História Before Memories - Romanogers Fanfic - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agents of S.H.I.E.L.D., Capitão América, Jovens Vingadores (Young Avengers), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bobbi Morse, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Peggy Carter, Pepper Potts, Phillip Coulson, Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor
Tags Capitão América, Romanogers, Stasha, Vingadores
Exibições 396
Palavras 2.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei, mas postei.

Capítulo 26 - Capítulo 26


Steve olhou para Natasha e parecia confuso com o comportamento dela, foi uma mudança um tanto brusca para quem estava sendo fria com ele agora mesmo. Apesar disso, Steve sabe que Natasha tem alterações de humor e provavelmente deve ser algum estresse causado pela reunião da SHIELD do dia anterior.

Steve largou a prancheta sobre a mesa e seguiu Natasha pelo corredor e antes que subissem as escadas, Steve segurou na mão de Natasha e ela olhou pra ele na mesma hora, estranhando tal ato, já que eles não são de fazer isso, especialmente em áreas públicas.

Steve a olhou como se indagasse se podia ou não caminhar segurando a mão dela e Natasha apenas segurou mais firme na mão dele, confirmando o que ele estava questionando.

A única coisa que Steve percebeu foi o sorriso triste que ela dera pra ele nesse momento e Natasha percebeu que Steve reparou e tratou de desviar o olhar, para evitar perguntas.

Quando os dois chegaram no quarto de Natasha, ela já estava com a mente lotada dos sentimentos de culpa pelo que ela fez com os pais de Steve.

Natasha soltou a mão de Steve e caminhou para se afastar dele.

S: Nat?

N: Hum?

Natasha ficou de costas para Steve.

S: Está tudo bem?

Natasha fez positivo com a cabeça e permaneceu em silêncio. Steve caminhou até ela e encostou no ombro dela.

S: Você não parece bem. O que está acontecendo?

N: Nada, é só impressão sua.

Natasha se afastou de Steve novamente e não olhou nos olhos dele.

S: Não é impressão. Algo aconteceu ontem e eu posso ajudar você.

N: Nada aconteceu.

S: Você não voltou para cá ontem, claramente aconteceu alguma coisa...

N: O que? Eu nasci grudada com você?

S: Não, eu...

Steve franziu a testa e estranhou a agressividade desnecessária voltando à tona.

N: Eu não tenho que explicar nada.

S: Não, você não tem. Não estava pedindo que se explicasse, eu só perguntei se estava tudo bem e ofereci desculpa. Desculpe por me preocupar.

N: Você está sempre se desculpando!

S: Natasha...

Natasha fez negativo com a cabeça e respirou fundo.

S: Eu não quero brigar, eu acho que você está chateada com alguma coisa e...

N: Eu não estou! Minha nossa, por que tem que ter algum motivo?

S: Por que está falando comigo assim? Eu fiz algo?

N: Você fez?

S: Eu não sei.

N: Então pronto!

Natasha bufou irritada e Steve ficou em silêncio e sem graça pelo clima que ficou no quarto.

S: Eu acho que eu vou indo então.

Natasha fez positivo com a cabeça e não o olhou nos olhos, seria mais difícil ser rude com ele sem motivos se ela tivesse que olhar diretamente nos olhos dele.

Steve ainda ficou alguns segundos parado, esperando que Natasha mudasse de ideia, pedisse pra ele ficar e explicasse porque está agressiva, mas como ela não o fez, ele caminhou até a porta e antes de sair a olhou mais uma vez e Natasha entrou para o banheiro, o ignorando completamente.

...

Steve também foi para o quarto e tomou um banho rápido. Steve não é de ficar com raiva, mas ele estava irritado pelo comportamento estranho de Natasha, ele não sabia se ele estava sendo chato demais em reclamar dela ter passado uma noite fora ou se ela realmente estava mais agressiva com ele.

Ao sair do banho, Steve fez questão de passar pelo corredor do quarto de Natasha, a luz estava acesa, então Natasha estava lá, mas ele não bateu na porta, resolveu ir para o refeitório almoçar.

Após pegar a bandeja de comida, Steve se sentou na mesa com Sam, Bucky, Clint e Bobbi.

C: Steve.

Bobbi: Onde está Natasha?

Sam: Ah é, cadê a sombra?

Steve não sorriu, fez negativo com a cabeça.

S: Eu acho que ela está no quarto dela.

Todos ficaram em silêncio ao ver a expressão séria de Steve, estava na cara que alguma briga tinha rolado.

Todos ficaram calados por alguns segundos, sem graça ainda, até Clint quebrar o silêncio.

C: Steve, já que você está aqui, eu quero dizer a você e a todos aqui que estou pensando em me aposentar.

