História Behind The Secrets - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Ryan Butler
Visualizações 5.408
Palavras 3.071
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Novamente, prestem muita atenção em cada detalhe de todos os capítulos. Logo vocês começarão a entender onde a história se passa, e o porquê de cada situação sem sentido. Boa leitura.

Capítulo 3 - Im so so sorry


Virei-me devagar de frente para ela, ao dar conta do que aconteceu. -Não acredito que você fez isso. Você tem namorado!

Meu deus, o Luy. Desviei o olhar deles, confusa com o que acabei de deixar acontecer.

- Eu resolvo isso, agora vê se nao me amola. - Já fiz a merda mesmo, e me lamentar logo  naquele momento não daria em nada.

- Você está bêbada Mellanie. Nós vamos embora agora. - Puxou-me pelo braço com força, e sim, ela conseguiu me tirar de lá rápido.

- Ainda está cedo. -Jason manifestou-se, vindo atrás de nós.

- Só se for para você. - Ele ficou parado no meio do caminho e não vi mais nada depois disso. 

- É por isso que eu sempre vou às festas com você e volto dirigindo, para evitar que você faça alguma merda. - Ouvir sermão logo agora ninguém merece. Despertei e notei que estava nua, no chuveiro gelado enquanto ela colocava uma troca de roupa em cima da pia. - Você faz ideia do erro que cometeu? - Olhou-me brava, esperando que eu a respondesse.

- Que horas são? Como viemos parar aqui? - Olhei ao redor, ainda confusa com o que estava acontecendo.

- Eu te levei embora de lá, e você meio que desmaiou no caminho. Sem que a tia Anne percebesse, te trouxe até o seu quarto e te coloquei no banho, para esperar você acordar. - Saiu do banheiro e segundos depois voltou ainda com uma expressão brava.

- Eu desmaiei? Mas que horas são? - Desliguei o chuveiro e enrolei uma toalha no cabelo, e outra no corpo.

- Sim. São 2 horas da manhã Mellanie. - Entregou minha lingerie nas mãos. - Pelo que eu conheço a minha tia, ela deve entrar no quarto em 10 minutos para saber se já estamos dormindo. 

- Calma. Só vou me trocar e finjo estar dormindo. - Vesti a roupa e sequei o cabelo com a porta do banheiro fechada, para abafar o barulho, enquanto Alice tomava banho.

Por mais que eu tentasse me lembrar da festa, era como se eu tivesse sonhado com algo que aconteceu, e assim que despertei no banho, todos os pensamentos sumissem da minha cabeça. Sem contar que latejava como se eu a tivesse batido em um ferro. Arrumei nossas camas e liguei a televisão para quebrar esse silêncio sereno. Voltei para o banheiro e assim que a Alice saiu, fiz minhas higienes. Voltei para o quarto e ela já estava se deitando. Fiz o mesmo e apagamos as luzes.

Dito e feito. Não deu 2 minutos e a minha mãe entrou no quarto, desligou a tevê e deu-me um beijo na testa. Assim que fechou a porta, esperamos alguns segundos para nos manifestar.

- Deu certo. - Sentei-me na cama, ao acender o abajur do criado-mudo.

- Agora nós podemos conversar? - Sentou-se de frente pra mim, ao cruzar os braços na cama.

- Estou morta de sono, se for rápido. - Deitei-me novamente com a cabeça no travesseiro, e ajustei o despertador enquanto ela não começava com a lição de moral.

- Como você foi capaz de trair seu namorado, com um garoto que você conheceu hoje? - Gesticulou enquanto falava, demonstrando irritação e impaciência. - E o pior, vocês dois estavam bêbados.

- Eu fiquei com o Jason? - Olhei para a parede da televisão, e passei as mãos no rosto, ao me lembrar do que realmente aconteceu. - Eu sei que errei, mas foi tão bom. - Ela estava boquiaberta com o que eu acabara de dizer.

- Você ouviu o que disse? Daqui um mês vocês fazem um ano de namoro Mellanie. Nunca pensei que faria isso com o Luy de uma hora para outra. - Bufei irritada e continuei ouvindo suas broncas. 

- Amanhã eu resolvo isso. Agora eu preciso dormir. Tenho aula cedo. - Virei-me para o lado oposto, e fechei os olhos antes de esperar que ela respondesse. 

Eu sei que cometi um grande erro, mas eu estava fora de mim, eu acho. Pelo menos eu terei um motivo para terminar com o Luy. Esse namoro não passaria de mais uma semana mesmo, sem querer se indelicada, claro. Mas acho que o Jason pode ter me ajudado. 

    ...

