História Best Friends - Shawmila - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Shawmila
Visualizações 243
Palavras 3.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então pessoal, finalmente voltei né rsrs

Espero que gostem desse capítulo, eu demorei bastante pra conseguir termina-lo por isso que todo comentário é válido!

Boa leitura <3

Capítulo 28 - Notícia!


Fanfic / Fanfiction Best Friends - Shawmila - Capítulo 28 - Notícia!

Pov Camila Cabello

Acordei sentindo os meus músculos relaxarem naquela cama. Mesmo ela sento "velha", eu a acho melhor que a minha lá de Los Angeles, realmente ela parece mais confortável.

Olhei para o relógio no criado-mudo e marcava uma e quinze da tarde. Acho que dormi demais. Ontem depois de aproveitar até às cinco da manhã, junto com a minha família, todos nos despedimos e fomos dormir, uns em hotéis e outros aqui.

Levantei da minha cama e fui direto para o banheiro fazer a minha higiene pessoal. Depois de tomar um banho, sai do mesmo enrolada em uma toalha e fui escolher alguma roupa.

Shawn chegaria aqui em Miami em q oiuestão de uma hora ou até menos, por isso, provavelmente quem vai pega-lo no aeroporto vai ser o meu pai.

Depois de escolher a roupa, vesti a mesma, sequei o meu cabelo e fiz uma leve maquiagem, apenas para melhorar o meu rosto de "olá, acabei de acordar!"

Desci as escadas e encontrei parte da minha família sentada no sofá, os outros eu não sabia onde estavam.

:- Bom dia - comentei assim que terminei de descer as escadas. Cumprimentei eles, que me responderam com um "Boa tarde, bela adormecida".

:- Tio Ale queria falar com você - Justin disse apontando para a cozinha, provavelmente onde o meu pai estava.

:- Vou ali então...

Meu primo assentiu e eu segui caminhando na direção da cozinha. Chegando na mesma, meu pai conversava junto com meu tio, vulgo o pai de Justin.

:- Boa tarde Hija - papa comentou beijando a minha testa, ato seguido por meu tio.

:- Boa tarde, papa, tio Jeremy - comentei rindo - Justin disse que você queria falar comigo.

:- Só queria saber que horas o Shawn chega - meu pai falou cruzando os seus braços.

:- Na verdade eu queria saber se você podia busca-lo no aeroporto daqui a dez minutos. Eu até iria mas tenho que fazer uma coisa antes e não quero deixa-lo esperando - pedi com um leve sorriso no rosto.

:- Claro querida, eu vou sim - Alejandro disse e eu o abracei fortemente, sendo envolvida pelos grandes braços do mais velho.

:- Obrigada, obrigada! - agradeci fazendo ele e meu tio rirem - Agora se me derem licença, tenho que por o meu plano em prática.

:- Plano? Karla Camila, o que você está aprontando?

:- Eu juro que é uma coisa do bem - falei rindo e o mais velho se limitou em apenas assentiu, logo, voltando a conversar com meu tio.

Sai da cozinha e estava subindo as escadas de volta para o meu quarto, quando Justin parou em meu lado. Me olhando com uma cara de "eu sei que está escondendo algo".

:- Vem, você vai me ajudar - falei puxando-o pela mão, de uma forma meio bruta, posso dizer assim.

:- Ajudar em que sua louca? - perguntou sem entender absolutamente nada do que estava acontecendo.

:- Eu só preciso da sua ajuda, depois eu te explico - comentei e ele apenas assentiu. Entrei no quarto e ele estava um pouco bagunçado - Pode arrumar a minha cama? Eu juro que não é difícil.

:- Eu não sou seu escravo - Justin falou rindo.

:- Vamos... por favor.

:- Ah, ok! - se rendeu e eu apenas sorri.

Justin começou a arrumar a minha cama e eu juntei algumas roupas que estavam espalhadas. Como tinha apenas isso para arrumar, em questão de cinco minutos já estava pronto.

:- Agora pega aquela caixa na parte de cima do meu closet - pedi e Justin me olhou - Você é mais alto, vamos...

:- Pronto - ele disse me entregando a pequena caixa - Agora quer me explicar para que tudo isso?

