História Beijinhos de chocolate - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bday Jimin, Crianças, Fluffy, Jikook, Kookmin, Minkook
Visualizações 94
Palavras 1.335
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Festa, Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


é a primeira vez que posto algo de madrugada, jinsus.
MAS É POR UMA CAUSA NOBRE
eu pensei em postar mais cedo BUT eu queria que fosse o aniversário do ultimate não só na Coreia, como no Brasil também, então agora que os horários estão conciliados, OFICIALMENTE É O ANIVERSÁRIO DO MOCHI PORRA ~apanha
eu sou apaixonada por esse homem gente, por isso que eu não arranjo namorado, Park Jimin já tem todo o meu amor.
e bom, como uma Jikooka nível hard, eu precisei colocar o otp no meio sim, me julguem.

nunca fiz uma fanfic fluffy, então nem sabia direito qual classificação colocar, enfim. A capa eu arrumo depois (tenho uma agonia quando não tem capa nas minhas fanfics)

eu terminei MESMO MESMO essa one shot não faz nem meia hora e não revisei AINDA, então me desculpem os eventuais erros.

Capítulo 1 - Capítulo único; Chocolate é bem melhor que coco


 

— Omma! — o garotinho de cabelos castanhos gritou ali mesmo, no meio da grande loja de brinquedos. Estava muito agitado, corria de um lado para o outro, mas não achava nada que o agradasse de fato. O motivo para tanta euforia e indecisão? O aniversário do seu melhor amigo, Park Jimin, e a escolha do presente para ele. Poxa, era muita pressão para um garoto de apenas seis aninhos de idade. — Tem certeza de que eu não posso dar os docinhos que o Hyung tanto gosta? É um ótimo presente! 

A mãe suspirou e sorriu. Já era bem a décima vez que Jungkook citava sobre querer levar os tais docinhos para o aniversário de Jimin. Bem, ela não estava impaciente, só não entendia o porquê de tanta insistência da parte do filho.

— A certeza que eu tenho é de que lá já vai ter um montão de beijinhos de coco, filho. Festas de aniversário são repletas deles. — abaixou-se um pouco, para ficar da mesma altura que o filho e sussurrou como se contasse um segredo. — Imagina só, você vai está levando um presente repetido para o seu hyung! — após essa revelação o menino simplesmente travou, paralisou no lugar com seus olhinhos de jabuticaba levemente arregalados. 

Caramba, como não havia pensado nisso antes? Que grande desastre seria levar algo de presente que já existisse na festa! O que Jiminie pensaria? Jungkook precisava inovar, pensar em algo que seu hyung adoraria receber e que, de preferência, não envolvesse nenhum doce feito de coco. 

Após alguns minutos imerso em sua própria imaginação, Kook finalmente teve uma ideia genial. Não iria apenas comprar um brinquedo para o amigo, como também faria uma incrível surpresa à ele. 

Seu rosto imediatamente iluminou-se com um largo sorriso, exibindo os dentinhos salientes. 

— Eu já sei o que vai ser, mamãe! — e correu para a sessão de bichinhos de pelúcia. Não iria chegar na festa com as mãos vazias, afinal. 

(...)

— Será que ele vai gostar, omma? Digo, da surpresa que eu vou dar para o Jiminie? Eu quero muito que ele goste. Muito, muito, muito! — se antes o estado de Jeon estava eufórico, agora ele era a pura ansiedade. Estava a caminho da festinha do seu hyung preferido, ceús, suas mãos suavam e sua bunda não parava quieta no assento elevado do banco de trás. 

— Eu não tenho dúvidas, meu amor. — ditou sincera enquanto sorria pequeno e dirigia o carro. Jungkook havia contado sobre a tal supresa apenas para ela e para seu appa, pedindo sigilo total. Ambos acharam no mínimo fofo o que seu menino estava planejando como presente principal para dar à Jimin. — Olha só, parece que chegamos! E eu já estou vendo o Ji... — nem sequer concluiu sua fala, pois Jeon desceu do carro e correu em disparada em direção às luzes coloridas que o guiaram até a porta de entrada da casa. 

Jimin estava ali, juntamente de sua mãe, recebendo os outros convidados que ainda chegavam em grande quantidade. Kook fez biquinho, emburrado por não conseguir a total exclusividade do seu amigo para si. Nem o grande papel de embrulho vermelho brilhante foi o suficiente para receber a atenção que queria. 

Apenas alguns segundos na pequena fila formada até chegar no aniversariante e Jeon escuta a voz de quem tanto esperou naquele dia.

— JUNGKOOKIE! — o pequeno de cabelos negros ignorou a todos que estavam o esperando e correu de braços abertos até seu convidado favorito, deixando o mesmo vermelho como um tomate por ter tantos olhos sobre si no momento. — Eu achava que não viria, estou tão feliz que está aqui! — finalizou o abraço apertado e estalou um beijo na bochecha coradinha do seu Saeng. 

