História Best Disaster - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Comedia, Comedia Romantica, Jikook, Namjin, Romance, Suga, Vhope
Exibições 14
Palavras 1.778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ BRASELLLLL
TUDO BOM COM VOCÊS? então tá bom!

Já fazem meses que eu estou com essa ideia na cabeça. Entretanto, pela falta de tempo e as fanfic's que dei mais prioridade, essa daqui ficou para trás. Então chegou a hora dela, finalmente, ser debutada.

Mas antes, leiam aqui alguns avisos importantes:

✣ O principal gênero da fanfic é Comédia romântica;

✣ Os principais shipp's serão: Namjin (óbvio), VHope e Jikook. Caso não gostem dos OTP's, não são obrigados a ler;

✣ Narrado em terceira pessoa;

✣ Duração da estória: mínimo 15, máximo 20 capítulos;

✣ Não terei data para atualização, mas provavelmente assim que eu entrar de férias, atualizarei todos os dias;

✣ A fanfic não é movida a comentários/favoritos. Porém, se gostarem, não deixem de demonstrarem isso, porque é muito importante para mim. Além de me dar muita força de vontade e inspiração.

✣ Peço a compreensão de todos com os erros de edição e as atualizações;

✣ Aceito críticas, desde que estas sejam construtivas e que ajudem no desempenho da estória;

✣ Caso vejam algo de errado/confuso ao longo dos capítulos, peço que me informem aqui nos comentários, porque eu lerei novamente e corrigirei. E explicarei se for necessário.

Então... basicamente é isso.
Queria muito agradecer a minha amiga Ray (@seokjinz) que fez esta maravilhosa capa para mim. Gente, ela é uma ótima designer, escritora e amiga!
OBRIGADA LINDAAA

Boa leitura ❤
Espero que se divirtam lendo!

Capítulo 1 - O casamento perfeito e a viagem dos sonhos


[LEIAM AS NOTAS DO AUTOR A CIMA, POR OBSÉQUIO]

.

.

.

 

Meses antes...

 

O apartamento em que o casal moram estava completamente adormecido; sem luzes, movimentações e muito menos barulho. Sendo apenas iluminado pela luz cósmica da lua muito a cima de Gwacheon.

O último cômodo do imóvel, ao qual dormiam, era iluminado pelo abajur, por conta da ausência de habilidade que Jin tinha para conseguir dormir com a luz apagada.

Após um longo e exaustivo dia em seu trabalho e na faculdade, Kim Namjoon, virado de costas para o noivo, começava a pegar no sono. Quando, de repente, Jin fecha o livro, em que lê todas as noites antes de dormir, e se aproxima do moreno, sussurrando em seu ouvido mais próximo.

— Amor? Está dormindo?

— Hm... ainda não — fechou a boca, salivando — O que foi amor? — virou apenas a cabeça para trás com o objetivo de observa-lo melhor.

— Aí... me desculpe amor! Eu te acordei, não foi?

— Não me acordou não princesa, pode falar — virou-se completamente, ficando de frente para ele.

— Eu queria conversar com você sobre a nossa lua de mel, nós estávamos ainda por decidir — disse descansando o livro sobre a cabeceira.

— Já decidiu para onde iremos? — perguntou-lhe piscando lentamente os olhos por conta do demasiado sono que estava sentindo.

— Ultimamente, eu estive pensando que, pelo fato de você saber falar fluentemente o inglês e pelos nossos orçamentos... — Jin começou a falar, mas não teve a total atenção do seu noivo — Namjoon? Você está me ouvindo?

— Estou sim amor, só estou de olhos fechados, mas pode falar — respondeu enrolado.

— Certo... — ajeitou o óculos circular sobre o rosto — como eu estava dizendo... pelo os nossos orçamentos, a sua ferramenta de comunicação e o meu sonho de menino. Eu pensei que pudéssemos viajar para Nova Iorque, porém... com o dinheiro que estamos gastando com todos os preparativos do casamento, não sobrará para ficarmos em um bom hotel. Pensei então que, pudéssemos conversar com o Tae e o Hoseok, já que eles moram por lá, para nos receber. O que você acha amor? — após finalizar, Jin olhou para o lado, tendo a visão de Namjoon já roncando — Não acredito nisso... —  tirou o óculos de grau, mordendo a perna do fino objeto enquanto o observava — você não ouviu nada do que eu disse, não é?