:- Primeiramente, isso aqui é um "presente" para o Shawn, ou melhor, vai ser um presente para nós dois - comecei a explicar e Justin se encostou na parede - Olha... você vai entender tudo isso depois que o Shawn chegar.

:- Eu espero então... mas saiba que estou curioso demais! - Justin disse e eu apenas assenti - Quer ajuda em mais algo?

:- Hum... acho que era só isso, obrigada - falei batendo em sua mão logo depois. Justin sorriu e saiu do quarto em passos calmos.

[...]

:- Então eu só me lembro de que a Dinah estava bêbada demais e não conseguia nem se manter em pé! - Justin comentou me fazendo rir. Estávamos lembrando de algumas histórias de quando ele ainda morava aqui.

Senti dos braços me envolverem por trás e sorri sentindo aquele famoso perfume que Shawn usa. Olhei para Justin e ele assentiu.

:- Amor! - falei pulando no colo de Shawn. O mesmo me segurou pelas pernas e eu o abracei fortemente.

:- Já estava com saudade, pequena - ele disse antes que eu beijasse os seus lábios. O mesmo sorriu entre o beijo mas logo nos separamos por causa de uma terceira presença.

:- Justin, esse é Shawn, meu namorado e amor, esse é Justin, meu primo - disse apresentando os dois assim que o mais novo me largou no chão.

:- É um prazer, Shawn - Justin disse dando aquele famoso "abraço de mano" no meu namorado.

:- O prazer é meu, Justin - respondeu sorrindo. Entrelacei os meus dedos nos de Shawn e Justin sorriu para nós dois, soltando uma piscadela para mim.

:- Camila falou muito de você - meu primo comentou e eu assenti. Realmente, de dez assuntos, em seis eu falava do Shawn.

:- Espero que sejam coisas boas...

:- Claro que foram, amor - falei deixando um selinho em seus lábios.

:- Bom... queria conversar mais, mas Sandra está me chamando - Justin falou apontando para trás de nós dois. Olhamos na direção e Sandra estava acenando para cá.

:- Claro Jus... - assenti e segundos depois Justin já não estava junto da gente e sim da minhas primas - Eu estava com saudade de você!

Abracei Shawn pelo pescoço e o mesmo riu, enlaçando a minha cintura com seus braços.

:- Sua bunda cresceu mais com essa calça - Shawn comentou dando um leve tapa na mesma. Idiota, não é nem por causa da calça que ela está maior - Gostei disso.

:- Bobo - comentei beijando rapidamente os seus lábios.

:- Sua avó ficou muito feliz em me ver - ele disse me fazendo rir. Minha avó era realmente apaixonada por Shawn, ainda não sei por que.

:- Ela é apaixonada por você - eu falei - Talvez até mais por você do que por mim, juro.

:- Deve ser por causa desse meu charme... - falou enquanto mexia as sobrancelhas.

:- Claro que sim - concordei fazendo ele gargalhar - Vamos entrar? Quero te dar o seu presente.

:- Opa...

:- Não é isso que você está pensando, pervertido - disse rindo - Agora vem, eu deixei no meu quarto.

:- Ok - ele disse. Puxei Shawn pela mão e entramos na casa, dando de cara com toda a minha família sentada na sala, entre conversas animadas.

:- Juízo - mama disse soltando uma piscadela em nossa direção.

:- Até parece que vamos fazer alguma coisa agora - falei rindo e Shawn assentiu fazendo uma cara de "sou virgem".

:- Jura...

Subimos as escadas e fomos em direção ao meu quarto. Chegando no mesmo, tranquei a porta e Shawn me olhou curioso.

:- É aquela caixa em cima da minha cama, pode abrir - comentei apontando para o local. Shawn assentiu e se sentou em minha cama, colocando a caixa em seu colo. Ela era branca com uma fita vermelha prendendo, típico aqueles presentes dos filmes sabe?

Me encostei na parede e fiquei esperando a reação do meu namorado. Shawn calmamente desfez o laço da caixa, abrindo logo depois. Ele olhou para dentro da caixa e franziu o cenho, para logo depois seguras os dois pequenos sapatos vermelhos e um teste de gravidez.

