História Besides the life - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Kim, Letícia, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Tags Comedia, Drama, Ficção, Mundo Alternativo, Romance
Visualizações 17
Palavras 3.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi leitoras(es), minha inspiração está em bom estado ultimamente. Espero que gostem, boa leitura :)

Capítulo 4 - Um dia melhor do que o esperado


P.O.V Katerina

Eu tinha acabado de acordar, era umas 6:00 da matina.

Fiz minhas higienes e coloquei uma roupa simples, uma calça justa jeans rasgada azul clara, uma baby look preta simples e um moletom por cima, estava um pouco frio, nos pés meu all-star vermelho. Peguei minha mochila e desci as escadas. Eu estava sem tempo pra tomar um café da manhã decente. Só peguei uma maçã da fruteira e saí.

Cheguei até rapido na escola, como eu pensava, vários desconehcidos me encarando como se eu tivesse parecendo uma mendiga. Eu odeio ser o centro das atenções.

Fui na diretoria falar com a diretora sobre a minha matrícula. Eu bati na porta.

Katerina: Posso entrar?

Diretora: Claro, sinta-se à vontade –ela disse parando de mecher com os papéis sobre a mesa- Você é a aluna nova não é... Katerina Collins -ela disse checando uns papéis- isso mesmo Katerina Collins.

Kate: Sim, só passei pra ver se está tudo certo com a matrícula e saber onde pego os meus horários.. –eu disse tímida-

Diretora: é.. sim, está tudo certo, seus pais ligaram ontem e resolveram tudo -mentalizei um obrigada à meus pais, uma coisa a menos pra me preocupar- e os horários você pega com o Nathaniel, o represantante da sua turma.

Kate: Ok... obrigada diretora! –eu saí da sala e fui andando à procura da sala dos representantes, isso é tão Animador, pensei irônica-

Eu já tinha dado voltas e voltas e ainda não tinha achado a bendita sala, então peguei meu celular com meus fones e comecei a escutar musicas, fechei os olhos e comecei a cantarolar, até que esbarro em alguém e caio no chão. Era uma menina de cabelos brancos, olhos caramelados e estilo Vitoriano.

Garota: Oh, deculpe –ela me estendeu a mão para me ajudar a levantar- meu nome é Rosalya e o seu?

Kate: ah, não foi nada, acontece.. prazer, eu sou Katerina... Katerina Collins –eu estendi a mão e ela me cumprimentou.

Rosalya: Prazer Kate, você é a aluna nova não é?!

Kate: Pois é, bem que eu não gostaria... - eu fui andando e ela me acompanhando-

Rosa: por que? O bom é que a gente pode ser o centro das atenções –ela sorriu de orelha a orelha-

Kate: Por isso! Eu odeio ser o centro das atenções –revirei os olhos-

Rosa: hum.. te entendo, mas não se preocupe, uma hora todo mundo acostuma –ela deu duas batidinhas de leve no meu ombro-

Kate: é... mas em, você sabe onde fica a sala dos representates? Preciso pegar meu horários com um tal de Nathaniel – eu parei de andar-

Rosa: Ah, ok, vem! Eu te mosto –ela saiu andando e eu a segui-

A sala ficava num corredor onde eu já tinha passado acho que mais de 3 vezes, ela bateu na porta e entrou, eu entrei logo atras dela.

Rosa: Nath, essa é a Kate, a aluna nova. –Ela apontou com a mão pra mim-

Nathaniel: ah, olá.. Prazer Kate...–ele estendeu a mão e u retribuí o cumprimento. -se é que posso te chamar assim- ele sorriu. Nathaniel era um menino muito bonito, loiro de olhos caramelado igual os da Rosa, e com um corpo bem definido-

Kate: C-claro -sorri tímida- prazer também.

Nathaniel: Então... Comk posso ajudar?