— Claro que o Jungkook vinha. É o seu aniversário, bobo. E eu trouxe um presente, ó! — apontou para a embalagem até então esquecida, arrancando um sorriso ainda maior de Jimin. — Mas não abre agora! Só quando todo mundo for embora, tá bom?

— Tá bom.


(...)

Após quase três horas de festa, a mãe de Park juntou todos para cantar o tão esperado parabéns, comemorando então os sete anos do seu filho juntamente com os convidados. Para a surpresa de muitos — mas não de todos — o primeiro pedaço de bolo foi dado para Jeon Jungkook, entregue pelo próprio Jimin. Não é preciso dizer que o garoto ficou muito feliz, confessando alto, e ainda um pouco acanhado, que amava o amigo e deixando todos emocionados com a cena. 

Não completou uma hora e todos já estavam despedindo-se e indo embora da festa. Isso fez aquela ansiedade do pequeno Jungkook voltar com força, o garoto quase arrancava os lábios com seus próprios dentinhos. 

Não aguentou esperar mais um minuto, puxou o melhor amigo para o quintal, no fundo da casa, e entregou o embrulho levemente amassado nas mãos do mesmo. 

— Feliz aniversário, Minie. Já pode abrir o seu presente agora... — sussurrou, ansioso.

— Eu posso mesmo? — e o aceno em concordância do outro fez o moreno continuar, não tão nervoso como o seu Saeng, porém curioso na mesma intensidade. Desfez o laço e com as mãozinhas afoitas, retirou um enorme coelho de pelúcia cinza de dentro. Seus olhos brilharam imediatamente com aquele bichinho lindo em seus bracinhos curtos. Era simplesmente perfeito! — Kookie, é um coelhinho! E ele se parece com você! 

— Eu pensei nisso, hyung. Você sempre diz que eu sou como um coelho, então eu comprei para você abraçar ele e se lembrar de mim quando sentir saudades. — explicou, um pouco mais aliviado. Ceús, estava com medo de não agradar o aniversariante com o seu presente, mas pelo visto sua escolha foi realmente boa.

— Então agora eu vou abraçar os dois! — se jogou no colo do mais novo, que por não está esperando tal ação, caiu com as costas na grama rala, tendo um corpo por cima do seu e um coelho de pelúcia entre ambos. A gargalhada veio logo depois, e quando se deram conta, já estavam rindo ao ponto de doer a barriga. 

— Jiminie-ah, tem mais uma coisa. — os sons de risada foram cessando e Jeon adquiriu uma expressão mais séria, ainda tendo Park cara a cara com si. — Na verdade, é uma surpresa. — fingiu uma tosse apenas para limpar a garganta e qualquer resquício de nervosismo, continuando sua fala ao receber um sorriso bonito de Jimin. — Eu queria muito trazer os seus docinhos preferidos, hyung, mas a mamãe disse que o que não iria faltar na sua festa eram beijinhos de coco. E ela estava certa porque eu vi muitos nas bandejas lá dentro e vi também que você comeu bastante deles. 

— Eu comi um montão, Jungkookie-ah! Acredita que já acabaram todos? — o mais novo riu. Ele bem sabia que não sobraria nenhum docinho para contar história, porém, talvez tivesse um que ficaria nela. — Mas qual é essa surpresa? — levantou-se do colo de Kook e se sentou na grama em posição de índio, de frente ao seu dongsaeng. 

— A surpresa é que eu ainda tenho um beijinho aqui, Jimi. 

— O quê? Você tem?! 

— Tenho. Mas eu só vou te dar ele se você fechar os olhos, ok? — recebeu uma confirmação animada e suspirou fundo. Era a hora. Foi aproximando-se com receio, sentindo a respiração quente do moreno à sua frente e encarando rapidamente a boca cheinha. Fechou seus próprios olhos também, e num gesto singelo, juntou seus lábios finos com os vermelhinhos do seu hyung, aplicando uma leve pressão no local. Não foram nem três segundos, mas o sorriso de ambos após o ato durou muito mais que isso. 

— Por que o seu beijinho tem gosto de chocolate, Kookie-ah? — depois de alguns segundos a voz do mais velho foi ouvida, baixinha, fazendo Jungkook notar que o mesmo já estava deitado sobre a grama, o fitando com os olhinhos parcialmente fechados em um sorriso.

— É que o meu doce favorito era brigadeiro, hyung, e também tinha muitos deles na sua festa. — sorriu, deitando-se ao lado do menor. — Mas acho que agora já achei um mais gostoso.

— Eu também achei, Jungkookie. Chocolate é bem melhor que coco.


Notas Finais


se quiser deixar um comentário bonitinho aí embaixo... Jikook abençoe vocês doisbj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...