tinha o resultado em minhas mãos. 

Não é que ele estava certo?! 

Eu não me conformava com aquilo, mas soube aceitar a derrota. 

Depois de mais um fracasso, eu voltei a pé pra casa. Eu estava arrasado e não sabia o que pensar.

Eu estava chorando, enquanto atravessava uma ponte. Eu tinha vontade de me atirar dela. Até que algo me chamou a atenção.

Do outro lado da ponto, havia um garoto. Ele admirava o rio que passava por ali. Vestido completamente de branco, seu cabelo era castanho claro, quase loiro.

Eu fiquei paralisado, olhando pra ele. Mas sem mais nem menos, o garoto se virou, e ficou me encarou diretamente.

De repente, ele soltara as mãos das barras da ponte, ameaçando se jogar dela.

Sem pensar em absolutamente nada, eu corri em direção a ele, segurei suas mãos e o puxei para junto de mim, impedindo sua queda e possível morte.

Estávamos praticamente nos abraçando, seu queixo tocava meu ombro, e nossos corpos aqueciam um ao outro.

O garoto, que aparentava ter a minha no idade, me envolvia fortemente com os braços, como se estivesse assustado. Ficamos assim por uns 15 minutos. Sem uma sequer palavra.

Depois disso, ele pegou uma de minhas mãos, e deixou nela um pedaço de papel rasgado, com um endereço.

Eu guardei em meu bolso, e o garoto se foi, depois de ter feito um sinal com a cabeça, como se me estivesse me agradecendo.

Eu segui meu caminho, ainda sem acreditar no que acabara de acontecer.

Quando cheguei em casa, minha mãe e minha irmã já estavam dormindo. Eu fui o mais silencioso possível em direção ao meu quarto e me deitei em minha cama.

Eu quase não consegui dormir. Só conseguia pensar naquele garoto.

"Por que se atiraria da ponte? De onde é o endereço?" Vou procurar emprego amanhã, então vou conferir do que se trata no caminho.

Deveria ser algum tipo de trote ou brincadeira, mas eu precisava tirar isso a limpo. E foi o que eu fiz.

Até que eu conseguisse finalmente pegar no sono, aquilo não saia de minha cabeça. Eu não fazia ideia do por que ele me abraçara tão forte.


Notas Finais


Estão gostando? Tomara que sim S2

Amanhã tem outro

Então
Até amanhã
Saranghae S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...