História Bem-Vindo A Nossa Vida - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Faculdade, História, Lemon, República, Vida, Yaoi
Exibições 15
Palavras 754
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Slash, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá ^^
Boa leitura !

Capítulo 29 - Acorde


(Visão Ethan) 

-Não foi grave, teve cortes que precisarão de pontos e pelo menos duas costelas quebradas- O médico diz mostrando um sorriso depois. 

Houve vários suspiros de alívio, inclusive o meu. 

-Daqui a pouco ele irá acordar, então venho chamar alguém pra ve-lo- O médico diz voltando ao corredor de onde ficavam as salas. 

-Ethan, você precisa avisar os pais do Tom- Lucy diz calmamente. 

-Sim- Eu digo batendo as mãos no bolso, mas não achei meu celular- Droga !, acho que perdi meu celular no meio disso tudo. 

-Aqui- Alec diz estendendo seu celular. 

-Obrigado- Eu digo pegando e colocando o número pra ligar. 

Depois de algumas chamadas alguém atendeu. 

"Alô" - Disse uma voz feminina. 

"Alô, senhora Evefield ?" - Eu pergunto. 

"Sim, quem é ?" - Ela pergunta. 

"Sou eu, Ethan, amigo do Thomas" - Eu digo tomando cuidado para minha voz não parecer ruim. 

 "Oi Ethan, tudo bem ?" - Ela pergunta. Estava na hora, eu precisava dizer logo. 

"Na verdade não está tudo bem, Thomas foi atropelado por um carro" - Eu digo falhando a voz. 

"O que !?" - Ela pergunta com a voz mais alta do que antes. 

"O Thomas sofreu um acidente e está aqui no hospital, mas ele está bem" - Eu digo enfatizando a última palavra. 

"Oh meu deus !" - Eu escuto a voz dela falhar e depois gritando pelo pai de Thomas. 

"Se acalme, ele está bem, foram lesões leves" - Eu tento acalma-la. 

"Tudo bem Ethan, acredito em você, mas estamos indo até aí" -Ela diz. 

"Vocês estão longe, não precisam vir, eu os mantenho informados" -Eu tento dizer, mas ela parecia decidida. 

"Cuide do Thomas por favor, até chegarmos aí" -Ela diz. 

"É claro que eu vou cuidar dele, não se preocupe" - Eu digo. 

 Ela desliga o celular e eu olho para Lucy que estava apreensiva. 

-Eles estão vindo pra cá- Eu digo. 

-Boa sorte com seus ex-sogros- ela sussurra em meu ouvido me fazendo sorrir. 

Ficamos todos em silêncio por vários minutos, as vezes alguém tentava puxar algum assunto, mas acabava depois de três ou quatro frases. 

O médico aparece pouco tempo depois. 

-Todos aqui são maiores de idade ?- Ele pergunta. 

-Sim- Eu respondo. 

-Mas somos os mais responsáveis- Minha mãe diz apontando para o meu pai. 

-Certo, preciso de alguém que ele conheça muito bem- O médico diz. 

Todos me olham, já sabiam assim como eu, quem era a pessoa que melhor o conhecia. 

Eu andava apressado atrás do médico ele abriu a porta de uma das salas e me indicou para entrar. 

-Thomas já está acordado, tente perguntar como ele está, se ele se lembra de algo, e como é a amizade entre vocês, faça simples perguntas- Ele diz. 

-Tudo bem- Eu concordo entrando na sala e fechando a porta atrás de mim. 

Tommy estava deitado, vários fios estavam grudados em seus braços e peito que estava sem roupa. 

-Hey Tommy- eu digo me sentando na cadeira ao seu lado. 

-Hey Eth- Ele diz tentando formar um sorriso. 

-Como você está ?- Eu pergunto. 

-Quase morto ?- Ele diz sarcasticamente fazendo nós dois rirmos. 

-Você se lembra de tudo ?- Eu pergunto apoiando minha mão em sua perna. 

-Algumas coisas, nós namorávamos, você terminou comigo, e...Não me lembro mais- Ele diz pensativo. 

-Michelle forçou um beijo comigo, você viu e acabou sendo atropelado- Eu digo sentindo um peso dentro de mim, como se a culpa fosse minha. 

-Eu sei, eu me lembro, só queria ver se iria me contar isso- Ele diz agora conseguindo sorrir. 

-Idiota- Eu digo sorrindo. 

-Mas eu sou o seu idiota, mesmo que você não me queira- Ele diz. 

Essas palavras mexem comigo de uma forma perturbadora, eu tinha vontade de chorar agora. 

-Eu te quero, eu te amo, e nunca vou amar alguém do mesmo modo- Eu digo enquanto as lágrimas escorriam. 

-É agora que você me beija- Ele diz ainda sorrindo. 

-Tem razão- Eu digo me aproximando dele, seguro sua nuca e o beijo, talvez fosse um simples beijo, mas pra nós aquilo tinha um profundo significado, aquilo dizia que eu havia feito uma escolha, eu havia escolhido ele para viver o resto da minha vida, e não importava se teríamos uma família ou não, o que realmente importava era estaríamos juntos. 

Eu me afasto e massageio sua bochecha, tomando cuidado com seus machucados. 

Nos olhamos profundamente.  

-Eu te amo, e te amarei para o resto da minha vida- Ele diz. 

-Até ficarmos velhinhos- Eu complemento sua frase.


Notas Finais


Hey, o que acharam ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...