História Best friends or... something else? - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Bellemere, Cavendish, Coby, Eustass Kid, Genzo, Jewelry Bonney, Koala, Monkey D. Garp, Monkey D. Luffy, Nami, Nefertari Vivi, Nico Olvia, Nico Robin, Nojiko, Portgas D. Ace, Roronoa Zoro, Sabo, Sanji, Trafalgar D. Water Law, Trafalgar Law
Tags Adolescentes, Comedia, Drama, Hancock X Luffy, Insinuação Zorobin, Internato, Luffy X Nami, Luna, Lunami, Melhores Amigos, Nami X Luffy, One Piece, Romance, Universo Alternativo, Vida Escolar
Exibições 154
Palavras 830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Decidi mandar mais um pra compensar hahaha. Boa leitura <3

Capítulo 31 - "Dúvidas"


Nami ON

Depois de algumas horas, decidi voltar para casa. Nojiko também havia voltado só que pelo final de tarde. Tentei falar com ela, mas esta me disse coisas absurdas: que eu sou a pior irmã do mundo por contar para o meu pai o nosso segredo. Sim, me acho a pior irmã do mundo, porém ela tem que entender que não foi de propósito, eu simplesmente não pensei nos meus atos - como sempre - e disparei uma coisa dela para o meu pai não pegar tão pesado comigo. Se eu errei? Deus! Eu errei sim, mas eu quero me redimir, quero ajudar ela. Uma menina de dezesseis anos que vai ser mãe. Eu quero participar da vida do meu sobrinho ou sobrinha, mesmo ela me odiando.

- Deita aqui... -Luffy bate com a mão em sua cama e sorri. Sim, eu voltei para a casa dele. Não conseguia ficar em casa.

- Estou preocupada, Luffy... -suspiro e me aconchego nele.

- Eu sei, mas, olha... -ele diz e levanta meu rosto.- Tudo vai se ajeitar.

- Você me disse isso a pouco tempo, e veja agora. -Faço cara feia.

- Nem tudo que é bom vem fácil ou rápido, Laranjinha... -Ele ri e beija a pontinha do meu nariz.- Você, por exemplo, demorou nove meses para nascer.

- Ah, meu Deus! Que cantada mais barata e antiga Luffy! -Digo gargalhando.

- E vai dizer que não gostou? -Luffy ri e beija meu pescoço.

- Claro que sim.

- Entao vou fazer uma coisa que você vai gostar mais ainda. -Ele sussura em meu ouvido e vem pra cima de mim beijando-me apaixonadamente, e me fazendo esquecer de todos os meus problemas.

 

***

 

Termino de fechar minha pequena mala e coloco o meu carregador e meu notebook dentro da mochila. Luffy está sentado na cama calçando o tênis e me olha, lançando um sorriso de lado, logo depois.

- Para de me olhar assim. -Digo rindo.

- Uai, por que não?

- Porque dá vontade de te agarrar. -Respondo baixo e ele começa a rir.

- Então pode me agarrar, bobinha... -Luffy abre os braços. Corro até ele e pulo em seu colo.

- Hum, não me é uma má ideia... -digo e beijo sua boca apaixonadamente.

- Opa! To entrando, já entrei! - A avó do Luffy diz e ri da nossa situação.

- Ah meu Deus... -Digo e me levanto, ajeitando o vestido logo depois.

- Te acalma menina, se esqueceu que eu já tive sua idade? E ainda por cima, eu vivia pulando no colo do avô do Luffy e--

- DADAN! -Luffy a interrompe e tapa os ouvidos.- Vai me traumatizar!

- Ah, que inocente o menino. Acha que eu sou o quê? A virgem Maria? Que seu pai foi feito com o dedo? -Ela diz e coloca as mãos na cintura rindo.

- Você é das minhas. -Digo e abraço-a apertado.

- Você é a garota que eu pedi a Deus, sempre soube que iria namorar com o meu Luffy. E quando você namorou o Sanji eu fiquei muito triste. Mas, ele não está mais aqui entre nós. -Ela diz e beija minha cabeça.

- É, Dadan... desnecessário o que disse, não? -Luffy diz olhando sério pra ela.

- Ah, qual é? -Ela fala e coloca umas roupas dentro da mala do Luffy.- Lavei essas calças e blusas, o senhor iria esquecer.

- Valeu. -ele diz e Dadan sai do quarto.- Ei, olha para mim, Nami.

Dou de ombros e abro minha mala para colocar mais uma blusa que eu esqueci, que estava aqui dentro do armário do Luffy.

- Nami! -Luffy diz com sua voz mais grossa. Ele está irritado?

- Que é? - Viro-me com força para trás.

- Você está chorando? -Luffy e se levanta.- Por causa dele? Por causa do seu ex namorado?

- Para de falar assim! -Digo limpando as lagrimas.- Você fala como se ele fosse meu ex namorado por opção. Ele morreu, Luffy, ele morreu por minha culpa! Gosto dele, e me dói saber disso, que ele morreu por minha culpa...

- E por que você está comigo, então? -Ele pergunta decepcionado.

- Porque eu te amo.

- Mas também ama ele.

- Não do jeito que você está pensando.

- Você ficou abalada com o que a minha avó disse. - Luffy vira-se saindo do quarto.

- Luffy! Você está vendo coisas onde simplesmente não tem! Nao mais. -Exclamo impaciente puxando seu braço.

- Não? Não tem mesmo? Então me responda uma coisa. -Ele diz e chega bem perto de mim.- Se ele estivesse vivo, você estaria namorando com ele ainda?

Fico em silêncio. Eu estaria? Eu não sei... Realmente o amava, ou era paixão? Mas... eu amo o Luffy agora, é com ele que eu quero estar pelo o resto da minha vida.

- Não precisa responder, seu silêncio já diz tudo. -Ele diz e puxa seu braço do meu e sai lá para baixo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...