História Best Friends! - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~BusanCity

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Busancity, Jikook, Jikook Kids!au, Jikookoctoberchallenge, Sweetnessbc
Visualizações 60
Palavras 5.953
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie gente!!! Advinha que está postando One shot e não atualizando a long fic? Isso mesmo, eu. Me desculpem por isso t-t juro que vou atualizar TOL <3. Tem muitos projetos vindo por ae~~~
Essa OS é especial dia das crianças e do Challenge que a Busan City organizou <3 Eu fiquei muito animada quando vi o tema! Então por que não? Eu já queria fazer uma mesmo, então isso só foi um empurrãozinho hehe
sem enrolações, fiquem com o capitulo e me desculpem os erros.

Capítulo 1 - Capitulo Único: - Vamos ser amigos para sempre, Jeon?!


- Não mamãe! Não podemos nos mudar agora, eu gosto de Nova Yorkl! – O park fez bico enquanto sentava em um dos sofás de sua casa com seus braçinhos cruzados. – Não para Busan!

- Jiminie meu anjo, nós temos que ir para Busan – A mulher deixou a bolsa que estava segurando sobre uma poltrona e caminhou até o menino com um bico enorme formado em seus lábios- A mamãe não pode perder essa oportunidade de trabalho – Ela falou olhando nos olhos castanhos do seu filho – Eu sei que sair de casa assim quase no final de ano é horrível, mas a sua nova escola pode ser melhor que essa atual – Sorriu.

- Mamãe nenhum lugar sem Kim TaeHyung não é bom o bastante! – O garotinho descruzou seus braços e virou a cabeça para o outro lado ignorando totalmente o que sua mãe disse.

- Eu sei querido, eu sei. Mas, podemos visitar ele no natal e também vou deixar você passar suas férias aqui em Nova York. – A Park tentava persuadir o garoto que estava se fazendo de difícil- Yah! Jiminie! Vamos, vai ser legal! Você, eu, todos os dias, Hum? – Balançou o ombro do menino afim de que ele finalmente aceitasse a proposta.

- Promete? – Perguntou desfazendo o bico dos lábios. A park assentiu. – De dedinho? – Levantou seu dedinho gordinho apontando o mesmo para a mulher em sua frente.

- De dedinho – Ela repetiu e enrolaram os dedos e depois cada um depositou um selar nas bochechas um do outro. – Vamos para Busan, Jiminie! – Exclamou MinHee esticando seus braços em sinal de ‘vitoria’. 

- Vamos fazer as malas!!!

/.../

- Esta é a última chamada para o vôo CA432 para Busan. - O som ecoava nas caixas de som enquanto Jimin e MinHee pegavam suas bagagens para entrar no portão respectivo do seu vôo.

- Passagens, por favor. – Indagou um moço alto de madeixas escuras sorrindo para Minhee, que logo lhe entregou a sua passagem juntamente com a de Jimin, e logo depois adentraram no avião.

A situação se baseava em:

Um Jimin ainda emburrado por ter que deixar seus amigos e familiares de Nova York para ir até uma cidade onde não conhecia completamente nada. Sem amigos, sem os doces da venda da esquina do seu condomínio, sem a tia da cantina apertando suas bochechas e dizendo para o garotinho o quão ele era fofo, e claro, sem a companhia de TaeHyung, seu melhor amigo. Ele estava triste, mas não estava demonstrando para sua mãe, a mesma estava tão feliz com a proposta de emprego que não queria lhe tirar aquele sorriso, que não o via desde que seu pai lhe deixou.

E uma MinHee completamente feliz  e esperançosa que o seu trabalho daria certo e que seu filho teria uma mãe mais presente, já que a mesma quase não via o filho, pois estava ocupada demais com papeladas e mais papeladas que tinha que preencher para entregar ao seu chefe. Porém, nessa nova proposta de emprego ela iria se dedicar mais a seu filho e trabalhar menos. MinHee não queria perder uma fase tão importante do seu filho era a entrada para a pré-adolescencia, coisa não tão importante na vista dos outros pais, mas, SunHee é uma mãe coruja então a mesma queria de fato acompanhar toda as fases do seu ‘bebê’.

- A07...A07 – SunHee falava enquanto passava entre as cadeiras do avião procurando seu assento e do Jimin – Aqui! A07! – Exclamou pegando sua bagagem de mão e a colocando no compartimento acima de seu assento. – Filho, me dê sua bolsa para eu colocar aqui.

- O Senhor Min está nela, Mamãe – Olhou para sua mãe – Não posso levar ele comigo?

- Ah claro, O senhor Min – Sorriu afagando o cabelo do mais novo – Pode sim, amor. Vem, já vamos decolar temos que nos sentarmos.

Assim que a mãe e o filho sentaram nas cadeiras e os de mais passageiros a aeromoça avisou que se acomodasse que o vôo com destino a Busan já estava partindo.

