História Beloved Brother - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Chansoo, Drama, Incesto, Kailu, Sebaek
Exibições 102
Palavras 1.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores!

Como vão?
Espero que bem!
Estão felizes, eu estou aqui hoje, sexta, 25 de novembro de 2016, eu não vim na madrugada gente! Isso é milagre!
Mas mudando o assunto, sei que vocês querem ler logo esse capítulo, estão super curiosos hm?
Então vão ler meus amores!

Nos vemos nas notas finais? Nos vemos nas notas finais!

Capítulo 7 - Chapter Seven


Fanfic / Fanfiction Beloved Brother - Capítulo 7 - Chapter Seven

Acordou com os raios do sol batendo em seus olhos, e Kyungsoo sentira o incômodo até que outro fato o fez esquecer o sol, uma mão repousada em sua cintura, o que o fez virar-se e deparar-se com Sehun a dormir serenamente ao seu lado, logo sua mente já estava ativa o suficiente para lembrar-lhe que o próprio havia pedido para dormir com o maior. Olhou a hora e vendo que não passava das 6, virou-se de frente para o mais novo e tocou seu braço carinhosamente, subindo com o carinho delicado até chegar ao rosto do mesmo e acariciá-lo.

 

- Bom dia. - Disse calmo.

- Hm… Bom… - Disse ainda de olhos fechados, se aninhando ainda mais ao corpo pequeno de Kyungsoo

- Preguiçoso. - Reclamou Kyungsoo com um sorriso soprado, e logo Sehun soube que era apenas uma brincadeira.

- Já tem que ir? - Perguntou ainda de olhos fechados.

- Sim… - Disse enquanto se ajeitava na cama.

- Que horas são? - Perguntou também se ajeitando para abraçar o menor.

- Pouco mais de 6. - Disse tentando escapar do abraço.

- Espera Soo. - Disse Sehun prendendo Kyungsoo em seus braços - Tenho uma suspeita sobre a pessoa que o Chanyeol ama. Foi notável ontem que ele está irritado comigo, então eu suspeito do Baekhyun, e também de você. Afinal, tenho um amor unilateral pelo Baek, e estou atualmente ficando com você e ele sabe disso. Além disso, ele não me diz quem é esse garoto.

- O Chanyeol é… Gay? - Perguntou chocado, os olhos já naturalmente arregalados ainda maiores que o comum.

- Sim, Chanyeol nos confessou que é gay há algumas semanas, disse que comprovou isso após ser beijado por uma garota e não sentir nada, além de que, ele nunca comentava sobre a beleza feminina, e tem muitas meninas bonitas na escola, só não ligamos muito.

- Acabei de constatar duas coisas. - Disse olhando para Sehun que franziu a testa tentando entender-lhe - A primeira é que eu sou um idiota, a segunda é que estou precisando de uns óculos. Como eu não percebi que o beijo era unilateral?! - Falou irritado consigo mesmo.

- Calma Soo, você o ama, é óbvio que ver aquilo foi cruel para você, e quando a gente ama, a gente não percebe certas coisas, vemos tudo de forma diferente. - Disse o maior acalmando-o.

- Verdade. - Disse abaixando a cabeça e rindo consigo - Vou para o meu quarto Sehunnie.

- Ok… Mas antes olha pra mim. - Pediu tocando levemente o queixo do menor, que levantou os olhos, fixando seu olhar ao do mais novo antes de levantar a cabeça - Seja lá qual for sua decisão a partir de agora, eu ainda gosto muito de você, sou seu amigo Kyungsoo.

- Obrigado… - Agradeceu um tanto triste, porque tinha que gostar do Chanyeol quando Sehun era tão perfeito para si? - Ah Sehunnie… Porque não pode ser você?

- Te devolvo a pergunta. - Disse rindo.

 

Assim que pararam de rir, despediram-se com um beijo casto e logo ambos estavam se deixando levar para o mundo dos sonhos novamente, porém cada uma em sua cama. Acordaram novamente por volta das 10 horas e ao saírem de seus quartos já devidamente arrumados para desjejuarem se viram e sorriram um para o outro. Passaram a caminhar juntos em direção a cozinha, já que o horário do café da manhã da havia passado e a mesa com certeza já havia sido recolhida.

Enquanto se encaminhavam até o local, Sehun percebeu que Kyungsoo estava pensativo, mas preferiu ficar quieto, afinal ele já imaginava o que rondava a mente do pequeno. Ao chegarem a cozinha, Kyungsoo tratou de procurar algo que os deixassem satisfeitos até a hora do almoço, logo a mesa ficou cheia de frutas, pães, geléia, doce de leite, suco e café, ambos sentaram frente a frente na pequena mesa e atacaram a comida disposta.

 

- Jagiya… - Sehun arregalou os olhos diante da fala, fixando o olhar no mais velho, viu que ele sorria serenamente enquanto também olhava para si.

- Naneun? - Kyungsoo riu ao ver o quão chocado o maior estava.

- Não vou desistir de você quando mal começamos Sehun, vamos levar até onde der. - Disse com um sorriso pequeno no rosto, e Sehun lhe sorriu também, afirmando num aceno que também queria o mesmo.

 

-*-*-*-

 

Era mais uma manhã de segunda feira, os alunos passeavam em seu tempo livre antes da aula, alguns sentavam para conversar e outros aproveitavam o belo dia para encostarem-se nos troncos das muitas árvores do jardim da escola e apenas relaxarem à sombra das mesmas. Chanyeol estava entre os alunos que transitavam pela grande escola, procurava um lugar onde pudesse ficar só, já que seu precioso cantinho no pátio sul estava ocupado por um casal que estava quase copulando ali.