— E ainda por cima está babando... — riu soprado falando consigo mesmo — tudo bem amor, você deve estar cansado — arrumou a coberta por cima de ambos, deixando o óculos no mesmo lugar que o livro estava e em seguida, deitou-se ao lado — você está se esforçando tanto para ficar aqui comigo, não é? — disse acariciando a pele macia do rosto á sua frente — tenho tanto medo que um dia se canse de tudo isso, que se canse da gente. Eu te amo e tudo o que eu mais quero é me casar com você.

— Vamos deixar isso para lá — deu um selinho em seu noivo e aconchegando-se para mais pertinho dele — boa noite amor.

[...]

 

No dia seguinte, Jin acordou um pouco depois do sol já ter despertado. Como de costume, pôs-se a observar Namjoon dormindo e depois levantou-se para fazer a sua higiene matinal. Posteriormente, caminhou sonolentamente até a cozinha e começou a preparar o café da manhã.

Não muito depois de já ter feito isso e tendo como mente, a ideia de levar o café da manhã numa bandeja para o seu noivo não ter o trabalho de sair da cama, o mesmo já estava de pé, andando cambaleante pelo corredor do apartamento por conta do sono que ainda estava impregnado no seu corpo. 

Jin ouviu passos se aproximando da cozinha e deduziu que Namjoon acabara de acordar, por consequência disso, parou de colocar o café na xícara e passou a observar curiosamente o corredor para ver se encontrava com ele. 

Com passos lentos, Jonnie adentrou na cozinha coçando os cabelos por detrás da nuca ao mesmo tempo que bocejava, abraçou Jin pelas costas e deixou um beijo delicado no pescoço alvo do mesmo, transmitindo um calafrio gostoso no corpo alheio.

— Bom dia amor — Jin disse sorrindo graciosamente —  dormiu bem?

— Bom dia —  retribuiu com um sorriso ladino —  perfeitamente e você anjo?

— Também —  voltou a colocar o café na xícara.

— Então amor, eu lembro que estava falando sobre alguma coisa ontem a noite... o que era mesmo? — perguntou-lhe puxando a cadeira para se sentar.

— Era sobre a nossa viagem — bebericou um pouco do líquido.

— Já decidiu para onde vamos? — pegou a garrafa térmica e despejou o líquido preto sobre a xícara limpa que estava a sua frente.

— O que você acha de irmos para Nova Iorque?

— Eu não sou muito fã de ir para lá, mas... já que este é o seu sonho. Então, por que não?

— Ah amor... eu quero que essa lua de mel seja agradável para ambos e não só para mim. Se você não quiser, nós podemos ir para outro lugar.

— Não, tudo bem! Nós já estávamos nos programando para isso mesmo, temos apenas que organizar os nossos documentos, tirar o visto, comprar as passagens e eu tenho que ainda tirar o meu passaporte.

— Certo... vamos tentar resolver tudo isso nessa semana. O único problema é que, eu estava vendo os hotéis por lá, e a maioria estão fora dos nossos orçamentos. Como eu estava dizendo ontem e você dormiu, estive pensando em conversar com o Tae e o Hobi para que pudessem nos acolher lá por algumas semanas. O que acha?

— Acho uma ótima ideia, mas só espero que nós não os incomodamos.

— Deixa comigo, eu vou resolver tudo isso.

 

✣ ✣ ✣

Atualmente...

 

Os pés inquietos de Kim Namjoon subiam e desciam, ora apoiando todo o peso do corpo na panturrilha ora apoiando-os por cima do carpete vermelho do altar. As mãos entrelaçadas por debaixo do abdômen nunca estiveram tão suadas como estava naquele momento e o terno preto que vestia, pareceu encolher-se de uma hora para a outra, fazendo com que uma gota de suor escorresse pela testa do moreno.

Namjoon estava nervoso. Arrumava a cada cinco minutos a gravata borboleta presa em volta do seu pescoço, e a cada dez, o topete modelado pelo gel.

Ao seu lado direito, encontrava-se Min Yoongi —  o escolhido para ser seu padrinho de casamento — , seu pai e a sua mãe. Já do lado esquerdo, haviam alguns padrinhos que Jin optou por ser da sua parte.

A grande maioria dos convidados encontravam-se por lá, ainda que, alguns atrasados entravam. E a cada pessoa que atingia seu campo de visão, a esperança de ser o grande amor da sua vida enchia o peito de Namjoon.

— Cara... — Yoongi o envolveu num abraço ladino — você está exalando a nervosismo. Se acalma! Se não terá um treco daqui a pouco.