- Acorda filha. Você vai perder os dois primeiros tempos. - A voz distante da minha mãe fez com que eu acordasse.

- Posso entrar no terceiro tempo mãe? Só hoje. - Abri os olhos com dificuldade, e sentei-me na cama, ficando de frente para ela que estava de pé.

- É só passar um mês de férias, que você quer voltar com a mordomia? Só hoje! - Sorri e levantei-me para abraça-lá. 

O bom do meu colégio, é que se você perde a primeira aula, entra só na terceira, ou seja, uma hora e meia depois. 

- Cadê a Alice? - Olhei para o lado e a cama dela estava vazia.

- Ela saiu de casa já faz um tempo. Disse que vocês brigaram e foi embora. - Cocei a cabeça confusa e fui até o banheiro, passar uma água no rosto.

- É... Nós discutimos ontem. - Penteei o cabelo e assim que saí do banheiro, percebi que ela não estava mais no quarto, e a porta estava fechada.

Vesti uma legging cinza escura, para não marcar muito e uma blusa de manga curta, porém comprida até abaixo do meu quadril. Saí do quarto com a minha bolsa nos ombros e joguei-a no sofá. Fui até a mesa do café e sentei-me sozinha. 

- Já tomou seu café mãe? - Gritei por não saber onde ela estava. Ela apareceu na porta de seu quarto, colocando sua roupa de trabalho e sorriu.

- Já Mellanie. Estou atrasada para o hospital. Não quero que você se atrase para o terceiro tempo! - Desceu as escadas às pressas e logo saiu pela porta da sala.

Minha mãe é uma das melhores cardiologistas da cidade. Ela é dona do hospital mais conhecido daqui, e quase nunca tem horário fixo, porque só atende quando é chamada. Isso é bom porque, além dela e do Paul trabalharem no mesmo lugar, os dois não são tão ocupados quanto os médicos normais que trabalham de plantão por aqui. 

Terminei meu café da manhã e desfiz a mesa, guardando todos os alimentos na geladeira e na dispensa. Peguei meu celular que estava jogado no sofá assim como a minha bolsa, e ainda eram 8h30. Eu só entro daqui uma hora, mas tenho que estar lá no mínimo uns 10 minutos antes, para fingir que me preocupei com o horário. Voltei para o meu quarto e fiz minhas higienes. Passei um batom rosa claro, e pouco lápis para marcar os olhos. Dividi o comprimento do meu cabelo para os lados, e fui até a sala procurando pela minha chave.

Meu celular apitou, e tirei-o da bolsa. 

“Você vai terminar com ele hoje?” - Lice

“Eu ainda não sei. Depende de como tudo ocorrer”. - Mellanie

“Espero que saiba o que está fazendo". - Lice

“Relaxa prima". - Mellanie

Guardei novamente o celular dentro da bolsa, já que a minha roupa não tem bolso. Fui dirigindo com calma até o colégio, e por sorte cheguei 15 minutos antes de bater o sinal. Passei pelo porteiro, e assinei o livro dos atrasados. O nome do Jason estava lá, “Jason McCann”, marcando que ele chegou há 5 minutos.

Fui até o meu armário e guardei a maioria dos cadernos. Fui até o bebedouro e estava tudo tão vazio. Olhei para trás e vi o Jason com uma blusa cinza, da cor da minha legging e uma calça jeans escura. Usava uma touca da mesma cor e tênis escuro. Por que ele sempre usa essas roupas estranhas? Tudo bem que eu só o duas ou três vezes, mas o que custa investir em algo mais básico? Fingi não vê-lo, e fiquei parada olhando para o meu armário procurando o nada, coisa mais clichê. Ele deu um sorriso de lado assim que me viu e continuou olhando-me de longe.

- Perdendo aula, que bonito. - Apoiou com o braço no armário ao lado, sorridente. - Está de ressaca, é? - Arqueou uma das sobrancelhas esperando minha resposta.

- Está falando de você McCann? - Aproximei meu rosto dele, logo afastando.

- Uau, deixe-me ver. Ela sabe o meu sobrenome. - Zombou seguido por uma gargalhada. - Prefiro apenas Jason. É mais...original. - Piscou com os dois olhos, e voltou a ficar sério.

- Não perguntei o que você prefere, o nome é seu. - Fechei a porta do armário e bateu o sinal.

- Oh, não seja grosseira. - Passou rápido na minha frente.- Não é só porque você se embebedou ontem e fez o que não deveria, que tem que falar assim comigo.

- Então... Eu não deveria? - Desviei completamente o olhar dele e entramos na sala. Todos nos olharam como se quisessem ouvir o que estávamos conversando.

- Você que tem que saber. - Disse em um fio de voz, ao sentar-se do outro lado da sala.

