História Behind The Secrets - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Ryan Butler
Visualizações 3.253
Palavras 3.870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura pra vocêssss.

Capítulo 30 - Just loved your red lipstick


- E por que você está assim? - Foi até ele, e ficou parada e frente a tevê, esperando uma resposta. Essa eu quero ver. 

- Assim como? - Falou descarado.

- Com a mão no pênis se contorcendo. - Gargalhei alto e fui para o quarto, ainda sem parar de rir. Sentei perto da porta e continuei rindo, porque ele escondeu o rosto envegonhado.

- Por que você acha? - Falou tentando permanecer sério, e continuei rindo. - Qual a graça Mellanie? - Falou tentando me olhar, que não conseguia parar de rir.

- Homens são tão fracos. - Falou de uma vez e foi para o quarto. Passou por mim, que continuei rindo descontrolada, e ele mostrou o dedo do meio para mim, todo sério.

- Ai, não aguento mais rir. - Falei tentando recuperar o fôlego.

- Não entendi a graça. - Falou ainda sem sequer mover um dedo, voltando a esconder seu rosto na almofada. Levantei-me e fui para o quarto, ainda rindo.

- Você tinha que ver a cara dele. Foi hilário. - Falei ao pegar minhas roupas do chão, e passei a pendurá-las nos cabides do guarda-roupa.

- Eu percebi... Vocês transaram agora, é isso? - Falou indignada.

- Não. - Respondi rápido e terminei de desfazer o necessário. Prendi o cabelo em um coque, bem feito por sinal e mandei uma mensagem para a minha mãe.

''Chegamos faz umas três horas mãe. Aqui está calor para caramba, e eu amei o nosso quarto. Depois te mando fotos. Beijos''. - Mellanie

Deixei meu celular carregando e a Adriele foi tomar banho. Ela disse que queria passar a tarde passeando por todo o resort, para saber o que tem de bom para fazer aqui. Aproveitei para terminar de organizar minhas coisas, e fui passear pelo quarto da Lissy e da Brandy, que por sinal estava pouco organizado. Dividi todas as toalhas entre os quartos e separei uma roupa para o banho. Não vou ficar o dia todo na piscina ou no mar, sendo que posso conhecer tudo por aqui, e pegar algum automóvel para ir em uma das praias, ainda no resort. A melhor parte de tudo está sendo que não seremos controlados por ninguém. Os professores só serão exigentes com os horários, mas fora isso somos livres para fazer o que quisermos. E eles deixaram claro que não querem saber de garotas invadindo o quarto dos garotos, e vice versa, espeficicamente como o Justin que está aqui. Mas não fizemos nada demais, ou talvez sim. Voltei para a sala, e ele continuava deitado, ainda escondendo as mãos.

- Até agora Jay? - Falei sorridente e sentei-me na beira do sofá, acariciando seu cabelo. Ele parece estar cochilando. Continuei acariciando-o, e contornei as duas tatuagens de suas costas, com os dedos leves, para não acordá-lo. Dei um beijo em sua região cervical, diversas vezes. Continuei mexendo nos curtos fios de seu cabelo, e ele foi se movendo aos poucos, despertando como uma criança. Passei a massageá-lo no meio das costas, que parecia ainda mais confortável. Não tirei os olhos dele enquanto o acariciava, e só conseguia pensar em seu sorriso, e ouvir sua voz. Foi como se ouví-lo dizer ''eu te amo babe'' estivesse reprisando eternamente em minha mente, como um disco travado em tal frase. Sorri feito boba ao ver que ele havia acordado. Isso está realmente acontecendo comigo? Essa não é a Mellanie que eu e o mundo conhecemos.

- É tão bom acordar e te ver aqui, assim... - Falou com a voz mole, como se tivesse dormido por horas, mas na verdade foi por pouquíssimos 20 minutos. Apenas sorri, e ele piscou lentamente, como se quisesse voltar a dormir. 

Adriele saiu do banho e correu para o quarto, provavelmente porque deve ter esquecido de pegar a roupa. O Justin está mais dormindo do que outra coisa, então nem deve ter percebido.

- Eu vou tomar um banho, e depois do almoço irei passear por aí. Você vai comigo? - Falei ao me levantar.

- Acho que vou. Preciso ver se algum dos babacas que estão no meu quarto, não sumiram com as chaves. Vou tomar um banho também, e qualquer coisa eu volto aqui. - Falou ao sentar-se, e logo percebeu que estava sem os óculos escuros. - Será que ela percebeu a falta das lentes? - Levantou-se e foi até a porta.