Jimin dormiu a viagem inteira praticamente, ele só acordou para comer e jogar em seu tablet. Já sua mãe, a mesma estava animada, muito animada. Ela iria para o emprego dos sonhos e ainda visitaria sua melhor amiga que mora em Busan também, e por mais engraçado que seja, MinHee tinha alugado um apartamento no mesmo condomínio que a YangMin estava residindo.

Elas não se viam desde que SunHee foi para Nova York, ou seja, a onze anos atrás quando jimin tinha apenas um aninho de idade. Quando a família Park deixou busan YangMin estava com  quatro meses de gravidez do pequeno JungKook. Sim, as melhores amigas tiveram também dois menininhos lindos e saudáveis. A park estava animada, em seu pensamento Seu Jimin e Jungkook se tornariam amigos inseparáveis, grandes amigos

Enquanto Jimin jogava em seu tablet, ele estava imaginando como seria a sua nova vida, como seria ter que fazer de novo amizades, como seria ter que passar um aniversario sem a sua festa de pijama com o Taehyung. Talvez não fosse tão difícil fazer essas coisas ao menos a parte de fazer amizades, Jimin era muito comunicativo com a pessoas, apenas com as pessoas que ele iria com a cara ou que de fato lhe ele gostasse.

Faltavam apenas algumas horas para o avião pousar no aeroporto de Busan. Ambos Parks estavam ansiosos para colocarem em pratica suas atividades até que chegasse o dia que sua mãe iria iniciar o trabalho. Uma dessas atividades estava incluindo o aniversario do park, e o tão amado Dia das crianças. Jimin amava o dia das crianças era sua data preferida no mês, além de seu aniversario, claro. Todo ano ele ganhava um presente e um passeio quer que seja o lugar que escolhesse sua mãe dava um jeito de visitar. No ano anterior jimin escolheu a Disney e de presente o Senhor Min, um ursinho branquinho com olhinhos e focinho preto, com um laço azul celeste. O garotinho tinha se apaixonado imediatamente quando seus olhos avistaram o Senhor Min em um das prateleiras de alguma loja de Orlando.

 /.../

O taxi havia estacionado em frente a um dos maiores prédios residencial daquele quarteirão. Jimin estava impressionado como uma cidade poderia ser tão colorida e cheia de vida como Busan era. A brisa que vinha do mar era a coisa que mais amou de primeira, Jimin esperava visitar o mar mais algumas vezes.

Assim que desceram do taxi e pegarem suas malas, a família park entrou no prédio, e caminhou por um grande jardim verde e bem florido com flores que variavam com as cores de vermelho, roxo, amarela e a favorita de Jimin, Azul. Podia-se dizer que Jimin já estava gostando da ideia de morar e Busan.

- Aqui está a chave do seu apartamento, Senhora Park. – O sindico do prédio falo entregando um par de chaves para MinHee. – Espero que goste, o seu é o 215 – Sorriu.

- Obrigada Senhor Kim – A mulher sorriu de volta – Uma pergunta, qual o apartamento da Jeon YangMin?  - Perguntou curiosa.

- Ah a Senhor Jeon mora no apartamento ao lado do seu, no 216 - O homem sorriu – Quer que eu a avise que a senhora chegou?

- Ah não, não, eu vou fazer uma surpresa para ela – A park deu um sorriso simpático para o homem.

- Mamãe! – O pequeno Jimin puxava a blusa da sua mãe em prol de chamar a atenção da mesma.

- Oi meu amor, nós já vamos subir – Ela afagou o cabelo do menino.

- Oh esse é seu filho? – O Senhor Kim aproximou-se do garotinho que estava se escondendo atrás de sua mãe. – Você é um grande garotinho e muito bonito por sinal.

- Obrigada Senhor Kim. Vem Jimin vamos subir ainda temos que desfazer as malas - MinHee abaixou-se e pegou as duas malas de rodinhas, mas ainda faltava a mala do Jimin. – Senhor Kim o senhor pode-me ajud... – Jimin interrompeu a sua omma.

- Pode deixar que eu levo mamãe! – Jimin pegou a sua mala, e já que a família park iria ficar em Busan por um momento indeterminado eles trouxeram todas suas roupas que continham em seus guarda-roupas.

- Mas meu filho, isso é muito pesado para você levar deixe que o senhor Kim me ajuda.

- Eu sou um Homem mamãe! Eu sou forte – Jimin puxou a mala e caminhou até o elevador do prédio – A senhora não vem mamãe? – MinHee encarava o pequeno e forte Jimin admirada pois nunca tinha visto o seu filho agir daquele jeito, talvez aquilo seria ciúmes?

- Ta legal né, Eu tenho um homem maduro e não sabia – Ela riu.

Os parks pegaram o elevador e subiram até o seu apartamento.