Steve olhou para Clint com as sobrancelhas erguidas.

S: Mesmo? Você ainda é jovem pra isso, Barton.

Clint sorriu.

C: É só por fora, 90% de mim só tem ânimo para levantar para comer.

Bobbi: Hey!

C: Eu quis dizer comer em todos os sentidos, amendoim.

Sam: Oh Deus!

Bucky e Sam fizeram careta, enquanto Clint dava um selinho em Bobbi.

S: Barton, eu estou muito surpreso por isso, você é um membro valioso do nosso time.

C: Obrigado, Steve. Mas vocês não estarão desfalcados, o nosso time tem crescido cada vez mais, graças a você.

S: Ainda assim, não temos outro arqueiro. Cada membro contribui de uma forma.

C: Na verdade vocês tem outro arqueiro, mas eu não tenho visto ela há um tempo.

S: Ela?

C: Sim, a Kate.

Bobbi revirou os olhos e bufou.

C: O que foi, Amendoim?

Bobbi: Nada!

C: Está com ciúmes da Kate de novo? Eu amo quando você está com ciúmes, Amendoim.

Clint se inclinou na cadeira e ficou jogando beijinhos e tentando encostar os lábios no rosto de Bobbi, mas ela se esquivou e segurou a faca de forma ameaçadora.

Bobbi: Eu não tenho ciúmes daquela fedelha.

C: Por que você tem que chamar ela assim?

Bobbi: Por que está defendendo ela?

C: Eu não estou.

S: Pessoal... Por favor. Clint, ela é muito nova. Quantos anos ela tem?

C: Eu não sei, 15 anos, eu acho.

S: 15 anos? Ela não pode ser uma Vingadora.

C: Por que não? Wanda é novinha também.

S: Wanda tem 19 anos. Ela é nova, mas ela precisa de nós.

C: Kate também. Olha, Cap. A Kate é meio temperamental? É. Mimada? É. Meio louca? É. E impulsiva? Sim, é. Mas ela é uma ótima menina e precisa de vocês. Eu tenho sido o “padrinho” dela, mas eu preciso descansar e me afastar de tudo isso. Você nunca sentiu vontade de largar essa vida louca que levamos?

Steve fez negativo com a cabeça.

S: Não me imagino fazendo outra coisa senão isso que fazemos hoje.

Bobbi: Eu estou com o Steve. Nós somos jovens ainda, podemos contribuir ainda, Clint.

C: Não, me desculpe, mas pra mim já deu.

S: Tudo bem, Barton, sei que é um homem sensato e se acha que é o melhor para si mesmo, eu apoio você 100%.

C: Obrigado, Cap.

S: E a menina Bishop... Ela pode treinar como um cadete, nada de missões até ela atingir a maior idade.

C: Obrigado, Cap. Talvez você consiga por algum juízo naquela cabecinha de vento.

Bobbi pigarreou.

C: O que?

Clint limpou a boca no guardanapo e se levantou. Bobbi se levantou em seguida.

C: Com licença, pessoal.

Sam: À vontade, Barton.

C: Vejo vocês amanhã.

Bobbi e Clint saíram do refeitório.

Sam e Bucky se entreolharam e depois repararam em Steve que estava remexendo a comida, sem comer nada de fato.

Sam: Hey Steve.

Steve olhou para Sam.

Sam: Você está bem?

S: Sim.

Bucky: Não parece.

Steve olhou para Bucky por alguns segundos e depois fez positivo com a cabeça.

S: Eu não consigo esconder nada de vocês, não é mesmo?

Sam: De ninguém na verdade.

Bucky: O que aconteceu?

Sam: Me desculpe por ficar chamando sua namorada de sombra.

S: Eu sei que é de brincadeira, Sam. Tudo bem.

Sam: É ela a razão de você estar assim?

Steve suspirou e não queria confirmar, mas o silêncio já confirmava.

Bucky: O que aconteceu?

S: Eu não sei. É muito estranho, eu não tenho ideia.

Sam: Vocês brigaram?

S: Não exatamente, nós discutimos, quer dizer, não chegou a ser discussão porque eu saí.

Sam: Calma, explica do começo.

S: Então, até ontem à tarde estava tudo bem, almoçamos juntos e....

Sam: Eu sei o que esse silêncio aí representa...

Sam brincou e Steve ficou corado, enquanto Bucky parecia desconfortável.

S: E por eu ter me atrasado por ter saído com vocês, ela disse que ia ajudar Hill em alguma coisa, ou que iam almoçar, eu não me lembro bem.

Bucky: E aí?