— Eu já estou tendo, você quis dizer. E se... e se ele desistiu de se casar?

— Impossível — o loiro fez um gesto negativo com a cabeça — ele é louco por você. Duvido que faria isso.

— Eu estou tão nervoso! — Namjoon esfregou uma palma da mão na outra, assoprando a abertura entre elas — é como se aquelas borboletas estivessem devorando vorazmente o meu estômago.

— Falando desse jeito nem parece o ativo da relação — disse observando a extensa porta de madeira da igreja, recebendo agora, o olhar desacreditado de Namjoon.

— Poupa-me dessas tuas piadinhas, ao menos hoje!

— Aish... — fez um bico descontente — tudo bem, mas só porque é o seu casamento. Não pense que na tua lua de mel eu não vou te atormentar.

— Você é uma pedra no meu rim Yoongi, quero que saiba disso antes que eu te mate.

— É por isso que eu sou o seu melhor amigo — abriu um sorriso de ponta a ponta, mostrando parte de sua gengiva avermelhada.

— Vou nem falar nada — Joonie riu soprado, voltando a olhar para a porta á sua frente — agora volta para o seu lugar antes que ele entre — pediu.

— Vê se não tem um ataque cardíaco ai, por favor. Não quero ter que entrar com uma parte do dinheiro para pagar o seu caixão.

— Eu só não te xingo porque estamos na casa de Deus — confessou e o loiro riu, voltando para o seu devido lugar.

 

Enquanto o misto de ansiedade e nervosismo tomava conta do seu psicológico e estado emocional, a alguns metros dali, a imensa porta de madeira se abria gradualmente que a música em formato instrumental de ‘’A Thousand Years’’ tocava.

Namjoon tentava encontrar algo que pudesse se apoiar para não cair, de tanto que as suas pernas estavam vacilantes, ao ver o amor da sua vida, Kim SeokJin, entrar por aquela porta de braços cruzados com a senhora Kim e a sua irmã mais nova á frente jogando pétalas de rosas vermelhas pelo caminho.

Os cabelos lisos e sedosos do rapaz, caiam perfeitamente sobre a testa, atingindo parte dos seus olhos. A nova coloração dos fios de seu cabelo, aos quais estavam acastanhados, dava um ar de juventude e ao mesmo tempo de seriedade para a fisionomia delicada de SeokJin.

Seus olhos tipicamente puxados estavam cobertos por uma maquiagem leve, que ressaltava o brilho de suas Íris e a intensidade de castanho escuro que ela abrangia. 

Vestia um terno tradicional preto por cima de uma camiseta social branca, cuja era detalhada por uma grava slim negra no meio.

Assim que os olhos de Jin encontraram-se com os de Namjoon, o acastanhado não hesitou na hora de abrir um grande sorriso para o seu futuro marido. O moreno não resistiu, consequentemente, acabou sorrindo também.

Ao percorrerem todo o trajeto pelo tapete vermelho, a senhora Kim parou em frente ao genro, tocou-lhe nas maçãs do rosto e lhe disse ‘’Querido, faça do meu filho o homem mais feliz deste mundo’’. Com a intensidade de emoção que Namjoon sentiu ao ouvir aquelas palavras, apenas concordou e com a voz quase falha, disse ‘’Se depender de mim, farei de tudo para fazê-lo o mais feliz deste universo’’.

A senhora Kim, emocionada, beijou a bochecha de seu filho e entregou-lhe para ele. Namjoon, por sua vez, ofereceu-lhe o antebraço esquerdo e Jin, sorridente e um tanto quanto emocionado também, acabou aceitando.

[...]

 

Após o final da cerimonia, os recém-casados passaram por uma chuva de arroz e foram em direção a limusine, cuja já esperava pelo o casal. E antes de partirem, despediram-se de seus familiares e alguns amigos.

— Sun hee, por favor, nos leve até o aeroporto — Namjoon pediu aparecendo entre a separação do banco de trás do passageiro com o do motorista.

— Sim senhor — o funcionário, atendeu ao comando do seu chefe, dando partida com o carro.

— Aí amor... essa viagem será incrível! — Jin disse encostando a cabeça sobre o ombro do marido. 

 

 

 

 


Notas Finais


E foi isso galerão!
Eu sei que foi bem curtinho esse capítulo, mas é só um prólogo.
Não percam o que irá acontecer nesta viagem.
Até o próximo capítulo
xoxox
jess$cão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...