 

O apartamento não era grande coisa. O mesmo possuía dois quartos, uma sala de tamanho razoável, uma cozinha e um banheiro, ou seja, um apartamento adequado para uma mãe solteira.

Após entrarem no apartamento, Jimin já estava exausto por ter que carregar aquela mala pesada por um grande corredor. O pequeno jogou a mala no chão e correu para o sofá se deitando no mesmo com as perninhas estiradas. Enquanto Jimin se espreguiçava, MinHee dava altas risadas, ela estava achando muito fofo esses momentos que o Jimin estava tendo: Em Nova York, no aeroporto, na entrada do prédio. É estava parecendo que o seu pequeno bebê estava crescendo.

- Será que certo, neném quer ver como ficou o quarto que eu mesma mandei decorar para esse neném? – SunHee disse enquanto andava até uma porta branca com uma plaquinha com escritos em Hangul “ Park Jimin”. Antes de falar para Jimin que eles iriam se mudar para Busan, a mesma já tinha mandado decorar todo o apartamento e em especial o quarto do seu pequeno.

- Mamãe eu sou um homem forte! Eu não sou mais neném – Jimin respondeu se levantando e indo até a porta branca – Eu quero sim! Eu gostei desse nome – Disse animado apontando para a placa com seu nome escrito – Ele é igual ao meu quarto da outra cidade!

- Sim! Eu mandei refazerem seu antigo quarto e ainda com mais coisas, Meu anjo –  MinHee olhou para o seu filho e pode ver que o brilho dos olhos do mesmo estava maior. Ela estava mais feliz ainda. – Pode abrir filhote!

Jimin assentiu e girou a maçaneta e se deparou com um quarto todo em branco e azul celeste, com uma janela que dava para ver a praça do outro lado da rua. A cama do Jimin estava coberta com um edredom branco e cheia de almofadas de tons diferentes de azul. O mesmo tinha uma prateleira branca cheias de quadrados que futuramente sua mãe colocaria fotos suas com ela de suas viagens. Jimin estava impressionado o quão idêntico e o mesmo tempo ainda mais extraordinário ao que ele possuía em Nova York.

- Mamãe! Está mais incrível do que o meu antigo quarto! – Ele exclamou animado dando um abraço apertado e cheio de amor e carinho na sua mãe em seguida. – Obrigada mãe! Você é a melhor mamãe do mundo. – Falou abafado.

Depois de separarem o abraço Jimin deu um sorriso formando seu eyes smile, que por sina havia herdado essa beleza de sua mãe. Seu sorriso era idêntico ao da mesma. MinHee deixou o pequeno Jimin desfazendo sua mala, enquanto a mesma iria para seu quarto arrumar as coisas que ainda faltavam.

/.../

Uma três horas haviam se passado. Jimin e MinHee estava agora descansando em frente a uma Tv na sala. Jimin estava abraçado a sua mãe enquanto assistia novamente pelo filme do pequeno príncipe. Aquele era um dos momentos que ambos gostavam; quando estão fazendo algo junto sem ninguém atrapalhar ou alguma papelada que sua mãe teria que preencher.

Após o término do filme, a senhora park levantou-se, foi até a cozinha deixar o recipiente de pipoca que haviam comigo a poucos minutos atrás. E então foi aí que se lembrou que ainda teria que visitar sua vizinha/ melhor amiga. Ela estava ‘morrendo’ de saudades dos abraços que só YangMin saberia dar. Uma nostalgia tinha acabado de chegar só de lembrar das coisas que aconteceram no colegial, as travessuras que ambas faziam quando tinham a idade dos seus filhos. Um sorriso bobo brotou no rosto de MinHee.

- Jiminie! – Gritou pelo filho que estava assistindo a algum desenho bobo que passava na Tv. 

- Sim, mamãe? – O menino respondeu sem nem mesmo tirar os olhos daquele enorme aparelho luminoso em sua frente.

- Vamos visitar minha amiga agora! – Ela caminhou até o seu filho super animada. – Vamos! – Desligou o aparelho e ‘puxou’ o Jimin até a entrada do apartamento para calçarem seus sapatos.

- Aishh mamãe – Jimin bufou ao terminar de calçar seu tênis. – Por que eu não posso assistir a luna? A amiga é sua – Ele fez bico.

- Mas eu quero que você a conhece e também o seu filho – Sorriu sem mostrar os dentes – Ele é mais novo que você quase dois anos, vocês vão se dar bem – Bagunçou o cabelo moreno do seu filho. – Agora vamos, quero abraçar ela novamente.

A mãe e o filho saíram do seu apartamento e caminharam até a porta do apartamento ao lado. Quando a park iria tocar a campainha uma figura baixinha de olhos grandes negros com uma bola do lado abriu a porta. Jimin arregalou os olhos quando viu o menino, e o mesmo repetiu a mesma ação quando seus grandes olhos se encontraram com o do park.

