História Believe me I believe in you - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Drama, Got7, Jackson, J-hope, Rap Monster
Exibições 76
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem tá💜

Capítulo 22 - Desespero!


*Veena

- Vamos florzinha coma, porque eu ainda preciso de você viva! - fala apertando minhas bochechas em tentativa de abrir minha boca.

- Vai para o inferno!! - viro minha cabeça pro lado.

- Droga, que menina chata! - fala jogando o prato na parede. - Olha, eu ainda não ti fiz nada, mas não me queira ver com raiva florzinha... - diz apertando minhas coxas e logo depois saindo do local que eu estava.

Só de escutar sua voz me dava arrepios, calafrios dava em minha coluna. Mas algo pior que aquele infeliz, era ouvir os gritos de dor de um garoto da sala ao lado, era horrível escutar os gritos e risos, aquilo me doía, mas o porque deles serem tão ruim com aquela pessoa, nenhum ser humano é tão ruim para merecer isso.

- Ei garota, vamos! - um dos capangas de lá me puxava pelo braço. - Chef, está aqui a garota. - falou me empurrando.

- Vamos florzinha, precisamos conversar sobre algo! - disse me puxando.

Depois de termos andado bastante por aquele prédio, que parecia um prédio abandonado chegamos em uma sala bem mais clara que as outras, e bem mais arrumada das demais podemos dizer.

-Vamos, se sente! - falava apontando pra uma poltrona. - Agora me diga AONDE ESTÁ OS SEUS AMIGOS? - apenas em dizer tais palavras o medo correu pelo meu corpo inteiro.

- Eu não tenho amigos! - falo tentando disfarçar meu medo.

- Vai se fuder!!! - fala gritando vindo em minha direção. - Olha sua vadia, já me controlei até de mais pra não te torturar o dia inteiro, então trate logo de abrir essa maldita boca!!!

- Se você que tá ai podendo fazer algo não sabe, por quê eu preciso saber seu inútil!

- Ah ah ah... - da uma risada e em seguida me dando um tapa no rosto. - Pare de querer bancar a engraçadinha sua filha da puta.

- Vai pro inferno seu esperma maldito!

- Seu namorado sabe que você tem essa boca porca?

- Eu não tenho namorado....

- Ha ha ha, não adianta tentar esconder nada, eu sei tudo sobre você, sei quem você, sei com quem você se relaciona, eu sou mais esperto que você imagina, então, Namjoon, Taehyung, Hoseok e Monalisa, ou melhor Elisa, todos esses eu vou me livrar!

- Pare com isso, eles não ti fizeram nada, eu te imploro, me mate se quiser!!

- Florzinha... - fala pegando em meu rosto. - Matar??? Nunca. Prefiro torturar até a pessoa perder a sanidade, então não se preocupe com isso, vamos apenas nos divertir, está bem!

- Pa-pare com isso......

*Namjoon

Jackson resolveu nos ajudar, ele era bem esperto nesse assunto, a primeira coisa que ele resolveu fazer foi nús levar para uma casa afastada de tudo e de todos, literalmente no mato, como aquelas casas abandonada de filmes de terror japonês.

- Como vocês se meteram com esse cara, ele é procurado pelo FBI, ele é conhecido como Rei das cartas, tendo sua imagem associado com o coringa. Isso é perigoso até de mais!! - falou Jackson.

- Mas por favor nús ajude, Veena está nas mãos dele, e o pior é que nem é culpa dela! - diz Elisa com suas lágrimas escorrendo pelo seu rosto.

- Eu posso ajudar vocês, mas isso vai ser perigoso pra todos nós, vocês ainda querem continuar com isso?

- Sim! - disseram em coletivo.

Todos eles resolveram sair pra fora da casa para aliviar o stress.
Eu parecia ser o mais calmo entre todos sobre aquela situação, mas estava devastado, só em pensar que minha garota está desaparecida a semanas por um cara louco, me destruía por dentro, mil visões passava na minha cabeça, pensar em que Veena poderia já está morta me fazia querer chorar até não ter mais forças pra isso, eu sentia sua falta, falta de seu sorriso, de sua personalidade, de seu abraço, de TUDO que havia nela, meu mundo estava caindo, meu amor por ela era tão grande, era a primeira pessoa que comecei a amar daquele jeito, ela me fazia se sentir livre de um modo que eu nunca senti. E eu preciso dela, apenas dela!

(Flashback) on

- Pai eu não posso jogar ele fora, eu amo ele!

- Namjoon quantas vezes terei de que lhe dizer que não existe essa droga chamada amor! Então trate logo de se livrar desse cachorro.

- Mas a mãe me deixaria ficar com ele!

- Eu não sou a maldita da sua mãe, jogue esse bicho nojento, você vai ficar doente, e o meu herdeiro não pode ficar doente, solte esse bicho e vá para seu quarto estudar!

- Pai eu te odeio!

(Flashback) off

*Veena

Depois de passar apenas algumas horas com aquela criatura asquerosa meu medo por ele tinha apenas aumentado, não era nem pelos machucados que ele fez em mim, e sim por suas palavras de ameaças sobre aquelas pessoas que eu mais me importava, saber que ele poderia machucar o garoto que eu estava perdidamente apaixonada e os meus únicos amigos, me deixava em choque, e o seu olhar mostrava satisfação em me ver daquele modo, ele era louco, até demais!

- Acabamos por hoje florzinha! - falou soltando as cordas que me amarrava na cadeira onde eu estava. - por que você chora? Não quer me responder? Tudo bem, mas precisamos ir pra seu "quarto", então vamos! - disse me puxando pelo braço, que apenas o acompanhava.
- Chegamos Na sua nova sala!!!! Fique mais feliz florzinha porque ainda não terminamos meu amor, na próxima vez vamos tentar algo bem mais diferente!

Ao entrar percebi que tinha aquele garoto que vivia sofrendo na mão daquele doente.

- Você parece ser tão amigável e educada pra ter alguma coisa com Luke. - o garoto se dirige a mim.

- Então o nome dele é Luke...

- Você realmente não era pra estar aqui! Então como é o seu nome?

- Veena, e o seu?

- Samuel.

- Ah, a quanto tempo você está aqui?

- Já deve fazer alguns meses que parece ser anos.... Mas mudando de assunto, me desculpe...

- Pelo o quê?

- Você realmente não sabe de nada?

- Não!

- Bom, você está aqui por minha causa, eles estão atrás da minha irmã que por engano capturaram você.

- Que irmã?

- Você é um pouco lenta não? Elisa que provavelmente você conhece por Monalisa, ela estava tentando ter uma vida normal, mas eles a encontraram, e tudo por culpa minha! - o próprio falava com suas lágrimas transbordando de seu rosto.

- Vejo o tanto que você ama sua irmã, então não se culpe, você não é culpado e sim esse maldito do Luke....

- Me desculpe também Veena.

- Não precisa se desculpar, você parece ser alguém bom assim como lisa, eu creio que alguém vai nos ajudar, eu sei que esse alguém vai! - falei dando lhe um sorriso com lágrimas descendo de meu rosto.
   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...