História Behind blue eyes - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Drama, Lesbicas, Orange, Sexo
Exibições 92
Palavras 1.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 46 - Muddy Waters


*MILENA* 31/12/2015 



 Acordei às 5h... Acordar é só um modo de falar, quando eu nem sequer dormi... Passei a noite toda relembrando nossos planos, conversas e promessas. Lembrando de como tudo era mais simples antigamente... Mais leve... Era apaixonante estar apaixonada, era totalmente maravilhoso ter um amor recíproco. Mas sempre tem alguém não é? Sempre tem pessoas querendo estragar todo relacionamento. Inveja, raiva, infelicidade... Mas sempre tem alguém. O ruim é quando a gente se deixa levar pelo o que os outros fazem. Durante todo o tempo que passamos juntas, eu sabia que uma hora ia acabar, não por culpa nossa, mas porque às vezes o que outras pessoas fazem... Influência. Mas eu não queria que acabasse, porque eu nunca amei ninguém como eu amo você. E um amor assim... Nunca mais vou encontrar, e nem quero. 




Arthur- Bom dia... 

Milena- Bom dia... 

 Arthur- Aconteceu uma coisa Mih... 

Milena- O que? 

 Arthur- A polícia entrou em contato com a tia de Ana... Encontraram uma coisa... 

Milena- Sério??? Que bom! Pelo menos uma pista dela! 

 Arthur- Mih... Não é uma pista muito boa...

 Milena- O que encontraram???

 Arthur- Uma carta... 

 Milena- Onde tá essa carta?

 Arthur- Com a polícia. Eles não liberaram porque Agora é objeto de investigação.

 Milena- Mas eles não falaram nem do que se trata? 

 Arthur- Falaram... 

 Milena- Então porque vc tá me enrolando tanto?? Fala logo

 Arthur- É uma carta de suicídio... Meus olhos congelaram 

 Arthur- Mas calma... Não encontraram ela... 

 Milena- Onde tava essa carta? 

 Arthur- Em um hotel perto do Leblon 

Milena- Ela tava lá?

 Arthur- Segundo as investigações... Sim  

Milena- Eu passei por lá... 

 Arthur- Ela não quer ser encontrada... 

Milena- Eu já percebi... Lili já sabe disso?

 Arthur- Já...

 Milena- Hoje é o último dia do ano... 

Arthur- É.. Esse ano me surpreendeu... 

Milena- Eu preciso encontra-la irmão... 

Arthur- Nós vamos...

 Milena- Topa sair comigo pra achar ela?  

Arthur- Eu topo qualquer coisa. Ela é minha amiga. 

 Milena- Arruma suas coisas. A gente sai a noite 

 Arthur- Tá bom 

 Milena- Não vou desistir. 

 Arthur- Nem eu. 


 Ouvimos o som de palmas


 Renata- Isso é muito lindo- Batia palmas junto a um sorriso debochado


 Arthur- Como entrou aqui?? 

 Renata- Amor... Explica pra ele que eu entro em qualquer lugar 

 Milena- Pensei que você ia me deixar em paz 

Renata- isso nunca 

Arthur- Vou chamar a polícia

 Milena- Arthur... Não... 

 Arthur- Por que??? Sabemos que tudo isso tem o dedo dela

 Milena- Exatamente. Então só ela pode nos ajudar 

Renata- Isso é um convite? 

Milena/Arthur- Não

 Renata- Sempre achei lindo gêmeos falando igual kkkk 

 Arthur- Se você for com a gente vai ter que ficar calada. Não suporto sua voz- saiu da sala 

Renata- Uauu... Tão sexy... E com esse vizual novo então... 

 Milena- Você vai com a gente ou não? 

Renata- Eu iria perder? Vai ser divertido. Um passeio longo com os irmãos que estragaram a minha vida

 Milena- Tá bom madre. Até parece que você não fez nada não é?

 Renata- Tudo teve um motivo 

 Milena- Tá bom...

 Renata- A polícia daqui é uma merda em? Estou andando livremente pela rua e eles nem olham kkkk parece que já esqueceram as barbaridades que eu fiz 

 Milena- Você só não é importante. 

Renata- Pra você eu sou... Mesmo depois de tudo você continua me defendendo... 

 Milena- Não é por você. É pela a Ana. 

Renata- Hum...

 Milena- À noite saímos. Não se atrase. 

Renata- Pode deixar... 




 Durante o dia preparei coisas pra a viagem. Sabia que ela ia ser longa então deixei muitas coisas prontas. Falei com meus pais, dei uma desculpa qualquer. Falei de uma viagem simples pra passar um tempo com meu irmão. Eles aceitaram na hora, queriam a todo custo que ele e eu voltassemos a ser como éramos antes.






 *DUDA* 







 Um final de semana nunca foi tão deprimente. Fico pensando nela toda hora... 



Lilian- A galera tá querendo ir pra balada hoje.. Vamos? 

 Duda- Sem vontade...

 Lilian- Anda Duda... Vamos... Não vai te fazer bem ficar pra sempre em cima dessa cama... 

Duda- Não quero Lili. Obrigada, mas não quero. 

Lilian- Todo mundo anda falando que você tá usando umas coisas.. 

 Duda- Deixa falar...

 Lilian- Você sabe que isso não vai trazer ela de volta... 