Como última opção, subiu até o terraço vendo que, aparentemente, não tinha ninguém ali. Sua constatação fora descartada assim que alguém notou sua presença e chamou-lhe. Ao ver quem estava lá bufou e tentou dar meia volta, sem sucesso já que Sehun segurou seu braço e deu a volta em si, parando a sua frente com expressão preocupada e também triste.

 

- O que eu fiz Chan? - Perguntou - Por que está com raiva de mim?

- Quem disse que eu to com raiva de você? - Tentou disfarçar o maior sem sucesso.

- Não faz isso, não mente pra mim cara, você ‘tá com raiva de mim sim. Só me diz por quê.

- Eu ‘tô com raiva sim Sehun, raiva de mim. - Disse suspirando pesado - Eu vou melhorar, só preciso de um tempo ok?

- Ok… - Disse o menor também suspirando e soltando o amigo - Eu to descendo, cuidado para não perder a primeira aula.

- Valeu Maknae.

 

Chanyeol ficou a olhar para os prédios que haviam perto de sua escola enquanto pensava em tudo o que estava acontecendo. Por mais que não gostasse do relacionamento do seu irmão com seu melhor amigo tinha que aceitar, afinal Sehun não sabe que Kyungsoo é a pessoa que ele ama, não havia motivos para ter raiva do amigo que fora mais corajoso que ele ao tentar algo. Ouviu o sinal tocar, mas não tinha ânimo para assistir a tediosa aula de história da Coréia do Sul, então saiu de lá calmamente, rezando para que quando chegasse à sala a professora não permitisse sua entrada.

Mas Chanyeol nunca teve sorte na vida, e não seria agora que teria, afinal a professora gentilmente aceitou suas desculpas e permitiu sua entrada por saber que ele era um bom aluno, nesse momento, Chanyeol desejou mais que tudo ser um delinquente. Assistiu aquela aula, assim como a todas as outras, sem vontade, nem mesmo o fato de saber que seu amado irmão estava ao seu lado o alegrava, pelo contrário, só piorava tudo.

Logo que todos foram liberados para almoçar e seguirem o resto do dia a praticarem suas atividades dos clubes, almoçou rapidamente e dedicou toda a sua tarde ao time de basquete, onde jogou com mais garra que o normal, recebendo elogios do técnico e a preocupação de Sehun, que via que aquele empenho todo se devia a raiva, e Sehun não sabia até quando ele iria continuar assim.

 

Nisso duas semanas se passaram, Chanyeol estava cada vez mais afastado de Sehun e de Kyungsoo, nem mesmo Baekhyun conseguia conversar com ele e em consequência ao seu modo frio, ele e Jongin brigaram e já não se falam mais. Aquela segunda estava cruel e fria, e não era só por causa do tempo fechado que ameaçava chover a qualquer momento, mas também pelos amigos separados.

Era hora de ir ao clube de música, mas Kyungsoo rumava para o ginásio da escola, chegando lá, Chanyeol marcava cestas enquanto os outros alunos treinavam passes, Sehun apenas olhava de longe. Kyungsoo se dirigiu a arquibancada, onde Sehun também estava e sentou-se ao lado do ficante com um semblante sério, observando o irmão jogar com expressão preocupada.

 

- Não devia estar no clube de música? - Perguntou sem desviar o olhar do mais alto.

- No momento o que me interessa é meu quase namorado machucado. - Disse olhando para o mais novo que sorriu-lhe fraco - Principalmente por saber que quem te machucou foi o meu próprio irmão, seu melhor amigo.

- Obrigado pela preocupação, quase namorado. - Riu debochado - Sinto que já não somos mais amigos, ele está distante, mas não consigo deixar de me sentir preocupado. - Disse levando a mão direita ao local enfaixado, que vinha do antebraço esquerdo até sua mão, cerrando os olhos ao ver que Chanyeol saia da quadra, indo na direção dos dois - ‘Tô indo antes que ele termine de quebrar meu braço.

 

Kyungsoo sequer teve tempo de falar com Sehun, pois este mal saiu, o outro chegou causando-lhe certo medo com sua postura ereta e enorme. Encolheu-se antes de levantar timidamente para encarar seu irmão mais novo.

 

- Chanye-. - Tentou dizer antes que seu braço fosse segurado com força e Kyungsoo se viu desesperado para tentar acompanhar o maior, que andava rápido demais.

 

Saíram do ginásio e seguiram o caminho que logo Kyungsoo percebeu ser o caminho para o pátio sul, tudo sempre acontecia ali. Logo que chegaram, o menor teve seu corpo prensado a grande árvore, e o maior não deu brecha para poder escapar. Amedrontado não conseguia sequer falar algo, mas não fora preciso, logo os soluços foram ouvidos e ao olhar para o rosto do mais novo, as lágrimas o fizeram ficar preocupado, o mais velho queria fazê-lo parar de chorar.

E num rompante fez o inesperado, Kyungsoo beijara seu irmão Chanyeol.

 

Continua...


Notas Finais


E quem está nas notas finais? Eu estou nas notas finais!

Essas frases viraram mantras!
Toda vez, nas notas iniciais eu termino com "Nos vemos nas notas finais? Nos vemos nas notas finais!" e quando venho aqui já começo com "E quem está nas notas finais? Eu estou nas notas finais!"

Mas eu gosto, principalmente de chamar vocês de amores, por que são meu leitores e são uns amores, mas mudando de assunto, gostaram do capítulo? O que acharam desse fim?
Eu estou curiosa pra saber a reação de vocês.

O próximo virá sexta feira que vem, se estiver terminado, o que eu acho que vai estar sim!
Estou num momento de inspiração grande com BB que vcs não imaginam.
Então amores, até o próximo

XOXO~ ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...