:- Camila... o que isso significa? - ele perguntou com os seus olhos marejados. Eu também já não podia estar diferente.

:- Eu estou grávida, amor - falei indo em sua direção. Shawn mexeu a sua boca mas nada saiu, apenas lágrimas dos seus olhos.

:- Camila... Oh meu Deus, amor! Você está grávida! - falou chorando. Cheguei perto dele e Shawn me abraçou pela cintura, deixando vários beijos em minha barriga.

:- Sim amor, eu estou - disse sorrindo. Shawn levantou e ficou de frente para mim, me abraçando tão forte que conseguiu tirar-me do chão facilmente - Feliz Natal!

Shawn deitou na cama e me colocou por cima dele, deixando as suas mãos apoiadas nas minhas pernas, enquanto eu estava sentada em seu quadril.

:- De quanto tempo? - perguntou sorrindo.

:- Mais ou menos um mês e meio - respondi e deixei um selinho em seus lábios.

:- Alguém além da gente já sabe disso? - eu assenti - Quem?

:- Dinah, Cameron e sua irmã - eu disse e ele arregalou os olhos - No dia que eu vim para Miami, quando eu estava na sua casa. Foi o dia que eu contei à ela.

:- Bem que ela andava um pouco estranha comigo! - afirmou e eu apenas assenti. Logo depois nós ficamos em silêncio - Vem aqui.

Shawn se arrumou na cama e eu deitei em seu lado. Ficamos nos fitando por um grande tempo, em silêncio.

:- O que foi? - perguntei ao ver Shawn sorrir. O mesmo me puxou para mais perto do seu corpo e olhou fixamente em meus olhos.

:- Eu amo você.

:- Eu também amo você - disse sorrindo. Não fizemos mais nada a não ser nos beijar-mos de uma forma bem... apaixonada.

Nossas línguas se moviam de forma sincronizada durante o beijo, deixando as sensações mais gostosas. Shawn me puxou para sentar em suas pernas, se encostando na cabeceira da cama logo após.

Quando os meus pulmões já estavam ser ar, separei a minha boca da sua e o abracei fortemente pelo pescoço, sendo retribuída da mesma forma.

:- Eu estou muito feliz - Shawn disse olhando em meus olhos. Uma lágrimas escorreu pela sua bochecha e eu fiz questão de limpa-la com um sorriso no rosto - Nós vamos ter uma família! Tem noção disso amor? Imagina se for um menino? Nossa eu vou ensina-lo a jogar tantas coisas, e se for uma menina eu vou proteg...

:- Ei, calma - disse rindo da sua afobação. Shawn quando está animado não consegue parar de falar um segundo se quer, o que as vezes me rende algumas dores de cabeça por causa de tanta informação.

:- Eu... eu preciso ver uma casa para a gente morar, como vamos ter um filho morando em casas separadas? Não dá - meu namorado disse rapidamente, me fazendo rir pelo seu desespero nas palavras.

:- Depois nós vemos isso com mais calma, o que acha? Temos um bom tempo até o bebê chegar - falei passando as unhas em seu pescoço. Parece uma mania minha.

:- Pode ser - concordou e eu assenti - Quer contar para a sua família hoje?

:- O que você acha?

:- Por mim tudo bem, podemos contar no jantar....

:- Ok então, vamos contar no jantar - eu disse e Shawn assentiu, me dando um longo beijo logo depois.

:- Eu juro que não vi nada - Justin disse cobrindo os olhos com sua mão assim que entrou em meu quarto, fazendo minhas primas, que estavam junto com ele, rirem - Tia Sinu mandou vocês descerem para comer...

:- Ok Jus, obrigada por avisar - agradeci e meu primo apenas assentiu antes de sair dali - Eu realmente estou com fome.

:- Agora eu parei para pensar - Shawn começou dizendo - Se você sozinha já come muito, imagina a partir de agora que vai ser por duas pessoas! Já estou vendo a minha falência no futuro.

:- Idiota... - falei dando um leve tava em seu braço, caindo na gargalhada logo depois - Você vai ter que me aguentar com desejos estranhos.

