História Bem vindo ao inferno - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes, Daryl Dixon, Enid, Glenn Rhee, Lizzie Samuels, Maggie Greene, Michonne, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes
Tags Carl Grimes
Exibições 122
Palavras 1.885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Sobrenatural, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora
Demorei horrores pra escrever isso
Acho que gostarão do cap
Kisses

Capítulo 19 - The First Time


O que aconteceu ? - pergunta ele quando chegamos em casa me abraçando por trás.
- Eu me encontrei com o Ronald - falo e ele me solta e me vira pra ele
- Ta tudo bem ? - pergunta olhando nos meus olhos e puxando meu rosto pra cima.
- ta , eu só esperava não o ver novamente - digo e ele me abraça.
- esquece ele - diz e me puxa pro sofá.
Ficamos nos beijando e trocando carícias mas não passou disso , não estava no clima.
Depois de muito tempo alí Rick entra com tudo em casa e eu estava no colo do garoto o beijando e rapidamente me levantei.
- eita - Rick diz meio perplexo mas balança a cabeça e volta ao seu jeito nervoso - Glenn Michonne e outros saíram e estão demorando muito assim com Daryl , Sasha e Abraham.
- Daryl ainda não voltou ? - pergunto assustada
- Não - diz e eu engoli em seco.
- O Glenn ........ Maggie - digo e saio de casa sem dar explicações
Vou até a casa dela e a vejo sentada no sofá com a cabeça entre as mãos.
Ela me olha e seus olhos enchem de água.
- Ele não pode morrer - diz ela e lagrimas caem.
Vou correndo até ela e a abraço.
- Ele não vai morrer , calma - digo beijando seu rosto e limpando lágrimas que eram seguidas por outras.
- Eu estou grávida - ela diz e eu estremeço. Ficar grávida nesse mundo ? Meu deus que idiotice , mas , eu não vou julgar porque vai que um dia eu dou pra alguém e engravido ( Deus me livre , ta amarrado senhor )
A abraço mais forte e ela me conta que tentou fugir pra ir atrás dele mas não deu certo. A deixei falar tudo até que ela dormiu em meio as lágrimas. A deitei corretamente no sofá e a deixei descansando.
Começo a andar sem rumo e paro no parquinho. Vou até o escorregador e fico lá sentada pensando em como eu seria uma mãe horrível.
Qual é ? Eu não tenho paciência , a criança vir me acordar cedo eu mando ela pro inferno.
- oi - olho pra baixo e Ronald está me encarando.
- Que visão do inferno. - digo desviando o olhar.
- Me desculpa ? - pergunta e eu o olho com uma cara tipo " sério ?"  
- Não - digo e escorrego.
Saio andando e o deixo lá.
- Por favor Mel , eu gosto muito de você e .... - ele me segura pelo braço e eu não o deixo terminar
- Vai se foder - digo dando um soco em seu olho. Eu não estou de bom humor hoje.
- Espera - grita quando eu saio andando e eu acelero o passo. Puta garoto chato.
Ele me vira pra ele e eu me debato em seus braços.
- Solta ela - uma voz grossa soa atrás de mim e vejo Rick. LOVE U SOGRINHO.
- Rick - Ronald fala com desprezo e me solta. Vou até Rick e ele me abraça.
- Tchau Ronald - diz ele e Jessie chega sem falar conosco e começa a dar bronca em seu filho.
Saímos de lá e Rick parecia querer me falar alguma coisa.
- Você se tornou tão importante pro meu filho em tão pouco tempo - diz ele e eu sorrio levemente pensando no cowboy. - Quero passar mais tempo perto de você pra ver se é tão incrível como ele e Daryl dizem - fala e eu me surpreendendo muito.
- Daryl ?- pergunto e ele assentiu.
- Pode não parecer mas ele gosta muito de você - fala e eu me surpreendendo ainda mais. Quando ele voltar eu vou zoar com a cara dele.
- Também gosto dele - digo sorrindo - e de você - falo e ele para de andar.
- Gosta ? - pergunta
- Claro , acho você incrível Rick. Sei que todos nós passamos por coisas terríveis , mas você , nem se compara. - falo e ele olha pra baixo meio triste e envergonhado - e mesmo assim você liderou um grupo lá fora por anos. Cuidou de dois filhos e sendo a Judith recém nascida na época.
Você é a pessoa mais forte que já conheci e o admiro isso , pois mesmo assim você sempre foi gentil comigo desde o primeiro momento. - falo e ele sorri abertamente e me abraça novamente. Nem parecia o Rick fodão.
- Meu filho tem sorte de ter você - falou me soltando e saiu em uma direção contrária da que eu estava indo.
Ele falou que o cowboy tem sorte e eu vou jogar isso na cara do garoto.
Entro em casa arrombando a porta e estavam todos no chão comendo alguma coisa que cheirava bem.
- Nossa arregaçou as pregas do meu cu agora - Jake fala colocando a mão no coração.
- Você é tão hétero que eu fico até encantada - falo rindo igualmente aos outros.
Me jogo em cima do cowboy e ele sorri.
- Ta comendo o que ? - pergunto com o meu melhor sorriso
- Não vem roubar minha comida não - fala ele
- Você deveria me dar mais valor porque SEU PAI falou que você tem muita sorte em ter a mim - digo jogando o cabelo na sua cara.
- Isso é porque ele não mora com você - diz ele rindo
- Eu sou um amor tá ? Você é que é chato. - digo sorrindo abertamente.