Kate: Eu queria os horários por favor?! –ele pegou um papel sobre a mesa dele e me entregou-

Nathaniel: Tome! –ele me olhou com um sorrisinho de lado e eu corei-

Kate: Obrigada –eu assenti com a cabeça-

Rosa: Que máximo, vamos estudar juntas... 3° ano! –ela deu um pulinho-

Nathaniel: É, comigo também!

Kate: Pois é, que bom.. –eu fiquei feliz porque pelo menos eu não iria entudar numa sala de todos compeltamente estranhos, eu conhecia a Rosa e o Nathaniel, já era um bom começo-

Eu e Rosa saímos da sala dos representantes e fomos pra a sala de aula, faltava uns 3 minutos pro sinal bater. Eu iria sentar na última cadeira na última fileira, mas me sentei na penultima porque o último já estava ocupado por um garoto que estava provavelmente dormindo, não consegui ver quem era, ele estava de capuz.

A primeira aula foi de Biologia, que segundo meu horário o professor se chamava Faraize.

Prof. Faraize: Senhorita Katerina, aluna nova não é? –quando ele disse meu nome me despertei dos meus desvaneios-

Kate: Oi.. é.. sim sou eu... –eu disse sem graça, todos estavam olhando pra mim-

Prof. Faraize: Venha aqui a frente pro favor, e se apresente para nós?! –ele estendeu a mão apontando para centro na frente da sala-

Kate: hm.. ta.. –caminhei até a frente- B-bom, eu sou Katerina Collins, mas todos meu chamam de Kate, tenho 17 anos e me mudei recentemente ... - eu notei alguns comentários como "Nossa você viu a blusa dela, eu amei","Nossa que garota bonita" mas também tinham os comentários "fabulosos" "Ai que garota metida olha", "Nossa que garota , parece uma tabua" , eu não ligava muito para os comentários que os outros faziam ,até que um garoto no fundo da sala levantou a mão.

Prof. Faraize: Sim, Armin, alguma pergunta?

Armin: Sim, porque você se mudou pra cá?

Vick: Eu acho que esso é uma pergunta um pouco pessoal não?- eu disse olhando pra ele, o garoto ficou um pouco sem graça e alguns dos alunos riram - Mas tudo bem eu digo, eu pedi emancipação aos meus pais porque eu praticamente vivia sozonha desde os 13 anos. Eles trabalham demais, e sobre escolher essa cidade. Achei que seria um lugar adequado por nao ser tão grande como Nova York.  -aquele assunto ainda me fazia ficar triste, ter pais ausentes fisicamente era algo que me doía só de pensar. Meus olhos começaram a encher de água mas eu tentei me controlar, fichei os olhos e respirei fundo... Olhei para Armin, o garoto que havia perguntado, e ele me olhou um pouco Triste- 

Armin: M-me ddesculpe pela pergunta...

Kate: Tudo bem - eu olhei para a sala e todos estavam me olhando atentamente, inclusive o professor eu me virei pra ele e ele estava um pouco sem jeito-

Prof: Você gostaria de ir até a sala da diretora, tudo bem se você não assistir essa aula e -eu cortei o professor-

Kate: Não, está tudo bem -eu sorri meio forçado segurando as lágrimas- posso me sentar?

Prof: C-claro ,mas se quiser sair é só avisar- eu me virei e voltei para o meu lugar e me sentei, peguei minha mochila no chão e dela retirei o livro de Bio ,abri na página e coloquei o livro na mesa, ainda segurando as lágrimas, até que algumas lágrimas escaparam,eu pude sentir elas rolarem pelo meu rosto ,abaixei a cabeça para que ninguém me visse chorar, então eu levantei a cabeça só um pouco para o professor que estava agora escrevendo no quadro, eu as sequei com as costas da mão e logo eu já esta "forte" de novo-

Eu não estava conseguindo prestar atenção porque alguns bilhetes começaram a surgir na minha mesa, eram de Rosa, do Nathaniel e do Armim, eles diziam:

"Não fique triste Kate, conte comigo pra qualquer coisa está bem?