S: E aí que do nada, ela não atendia minhas ligações, nem mandava mensagem. Falando agora, eu estou me sentindo até mal e grudento, mas é que nós estávamos ficando juntos todas as noites, nos ligávamos e trocávamos mensagens, então...

Bucky: Tudo bem, Steve, se vocês estavam acostumados a agir assim e do nada isso parou, você está certo em estranhar isso. Mas você sabe o motivo?

S: Ela não disse, ela só foi falar comigo tarde da noite e disse que ia dormir na casa da Hill.

B: Elas são amigas, certo?

S: Sim, são, mas...

Sam: Ah, então elas estavam em alguma missão da SHIELD.

S: Não, ela tem missão amanhã, ela teria me dito.

Sam: Vai ver era secreta.

S: Ainda sim, ela me diz, só não me dá detalhes. E isso não é tudo. Hoje quando nos vimos, ela estava fria e agressiva.

Bucky: Eu sei bem como ela fica, quando...

Bucky se calou e Sam e Steve o olharam, esperando que ele explicasse a frase. Steve sabe do passado deles, mas sabe que é só passado, ainda mais que Natasha não confia no Bucky, mas Steve já viu como Bucky olha para Natasha, sabe que ainda rola algum tipo de sentimento por parte dele.

S: E antes de vir pra cá, eu disse que ia embora do quarto e ela não fez nenhuma questão de tentar resolver as coisas.

Sam bateu a mão de leve nas costas de Steve.

Sam: É, meu camarada... Mulheres são complicadas, imagino que a Nat deva ser ainda mais.

S: Eu estou com raiva agora.

Sam: Dela?

S: Não. Eu não sei. Eu me sinto estúpido de tentar entender ela e ela parece que... Parece que não se esforça e que não faz questão.

Sam: Steve, você sabe que ela é uma pessoa difícil, sabia disso antes de se envolver amorosamente com ela, você não pode estar tão surpreso assim.

Steve olhou para Sam e depois para Bucky que estava mudo.

S: Buck?

Bucky olhou para Steve.

B: Eu acho que talvez você não deva ficar tanto atrás dela, se ela precisa de espaço, dê a ela. Não a pressione.

S: Eu não estou pressionando.

B: Eu sei. Acredite em mim, eu sei. Eu a conheço, Steve. Mesmo quando tudo parece estar dando certo, ela pode te surpreender e daí você percebe que tudo que estava sentindo, era só da sua parte.

Steve franziu a testa e ficou pensando no que Bucky acabara de dizer. O que isso quer dizer? Que tudo isso que ele e Natasha viveram nesses meses, era coisa da imaginação dele?

S: Você quer dizer que... Você acha que ela estava brincando comigo durante esse tempo todo? Acha que ela não sente nada por mim?

Sam: Nossa, gente, eita. Vamos com calma. Não vamos nos precipitar, estamos falando da Natasha. Eu sei que eu não confiava nela para namorar meu melhor amigo, achava que ela ia fazer o que Bucky está dizendo agora, mas eu vi o quanto ela relutou para aceitar que ama o Steve.

S: Amar? Ela disse que me ama?

Sam: Não. Eu só... Foi modo de dizer, mas isso não está claro?

Steve fez negativo com a cabeça.

S: Ela diria, não diria? Eu já disse a ela.

Sam fez uma careta e fez negativo com a cabeça.

Sam: Você já disse que ama ela? Vocês estão juntos a apenas alguns meses, meu Deus Steve. Deve ser por isso que ela está distante, você assustou a mulher.

S: Mas já tem tempo que eu disse e ficou tudo bem. O que eu devo fazer?

Sam: Nada.

B: Venha sair conosco. Tira ela um pouco da sua cabeça.

Steve olhou para Bucky e tornou a franzir a testa, ele se questionou se Bucky estava tentando afastar ele e Natasha, mas logo afastou a ideia, pois Bucky é o melhor amigo dele.

Sam: Você tem que sair com a gente, vamos logo lá pra casa. Você tem que aprender a dar um gelo também, Steve. Precisa se valorizar.

Steve concordou com a cabeça.

Sam: Vamos?

S: Agora?

Sam: Sim! Começamos mais cedo, podemos parar em algum lugar para jogar um pouco de sinuca, antes do jogo dos Patriots começar.

B: É uma boa ideia, Steve.

S: Tudo bem.

Sam: É assim que se fala! Vamos.

Sam batucou na mesa e se levantou, seguido de Bucky e Steve.

S: Eu só...

Sam fez uma cara de desânimo.

Sam: Vai atrás dela?

S: Só para me despedir. Eu não ia gostar se ela saísse, sem dizer nada, então...

B: Você está certo.

Sam: Te esperamos no estacionamento.

