História Begin Again - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottomnochu, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Mochitops, Namjin, Vhope, Yoongi
Visualizações 43
Palavras 1.993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola Encantadas

Primeiro que gostaria de me desculpar e explicar por que atrasei ontem.
minha gatinha se machucou e eu fique cuidando dela, ai não teve como terminar o capitulo, ela ja esta bem e perturbando como boa pestinha que é.
Segundo: EU AINDA NÃO SUPEREI O VIDEO QUE O JUNGKOOK POSTOU, OBRIGA PELO TIRO MENINO JEON.
E terceiro eu espero que vocês gostem do capitulo e me perdoem por isso hehe, eu ja tou ansiosa para postar o proximo e sair dessa fossa.

Aproveitem o cap

Capítulo 5 - 5


Fanfic / Fanfiction Begin Again - Capítulo 5 - 5

Todos em volta de jungkook desejavam a melhora do omega, mas ninguém sabia o que fazer mesmo que jimin sempre o desse flores que o alegravam por um momento não era suficiente, sempre voltava a chorar e como aquilo doía, parecia um tipo de tortura para as pessoas que conviviam com jungkook, ver o omega naquele estado chorando encolhido na cama, jimin se sentia de mão atadas, imponente e nem mesmo suas palavras de consolo fazia aquilo passar ou surtia efeito. A verdade era que jimin vivia aflito nos últimos dias, mesmo sabendo que jimin e taehyung ficavam com jungkook quando saia para trabalhar ficava com medo, seu coração apertava de tal forma que temia que jungkook fizesse tentasse algo contra si.

Jungkook já não aguentava mais aquilo tudo, a dor em seu coração parecia te-lo engolido por completo. Tentou superar, tentou viver e se conformar, mas já não estava bem e a prova disso era a ilusão de que seu pequeno jisang estava vivo dormindo em seu quarto, quantas foram as vezes que jin ou taehyung viram jungkook conversando sozinho achando que estava falando com o pequeno alfa, a dor se tornou tão intensa que fantasiar seu filho foi a forma que jungkook achou mesmo que inconscientemente de viver sem agonia, mas a sua realidade era outra, era a que jungkook se recusava a aceitar e ela lhe acertou como um tiro certeiro quando se olhou no espelho do banheiro, seus olhos se focaram em um tosto pálido e magro de olheiras profundas, os lábios antes vermelhos   agora sem vida e, aquele não era o omega cheio de vida de um mês atrás quando saiu com jimin, como pode mudar em tão pouco tempo? Como se deixou cair naquela ilusão?

Sem perder tempo jungkook correu para seu quarto onde jurou ter deixado jisang brincando e tudo que achou foi o vazio, sem a risada gostosa do filho, olhou em volta e gritou o nome de jisang ignorando totalmente jin e taehyung, tentou se soltar dos braços do amigo e conseguiu correndo para o banheiro e se trancando, se encarando mais uma vez naquele espelho que parecia debochar de si, olhou suas feições e tentou sorrir, mas aquele não era ele, era sua pior versão, uma versão que faria jimin se afastar de si, logo o pensamento de ser abandonado lhe dominou por completo, não agüentaria ver jimin saindo pela porta e nunca mais voltar, não suportaria vê-lo com alguém saudável e bonita, não agüentaria ver jimin tendo filho com outra pessoa, certamente jin desistiria de cuidar de si e iria embora também, taehyung também iria embora para sempre e assim ficaria sozinho naquela armadilha que criou para si. Não suportaria.

Dizem que devemos tomar cuidado com a nossa mente, ela nos prega peças constantemente e as vezes nos fazem agir sem pensar, por impulso. Nunca deixe seus monstros tomarem conta de si, não deixe o desespero te dominar e pense bem antes de agir. Jungkook não era impulsivo, sempre calculou seus passos e pensava  antes de agir mesmo que não saísse como pensou, sempre foi alguém forte o suficiente para enfrentar seus medos e derrotá-los. Mas as vezes ate a pessoa mais forte cai, naquele momento de fraqueza, quando a realidade lhe atingiu em cheio, o pânico de ficar sozinho e ver todas a sua volta sendo felizes sem ele dominou jungkook que tal forma que ele ignorou totalmente jin e taehyung que praticamente arrombavam a porta e encheu a mão de comprimidos e sem pensar duas vezes ingeriu todos eles, foi sentindo o corpo ficando mole, seu coração disparando, os gritos e suplicas dos meninos ficando cada vez mais distante enquanto tentava olhar para porta com a visão embaçada, sentiu o corpo cada vez mais pesado, sentia a vida se esvaindo do seu corpo gradativamente como se tivesse adormecendo. A última coisa que ouviu antes de apagar completamente foi a voz de taehyung dizendo alguma sobre seu jimin.