- Eu acho que não. Seus óculos ficaram no meu quarto. Vá de olhos fechados até o seu, e depois eu te dou. - Falei rindo, e ele revirou os olhos gracioso. Deu-me um selinho e saiu do nosso apartamento. Tranquei novamente a porta, e percebi que a Adriele abriu a mesma do nosso quarto, deixando tudo mais arejado.

- Não demore, porque eu estou morrendo de fome e quero descer para o almoço. - Falou rindo e assenti ao pegar duas toalhas.

- Ok Dri. Ah e, foi só dessa vez, tá? Ele não vai ficar passeando por aqui todos os dias. - Falei para que ela ficasse tranquila, que eu tenho noção de que não é certo ele ficar invadindo aqui a todo momento.

- Relaxa amiga. Eu sei que vocês querem se divertir... Só não passem dos limites. - Falou ao ligar o secador.

- E o que é limite para você? - Falei quase gritando, devido o barulho do secador.

- Depende. Se eu não presenciar nada, será melhor para todos. - Riu e logo liguei o chuveiro. É claro que eu sou uma garota com limites. Eu sei o que ando fazendo, e ,principalmente, eu tenho noção do que faço. Se eu deixei o Justin entrar aqui, é porque eu sabia que não ficaríamos à sós por muito tempo, o que é uma pena, mas faz parte. Temos que aproveitar para ficar juntos durante as festas, o começo das noites e quando formos passear por aí, como faremos após o almoço.

Tomei um banho demorado, e vesti um shorts curto, com uma blusa larga pouco curta. Sequei meu cabelo sem pressa alguma, enquanto a Adriele assistia tevê e descansava na sala. Deixei os óculos escuros do Justin ao lado dos meus, para não esquecê-los, e passei o filtro solar, só para não ficar mais queimada. Deixei meu cabelo solto, e tomei uma garrafa d'água para me refrescar. Fiz minhas higienes, passei um batom rosado e troquei os brincos, colocando um bem menor para não chamar a atenção. Peguei meu celular, e mandei um sms para o Justin.

 

''Estou indo almoçar com a Adriele. Não atrase''. - Mellanie.

''Ok babe. Daqui a pouco eu te encontro lá''. - Justin.

 

- Isso porque eu disse para você não demorar. - Falou ao desligar a tevê.

- Calma Dri, eu já estou aqui. - Falei rindo, e logo saímos do nosso quarto, em direção ao elevador.

- Sabe o que eu percebi hoje? Que o John é a fim de você. - Falou na cara dura.

- Que mentira. Eu mal converso com ele. - Falei olhando-me no espelho e logo as portas se abriram.

- Não é mentira. Ele me disse. - Falou enquanto atravessamos o hall.

- O que? O que ele disse? - Falei completamente surpresa. Eu mal converso com ele, e apesar de termos todos os amigos em comum, nunca fomos próximos ou algo que o fizesse sentir algo por mim.

- Ele não disse assim logo de cara, mas ele falou sobre você e perguntou se você e o Justin não estivessem juntos, ele teria uma chance. Aí eu falei que sim. - Ela deu os ombros e olhei-a surpresa.

- Você está louca? Por que disse que sim Adriele? Eu não ficaria com ele. - Fomos até o restaurante e passamos a nos servir.

- Qual é Mellanie? Ele é muito bonito, e tem um bom papo. Eu sei que você ficaria com ele. - Falou intrigada com essa ideia.

- Sei lá. Nunca parei para pensar nisso. Ele é um cara legal, mas não. - Falei logo negando com a cabeça. - Eu estou bem com o Justin.

- Tão bem que vocês discutem a todo momento. - Não posso dizer que ela está errada, porque é verdade, nós brigamos a todo momento. Mas não chega a ser uma briga, e sim discussões bobas.

- Não são brigas. Nós apenas discutimos de vez em quando. - Falei tentando terminar o assunto, e ela riu sarcástica. Nos sentamos na mesa sozinhas, e os garotos estavam na mesa ao lado.

- Hoje a festa será com roupa livre, certo? - Falou animada.

- Sim! - Respondi rápido. - Estou tão empolgada.  

Após o almoço, nós duas, o Justin e o Logan fomos passear por todo o resort. Na verdade, não conseguimos ir a para todos os cantos, já que aqui é imenso, mas fomos na praia e tiramos diversas fotos. Foi uma tarde divertida e bem distante dos outros, evitando qualquer discussão ou que eles atrapalhassem a nossa tarde. 

Voltamos para os nossos quartos após o jantar e nos arrumamos para a primeira festa. Vesti um vestido colado no corpo e bem curto, todo preto cheio de brilho para chamar a atenção. Um salto com bico da mesma cor e a Brandy fez um penteado no meu cabelo, deixando-o todo para o lado direito. Coloquei brincos de tamanho médio e um anel que quase sempre uso. Fiz uma maquiagem não muito pesada e esperei as meninas terminarem de se arrumar. 