 Duda- NÃO IMPORTA! ME DEIXA EM PAZ- gritei 

 Lilian- Não fala assim.. Você quer afastar todo mundo que gosta de você. Mas eu não vou embora 

 Duda- Que seja... Sua melhor amiga sumiu, deixou carta de suicídio. E vc quer ir pra balada? Que tipo de pessoa vc é?

 Lilian- Com certeza uma pessoa bem diferente de vc. Por que eu conheço Ana. E sei que ela não iria querer ver eu me matando, como vc tá fazendo. Eu tô tentando cuidar de tudo e de todos. Vc acha que não tá doendo? Claro que tá. Mas quando ela voltar, eu quero que todos estejam vivos, e tô cuidando pra isso acontecer. 

 Duda- Desculpa...

 Lilian- Tá desculpada. Agora por favor... Para de usar essas coisas. Vc sabe que não faz bem. Eu sei que não é droga leve

 Duda- É injetável... 

 Lilian- Qual o benefício disso cara? 

Duda- Eu vejo ela, Lili... Eu converso com ela... 

 Lilian- Mas não é real... 

 Duda- Mas faz doer menos... 

Lilian- A gente não pode fazer nada pra encontrar ela...

 Duda- Eu sei... E isso é o que dói mais...  








*MILENA*







 Milena- Tá pronto? 

 Arthur- Tô sim. Cadê a puta?

 Milena- Não sei. Ela sempre aparece do nada 

Renata- Deveriam se referir a mim... Que coisa feia, me chamar disso.

 Milena- Não falei?

 Arthur- Mas você é uma vadia. Então não deve se sentir ofendida- Passou do lado dela. Ela rapidamente segurou o braço dele, colocando atrás das costas, deixando-o imobilizado. Colocou uma faca na sua nuca. E falou bem no seu ouvido. Renata- Não brinque comigo... Não sou mais aquela garotinha. Posso sangrar você aqui agora igual a um frangote e mandar sua cabeça pra seus pais via sedex. - Soltou ele e empurrou.

 Arthur- Uau... Ajudaria muito se eu tivesse medo de você. 

Milena- Acabaram? 

 Renata- Nem começamos. Tá levando o whisky?

 Milena- Quer regalias? Tá no lugar errado 

 Renata- Sabia que você ia ser chata. Então já passei na sua sala e peguei o Bourbon do seu pai. O melhor Bourbon da América. O coroa só gosta de coisa boa... 

Milena- Que seja. Vamos agora? 

Arthur- Vamos.

 Renata- Já pensou na rota? 

 Milena- Não pensei em muita coisa... 

Renata- Você nunca foi muito boa pensando... Mas transando então... 

 Arthur- Dá pra se concentrar? 

 Renata- Vocês precisam pensar nos lugares onde ela iria antes de se matar. 

Milena- Como assim? 

 Renata- Aí mds Milena... Você é burra assim mesmo? Se ela fez uma carta de suicídio e seu corpo não foi encontrado, ela está visitando locais que ela gosta antes de morrer. 

 Arthur- Olha... Tenho que admitir, você ficou mais esperta depois de deixar a gente 

Renata- E você ficou mais gostoso... Impressionante 

 Milena- Ela não tá no Leblon. Foi onde ficamos pela primeira vez. 

 Renata- Ela pode ter passado por lá. Por isso vamos seguir seus rastros. Só é perguntar pelos hotéis. Ela deve ter ficado em algum. 

 Arthur- Porque tá ajudando a gente? Se foi você que causou tudo isso... 

 Renata- Tô entediada. E vai ser legal passar um tempo com vcs dois... 

 Arthur- Não vai se animando. Isso não vai passar de trabalho

 Renata- Talvez seja... Mas isso pode levar mais tempo do que você imagina. E eu vou estar sempre lá perto de vcs... Isso pode trazer recordações e até mesmo recaídas... 

Arthur- Você é louca... 

 Milena- Vamos agora ou não? 

 Renata- Vamos! 

 







Renata- Eu vou na frente 

Arthur- Não mesmo 

Milena- Resolvam-se. Mas eu dirijo 

Arthur- Vai na frente então... Se quer tanto 

 Renata- Ok.





 Pegamos a estrada. Entre provocações da Renata, e estresses do Arthur. 


 Renata- Essa silêncio me irrita- ligou o som 

 Milena- Sua voz me irrita 

 Renata- Amo essa música. Você lembra Arthur? O dia que a gente se conheceu tava tocando muitas músicas dessa banda

 Arthur- Preferia não lembrar

 Renata- Não banque o durão. Vc me amou, eu te amei. Milena chegou e estragou tudo. 

Milena- Por que vc não fica calada? 

Renata- Por que você não deixa em paz as namoradas do seu irmão? 

 Arthur- A gente poderia parar por bar de estrada também. Ela pode ter passado... 

Milena- Boa ideia. Viu algum? 

 Arthur- Lá atrás. Faz a volta 

Milena- Ok 

 Renata- Essa música também me lembra algo... "Todos os passos a seguir estão mais de perto de um passo atrás" 

Milena- Muddy Waters...

 Renata- Isso... 

 Arthur- Sem flashback por favor. 

Milena- Esse é o bar? 

 Arthur- Sim. Vamos la




 fomos até o bar.  



Milena- Com licença... Essa menina passou por aqui? - mostrei a foto


 Não que eu lembre 



 Milena- tudo bem... Obrigada...




 Primeiro não... Ainda terão muitos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...