- Oi rapazinho, a sua omma está em casa? – A mãe de Jimin se abaixou para ficar frente a frente com o menino com a bola nos braços. O mesmo assentiu e a MinHee sorriu sem mostrar os dentes –  Pode chamar ela? – Assentiu novamente.

O menininho foi caminhou a sua mãe – a mesma estava terminando de fazer um bolo de chocolate – Aproximou-se da mulher e cautelosamente puxou a barra da blusa da mesma afim de chamar a sua atenção. A mulher estava concentrada com a música que saia do radio e entretida mexendo a massa do bolo, até que percebeu seu filho. Ela imediatamente parou o que estava fazendo e abaixou o volume do radio.

- Oi meu anjo – Limpou as mãos em um pano – Pode falar.

- Tem uma mulher e um menino baixinho chamando a omma lá fora.

- Serio? Oh, está certo – YangMin arrumou seu cabelo solto em um rabo de cavalo simples e caminhou até a porta. Ao chegar deu de cara com um rosto familiar, mas completamente estranho. Depois de pensar quem poderia ser não acreditou na possibilidade, afinal sua amiga de anos não pisaria em Busan novamente, afinal ela estava em Nova York. – MinHee? – Perguntou esperançosa. A outra virou com um sorriso de canto a canto no rosto e assentindo freneticamente. As duas correram em direção uma da outra como se fossem ainda aquelas garotas do colegial.  Foi um abraço cheio de sentimentos e saudades. A amizade de anos foi reconectada naquele momento.

- YANGMIN!!! QUE SAUDADES – MinHee gritou assim que separaram o abraço.

- Eu estou tão feliz que esteja de volta – YangMin sorriu limpando as lagrimas que caiam no seu rosto – Você deveria ter me dito que estava vindo, depois que você não respondeu minha mensagem eu pensei que estava viajando com o Jimin ou atolada no trabalho – Ela se sentou em um dos sofá puxando a amiga junto.

- Ah, de fato estou viajando, mas, dessa vez é pra ficar – Ela sorriu animada – Finalmente a filial da minha empresa resolveu me promover e me mudar de cidade, e quando eu soube que era Busan aceitei de primeira.

- Mamãe – Jimin chegou tímido perto da sua mãe e da mulher

- Oh! Então esse é o Jimin! Você está muito fofo! Venha cá! – A YangMin puxou o pequeno Jimin e lhe abraçou. YangMin adorava abraços e isso é fato. – Olha essas bochechas! Que coisa linda – Ela apertou as bochechas do Jimin e depois deu um beijo em casa uma delas.

- O-Obrigada tia – Disse Jimin tímido.

O pequeno JungKook ainda observava tudo de longe, principalmente o pequeno moreno envergonhado. O Jeon não era muito de ter amigos, ele só gostava de sair com sua bola para ficar chutando a mesma até a hora em que sua mãe lhe chamasse.  Por isso o fato de que, JungKook ficou tão impressionado com o pequeno Park.

- Ah esse é meu bebê, JungKook, Kookie esse é o Jimin – YangMin sorriu apresentando os dois. – Filho por que não chama o Jimin para jogar bola com você enquanto eu mato a saudade com a mamãe dele, Hum? – O menor assentiu – Pois bem, vamos MinHee tenho muita coisa pra contar e acho que você também. – A mulher caminhou até a cozinha para terminar eu bolo.

- Pode ir, meu anjo – MinHee aproximou-se do Jimin e deu um selar nos seus fios morenos – Daqui a pouco a mamãe lhe chama.  – O menor assentiu.

Enquanto MinHee e YangMin  foram para a cozinha colocar suas conversar em dia. Jimin e Jungkook foram para o elevador que os levariam até o térreo do prédio. O silêncio pairava, nenhumas das crianças ousaram pronunciar alguma palavra enquanto o elevador descia lentamente pelos andares. Depois de quinze andares, o elevador parou e abriu suas portas. JungKook pegou sua bola, a qual tinha deixado no chão, e saiu do elevador. Colocou sua bola entre os braços e esperou Jimin amarrar seus cadarços.

- Vamos, nós podemos brincar perto do jardim – JungKook se pronunciou pela primeira vez quebrando o silencio constrangedor. Jimin apenas assentiu e seguiu o menor até o jardim dos fundos do prédio.

Ao chegarem até o jardim do fundos, Jimin e JungKook encontraram o mesmo vazio. Jimin e surpreendeu, afinal achava que JungKook fosse brincar com mais pessoas além de si. Mas, a verdade era que JungKook não gostava de brincar com a crianças “mimadas” de seu prédio, o mesmo preferia ficar no balanço improvisado na arvore grande que tinha ao centro do jardim, do que está rodeado de criança que como ele falava “Criança que só querem se amostrar” .

- Você quer jogar bola? – JungKook perguntou meio receoso, não sabia se o menino iria aceitar.