- Babe, você está pronta? - Ouvi a voz do Justin, que bateu na porta do quarto.

- Sim. Estou indo Jay. - Peguei minha bolsa de mão, da qual coloquei a chave reserva do quarto, meu celular e meu batom vermelho. - Nos encontramos lá meninas! - Falei ao abrir a porta.

- Tá. - Todas responderam ao mesmo tempo.

- Eu já disse que você é maravilhosa? Então, agora você está ainda mais do que já é. - Deu-me um selinho e cerrou-me com os olhos ao notar meu batom. Ele estava com um aroma completamente forte e provocante. Usava as lentes e calça jeans escura. Uma blusa e jaqueta preta por cima, todo charmoso. Seu cabelo estava arrumado em um perfeito topete baixo, e ele usava aqueles brincos minúsculos, para não ficar gay. 

- Você está lindo. - Falei sorridente.

- É. - Concordou convencido e riu. Ele segurou minha mão esquerda com a sua direita e fomos até o elevador. Assim que entramos no mesmo, um casal da outra sala estava se pegando, e assim que notaram nossa presença, se afastaram e não disseram uma palavra. - Sejam um casal de classe. - Justin disse encarando os dois. - Que falta de respeito. - Continuou, e assim que descemos no térreo, ele desceu sua mão na minha bunda. Que irônico. 

- Pra quê falar isso para eles? - Falei olhando para ele, que deu os ombros. Paramos no meio do caminho, e ele entrou em um banheiro, enquanto fiquei esperando-o, que saiu em segundos, com um papel nas mãos. 

- Tire esse batom, porque eu não quero ficar todo vermelho. - Falou ao dar na minha mão.

- Não vou tirar. - Fiz careta e ele insistiu. - Você não precisa me beijar se não quiser ficar todo marcado. 

- Não começa Mel. Tira esse batom. - Falou ao entregar o papel na minha mão, e amassei-o na minha mão. - Todos os garotos vão ficar olhando para a sua boca.

- Para Justin. - Continuei andando e ele bufou insatisfeito. - Não quero você bêbado.

- E eu não quero você de batom, ou seja, você entendeu. - Falou ao piscar todo falso e fomos até a entrada da festa, que parecia mais uma boate. Assim que entramos, estava cheia de pessoas desconhecidas, algumas pessoas da outra sala, e os garotos da nossa. Justin puxou minha mão e pegou uma garrafa de vodka. Eu percebi que a bebida não estava tão liberada assim, então peguei um energético qualquer. Já ele, acabou quase que com a garrafa em poucos minutos. Fui para a pista dançar com as meninas, e ele ficou conversando com os outros, já que reclamou tanto do meu batom, e eu não quero ficar perto dele quando estiver bêbado.

Assim que os estilos musicais eram invertidos, eu a Brandy criávamos uma coreografia, e quando percebemos, a Adriele havia sumido. Ela provavelmente encontrou alguém, e foi se pegar por aí. Ela não é muito de ficar se mostrando para os outros, diferente da Lissy que adora chamar a atenção, mas não percebe que não faz diferença.

- Mellanie? - Rapidamente olhei para trás, e era aquele homem que eu conheci de manhã. O tal do... Daniel?! Sorri para ele, que estava todo comportado, com um estilo parecido com o do Justin. - Você está sozinha? - Falou perto do meu ouvido, olhando ao redor.

- Por que você quer saber? - Falei sem puxar muita conversa.

- Adoro garotas de batom vermelho. - Falou tentando parecer sexy, e sorri olhando para trás, à procura do Justin.

- Procure outra então, porque essa é minha. - Falou ao grudar sua cintura na minha, com a voz firme. De onde ele surgiu que eu não vi?

- Uma pena. Você é realmente linda Mellanie. Muitas coisas podem acontecer em uma semana. - Não faço ideia de como ele sabe que ficaremos aqui por esse tempo, mas preferi permanecer quieta.

- Ela já tem alguém para elogiá-la. Agora sai daqui. - Disse todo grosseiro e viramos de costas para ele.

- Que atitude... - Falei olhando para ele.

- Você deu mole para ele que eu sei. Agora você vai ficar aqui comigo. - Continuou com a mão apoiada em minha cintura.

- Ele disse que adora garotas de batom vermelho - Falei na intenção de provocá-lo.

- Eu ouvi ele dizer isso, e não gostei. - Disse sério, e tomou um gole de 51.