Adriele estava do meu lado, e assim que me viu, olhou direto para o Jason.

- Como você teve coragem de ficar com ele? - Ela parecia surpresa. Pelo jeito o colégio todo já deve estar sabendo. Só não quero que chegue nos ouvidos do Luy tão cedo, ou melhor, por outra pessoa sem que seja eu.

- Eu estava bêbada Dri. Já comentaram com o Luy? - Olhei para a frente, evitando levar bronca do professor.

- Não até onde eu sei. Você vai falar com ele? - Disse entre dentes, se ajeitando na carteira.

-Sim. Só não sei como. - Tirei meu estojo da bolsa e passei a prestar atenção no que o professor explicava.

Fomos para a sala de química e depois para a de biologia. Infelizmente, não cruzei com ele nenhuma vez. Preciso falar logo o que aconteceu, antes que ele sabia através de outra pessoa.

Mal conversei com o Jason durante as aulas. Talvez, isso seja bom. Mas para ser bem sincera, não consigo me arrepender do que fiz, nem por um segundo. 

Esperei bater o sinal da última aula, e saí da sala primeiro que todos os outros. Fui até o meu armário e peguei minha bolsa. Passei os olhos para a outra sala, e nada do Luy. Fui até um dos amigos dele, que estava conversando em um grupo.

- O Luy veio hoje? - Olhei para todos os garotos procurando-o, e nada.

- Ele foi embora no primeiro tempo. - Respondeu sorridente, e voltou a falar com os amigos.

Menos mal... Acho melhor passar na casa dele agora, aí eu já falo tudo o que aconteceu. Só não sei como eu vou contar. Chego e falo, 'precisamos terminar porque eu fiquei com um garoto ontem, tá?'. Não tenho como explicar o que aconteceu e fingir que vai ficar tudo bem.

Fui até a saída principal, e o Jason conversava com o Logan perto da esquina. Já que o meu carro estava ali, passei na frente deles. Entrei no carro e abaixei os vidros.

- Vai na casa do Luy? - Logan apoiou com os braços na janela, ao lado do Jason.

- Tenho que ir. - Coloquei meu ray-ban e liguei o carro.

- Eu vi que você descobriu onde eu moro. - Sua voz rouca soou longe fazendo-me olhá-lo surpresa.

- Eu? -Encarei-o surpresa e me fiz de desentendida.

- Você mesma. Passou na frente da minha casa ontem e ficou olhando por um tempo. - Ele piscou e desencostou do carro.

- Garoto esperto. - Liguei o carro e logo sai de lá.

Como ele sabia que era o meu carro? Não tinha como ele me ver, muito menos ficar observando eu passar pela frente de sua casa. Ele não é tão normal quanto eu pensei. Apesar que, ele viu que o mesmo carro que passou por lá ontem, é o meu. Só sendo muito observador para deduzir uma coisa dessas.

Passei em frente à casa do Luy e a garagem estava vazia. Ótimo, onde será que ele está? Não irei sossegar se não conseguir falar com ele ainda hoje sobre isso. 

“Onde você está? Por que foi embora mais cedo?” - Mellanie

“Tive que ajudar minha mãe no serviço e cuidar da minha irmã''. - Luy

“Preciso falar com você. Que horas chega em casa?” - Mellanie

“Já estou indo embora. Se quiser eu passo na sua casa daqui a pouco” - Luy

“Seria melhor''. Mellanie

“Então eu passo daqui a pouco na sua casa amor". - Luy

Agora eu tive a certeza de que ele não sabe de nada. Menos mal, eu acho. Preciso pensar em como irei entrar nesse assunto com ele, porque falar direto não será nem um pouco legal.

Estacionei na garagem da minha casa e desci do carro com o celular nas mãos e a bolsa no ombro esquerdo. Entrei em casa e pelo jeito estava sozinha. Minha mãe quase sempre almoça com o namorado dela, já é de lei.

Liguei o fogão e coloquei a comida para esquentar. Felizmente, a dona Anne pensou na filha dela, e deixou a lasanha pronta para o almoço. Enquanto deixei esquentando, levei minha bolsa para o quarto e calcei um chinelo. Prendi o cabelo em um coque e desci as escadas até a cozinha. Desliguei o fogo e servi meu prato. Fui até a geladeira e peguei uma jarra de suco. Liguei a tevê e sentei-me sozinha na mesa e almocei enquanto ouvia o jornal. Desfiz a bagunça da mesa e lavei a louça que eu mesma sujei. Sequei as mãos e fui até o meu quarto, peguei um chiclete perto da minha cama e ouvi a campainha tocar. Deve ser o Luy.