- Eu não jogo bola – Jimin respondeu ‘frio’. Mas, ele estava mentindo, o mesmo amava jogar bola. Era sua brincadeira favorita, mas teve que falar aquilo para o mai novo, pois, aquela brincadeira o lembrava TaeHyung, o amigo que ele sente mais falta no momento.

- Vamos! Vai ser legal, eu prometo – JungKook insistiu – Ou você não sabe brincar?

- Claro que eu sei jogar bola, só não quero jogar bola agora – Jimin rebateu. – Eu era o melhor jogador lá em Nova York.

- E eu sou o melhor jogador aqui. – Jungkook jogou a bola contra a parede e a mesma voltou para si. Era sempre assim que se divertia na tardes chatas.

- Quem disse isso? Seus amigos?

- Eu não tenho muito amigos, então eu disse que sou o melhor – Disse confiante.

- Claro – Jimin sorriu formando seu eyes smile.

JungKook chutou a mesma e ela foi parar nos pés do park que estava sentando no balanço improvisado.

-Chuta a bola, Jimin!

- Claro – Jimin chutou a bola e a mesma bateu na cabeça do Jeon. Jimin não conteve as risadas, sua barriga estava quase doendo de tanto que riu da careta de dor que o pequeno Jeon fez.

- Você não vai pedir desculpas!? – Jeon exclamou.

- D-Desculpas – Jimin quase não falou, pois estava com falta de ar de tanto que riu.

- Aishh – JungKook passou a mão onde a bola tinha batido.

/.../

Já era o terceiro dia dos Parks em Busan. MinHee particularmente estava mais animada que nunca, já Jimin por outro lado, ele sentia falta dos seus amigos de NY principalmente do TaeHyung. O menor já estava freqüentando a escola por um dia e já queria nunca mais voltar lá. Jimin teve que sentar-se com o JungKook, e o pequeno park toda vez que olhava para aqueles dentes de coelho ele sentia que não podia deixar o Jeon tomar o lugar de melhor amigo que o Kim estava carregado.

JungKook toda vez que ia fazer alguma atividade (brincar, assistir, comprar bala na venda) tinha que chamar Jimin. O Jeon nunca teve amigos daquela forma, e o mesmo sentia que Jimin um dia iria ser legal consigo e não iria lhe responder seco ou ignorante. Mas, ele tinha que entender que tudo naquela cidade, as pessoa e o modo de tratar outras eram tudo novo para o pequeno Park. Porém, Jeon não iria desistir até que o Park torna-se seu melhor amigo.

- Está ansioso pra mais um dia de aula, Jiminie? – JungKook perguntou enquanto e sentava ao lado de Jimin no ônibus que os levaria até a escola. Jimin não costumava ir de ônibus para a escola enquanto residia em NY, mas, sua mãe tinha vendido o carro e ela estava muito ocupada junto com a mãe de JungKook para deixar os meninos na escola naquela manhã.

- Sim – Jimin se escorou na janela do ônibus enquanto observava o movimento das pessoas. O garoto estava com mais saudades do seu amigo do que nunca.

- Olha Jiminie – JungKook pegou seu tablet e mostrou o joguinho que estava jogando para o moreno ao eu lado. – Aishh! Eu perdi de novo.- JungKook estava mentindo, ele jogava aquele jogo aos dois meses claro que ele sabia todo o funcionamento do jogo, ele só estava tentando chamar a atenção do Jimin para que o mesmo parasse de pensar em sua outra cidade.

- Não é assim que se joga, JungKookie -  JungKook sorriu vitorioso ele finalmente tinha chamado atenção do Jimin e ainda ganhado um apelido.  – Me dá isso aqui – Jimin pegou o tablet das mãos do mais novo e começou a jogar da ‘forma correta’, até que venceu a fase do Jogo – É assim que se joga – Jimin sorriu e entregou

- Ah Me ensina depois Jiminie – JungKook pegou o tablet e guardou em sua bolsa. – Vamos o ônibus chegou – Jeon e Park arrumaram seus pertences e desceram do ônibus. JungKook se despediu de um menino que conversava, porém não tinha muito contato com o mesmo.

Os dois seguiram andando um ao lado do outro com o JungKook falando sobre os desenhos que ele estava assistindo esses dia e sempre arrancando um ou outro sorriso de Jimin. Apesar de fazer poucos dia que se conhecem JungKook estava se esforçando para ganhar a amizade do Park e fazer com que o mesmo parasse – Ao menos um pouco – Com as saudade de NY.

As primeira aulas dos garotos passaram bem lentas comparadas às aulas do dia anterior. O recreio dele foi bastante ‘interativo’ e divertido para ambos, os garotos passaram o recreio todo tentando passar um fase de outro jogo que JungKook tinha em seu tablet.