- Você está em desvantagem. - Dei os ombros e voltei a dançar no ritmo da música. Ele parou em minha frente, ao lado do Logan e do John.

- Cara, batom vermelho é super sexy. - Logan disse quase gritando por conta da música alta.

- Nem fale! - John interferiu. - Impossível não prestar atenção em uma garota de vermelho. - Falou olhando para o lado, e Justin parecia sério.

- É claro que é. - Falou olhando para eles, mas em um tom de voz suficiente para que eu pudesse ouvir.

- Então, qual o problema? Como você é imbecil. - Logan disse gargalhando.

- Vem Mellanie. Vamos dançar. - Logan me puxou, e fui com ele até a pista de dança. Nós somos amigos há um bom e longo tempo, e nunca rolou nada que nos fizesse ficar atraído um pelo outro, então, não será agora que isso irá mudar.

- Sabia que o Jason é bem ciumento? - Falei grudando no pescoço dele, para que o Justin percebesse.

- Eu percebi. Não quero te tirar dele, mas gosto de ver essa importância que têm um com o outro. - Falou risonho e continuamos dançando ainda próximos. Ele tomou um gole de wodka com limão, enquanto continuei no energético.

- Chega Mellanie. - Já estava demorando, até que ele segurou meu braço e me levou para longe antes que pudesse dizer algo.

- Me solta. Qual é o seu problema? - Falei ao me soltar dele, que deixou a garrafa de lado, e paramos em um canto mais longe possível do DJ, mesmo assim, ainda com a música alta.

- Você está perguntando qual é o meu problema? Você fica se esfregando com os seus amigos por aí, e eu que tenho um problema? Qual é! Já chega. - Falou irritado, e apenas sorri para ele.

- Foi você que começou. - Falei me aproximando dele, que fitou meus lábios por completo e quase me beijou, sendo que me afastei antes. Ele tentou me beijar novamente, e recusei virando o rosto. Detesto quando ele bebe muito e fica com esse cheiro forte e mais chato que o normal.

- Você não vai me evitar. - Falou bravo, e apertou meu quadril com a mão esquerda, conduzindo meu corpo a encostas no dele. Estremeci ao seu toque, mas mesmo assim não cedi. É claro que eu estava louca para beijá-lo aqui e agora, mas eu quero que ele perceba que nem tudo é da maneira como ele quer, porque ele não manda em nada. Ele tocou seu nariz no meu, tentando virar meu rosto para o seu, e dei um beijo em seu maxilar, que ele logo contraiu e me agarrou com força. Foi realmente um beijo de tirar o fôlego. Nos movemos com tamanha agilidade, que minhas mãos passeavam por seu pescoço, enquanto as dele por todo o meu corpo, com uma delas entre meus cabelos, puxando-me cada vez para mais perto. Sua língua se movia de um lado para o outro em minha boca, demonstrando satisfação e bom gosto do que estava sentindo. Senti algo diferente do normal, como se uma chama estivesse acesa dentro de mim, deixando-me descontrolada, que perdi a noção de quanto tempo já estávamos nos beijando. Se eu soubesse que essa era a recompensa de provocá-lo, teria começado a fazer isso bem antes. A essa altura, minha boca deve estar toda borrada assim como a dele. Justin tocou seu corpo no meu, e pude sentir o feixe de seu jeans tocando minha intimidade, mesmo que por cima do vestido. Era como se eu pudesse sentir sua ereção se elevando aos poucos. Eu não queria parar agora, e muito menos ele. Não havia qualquer intervalo com selinhos, ou algo mais suave. De fato, eram beijos prazerosos, que me faziam esquecer qualquer outro sentimento, a não ser o desejo do sexo. Após um longo e maravilhoso período intenso de beijos quentes, ele puxou meu lábio em um selinho, e sorriu vitorioso.

- Chega de bebida por hoje. - Falei olhando para ele, que assentiu e deu-me um selinho, e respirou fundo, tocando seus lábios em meu pescoço, do lado oposto em que estava meus cabelos.

- Você é muito, muito gostosa babe. - Falou provavelmente sem pensar, e beijou-me novamente nos lábios, desta vez com menos pressa, mas com mais anseio, se é que possível. Precisamos sair daqui. Quero um lugar mais vazio, um ambiente em que ninguém possa nos ver. Minha mente estava começando a se esvaziar sozinha, e ele parecia querer que eu subisse em seu colo, para que pudesse tomar controle sobre mim, o que já estava quase acontecendo. Parei o beijo, e passei o polegar em volta de sua boca, para tirar as marcas do batom, que mesmo assim não saíram por completo.