Desci as escadas e corri até a porta. Abri-a e ele logo me abraçou forte. Beijou-me nos lábios e entrou sem dizer nada.

- O que você precisa falar comigo? - Andou até a sala e ficou parado de pé em frente a tevê. 

- Senta ai, é um assunto sério.- Ele estranhou o meu tom de voz e sentou-se sem opinar.

- Então... Eu não sei por onde começar. - Passei as mãos no cabelo, soltando-o e sentei-me de frente para ele. - Ontem eu fui na festa com a Alice, e acabei bebendo demais. - Ele cruzou os braços e suspirou como se já imaginasse que eu aprontei algo.

- O que você fez dessa vez? - Encarou-me sério, esperando a minha resposta.

- Eu...eu...- Abaixei a cabeça e diminui o tom de voz. - Eu fiquei com o Jason inconscientemente. - Continuei com a cabeça baixa, e olhei-o discretamente, que permaneceu sério demonstrando não estar surpreso.

- Eu já sabia. - Olhei-o surpresa, por não fazer ideia de que ela já sabia disso. Como ele não ficou bravo?

- Como assim você já sabia? - Questionei aflita pela calma dele.

- Eu não sou idiota. Foi o assunto mais comentado no colégio hoje.

- E por que você não comentou comigo? - Sentei-me mais próxima dele, que permaneceu sério, e deu os ombros.

- Eu queria saber se você iria me falar. - Permaneceu frio, como se não estivesse dando a mínima para tudo o que eu disse.

- Me desculpa Luy. Eu não queria que fosse assim, e eu nunca bebo muito. Mas aconteceu e eu não sei como me desculpar. - Passei as mãos sob as dele.

- Uma pena que 11 meses acabam aqui. Fiquei muito, muito decepcionado com o que você fez. Você não faz ideia Mellanie. - Levantou-se ficando ainda na minha frente.

- Eu não sei o que te dizer... Só quero que me desculpe. - Eu estava sem saber o que dizer. Ele já sabia de tudo e acabei perdendo meus argumentos, já que eu não tinha nenhum que prestasse. 

- Traição não tem perdão, e você deveria saber disso. - Ele estava mais calmo do que quando nos desentendíamos por questão de ciúmes. Isso é bom, eu acho. Pelo menos ele me pareceu bem calmo, para quem está terminando um namoro.

- Então por que... Por que você me beijou?- Parei na frente dele, ao cruzar os braços. Ele suspirou ainda calmo.

- Porque eu sabia que seria o último. - Disse com a voz baixa, em tom de decepção. - Só mais uma coisa. Se você acha que esse garoto novo vai te tratar como você merece, está muito enganada. - Caminhou até a porta. - Ele não saberá te valorizar.

- Eu não vou me envolver com ele. -Segui-o, impedindo que saísse de casa.

- Nós dois sabemos que você vai. - Luy abriu a porta da sala e saiu de casa sem dizer mais uma palavra. Foi tudo tão estranho, mas bem melhor que eu esperava. Pelo menos agora eu me sinto mais aliviada, e tranquila.

Só não entendi uma coisa. Se ele me ama tanto quanto vivia dizendo, por que aceitou isso numa boa? Não arrumou confusão nem nada. 

Eu estava bem, mas continuava com o sentimento de culpa, e uma vontade incontrolável de chorar. Senti-me uma traidora, uma idiota e... Principalmente, uma destruidora de corações.

“Terminamos ):” - Mellanie

“Ele não ficou bolado?” - Alice

“Mesmo?” - Dri

“Muito, mas ele já sabia de tudo. Enfim, terminamos”. - Mellanie

“Pelo menos vocês não ficaram brigando”. - Alice

''É...'' - Mellanie

“Me responde uma coisa...Você chegou a ficar com o Jason na festa ontem?” -Mellanie

“Quem ficou com ele foi você amiga. Nós só dançamos juntos”. - Dri

Guardei o celular no bolso e sentei-me no sofá, passando os canais até achar algo legal passando. A essa hora nunca tem nada interessante. O Jason me veio em mente de repente. Aconteceu tudo tão rápido, que minha cabeça ainda não processou esse acontecimento. Meio que nos conhecemos ontem no colégio, e eu não fui com a cara dele. Nos vimos na festa e acabamos ficando, assim do nada. Por que eu nao evitei? Ele não me parece ser um bom garoto. Gosto disso. 

Não temos o número um do outro, muito menos qualquer tipo de contato. O que me deixa ainda mais pensativa sobre o que me deu na cabeça para ceder e ficar com ele naquela festa. Será que fora acabar com o meu namoro, eu cometi um grande erro?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...