História Best Love - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gangster, Original, Romance, Sexo
Exibições 9
Palavras 2.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Voltei, nao escrevi mais pq estava doente e cheio de coisas pra fazer!

Capítulo 9 - CAP-IX


Seg 10/12/16

Sara On

Eu deitada em um sofá e Sas e Sara em outro abraçados, Elise saiu e nós ficamos sozinhos comemos pipoca e chocolate, estava tudo perfeito até Chris entrar pela porta todo ensanguentado.

Chris On

Flashback On

O dia de hj já não seria legal por culpa daquela vaca da Brunett, mas isso não a deixava menos “fodivel”, nunca alguém com quem estou “saindo” sabia da existência dela e tbm foda-se Brunett é minha puta pessoal e fodo com ela a hora que quero- pensei enquanto saia de casa depois de avisar q não voltaria até a noite. Eu passei manhã e tarde no galpão, mas não do modo esperado, à manhã não Houve nada estranho, falei com os caras e aprontei o assalto ao banco de hj a tarde, sai lá pelas 14Hrs e almocei, mas ao voltar ao galpão levei uma paulada na cabeça e acordei amarrado em uma cadeira com 3 caras parados na minha frente me encarando.

-Então isso ai é o grande inimigo de Matias?- disse um cara rindo- gosta de dormir hein garoto?

-Problema é meu!- disse respondendo, ele abriu um sorriso e pegou uma faca fazendo um corte no meu braço esquerdo que imediatamente sangrou.

-Busquem-na!- ele disse e os outros 2 caminharam até o outro lado do galpão e puxaram uma lona preta revelando ngm menos q minha mãe q estava cheia de cortes, amarrada em uma mesa, estava pelada e com goza no meio das pernas, desacordada, ah eles vão pagar caro por isso!

-OQ VCS FIZERAM COM ELA???!!!- Gritei bravo e ouvi um barulho de carro, se não forem Marvin e Louis eu mato aqueles merdas

-Estressadinho vc hein? E vcs dois estão esperando oq? Vão ver quem chegou!!- disse o que me cortou e eu como gênio que sou, vendo os dois idiotas abrirem a porta gritei:

-Cuidado!! Capangas do Matias!!!!!- disse os dois caras olharam pra mim, o FDP que estava na minha frente fez um corte em meu abdome que doeu pra porra- Ahhhhh FILHO DA PUT**!!!!!- ouvi tiros e os dois capangas do Matias caíram no chão e o Cara na minha frente olhou assustado e vimos Marvin e Louis entrarem no galpão apontando as armas na direção dele -Atira Na Perna! Na perna!!- gritei por que esse ai vai pagar os pecados.

Marvin atirou e o cara se apoiou na mesa, olhando para minha mãe com a faca na mão.

-Espero q goste desse presente Chris!- ele disse e cortou a garganta dela com a faca, eu não acreditei no começo, mas ela acordou e se debateu na mesa até parar e ficar imóvel, uma morte rápida, mas sofrida. Ele Matou Minha MÃE? ELE MATOU MINHA MÃE?

-MARVIN ME SOLTA DESSA PORRA DE CADEIRA!- gritei e Marvin me soltou enquanto Louis jogava o cara para um canto e ficou lá apontando a arma. Eu só tinha um pensamento naquele momento, raiva, pura raiva, escorei-me na mesa e coloquei minha mão no rosto de minha mãe, chorava profundamente, soluçava. Um Tempo dps caminhei até o cara:

-Oq vai fazer com ele Chris?- Perguntou Louis

-Leva ele pra boate 7! 3 caras, a noite TODA!- Eu Disse pensando o que o coitado iria sofrer( Boate 7 é uma Boate Gay do Chris onde, geralmente, os gays pagam pra uns negão foderem eles, mas agr parece q achamos outra utilidade para os negão)

-Vc ta falando em... Ah ok!- disse Louis provavelmente pensando que o cara sairia de lá todo arrombado, seria o começo da vingança, apenas o começo.

-Cadê as chaves do meu carro?- falei pro cara

-Mesa lá naquele canto!- disse ele apontando, peguei as chaves e ia entrar no carro qnd Marvin falou:

-E Sua Mãe?- perguntou Marvin

-Eu dou o endereço pro Sas e ele vai na polícia! – respondi rápido e dirigi rápido em meio ao choro afinal, minha mãe foi morta na minha frente a sangue frio, dirigi até casa e olhei o celular eram 17Hrs, dormi 2hrs por uma paulada na nuca? Desci do carro abri o portão e entrei em casa.

Flashback Off

Entrei na sala e tds as atenções se voltaram para mim, parece que não é normal entrar em casa todo ensanguentado, Sas se levantou rápido e eu olhei para a bancada que tem entre o a sala e o bar que temos perto da porta ( bebida é tudo ).

-Você vai no hospital agr!- falou Sas que não estava nem um pouco feliz- Pede anestesia local nem vão saber que é vc que esta lá!- ele continuou, mas eu não estava nem prestando atenção a Sas, pensava na minha mãe, não podemos chamar aa policia eles vão descobrir quem eu sou e vão investigar a fundo Marvin, Louis, Sas, Sara e Aria vai todo mundo pro saco, acaba td.