–Rosa"

"Hey Kate, melhoras pra você, vai dar tudo certo ok? Se quiser conversar depois da aula, se quiser desabafar pode contar comigo, amigos são para isso certo :)?

–Nath"

Ao ler aqueles bilhetes meus olhos se encheram de água novamente, mas dessa vez por felicidade, eu tinha amigos, eu tinha amigos que queriam me ajudar ,eu tinha amigos que se importavam comigo, eu tinha com quem compartilhar tudo aquilo. eu sou o tipo de pessoa que guardo pra mim a minha tristeza, pra não afetar os outros que estão à minha volta, pra não afetar as pessoas que eu amo, e agora eu tinha amigos, que estavam dispostas a me escutar, que estavam dispostas a me ajudar, e isso pra mim significava muito, ter amigos...! Eu olhei para a minha fileira e eles estavam me olhando, eu olhei pra eles e assenti com a cabeça sussurrando um obrigado, e eles fizeram o mesmo e se viraram!

Novamente mais um bilhete chegou em minha mesa:

"Oi Kate, me desculpe mesmo por perguntar aquilo, eu não teria perguntado se eu soubesse, eu sinto muito, de verdade, espero que você não tenha se zangado comigo ,eu não tive intenção de nada, se tiver algo que eu possa fazer para me desculpar é só me dizer, novamente desculpas! 

–Armin"

Eu achei muito fofo da parte dele se desculpar ,então respondi:

"Oi Armin, tudo bem você não sabia e só ficou curioso, isso acontece não foi culpa sua, e sei que não fez por mal, não precisa se desculpar, eu não estou zangada com você, e muito obrigado por se importar comigo,você foi muito fofo e gentil se importando, obrigado Pelo carisma.

– Kate"

Eu entreguei o papel a ele, e observei ele ler, notei que ele ficou levemente corado depois que leu alguma coisa, talvez a parte do "Você é muito fofo e gentil", logo em seguida ele olhou pra mim e assentiu com a cabeça e eu fiz o mesmo, o tempo passou e a aula acabou, e todos foram para o recreio. Rosa veio até mim.

Rosa: Você vai vir comigo, vou te apresentar as melhores pessoas do mundo! –ela sorriu e eu retribuí o sorriso-

Kate: Ok, vamos então, até porque to com fome –eu gargalhei, olhei para trás e o menino de capuz continuava lá, pensei se ele iria icar lá dormindo a aula inteira... quanto sono-

Eu e Rosa saímos da sala e fomos em direção ao refeitório, quando chegamos lá, Rosa e eu compramos um suco cada e eu comprei um pacotinho M&Ms. Minha paixão eram aqueles docinhos, andamos até uma mesa onde tinha 3 meninas e mais 3 meninos além de Armin e Nathaniel, inclusive um era identico ao Armin, só que tinha cabelo azul, já imaginei que seriam irmãos.

Rosa: Pessoal essa é a Kate, e Kate esses são Alexy –ela apontou para o garoto de cabelo azul- ele é irmão do armim –eu estava certa então- Armin e Nath você já conhece –ela pulou os dois- Lysandre –ela apontou para um garoto de cabelos brancos com mechas escuras Nas pontas, e ele também tinha um estilo vitoriano- e este é o Dake –quando eu ouvi esse nome, eu me assustei, era o mesmo garoto da balada de ontem... Corei violentamente quando ele me jogou um sorrisinho malicioso, sorte que ela continuou com as apresentações e não deixou o momento tão constrangedor- essa daqui é a Íris –ela mostrou uma menina ruiva de olhos verdes- e essas Melody –uma menina de cabelos castanhos e olhos azuis- e Viollete –essa era um pouco diferente, ela tinha cabelos e olhos lilás-

– PRAZER – Disseram todos eles-

Kate: Prazer.. –eu sorri tímida e me sentei do lado de Rosa, não demorou muito e começaram as perguntas-

Armin: Então Kate, você já tem namorado?