- Adoro seu sorriso - fala e eu sorrio ainda mais.
- Mel , eu vou subir ta ? - grita Lauren da escada enquanto Jake beijava seu pescoço.
- Já vai d....- ela não me deixou terminar
- Carl cala a boca dessa garota aí - diz ela e a porta de seu quarto se fecha em um estrondo.
Carl me olha malicioso e eu dou risada.
- Nem vem , vou tomar banho. Bye bye - digo e subo as escadas rebolando.
- Ta provocando - fala ele em tom de aviso.
- Eu ? - falo com a voz mais fofa possível.
- Vai se foder , não fala com essa voz porque eu já penso merda - diz ele e eu dou risada indo ao banheiro.
Tomei meio banho e lavei os cabelos saindo do cômodo já de noite.
- Caralho , eu tô muito gostosa - falo ao me olhar no espelho e me ver de pijama.
- Ta mesmo - alguém diz atrás de mim e eu levo um susto.
- Pintorolacubaguete - falo colocando a mão no coração e vejo Carl deitado na minha cama.
- Você é muito esquisita - diz ele sorrindo brincalhão.
- Por que ? - pergunto o vendo vir até mim.
- Uma pessoa normal ao se assustar falaria algo do tipo " Meu deus " mas você fala esse negócio estranho. - fala ele
- É meu charme - falo olhando pra ele e piscando.
- Convencida
- você gosta - falo e colo nossos lábios.
Ele segura em minha cintura e aprofunda o beijo enquanto eu o puxava mais pra mais perto.
Desci meus beijos por seu pescoço e depositei um chupão no mesmo , senti minhas costas em contato com a cama , Carl caminhou em minha direção deitando por de mim , seus olhos vieram de encontro aos meus , é esse olhar que me deixa louca.
Grudei nossos lábios iniciando um beijo calmo que logo se intensificou , inverti as posições sentando em cima de seu membro ainda coberto , que já dava sinal de vida.
- Nossa tão rápido - ri de lado com a careta que ele fez.
- shiu - fui silenciada com um beijo , tirei sua camisa e percorri um caminho de beijos por seu tronco até chegar na bainha das calças , o encarei e depositei beijos molhados naquela região , retirei sua calça me deparando com o volume que se formava dentro de sua cueca.
P.O.V Carl
A cara que ela fez me deu vontade de rir , mas me segurei , em um movimento rápido inverti nossas posições e arranquei sua camiseta tendo a visão de seus seios , abri o fecho de seu sutiã que pra minha sorte se encontrava na frente e encarei seu rosto que agora ganhava uma cor rosada.
Tracei um caminho de beijos até seus seios onde depositei leves mordidas e chupões a fazendo arfar com o meu toque , continuei os beijos até chegar no pé de sua barriga onde arranquei seu shorts , arremessando pro outro lado do quarto , voltei a atenção para sua calcinha que ja estava molhada , passei os dedos naquela região arrancando um gemido dela , afastei a calcinha e comecei a estimular o seu clitores devagar , seu quadril se movimentava a medida que aumentava a intensidade dos movimentos.
Os gemidos invadiram o quarto , meu membro pulsava dentro da cueca só de ver ela se contorcer.
P.O.V Mellany
Estava indo a loucura , mas não podia ficar em desvantagem. Com muito esforço inverti as posições me sentando mais uma vez por cima a de seu membro agora só coberto por um fino pedaço de pano  , comecei a rebolar , senti algo duro se formando embaixo do meu corpo , minha tática está dando certo. 
Selei nossos  lábios em um beijo calmo , enquanto aumentava a intensidade dos movimentos e arranhava lentamente seu abdômen.
Fui jogada de lado na cama do lado da cama , Carl subiu em cima de mim e com um movimento arrancou minha calcinha e em seguida sua box me dando a visão completa de seu membro , ele me lançou um olhar serio como se pedisse meu consentimento para seus próximos movimentos  , selei nossos lábios como resposta.
Ainda com os nossos lábios colados o senti adentrando em mim. Um ardor muito forte me consumia junto com uma dor aguda.
Ele para dentro de mim para que eu possa me acostumar com seu tamanho e eu agradeço mentalmente por isso.
Quando a dor diminui e vejo a dificuldade que o garoto está passando pra se manter parado , eu mexo os quadris procurando mais contato.
Ele me olha nos meus olhos e começa a se movimentar arrancando gemidos dos dois.
Logo pegamos o jeito e os movimentos se tornaram mais rápidos e fortes.
Os únicos sons ouvidos eram de nossos corpos se chocando e nossos gemidos.
- Carl - gemo alto ao perceber que estou quase chegando. Ele pega minhas mãos e entrelaça com as dele.
Os movimentos se tornaram mais rápidos do que eu achava ser possível e com isso nossos gemidos aumentavam.
Uma onde de prazer intenso me atinge e eu gemo muito alto e si to meu corpo relaxar e Carl faz a mesma coisa logo em seguida.
Ele cai por cima de mim e ambos estávamos suados e ofegantes.
Ele sai de dentro de mim me fazendo arfar e se joga ao meu lado na cama , eu me aconchego em seu peito enquanto ele nos cobria com o lençol e assim adormecemos.


Notas Finais


Perderam o cabaço minha gente
To feliz ? To
Espero que vcs tbm
Love all you guys
Bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...