Depois do recreio os meninos tiveram aula de artes. JungKook sujou a ponta do nariz do Jimin de propósito para fazer o mesmo sorrir, já que ele estava cabisbaixo desde a volta do recreio. Com tudo, Jimin não sorriu, o mesmo retribuiu na ‘mesma moeda’ que o Jeon, e assim iniciaram um ‘guerrinha’ de tinta. Jimin saiu com seu braço e seu rosto todo sujo de tinta vermelha enquanto JungKook apenas com os braços e um pouquinho das bochechas. Jeon e Park transformaram a sala em uma bagunça só.

Ao termino das aulas, os meninos esperavam o ônibus em frente à escola até que um carro conhecido por Jeon estacionou e saíram de lá duas mulheres com óculos escuros vindo em direção dos meninos. Ambos correram em direção das mesmas sendo recebidos com um abraço bem apertado e beijos em suas bochechas.

- O que acham de ir até o shopping? – MinHee perguntou olhando para os dois meninos.

/.../

Já fazia duas horas que as duas mães tinham entrado em uma loja de roupas, os meninos já não estavam mais aguentando de tanto tédio que estava passando. Os garotos tinham descarregado o tablet, sua única coisa que os tirariam do tédio. Até que finalmente as duas mulheres escolheram as suas roupas e foram até o caixa para pagar as mesmas. Assim que pagaram, os meninos puxaram suas mães e correram até uma loja de brinquedo. O paraíso para os pequenos. Agora seriam suas mães que iriam aguentar duas horas de indecisão para a escolha dos brinquedos, afinal faltavam apenas dois dias para o dia das crianças e três para o aniversario do pequeno Jimin.

- Olha mamãe! Tem um boneco do capitão America ali!! – Jimin apontou para uma prateleira azul com vermelho e branco, representando o uniforme do herói.

- Eca! Capitão America é horrível – JungKook não hesitou em falar aquilo, ele era team iron man e odiava o capitão, ou como o mesmo denominava o capitão era eu inimigo mortal – O homem de ferro é melhor que o capitão.

- Capitão America sempre vai ser melhor – Jimin deu língua para o Jeon e logo foi repreendido por sua mãe.

- Jimin, não se pode dar língua para seu amigo, peça desculpas – MinHee olhou para Jimin.

- Desculpa JungKookie – Jimin pediu e depois os dois deram um aperto de mão – Capitão vai continuar sendo melhor – Jimin sussurrou para JungKook que fez uma careta.

- Então Jiminie, você vai querer o capitão? – YangMin perguntou e o pequeno assentiu. – Então vou levar o Homem de Ferro pra você, bebê – Os brilhos nos dos meninos aumentaram.

Depois de duas voltas na loja inteira e mais brinquedos para comprar, a família jeon e park foram até o caixa para pagar. Jimin tinha escolhido um quebra cabeça do hulk, o boneco do capitão America e claro, não poderia faltar mais um ursinho de pelúcia para sua coleção. JungKook tinha escolhido uma nova bola, e o mesmo alegou que essa bola seria exclusivamente para brincar com o Jimin nos dia que não tivesse aulas, além da bola e do boneco do homem de ferro o pequeno Jeon escolheu um novo jogo para seu console.

 Assim que os quatro saíram da loja os meninos já estavam muito cansados e com fome, então as mães levaram os dois garotos quase adormecidos para o carro. MinHee colocou os presentes deles no porta malas do carro de YangMin.

/.../

Já se passaram dois dias desde quando os meninos foram ao shopping com suas mães. Faltavam apenas dois dias para o aniversario do Park e um dia para o dia das crianças, e o mesmo estava mais ansioso do que nunca. Como era de costume Jimin sempre ganhava dois presentes um físico e uma viagem, como ele estava muito curioso para ver o litoral de Busan ele insistiu a sua omma o levar, com tudo, a mesma só aceitou com uma condição: Levar Jeon JungKook consigo. Jimin quase por um momento desistiu da ideia, mas, o desejo do Litoral era maior do que qualquer coisa.

Após uma hora de transito finalmente Jimin, JungKook e MinHee chegaram até o litoral. Jimin saiu em disparada até a praia nem sequer tirou seus chinelos. JungKook começou a gargalhar quando viu Jimin correndo da onda, então ele correu até Jimin para ver se ele estava bem já que o menino não parava de olhar fixamente para a praia.

- Jiminie! – JungKook gritou ofegante enquanto corria em direção ao Jimin.

O Park apenas virou para trás e viu aquela pessoinha com os cabelinhos morenos contra o vendo e com as bochechas rosadas vindo até si. Jimin começou a rir.

- O que foi, JungKookie?

- Você ta bem? Eu vi que se assustou com a onda, pensei que tivesse visto um tubarão! Enorme! – JungKook esticou suas mãos para ‘caracterizar’ o tamanho do tubarão.

Jimin acabou-se na risada mais uma vez. – N-Não tinha tubarão Jungkookie – Falou com dificuldade.  – De onde você tirou essa ideia?