Vick: Não... –eu respondi tomando um pouco do meu suco e ele sorriu contente de um jeito estranho que eu não entendi-

Alexy: Deixa a menina quieta Armin, ela mal chegou e você já ta caindo em cima, eu em –ele deu tapinha nas costas do Armin- esse meu irmão só me faz passar vergonha, desculpa flor! –Alexy disse se sentando ao meu lado e colocando um dos braços em volta do meu ombro, eu já tinha percebido que ele era gay, e achei até legal, sempre é bom ter amigos gays, nos ajudam em muitas coisas... bom, pelo menos a maioria neh...-

O recreio passou rápido e voltamos para a sala, o garoto de capuz continuava lá. No final da sala, só pelo jeito, ou estava com sono mesmo, ou estava bem chatiado e não queria falar com ninguém. Me sentei em meu lugar, a aula agora era de literatura. Me assustei quando recebi uma mensagem em meu celular, sorte a minha que tava no modo vibrar.

“Ei, espero que não tenha se importado de eu ter pego seu celular no recreio e pego seu número. Mas aproveitando, o Castiel ta te olhando à horas, só que toda vez que você olha pra trás ele abaixa a cabeça. Ele é o menino de capuz atrás de você.

– Rosa”

Eu li e olhei pra ela surpresa e fazendo uma cara tipo “What?”, ela disse mesmo que esse tal de Castiel que ta sentado atrás de mim não para de me olhar e abaixa a cabeça quando eu olho?? Ai meu Deus ela ta ficando maluca, o cara nem me conhece e eu nunca nem vi na minha vida! Respondi pra ela...

“Haha, engraçadinha, o que você está querendo dizer com isso?

– Kate”

“Nada.. imagina, só que ele é um dos caras mais populares do colégio, é bem bad  boy e  também nunca olhou assim pra uma garota!

–Rosa”

Eu olhei pra ela quando li e ela soltou um sorrisinho de malícia...

“Pode parar senhorita, essa garoto não me conhece e por isso não ta acontecendo nada, deve ser porque eu sou novata, nada demais...

–Kate”

“Então ta bom, se você ta dizendo que sou eu pra contradizer... mas só acho! Bj bj até no final da aula... 

–Rosa”

Eu olhei incrédula pra ela e ao mesmo tempo achando graça da situação. A aula passou rápido depois disso, fui andando pelo corredor até o meu armário para guardar minhas coisas e ir para casa.

Rosa: Vamos na praça hoje?! –ela apareceu do nada atrás da porta do meu armário que me assustou-

Kate: Ai Rosa, você ta maluca de aparecer assim... –eu coloquei a mão sobre o peito-

Rosa: Desculpa Kate, é que vai rolar uma social na praça hoje a noite.. e aí topa?

Kate: Não sei não... quem é que vai?

Rosa: Eu, todos os que estavam na mesa hoje no recreio, o menino que estava atrás de você na aula, o Castiel –ela disse maliciosa- e você se você for.

Kate: Só por causa desse Castiel eu não vou, você ta doida por causa disso –eu disse fechando a porta do meu armário-

Rosa: Aah Kate, vamos, por favor?! Ele vai porque é melhor amigo do Lysandre e pode ser uma boa oportunidade de voces se conhecerem de uma vez... e aí eu até prometo que paro de falar disso –ela implorou-

Kate: Promete mesmo? –desconfiei-

Rosa: Palavra de escoteira –ela levou a mão até a cabeça igual à um soldado e eu ri-

Kate: Tá bom, só vou pra você parar com essa ladainha.

Rosa: Ebaa! A gente se encontra lá às 20h então? –ela foi andando de costas-

Kate: às 20h. –ela se virou e saiu correndo-

Eu fui caminhando devagar em direção ao portão da escola, quando alguém chega ao meu lado. Era o Dake.

Dake: posso te acompanhar até em casa?

Kate: claro –eu sorri e ele foi me acompanhando-

Dake: Que bom que você estuda na minha turma –ele colocou as mãos nos bolsos da frente da calça-

Kate: éé.. que bom, pelo menos alguém conhecido no meio de tanta gente desconhecida.