- Vamos sair daqui. - Falei baixo e ele entrelaçou seus dedos nos meus, saindo do local comigo pela porta oposta. Saímos em uma enorme piscina, e uma sauna logo ao lado. Sem pensar duas vezes, entramos na sauna, que estava desligada e ele fechou a porta da mesma, trancando-a com uma chave que estava do lado de dentro. Estávamos em um quase completo escuro, a não ser pela quase oculta luz vindo da janela que ficava mais acima, iluminando meramente onde estávamos, que não era um lugar grande, mas possuía dois degraus estranhamente largos. Ele sentou no primeiro e bateu em suas pernas para que eu me sentasse em seu colo. Sem pensar duas vezes, tirei meus saltos e sentei-me com as pernas em volta de seu corpo. Ele apoiou com a cabeça na parede fechando automaticamente seus olhos, e passou a subir meu vestido aos poucos, parando o comprimento dele em minhas curvas do quadril. Eu já estava completamente derretida e entregue a ele, que não dizia sequer uma palavra. Justin respirava fundo sucessivamente, como se já estivesse preparado para o que estava por vir. Ele abriu o zíper do meu vestido, que era do lado esquerdo, e deixei com que caísse no chão aos poucos. Tirei sua jaqueta com agilidade, e ele tirou sua própria camisa, deixando ao lado, para que não nos atrapalhasse. Eu estava apressada, não sabia o por quê, mas também não tinha motivos para não estar. Ele deixa qualquer garota louca. Ainda sentada em seu colo, inclinei meu corpo e tirei seu cinto, desabotoando sua calça, logo abaixando o zíper da mesma. Ele me ajudou a tirá-la com mais rapidez, e tirou os tênis de uma vez. Meu coração parecia querer saltar pela boca, de tão rápido que pulsava a cada vez que ele apertava meu corpo. Justin continuou beijando-me nos lábios, com mais anseio e tesão, deixando-me descontrolada. Ele estava tentando acelerar as coisas, agindo da maneira mais rápida, bruta e leve ao mesmo tempo. Pausei o beijo ao me levantar, e parei em sua frente, que observou todo o meu corpo, e ficou de pé, tirando o meu sutiã ao abrí-lo por trás. Colando nossos corpos ao contrário, pude sentir novamente sua ereção, e ele pressionou seu corpo contra o meu, me fazendo gemer sem ao menos um movimento. Encostei na parede por vontade própria, e tirei minha calcinha, esperando que ele também tirasse sua cueca. Não demorou muito para que estivéssemos completamente entregues um de frente para o outro. Eu não conseguia pensar em absolutamente nada, a não ser o que eu estava vendo. Ele continuou apertando-me contra a parede, e penetrou em minha intimidade sem muita demora, me fazendo gritar de tanta satisfação. Com a mão direita, Justin apoiou em meu pescoço, beijando-me com cobiça, como se me quisesse para ele naquele instante.

- Eu amo o fato de você ser toda apertadinha. - Falou quase tocando nossos lábios, e mordeu o meu debaixo bem lento. Ri em resposta, e logo passamos a mover nossos corpos em um mesmo ritmo, dominado por ele, que quase me fez deitar no chão. Grudei minhas unhas em suas costas, mordendo seu pescoço forte enquanto ele resmungava baixo, quase que em meu ouvido. Não sei como isso é possível, mas em instantes atingimos nosso ápice, e minhas pernas amoleceram como nunca, o que me fez estremecer ainda de pé, quase caindo no chão. Ele segurou meu corpo com seus braços, prendendo-me entre suas pernas, que continuou beijando-me até perder o ar por completo. Senti uma enorme vontade de berrar, talvez por satisfação, mas permaneci quieta e ele voltou a me beijar nos lábios, pedindo para que a minha língua se encontrasse com a dele.

- Tem alguém aí? 

 

SPOILER

- Eu já disse que a Mellanie não conta. - Falou começando a ficar irritado.

- Conta sim. Você aceitou participar, e agora vai ficar reclamando? - Logan disse zoando com ele.

- Não estou reclamando. É questão de senso. Se tem mais três garotas aqui, ele não precisa escolher a Mellanie.

- Para de frescura Jason. - John disse como se fosse simples. - Venha aqui Mellanie. - Falou gesticulando para que eu me aproximasse dele.

- Sai, cara. - Justin empurrou-o e me abraçou, como se eu fosse um bicho de pelúcia que ele não queria perder. Confesso que foi engraçado.

- Mellanie, você não vai falar nada? - Logan interferiu.


Notas Finais


Pensem em uma coisa sobre esses capítulos nia viagem: NADA será como está sendo agora. Amando os comentários <3
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...