 

//

 

Jimin nunca esteve tão desesperado em toda sua vida, saber que havia a hipótese de jungkook não sobreviver, já tinha perdido o filho e como agüentaria perder seu esposo também, não, jamais suportaria aquilo. Quando recebeu a ligação de jin lhe informando que jungkook tinha ingerido uma grande quantidade de remédio para dormir, sentiu seu mundo desmoronar por completo, seu mundo e corpo vieram ao chão no mesmo instante, entrou em estado de choque, mesmo com yoongi dizendo que ele sobreviveria, nem mesmo chorar conseguiu, foi como se seu corpo tivesse entrado em letargia. Não pensou duas vezes antes de sair da empresa com hoseok, namjoon e yoongi atrás de si, não tinha a mínima condição de dirigir.

- Onde ele esta? Cadê meu Omega?- Entrou as pressas no hospital, trombando nas pessoas que estavam ali.

- Calma jimin, você desse jeito não vai ajudar em nada.- Falou jin tentando se manter forte pelo amigo, todos eles ali tinham sido afetado pelo impulso.

- Como isso aconteceu jinnie? Por que ele foi fazer isso?- Perguntou jimin deslizando pela parede gelada da sala de espera.

- Ele surto jimin, foi desesperador.- Falou taehyung com os olhos cheio de lagrimas.- Em um momento ele estava tranquilo e do nada entrou no quarto gritando o nome do jisang, dizendo que tinha deixado ele brincando no quarto e quebrando tudo, depois se trancou no banheiro e ficou la, ate que eu conseguir arrombar a porta e vi alguns comprimidos do lado do corpo desmaiado dele. Eu entre em choque e não consegui fazer nada. Se o jinnie não tivesse forçado ele a vomitar todos os comprimidos, eu não sei o que poderia ter acontecido.- Falou buscando refugio em hoseok.

- Tudo bem tae, pelo menos o pior já passou.- Falou hoseok.

Assim os minutos foram se passando, ninguém vinha trazer noticias do omega. Yoongi ainda não conseguia acreditar no que estava acontecendo, tinha recebido o relatório de Yugyeom e esse afirmava que jungkook estava se recuperando bem, Mas para chegar a esse estremo, alguma coisa estava errada, talvez fosse à mente traiçoeira de jungkook.

 

**

- O que faz aqui? Pessoas vivas não consegue vir ate esse ponto da ponte.- Falou o homem baixo de cabelos pretos que jungkook já estava mais do que familiarizado.- Você não fez o que eu estou pensando não é?

- O que queria que eu fizesse? uma hora eles iria desistir de mim.- Falou  vendo o homem se aproximar de maneira calma.

- Não, eles não vão te deixar, mesmo você fazendo isso. Jungkook eu sei que é difícil para você aceitar toda essa situação, mais uma vez eu volto a dizer que perder um filho não é algo que se supere de uma hora de uma hora para outra, contudo minha palavras parecem não surtir efeito em você, então serei obrigado a te mostra o que vai acontecer caso você não volte. Me siga e por favor depois do que ver reflita, você não será o único afetado pela suas decisões.

O Homem começou a andar para o lado oposto da ponte. Em direção a um labirinto de grama bem cuidada, ali não era igual ao lugar onde ia com jisang, aquele lugar parecia sombrio e solitário, sem vida e tinha uma neblina fria e expeça. Sentiu uma coisa ruim passar por seu corpo antes de pararem em frente a uma porta.

- Esta pronto?- perguntou o homem, jungkook apenas respirou fundo antes de acenar com a cabeça. O homem abriu a porta.

Jungkook não estava prepara para aquilo, ver seu apartamento em um estado deplorável, sujo e parecia ter se transformado num lixão por conta de tanta sujeira, as flores que estavam posta nos vasos da janela estavam todas mortas e podres, mas o que doeu mesmo foi ver o homem que antes era cheio de vida agora sem brilho nenhum nos olhos castanhos, a presença antes dominante de alfa, agora parecia um cachorrinho acuado, triste. Jimin estava tão magro, parecia uma casca vazia.