Ficamos a metade do caminho sem conversar até que ele quebrou o silêncio.

Dake: Então, está entregue... você vai na social?

Kate: Muito obrigada por me acompanhar e sim, eu vou –eu dei um abraço nele como agradecimento a gentileza. Eu corei, e ele retribuiu o abraço, o abraço dele era gostoso apesar de ser um safadinho, eu sorri entre o abraço-

Dake: Então já vou indo... Te vejo lá –ele me encarou, me deu um beijo no rosto e foi andando, eu corei muito, porque ontem eu estava meio alterada então não fiquei tão tímida, mas agora era bem estranho.

Kate: Ok... –eu disse tímida e eu vi que de longe ele deu um sorrisinho de lado-

Me virei pra entrar no prédio e quando olho pro lado vejo o Garoto que me fez chorar ontem, ele estava com uma cara de que queria matar alguém, ele entrou em sua casa batendo o portão com força, eu não entendi o porque. Fui pro meu Quarto.

Tomei banho e coloquei uma roupa simples, uma causa preta jeans bem justa cintura alta, um moleton cinza que ia pra baixo da minha bunda e nos pés meu all-star.. peguei um dinheiro e coloquei no bolso, meu celular e meus fones e saí para a praça escutando música, no caminho encontrei o maldito do garoto que me fez chorar, sério?! Não podia piorar.

Garoto: Ei, espera aí, preciso falar com você –ele veio correndo até mim me fazendo parar-

Kate: O que você quer? –eu Disse seca.-

Garoto: Te pedir desculpas por ontem, eu não devia ter feito aquilo... –ele olhou pro lado, ele parecia estar arrependido-

Kate: Aah sério, como vou saber se você não vai fazer de novo? Ficar zoando alguém assim não é muito legal sabe! –eu continuei andando e ele veio atrás de mim-

Garoto: É sério! Não vou... vamos começar do zero? –ele segurou meu braço me virando pra ele, eu revirei os olhos e assenti-

Kate: Ta bom! Eu Sou Katerina Collins e você ? –eu me apresentei-

Garoto: Eu sou Castiel... Castiel Madox. –quando ele disse o nome dele, lembrei na mesma hora do que a Rosa falou, meu Deus não é possível que seja ele-

Kate: Você por acaso sentou atrás de mim na aula hoje? –eu o olhei surpresa-

Castiel: Pois é, desculpa eu não ter falado com você antes, não tive coragem –ele sorriu sem jeito-

Kate: não, que isso! É... você ta indo pra social agora não ta? –eu mudei de assunto-

Castiel: Estou, e você também eu presumo.

Kate: Pois é, digamos que a Rosalya tem um poder tremendo de convencimento! –eu sorri e ele também. Voltamos a caminhar.

Castiel: Você ta morando sozinha certo?

Kate: É sm, e você, mora com seus pais?

Castiel: Não, eu sou também sou emancipado... Meus pais viajam muito.

Kate: hum.. entendo... deve ser chato morar numa casa daquele tamanho sozinho... –eu o olhei-

Castiel: Até que não é, não tem ninguém pra incomodar, tenho paz pelo menos –ele sorriu e eu também-

Conversamos o caminho inteiro até chegar No local onde estavam todos, eles estavam em bancos no meio da praça.

Chegamos junto deles e a Rosa já jogou aquele olhar malicioso em cima de mim, e eu sabia que era porque eu tinha chegado com Castiel. Essa Rosalya... eu só balancei a cabeça negativamente. Percebi que Dake ficou um pouco chatiado por isso então me sentei entre Rosa e Dake. Castiel sentou perto do Lysandre que estava do outro lado da roda.

