História Begin - Interativa - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Doce, Armin, Castiel, Kentin, Lysandre, Nathaniel
Visualizações 14
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hola Hola, Sweeties...
Vou mentir se eu disser que não chorei ao escrever esse capítulo ;-;
Hoje, todas as suas dúvidas sobre nosso lindo e maravilhoso badboy ruivo 2.0 seram respondidas.
Boa leitura!

Capítulo 9 - Lápide


Fanfic / Fanfiction Begin - Interativa - Capítulo 9 - Lápide

Acabou que por conta da chuva, não deu tempo de chegarmos a sorveteria. Mas eu como sou cagona não queria ficar sozinha hoje a noite, subornei a Avie dizendo que tinha pudim em casa, a mesma concodou em dormir lá hoje.

Nós estávamos sentadas no tapete de meu quarto conversando, quando ela tocou em um assunto delicado, mas eu sabia que acabaríamos falando disso.

Avie:- Você ainda não tirou o moletom do Jungkook...

Foi só aí que percebi que ainda estava o vestindo. Era tão quentinho, e o cheiro do perfume de Kook impregnado no moletom me embriagava.

Avie:- E aquele beijo, hein?

Peguei o travesseiro e escondi minha cara nele.

Eu:- Ah, Avie, aquele idiota me Beijou na frente de TODO MUNDO.

Avie:- Hm...Você está preocupada se algum dos outros meninos não se magoaram?

Eu:- É o que?

Avie:- Sei lá ué, é que você tava tão grudada com o Jimin hoje que pensei que tava afim dele!

Eu:- Não, não mesmo - eu ria como uma doida - Peguei o Jimin emprestado hoje para fazer ciúmes. 

Avie:- Então você gosta é de Jungkook?

Eu:- Bom...Eu ainda não sei. Eu só sei que vou pegar nosso pudim.

Eu me levantei e saí do quarto, mas parei no corredor quando ouvi meus pais conversando.

Pai da ______:- Querida, sabe aquele dia em que os meninos estiveram aqui.

Docete:- Ah sim, claro. - ela se sentou no sofá ao lado do papai para o ouvir melhor.

Pai da ______:- Você disse que o garoto Taehyung era a cara do Castiel, mas na verdade ele...

Docete:- Ele é idêntico à Robin. Eu só disse aquilo para eu pensar que doeria menos, a nossa Robin se foi... - minha mãe começou a chorar.

Pai da _______:- A Robin pode ter morrido, mas o garoto dela ainda esta aqui certo? Ela vive nele...

Robin? A mãe do Taehyung tinha morrido? Ai meu Deus...Não devia ter escutado isso. Eu peguei o pudim e voltei para o quarto correndo.

[...]

Eu acordei com a Avie me socando, para nos arrumarmos, tinha até esquecido da escola com tudo o que eu ouvi na última noite.

Eu pretendia falar com V, e esclarecer umas coisas...Sem ser rude é claro.

Eu e Avie nos arrumamos e saímos de casa, no caminho encontramos nosso querido amigo Matt, e conversamos como de costume...Até eu parar de frente pro cemitério e ver Kim Taehyung se afastar de uma lápide com os olhinhos vermelhos.

Eu:- Oi V...

Taehyung:- Oi _______, posso ir com vocês até a escola?

Ele estava sendo educado.

Eu:- Claro.

Eu queria o Abraçar, mas não éramos tão amigos assim. Ele fungava constantemente, hoje era uma manhã fria.

Eu iria falar com ele na escola quando não tivesse ninguém por perto.

Então metade do dia se seguiu de matérias a serem feitas monótonamentes.

Mas estava preocupada, nem Jungkook, nem Jimin apareceram desde que cheguei.

E Taehyung? Havia sumido.

Eu PRECISO saber o que está acontecendo.

Eu:- Professora, posso ir ao banheiro?

A professora assentiu e saí o mais rápido que pude. Andei por todos os corredores, mas não vi nenhum dos meninos, então quando subi no andar de cima, no corredor vi Jimin inconsciente sentado no chão ao lado de uma garota.

???:- Por favor, me ajuda! - a garota pedia.