- O que é isso? Por que ele esta assim? Perguntou para o homem que observava tudo atrás de si, mas a resposta não veio dele e sim de uma senhor que entrou pela porta trazendo sua presença doce e uma sensação de conforto.

- A conseqüência da sua escolha jungkook, você se foi e esse agora é o jimin morrendo aos poucos, sucumbindo por ter perdido seus bens mais preciosos. Falou a mulher sentando ao lado de jimin que continuava sem reação.

- Mas eu achei que...

- Achou que quando você morresse, ele iria atrás de alguém e viveria feliz e com o tempo esqueceria de você? – disse a senhora. E jungkook apenas confirmou com a cabeça.- Não é assim que as coisas funcionam jeon, seus amigos tinha um apoio, tinham alguém para protegê-los. Eu sigo com ele daqui Min pode voltar.- Dito isso o homem saiu sendo seguido pela senhora e jungkook.

- Quem é você? – Perguntou jungkook vendo o sorriso simpático da mulher.

- Meu nome é  Gayoon. Sabe jeon, quando eu era viva eu tinha um filho Yugyeom, ele era um bom garoto e tentou de todas as formas suportar quando eu fui embora uma delas foi ter se envolvido com drogas e acabou tento uma overdose e entrando em coma.

- E ele tem chances de sobreviver?

- Ele não suportou por muito tempo e em 5 meses acabou morrendo, o pai dele conseguiu superar com ajuda tento dos amigos quanto de um profissional. Eu sei que não foi fácil para ver você, para ninguém é. Eu não falo de fraqueza ou que sua atitude foi egoísta.

- Só não foi fácil para mim,  me doía todos os dias não ver meu filho em casa , não ter ele ali sorrindo para mim.- Falou já sentindo uma vontade enorme de chorar.

- Uns vão cedo demais, outros demoram para ir, mas a vida é assim, é um ciclo jungkook e infelizmente o do jisang acabou cedo demais.- Jungkook ouvia atentamente a mulher, a cada palavra que gayoon dizia era tão reconfortante.- Parece que voltamos ao ponto de partida, antes de tomar sua decisão deixe-me te mostrar uma coisa.- Gayoon puxou jungkook pela mão e o levou em direção a uma porta colorida, parecia infantil.- Você precisa fazer isso sozinho.- Dito isso ela se afastou.

Jungkook abriu a porta, não era um cômodo de casa como da outra vez, parecia mais um jardim ou parque a céu aberto, tinha algumas pessoas ali, tanto crianças como pessoas de mais idade, ao longe pode ver o garoto que conversou consigo em frente ao rio han a um mês atrás, ele estava distraído brincando com jisang, seu filo parecia tão feliz ali, chutando a bola de um lado para o outro. O lugar estava bem ensolarado, mas não estava quente, era um ambiente agradável e aconchegante como um final de tarde. Estava tão distraído ainda segurando a maçaneta da porta que nem notou quando o homem se aproximou.

- E então, já tomou sua decisão?

- Ele parece tão bem ali, tão feliz.- Falou jungkook sentindo uma sensação de alivio no peito.

- E ele esta, no começo ele estava assustado, mas com o tempo ele se acostumou, o Yug cuidou dele no inicio por isso são tão próximos, jisang diz que Yugyeom é o irmão mais velho dele. Falou o homem vendo os garotos brincando, correndo atrás da bola.

- O que acontece se eu escolher ficar aqui?- Perguntou jungkook sem tirar os olhos de filho.

- Seu corpo morre e aquilo que você viu se concretiza, basta você atravessar e acabou.- Falou

Era uma escolha difícil? Sim, mas jungkook observava atentamente jisang. Ele não precisava mais de seus cuidados, mesmo estando em outro platô o peque alfa não deixaria de ser amado ou cairia no esquecimento , sempre seria amado pelo seus pais e como boa criança traquina que era iria visitar os sonhos de seus papais.

 

 

 

 

 

- Eu vou...


Notas Finais


Gostaram? tomara que sim
mas uma vez me desculpe, eu nao queria fazer essa cap tão pesado 9 e mesmo que nao esteja, para mim esta quase uma bigorna)
bom, me despeço aqui, ate a semana que vem, não esqueçam daquele comentário que me deixa feliz e vamos surtar vendo os videos de jikook em tokio.

Bjokas ~Chu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...