Lysandre: Então.. o que vamos cantar? –todos nos nos olhamos e eu dei uma ideia-

Kate: Que tal believe in me - Demi Lovato? –Todos me olharam e eu corei-

Lysandre: Não sei a letra inteira você pode cantar? O castiel toca. –Castiel me olhou e nos encaramos por um instante-

Kate: Ta, pode ser... – Castiel começou a tocar o violão-

Kate: I'm losing myself
Trying to compete
With everyone else
Instead of just being me
I don't know where to turn
I've been stuck in this routine
I need to change my ways
Instead of always being weak

Estou me perdendo
Tentando competir
Com todo mundo
Em vez de apenas ser eu
Não sei para onde voltar
Estou presa nesta rotina
Eu preciso mudar o meu jeito
Em vez de sempre ser fraca


I don't want to be afraid
I wanna wake up feeling
Beautiful today
And know that I'm ok
Cause everyone's perfect
In unusual ways
So see
I just wanna believe in me
La la la la, la la la

Eu não quero ter medo
Eu quero acordar me sentindo
Bonita hoje
E saber que estou bem
Porque todo mundo é perfeito
De maneiras diferentes
Então veja
Eu só quero acreditar em mim

La la la la, la la la la

The mirror can lie
Doesn't show you what's inside
And it, it can tell you you're full of life
It's amazing what you can hide
Just by putting on a smile

O espelho pode mentir
Não mostra o que você é por dentro
E ele, pode dizer que você está cheio de vida
É incrível o que você pode esconder
Só através de um sorriso

I don't wanna be afraid
I wanna wake up feeling
Beautiful today
And know that I'm ok
Cause everyone's perfect
In unusual ways
So see
I just wanna believe in me

Eu não quero ter medo
Eu quero acordar me sentindo
Bonita hoje
E saber que estou bem
Porque todo mundo é perfeito
De maneiras diferentes
Então veja
Eu só quero acreditar em mim

I'm quickly finding out
I'm not about to break down
Not today

I guess I always knew
That I had all the strength
To make it through

Estou descobrindo rapidamente
Eu não vou cair tão cedo
Não hoje

Acho que sempre soube
Que eu tinha toda a força
Para me tornar


Not gonna be afraid
I'm gonna wake up feeling
Beautiful today
And know that I'm ok
Cause everyone's perfect
In unusual ways
So see
Now, now I believe in me

Now I believe in me

Agora não vou ter medo
Eu vou acordar me sentindo
Bonita hoje
E sei que estou bem
Porque todo mundo é perfeito
De maneiras diferentes
Então, veja
Agora, agora eu acredito em mim
Agora eu acredito em mim

Quando terminei de cantar todos bateram palmas e deram uns gritinhos de “urruls”.. fiquei até com vergonha, Castiel olhou pra mim e deu um sorriso de lado. Dake que estava do meu lado me abraçou.

Dake: Meus parabén, você tem uma bela voz! –me deu um beijo no rosto-

Castiel: Verdade, sua voz é linda –o sorriso que estava no rosto dele sumiu e virou uma expressão de raiva em direção ao Dake.. Castiel só pode tá ficando maluco!-

As horas passaram e foi ficando tarde, cantamos várias músicas e fomos cada um pra sua casa, Castiel me acompanhou até o meu prédio.

Castiel: Você e o Dake... –eu nem deixei ele terminar pois já sabia a pergunta, então respondi-

Kate: somos só amigos, é que ele foi a pimeira pessoa simpática que eu conheci quando cheguei na cidade –eu disse e ele assentiu entendendo a indireta- então... já vou subir, até amanhã e tenha uma boa noite! –dei um tchauzinho com a mão-

Castiel: Boa Noite –ele ficou me olhando até eu entrar no elevador e depois foi embora-

Entrei no meu apê, tranquei a porta e joguei as chavez em cima do balcão. Minha irmã não estava em casa. Subi para o meu quarto, tomei um banho e coloquei meu pijama, uma blusinha e calsinha box, o basico. Deitei e fiquei pensando numa coisa que me intrigou bastante. Porque Castiel se comportou daquela forma?! Essa pergunta com certeza eu não iria achar uma resposta tão cedo...


Notas Finais


Digam o que acharam nenês. Beijinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...