Ele brigou com alguém, isso era evidente. Jungkook? Não, meu Jungkook não seria capaz disso, mas conheço alguém que sim.

Kim Taehyung. 

Eu:- O que aconteceu com ele?

???:- Ele e um garoto brigaram, eu estava por perto e bom isso não importa.

Jimin acordou, ele tentou se levantar, mas deu um gemido de dor.

Jimin:- Sana...________...

Então Jimin conhecia a garota, ah mas é claro! A transferida.

Eu:- Hey, hey...Fica calmo, quem fez isso com você?

Jimin:- V...Não se preocupe, ele não está melhor que eu...- Sorriu um sorriso cínico apesar de fraco.

Eu:- Mas o que deu em vocês dois hein?!

Jimin:- É por que hoje faz sete anos.

Sete anos? Sete anos do quê?

Jimin:- Você merece saber _______. E...Ah - se contorceu - Sana você não precisa disso...

Sana:- Eu quero ajudar...Por favor.

Ele sorriu para ela e voltou seu olhar para mim.

Jimin:- V é carente de afeto... - suspirou e deitou a cabeça no ombro dela - Sabe, Kim Taehyung não é como você pensa, frio e grosso. Ele era legal, fofo e sempre fazia as pessoas a sua volta sorrirem. Desde pequenos sempre fomos amigos, íamos juntos ao parquinho sempre...Mas ele tinha uma irmã...Um dia ela estava balançando com a gente e eu fui um idiota, dizendo que Taehyung era fraco, ele empurrou o balanço, a Hanna bateu a cabeça em uma pedra e... - ele chorava - Nós não tínhamos culpa de nada, éramos apenas crianças sem supervisão...

Eu:- Ah, Jimin...Vocês não tem culpa... - eu e Sana o abraçamos. - Eu tenho que procurar o V...Ah, Jimin, sabe sobre Jungkook? Estou preocupada.

Jimin:- Fui avisado de um acidente de carro, o carro dele - eu arregalei os olhos - Calma aí, ele só quebrou dois dedos. - ele tentou rir de mim mas gemeu de dor novamente.

Eu:- Se não estivesse machucado te bateria agora! - bufei - Sana, você vai ficar bem sozinha?

Sana:- Cuidarei do Jiminnie - ela disse como se ela soubesse o que eu queria ouvir.

Assenti e saí dali, onde V poderia estar?

Sai da escola (que coisa feia _____, matando aula :v) e corri até o cemitério onde encontrei V também machucado em frente à uma lápide. 

Eu:- Vocês são dois idiotas por terem feito isso um ao outro! - me sentei de frente à ele vendo os machucados em seu rosto.

Tae:- É nosso jeito de compartilhar o sofrimento, afinal, nós dois temos culpa...

Eu:- Jimin me contou o que aconteceu Tae, vocês só... - Não soube completar a frase, então apenas o abracei.

O mesmo ficou imóvel por um tempo, mas retribuiu o Abraço. 

Eu:- Você não matou sua irmã. 

Tae:- Obrigado... - Ele gruniu baixinho - Ah, ________, minhas costas!

Então me lembrei que ele também estava machucado, ajudei ele a se levantar e saímos do cemitério e voltamos à escola, mas fomos à infermaria.

Estava preocupada, será que Sana havia conseguido trazer Jimin aqui para baixo sozinha?

Eu:- Ah, Tae?

Tae:- O que?

Eu:- Você se incomoda se eu te perguntar sobre sua mãe?

Tae:- Bom...Não. Quando ela estava grávida de 8 meses à espera de gêmeos, ela reagiu à um assalto e foi esfaqueada na região do útero seis vezes. Eles conseguiram salvar os bebês, mas ela não resistiu. Por que queria saber?

Eu:- Meus pais falaram dela na noite passada...Ah, se incomoda se eu te deixar sozinho? Tenho que ver uma pessoa de dedos quebrados!

Taehyung riu e assentiu já entendendo.

Os garotos já tiveram minha atenção hoje, agora tenho que dar atenção ao meu.





Notas Finais


AAAAA ;-;
E aí, o que acharam? ;-;
Bom, o próximo capítulo não será triste isso posso dar certeza à vocês
Espero que estejam gostando ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...