- Estamos em uma praia e você se assustou! Já que não foi um tubarão o que foi?

- Ah eu... Eu - Jimin estava com vergonha de contar que nunca havia ido a uma praia em sua vida.

- Você? Ah não me diga que voc...

- Eu nunca fui a uma praia! Pronto! – Jimin interrompeu JungKook. O pequeno Jimin cobriu seus olhos com as mãozinhas para admitir aquilo. Quando ele percebeu o silêncio do Jeon ele foi a tirando lentamente. – Não vai rir de mim? – Perguntou.

- Por que eu iria rir de você, Jiminie? Eu também nunca fui á praia, sempre vi as pessoas brincando, mas nunca tive coragem para entrar na água. – JungKook tinha mentido para que o mesmo não ficasse constrangido. Foi apenas mais uma coisa que JungKook fez para conseguir a amizade de Jimin.

- Não? – Jimin perguntou e JungKook negou com a cabeça – Como não? Você mora aqui.

- Eu gosto de ficar em casa, e meus pais quase não vêem pra aqui.

- Você perdeu de entrar nessa imensidão azul para ficar em casa? – JungKook assentiu - Você é doido.

- Ei! Eu tinha que terminar as fases do jogo – JungKook fez bico e Jimin riu do mesmo.

- Menino! Meninos! Venham aqui! – MinHee chamou os dois e ambos correram até ela. – Digam ‘xis’, essa foto vai para o livro de viagem do meu bebê – A Park pegou a câmera e os meninos fizeram um V com os dedos enquanto sorriam. – Fico maravilhosa – Ela sorriu – Você podem brincar, eu vou estar aqui olhando.

Os meninos se olharam, sorriram um para o outro e correram para o mar. O meninos começaram um guerrinha de água que acabou com um JungKook com o olho vermelho e um Jimin e culpando por isso. Depois brincaram na areia, JungKook enterrou Jimin na areia deixando apenas os pezinhos do mesmo de fora. Logo após tomaram banho na água esverdeada, fizeram um castelo, tomaram soverte. Jimin já estava gostando da ideia de JungKook virasse seu melhor amigo.  Jimin nunca riu tanto quanto hoje e isso vale para JungKook também, os meninos estavam amando um a companhia do outro.

/.../

Hoje. Era hoje o dia das crianças. Faltando apena um dia para o aniversario de Jimin. Já eram três da tarde, Jimin estava se arrumando para ir até o parque de diversões que sua mãe lhe prometeu levar, e pela primeira vez o menino tinha ido até o apartamento que JungKook morava para chamar o garoto para lhe acompanhar. E com toda animação o mesmo aceitou. Então estava tudo certo para ele irem.

Já eram quatro horas da tarde, MinHee e Jimin já estavam na entrada do Lotte world esperando YangMin e JungKook chegarem já que eles estavam presos em um engarrafamento no centro da cidade. Passar alguns minutos a família Jeon finalmente chegou ao parque. Jeon e Jimin olhavam tudo aquilo com os olhinhos brilhando e ansiosos para andar em todos os brinquedos e jogar todos os jogos que existisse dentro daquele enorme parque.

Assim que pagaram os ingressos e receberam uma pulseira de identificação, os quatros entraram e o dois meninos já foram puxando suas mães para uma grande montanha russa. Ela era enorme.

- Mamãe!Mamãe! – Jimin exclamou – Deixa eu ir naquele brinquedo! Ele é incrível!

- Meu bebê, você não tem idade para ir naquele brinquedo, nem você e nem o JungKookie – MinHee falou.

- Então vamos naquele – Jimin apontou para um parque que se denominava ‘Elevador’era muito alto.

- Você só escolhe brinquedo que você não pode brincar, por que não você não vai com o JungKook no carrinho de bate-bate?

- Aish! Não quero mamãe! Eu queria ir naquele – Jimin fez bico e cruzou seus braços.

- Quando sua birra passar nós conversamos, Senhor Park Jimin – MinHee disse.

- MinHee vamos comprar algodão doce para eles? – YangMin sugeriu e MinHee assentiu – JungKook você quer ir? – O garoto negou.

- Vou ficar com o Jimin aqui, podem ir mamãe – Ele sorriu e as mulheres assentiram e saíram de perto deles.

- Jiminie! Não fique com raiva, quando a gente crescer eu prometo ir a todos os parque de adulto que existe com você – JungKook se aproximou do garoto emburrado.

- Não quero JungKook – Jimin se lembrou das palavras que seu amigo tinha falado antes do moreno embarcar para Busan “Eu prometo que quando eu crescer vou te visitar ou até mesmo morar com você, Minnie” Jimin estava com muita saudades. Muita mesmo, não era exagero. Kim TaeHyung era quase um irmão para si, na verdade ele era o irmão que Jimin nunca teve. Os olhinhos do park já estavam marejados, ele não queria que jeon o visse chorando e muito menos sua mãe. Então o garoto apenas correu, sem se importar.