Steve concordou com a cabeça e saiu do refeitório, ele foi até as escadas e quando estava prestes a subir, viu Natasha no topo da escada.

S: Hei.

N: Hei...

Natasha suspirou.

S: Eu estava indo falar com você.

Steve subiu alguns degraus e parou.

S: Você vai comer?

Natasha fez negativo com a cabeça.

N: Eu fui no seu quarto e não te achei, então eu decidi descer e ir no refeitório...

Natasha desceu alguns degraus e parou.

S: Você queria falar comigo?

Natasha estava com o semblante um pouco triste e concordou com a cabeça.

Steve subiu mais alguns degraus e Natasha desceu até encontrar com ele no meio da escada, ela o olhou nos olhos e suspirou.

N: Me desculpe por mais cedo.

Steve olhou para baixo e depois fez positivo com a cabeça.

S: Eu não entendi o que...

N: Steve, por favor, não diga nada, eu sei como se sentiu. Eu sinto muito.

S: Tudo bem.

N: Não está.

Natasha se sentou no degrau da escada e Steve se sentou ao lado dela, a olhando com certa preocupação.

Steve colocou o braço nas costas de Natasha e ela se inclinou na direção do corpo dele. Steve encostou a testa na de Natasha e depois deu um selinho nos lábios dela. Natasha fechou os olhos durante o selinho e ao reabrir, fitou de perto os olhos dóceis de Steve Rogers.

S: Há algo que queira me contar?

Natasha fez positivo com a cabeça e se afastou um pouco do corpo de Steve, apenas para poder olhar ele nos olhos.

S: O que é?

Natasha suspirou e abriu os lábios para dizer, mas as imagens de Steve falando da mãe dele pra ela, não paravam de surgir na mente dela. Natasha se sentiu suja demais por estar recebendo o amor de Steve, tendo matado os pais dele.

Natasha mordeu o lábio e desviou o olhar.

S: Nat? Você sabe que pode me dizer qualquer coisa. É algo entre você e eu? Na nossa relação?

Natasha fez negativo com a cabeça.

S: Você ainda quer ficar comigo?

Natasha olhou para Steve e queria gritar com ele. É claro que eu quero ficar com você, seu idiota! Natasha pensou.

N: Sim.

Steve respirou fundo, parecendo aliviado, ainda mais depois da sementinha que Bucky plantou na cabeça dele.

S: Isso é bom, porque eu quero ficar com você.

N: Eu não mereço você.

Natasha sussurrou tão baixo que Steve não ouviu.

S: O que?

N: Nada, só pensando alto.

S: É algo com o trabalho?

Natasha confirmou com a cabeça, ela preferiu mentir.

S: É a missão de amanhã?

N: Talvez.

S: Eu sei que disse que não precisava, mas minha proposta de ajuda ainda está de pé.

Natasha suspirou mais uma vez e lembrou de Hill perguntando se ela vai permitir que Steve vá na missão com ela de propósito, só para que ele assista e a passe a ver ela com outros olhos. Natasha não vê outra escolha, senão fazer com que Steve termine com ela, porque ela não consegue.

N: Eu acho que...

S: O que?

N: É complicado, você não poderá fazer nada, eu estarei disfarçada.

S: Okay, sem problemas. Nós já fizemos isso algumas vezes.

N: É diferente dessa vez.

S: Será num local público?

N: Num hotel.

S: Ótimo, posso me misturar com os civis e apenas ficar por perto.

N: Steve...

S: O que? Eu estarei lá só para lhe dar suporte, caso algo dê errado. Eu não estou dizendo que não vai dar certo, você é capaz, mais capaz do que eu e...

N: Okay...

A voz de Natasha falhou ao aceitar a ajuda de Steve.

O celular de Steve tocou e ao ver que era Sam ligando, ele lembrou que deixou ele e Bucky esperando no estacionamento.

S: É o Sam. Nós estamos indo para a casa dele.

N: Agora? Você disse que ia mais tarde.

S: Sim, mas...

N: Nós discutimos e você antecipou a ida...

S: Me desculpe, eu não posso voltar atrás.

N: E você não devia. Vai...

Steve segurou o queixo de Natasha e deu um selinho nos lábios dela, seguido de outro mais longo, que acabou ficando um pouco mais intenso, pois Natasha segurou a nuca dele, e Steve adicionou a língua ao beijo. Natasha acariciou a língua de Steve com vigor e carinho, como se tivesse que gravar cada detalhe desse beijo, como se fosse o último que ela daria em Steve.


Notas Finais


Bom né, essa foi a 1ª aposentadoria do Barton. Ainda virão mais algumas haauahuahaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...