:- Ah meu Deus, tinha esquecido dessa parte - ele comentou encostando a cabeça na cabeceira da cama. E eu, apenas me limitei a assentir.

:- Vamos lá comer? - perguntei fazendo Shawn rir. Ele concordou e eu saí de seu colo, puxando ele pela mão.

Meu namorado ainda deixou um tapa em minha bunda antes de sair-mos do meu quarto. Quando descemos as escadas, encontramos Justin, Marielle e Sandra sentados no sofá, enquanto olhavam um programa que eu não fazia ideia de qual era.

Como eu ainda não tinha comido desde a hora em que acordei, eu estava com mais fome que o normal. O que rendeu várias risadas nos meus parentes por causa da quantidade de comida que eu comi.

[...]

:- Amor, nós só vamos jantar fora, não precisa ficar arrumada demais - meu namorado comentou já de saco cheio. Eu estava no banheiro, terminando de me maquiar e ele não para de reclamar, assim como Justin, que estava junto dele.

:- Calma amor... terminei - falei saindo do banheiro. Shawn estava jogado na minha cama enquanto Justin mexia em seu celular, completamente alheio do mundo.

:- Graças a Deus! - agradeceu assim que parei em sua frente, me abraçando fortemente pela cintura- Está linda.

:- Obrigada - agradeci deixando um selinho em seus lábios - Vamos?

:- Vamos - concordaram e saímos do meu quarto. Eu estava usando uma calça preta de cintura alta, um cropped na cor azul bebê com gola canoa é um salto alto preto. Meus cabelos estavam soltos e ondulados e eu tinha uma leve maquiagem no rosto.

:- Finalmente em... - papa disse quando eu apareci na escada, fazendo toda a família rir.

:- Nunca entendi por que mulher demora tanto tempo para se arrumar - meu tio disse e minha tia lhe deu um tapa no braço.

:- Vocês que são rápidos demais - mama disse e eu apenas assenti.

:- Vamos? - perguntei e todos assentiram. Íamos em 3 carros já que eram 12 pessoas. Eu ia no meu, junto com Shawn, Justin, Marielle e Sandra. O resto do pessoal iam se dividir entre o carro dos meus pais e o do meu tio.

Quando chegamos no restaurante, a recepcionista fez questão de nos levar até a mesa que eu tinha reservado na cobertura do local. Praticamente ficamos sozinhos naquela parte, a não ser os outros dois casais que jantavam ali.

Quando a nossa comida chegou, jantamos entre conversas animadas. Parecia que Shawn me olhava de minuto em minuto, e quando eu olhava para o mesmo ele sorria, me fazendo sorrir também, entendendo completamente o motivo daquele sorriso.

Pov Shawn Mendes

Quando Camila se levantou da cadeira que estava sentada, correu um frio na minha barriga apenas em saber o que iria acontecer nos próximos minutos. A mesma me olhou e estendeu a mão, num pedido silencioso para que eu levantasse.

:- Então pessoal... - Camila chamou a atenção de todos. Coloquei uma mão em sua cintura, ficando em seu lado logo depois - Eu e Shawn queremos comunicar uma coisa.

:- Fiquei até nervosa - a avó de Camila disse, me fazendo rir.

:- Continuando - ela disse e todos voltaram a atenção para a mulher ao meu lado - Vocês sabem que eu e Shawn vamos fazer um ano de namoro daqui a praticamente um mês.

:- Sim... - meu sogro afirmou.

:- Bom, eu quero avisar que vamos ter um novo membro na nossa família daqui a nove meses - minha namorada disse e eu assenti.

Surpresa foi a única reação que conseguimos perceber diante dos nossos olhos. Todos estavam com suas feições surpresas. Suas bocas abertas e os olhos arregalados, como se tivéssemos contado a maior notícia da década.

:- Oh meu Deus! Isso é sério? - Sandra perguntou e eu assenti, apertando a minha mão na cintura de Camila, que estava com um dos seus maiores sorrisos.

:- Estou tão orgulhosa de vocês! - Sinuhe disse nos abraçando fortemente - E muitos feliz também!

:- Obrigada, mama - Camila agradeceu e eu concordei, retribuindo o abraço em minha sogra.