- JIMINIE! EI! VOLTA AQUI! – Jeon gritou em meio à multidão, e Jimin não olhou para trás. JungKook já tinha perdido o park do seu campo de visão. – JIMINIE! – Continuou gritando até que suas mães chegaram.

- O que houve JungKook? Cadê o Jimin? – MinHee perguntou.

- E-Ele correu – JungKook estava com seus olhos marejados.

- Não chora, bebê – YangMin tentou acalmar o seu filho – Nós vamos encontrar ele.

- Eu vou por aqui, e você e o Jeon vai por ali, se alguém encontrar ele liga – MinHee guardou seu celular em sua bolsa e saiu sem mesmo esperar a afirmação de YangMin.

Enquanto MinHee procurava pela direita, YangMin e JungKook procuravam pela esquerda.

- Mamãe – JungKook puxou a barra da sua mãe chamando sua atenção – Eu to vendo o Jimin! – Jimin estava sentado em um banco na frente do grande carrosel.

- Vamos lá! – YangMin tentou andar mais JungKook segurou a sua mão.

- Não mamãe! Deixa eu falar com o Jiminie, por favor – JungKook pediu com as mãozinhas juntas iguais a alguém que vai fazer uma oração.

- Okay, só não saiam daquele banco, não quero perde vocês de novo – YangMin disse pegando seu celular e discando o numero de MinHee – Eu vou avisar a mãe dele.

JungKook assentiu e correu em direção ao Jimin. JungKook se aproxima e ver que o Jimin estava com os olhinhos vermelhos e soluçando.

- Por que você ta chorando, Jiminie? – JungKook sentou-se ao lado de Jimin.

- JungKook? – Jimin se surpreendeu e rapidamente tentou limpar as lagrimas que caiam de seus olhos – Eu não to chorando.

- Pode falar Jimin, eu não conto pra tia MinHee – JungKook olhou nos olhinhos do moreno.

- E-Eu estou com saudades do TaeTae – Jimin deixou mais lagrimas caírem.

- Não chora Jiminie – JungKook abraçou o amigo, que logo retribuiu o abraço – Quando chegarmos em casa vocês podem se falar pelo seu tablet.

- É diferente JungKookie – Jimin rompeu o abraço e limpou suas lagrimas – Mas pode dar certo.

- Sim, Jiminie! Eu mesmo vou te ajudar a falar com o TaeTae –  Ambos sorriram.

- Obrigada JungKookie – Jimin mostrou seu eyes smile.

- Agora vamos andar naquele Carrossel? Ele é o melhor parque daqui – JungKook levantou-se do banco que estava sentado e estendeu a mão para Jimin.

- JungKook? – Jimin o chama e é respondido com “Sim” – Você me promete uma coisa?

- Depende, eu não vou dar meu vídeo-game pra você – JungKook brincou fazendo o park sorrir.

- Não seja bobo, não é isso.

- Então o que é?

- Vamos ser amigos para sempre, Jeon? – Jimin sorriu, finalmente ele tinha aceitado que JungKook tinha que ser seu melhor amigo aqui em Busan. JungKook estava surpreso, o mesmo pensou que para conquistar a amizade de Jimin precisaria fazer mais coisas com o mesmo.

- Sim Jiminie! Claro! – JungKook  disse animado do que nunca  mostrando seus dentinhos de coelho. Ele finalmente tinha conseguido.

- Agora vamos! O carrossel está com a fila pequena – Jimin o puxou para frente do brinquedo em que iriam.

-Esse é o melhor dia das crianças!

- Com toda certeza, JungKookie.

 

  FIM


Notas Finais


Então??? O que acharam? Foi bom? A história ficou um pouco sem sentindo? Desculpem os erros.
explicando uma coisa: Gente, não sei se vocês não perceberam, mas, a fanfic se trata do jeito que JungKook tentava conquistar a amizade de jimin, por que além de jimin sempre se lembrar do Tae , Jimin não gostou muito bem de jungkook de primeira. Foi só depois do ep da praia que eles se acostumaram um com a companhia do outro e o ep do carrossel foi onde tudo aconteceu, onde a amizade finalmente se concretizou.

Obrigado por quem leu até aqui e obrigado por quem comentou <3 e desculpem pelos erros, eu não tive tempo de corrigir.

AGORA!!!

QUERO DESEJAR DE TODO O MEU CORAÇÃO, FELIZ ANIVERSARIO PARA O SER QUE EU MAIS AMO! PARK BOLINHO JIMIN TA COMPLETANDO 23 ANINHOS NA COREIA E AQUI 3 ANINHOS, POR QUE ELE SEMPRE VAI SER MEU BEBÊ QUE EU VOU PROTEGER DE TODO O MAL! AMÉM PARK JIMIN! AMÉM.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...