:- Parabéns casal! Estamos muito felizes por vocês - Sandra e Marielle falaram.

:- Obrigado meninas - agradeci com um grande sorriso no rosto. Eu não podia estar melhor do que nesse momento.

:- Eu não acredito que a minha maninha vai ser mamãe - Justin comentou tirando Camila do chão. Eu gostei muito dele, nos demos bem de primeira - Parabéns, quero que saiba que sempre vai poder contar comigo.

:- Obrigada Jus - ela agradeceu enquanto limpava algumas lágrimas que caiam pela sua bochecha - Deus! Não quero ficar toda borrada.

:- E você também, grandalhão! Parabéns cara, tenho certeza que você vai ser um ótimo pai por que pelo o que eu percebi você ama crianças - ele disse apontando para Camila. A mesma lhe deixou um tapa no braço e eu ri.

:- Muito obrigado, Bieber - disse e o mesmo assentiu, me dando um abraço logo em seguida.

Depois de todo mundo nos parabenizar, incluindo o pessoal do restaurante, ficamos conversando por mais uns 20 minutos e decidimos ir embora. Alejandro pagou a conta do restaurante, mas antes discutiu com Camila para fazer tal ato.

:- O que acha de dar-mos uma volta? Eu e você - Camila comentou me olhando. Tínhamos acabado de largar o pessoal em casa e agora estávamos parados dentro do carro, apenas eu e ela.

:- Acho ótimo, mas onde vamos essa hora? - perguntei confuso. O fato de ser uma e meia da madrugada de uma sexta-feira não dava muita opção de lugares.

:- Praia? Podemos dar uma volta de carro por lá - comentou e eu concordei. Eu e Camila sempre tivemos essa mania de querer ir na praia para apenas andar de carro, não tem lógica mas gostamos disso.

:- Então vamos...

Liguei o carro e logo sai em direção a praia. Não demoramos mais que 10 minutos para chegar na mesma por que não tinha nenhum movimento.

:- Está feliz, não é? - Camila perguntou me fitando. Coloquei uma mão em sua coxa e a outra eu deixei no volante, o que era meio insignificante pois eu estava a vinte quilômetros por hora.

:- Não tenho nem como explicar a minha felicidade, amor. Você sabe o quanto eu queria uma família contigo, e agora eu vou ganhar uma! - disse sorrindo. Camila deixou um beijinho em meu pescoço, me fazendo arrepiar - Só me assusta um pouco pois vai mudar toda a nossa rotina, se é que me entende.

:- E... quem sabe a gente aproveita esse tempinho... que estamos sozinhos? - ela disse intercalando com selinhos em meus lábios.

:- Amor, estou dirigindo - falei assim que a mesma apertou o meu membro, ainda por cima da roupa - Camila...

:- Estaciona ali, amor - pediu e como eu nunca consigo negar alguma coisa para aquela mulher, por isso, coloquei o carro na vaga e desliguei o mesmo - Vamos para trás.

Camila pulou para a parte de trás e logo eu fiz o mesmo. Sentei no banco e ela sentou em meu colo, me beijando logo em seguida.

:- Estava com saudade de você - falei em meio ao beijo. Camila arranhou a minha nuca com as suas unhas e eu senti um arrepio percorrer pelo meu corpo.

:- Pode ter certeza que eu também estava - ela respondeu voltando a me beijar. Minha namorada desceu as suas mãos para a barra da minha camisa, levantando-a logo depois.

Tirei o cropped que ela usava e sorri ao perceber o sutiã que ela estava usando. Eu sinceramente amava quando Camila usava lingerie branca, não me perguntem o por que, é apenas uma opinião minha.

:- Camila... - arfei assim que ela apertou o meu membro. Eu já estava duro o suficiente para ele ficar perfeitamente marcado na calça que eu usava, o que fez ela sorrir.

Depois de alguns minutos, nós dois não encontrávamos nus. Nossas roupas espalhadas pelo carro de Camila e um clima quente se estalando cada vez mais ali dentro.

:- Os vidros desse carro são escuros? - perguntei me separando dos seus lábios. Estávamos nos beijando a uns 15 minutos e cada vez sumiam mais roupas.

:- São... - respondeu. Me encostei na porta e coloquei as minhas pernas para cima do banco. Camila se acomodou entre as mesmas e começou a beijar o meu pescoço, descendo os mesmos pelo meu corpo.

:- Oh... merda - gemi assim que ela pegou o meu membro com suas delicadas mãos e começou um vai e vem lento - Precisamos usar camisinha?

:- Boa pergunta - ela disse me fazendo rir - Acho que não precisa, o que era pra acontecer já aconteceu e garanto que nenhum de nós dois temos alguma doença sexualmente transmissível.

:- Ótimo! - falei deitando Camila no banco. Voltei a beijar a minha namorada, revezando entre chupões, beijos e mordidinhas pelo seu corpo, fazendo-a arfar de prazer a cada segundo.

Segurei o meu membro pela sua base e o direcionei para a sua entrada. No começo, apenas colocando a cabeça e apenas um tempo depois terminar de colocar todo o comprimento. Comecei a me movimentar e senti as suas unhas arranharem as minhas costas.

:- Oh! Shawn... - gemeu. Sorri para a mulher abaixo de mim e beijei o seu pescoço. Eu estava sentindo uma leve ardência nas minhas costas devido aos arranhões que ela estava deixando, mas quem se importa com isso, não é? - Mais rápid-do!

:- Com prazer - afirmei. Aumentei a velocidade das estocadas e apertei a cintura de Camila com as minhas mãos. Seus cabelos estavam rebeldes e sua testa estava um pouco suada, e eu não estava diferente.

:- Oh Deus! - ela gemeu. Minha namorada colocou uma das suas mãos em minha nuca, pressionando de leve os seus dedos ali - Fica sentado, amor...

Pediu e eu logo atendi. Sentei no banco do carro e Camila se acomodou em meu colo, segurando o meu membro pela base e o direcionando para a sua entrada.

Deixei as minhas mãos em sua cintura, ajudando nos movimentos e distribui alguns beijos pelo seu pescoço, sentindo-a arrepiar. Suas mãos foram parar em meus cabelos, puxando-os conforme a velocidade aumentava.

:- Oh - gemi. Camila aumentou a velocidade das cavalgadas, deixando o orgasmo cada vez mais próximo de acontecer.

:- Isso! - arfou subindo e descendo em meu membro numa velocidade absurda. Eu estava amando o jeito que Camila estava, ainda mais agora - Oh Deus Shawn, eu não consig...

:- Eu também! Pode ir - falei e Camila assentiu. Senti as suas paredes internas esmagarem o meu membro e seu pequeno corpo começar a convulsionar.

Puxei Camila pela nuca e a beijei profundamente, sentindo aquele famoso gosto de morango e menta em sua boca. Ela cravou as unhas nos meus ombros e após isso, minha namorada se desmanchou em um longo orgasmo.

Depois de duas longas estocadas eu também gozei, liberando quatro jatos dentro de Camila. A mesma descansou a cabeça em meu ombro e com a respiração agitada, assim como a minha, ficamos tentando acalma-las.

Seu peito subia e descia rapidamente, e o meu não estava diferente. Coloquei a minha mão esquerda entre as suas mechas de cabelo, acariciando levemente ali.

:- Vamos pra casa? Podemos tomar um banho juntos... - ela sussurrou em meu ouvido - Quem sabe rola um segundo round.

:- Vamos! - concordei e ela riu. Sai de dentro de Camila e a mesma me jogou as roupas que estavam espalhadas pelo chão do carro. Logo depois vestindo as suas e pulando para o banco da frente.

Passei para a frente do carro e liguei o mesmo, voltando para a casa dos pais de Camila. Quando chegamos, todos que estavam na casa já tinham dormido, o que nos limitou de dar explicações. No final das contas nós tomamos banho juntos mas logo depois dormimos pois a canseira nós pegou de jeito.


Notas Finais


Então esse foi o capítulo de hoje! Espero que tenham gostado e se quiserem me dar alguma opinião sobre a história, ou até uma ideia, sejam bem vindos! Quero vocês bastante ligados com a fanfic!!

Beijinhos💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...