-Vc tá escutando?!- gritou Aria

-Minha Mãe foi morta!- gritei em resposta e a cara dos 3 ficou imóvel, me encarando assustados – Capangas do Matias pegaram ela e prenderam em um dos meus galpões dps eu fui lá e fui pego tbm, Marvin e Louis me salvaram.- disse explicando rápido – Eu vou no hospital faço os pontos e tals dps eu venho aqui e arrumo uma mala, tomo banho e vou de avião para um lugar bem longe, fico lá por uns 15 dias e volto!- disse e peguei garrafa de vodca que estava quase acabando e bebi até a ultima gota- Não vou em hospital, vou ligar pro Richard vir aqui- e foi o que fiz liguei pro Richard ele veio até minha casa e fez os pontos e deu remédios pq podia infeccionar (Puro Bla, Bla, Bla), Os três ficavam olhando o tempo todo e Aria chegou a morder o lábio inferior quando tirei a camisa, não que eu queira me gabar mas eu sou gostoso pra Caralho. Subi para o meu quarto e tomei banho queria eu que fosse um banho rápido mas não foi assim demorei demais, acabei por sentar enquanto a água caia em meu corpo, eu só tinha 2 coisas na cabeça vingança e tristeza, chorei por um tempo me sequei e saí do banheiro, vesti uma cueca box cor vinho, calça de moletom preta e uma camiseta branca como estampa a bandeira dos Estados Unidos da América e escrito acima da bandeira –“ Love USA “- e um all-star preto e agr assunto meio preocupante volta à minha cabeça, como enterrar Mamãe, eu sou um dos maiores traficantes/gângster de Atlanta não posso simplesmente ir lá e falar pra olharem o galpão eles vão investigar e vão achar nossos crimes eu, Marvin, Louis, Nolan, Sas, Aria e Sara vms ir presos afinal quem não atirou foi cúmplice, os roubos a bancos... Me atirei na cama e pensei como, de que modo faríamos para legalizar a morte dela e não sermos presos e após uns 15minutos liguei para Louis, dois caras iriam lá limpar qualquer evidência de que nós estivemos lá, depois, ligaríamos para a polícia como anônimos falaríamos onde deveriam ir e queimaríamos o celular, eles iriam investigar onde moramos então tiraria a Lamborghini, drogas, dinheiro... e colocaríamos em algum galpão. Desci as escadas e os 3 estavam na sala olhando para mim:

-Hj vcs não dormem aqui- disse rápido- Amanhã vms limpar nossos rastros aqui e no galpão onde a mataram, eles vão vir aqui olhar as coisas, a casa, por sorte esta no nome de meu pai, falaremos que ele paga as contas já que ele é rico e ex-marido de minha mãe- continuei e eles concordaram- Vou sair pra ver aa coisas nas boates, FLW!- Disse e saí mas notei que alguém vinha comigo, olhei para trás, era Aria

- Sei que estou esperançosa demais mas, sei lá, quero perguntar isso.- ela disse parecia meio encabulada- Pq me chamou pra vir aqui ontem de tarde?- perguntou olhando pro chão

-Aria, chamei vc pq parece ser uma pessoa lgl, mas, Eu não sou do tipo q namora, casa, acorda de manhã e beija a testa da esposa, eu não sou assim! -respondi seco e ela me encarou séria

-Ótimo assim eu não entrego minha virgindade para um idiota!- ela me devolveu e fiquei parado olhando, afinal, nunca uma garota me deu as costas sem pedir uma chance de ficar cmg, pensei em ir atrás mas preferi ir para a boate lá eu ganharia algo melhor da Brunett.

Aria On

Eu voltei para dentro e fiquei olhando pro nada até Sara falar cmg:

-Oq houve?- ela perguntou

-Ele disse q me achou lgl mas q ele não é do “Tipo que namora”- disse fazendo aspas com as mãos – Ou seja, ele queria me foder e nada mais! – continuei mostrando q não estava feliz e Sas se levantou

-Eu sempre soube, desde Wanda ele é assim- disse ele e eu fiquei curiosa

-Quem é Wanda?- perguntei rápido

-Vc quer dizer quem era Wanda...- Sas deu uma pausa- foi a um ano e meio, Chris e eu éramos mais próximos já que minha mãe não sabia que ele era Gângster/Traficante/Mafioso e nossas mães se falavam mais, ele começou a namorar com Wanda, ela era legal, bonita e principalmente divertida ela e Chris iam para todo lugar juntos, td mundo respeitava ela, a Sra. Lautner, até aquele dia em que ela e Chris saíram de carro até ai tudo normal mas, um carro perseguiu eles e os levou para longe da cidade e eles capotaram, Wanda morreu e 7ma parte de Chris tbm, ele ficou estranho, bravo, acho que foi nesse tempo q ele contratou Brunett e aí nós se afastamos, as vezes a mão dele vai... ia lá em casa e falava com minha mãe mas nada importante, só que o carro era de um capanga do maior traficante de Atlanta, Matias.- disse ele e eu fiquei meio triste por querer Chris, tipo ele quer só comer as garotas porque quando ele amou profundamente alguém os inimigos dele a mataram mas, quem sabe seja eu a garota a parar com isso e fazer ele amar de novo (Iludida).

Depois disso arrumamos nossas coisas e fomos para a casa de Sas , eram 17:53, Sas ligou pra mãe dele e falou da morte de Elise, ele soluçava ao telefone e disse pra Tia Diana que ele avisaria quando seria o velório/enterro e desligou, conversamos sobre a limpeza na casa do Chris q iriam fazer pra polícia não achar nada, tomamos banho( Separados) e um carro parou na frente da casa, olhamos pela janela, vimos 5 caras saírem, eles abriram o portão e bateram na porta:

-Quem é??!- Gritou Sas

-Seguranças de Chris!- exclamou um dos caras, ele não estava feliz, Sas olhou pra nós

-Não são de Chris, quando saíram do carro vi as armas, fuzis, os seguranças de Chris só usam pistola ou metralhadora- Sussurrou Sas – Temos de fugir pelos fundos- disse ainda sussurrando- Vou achar a chave e abro a porta ok?!- perguntou para os caras

-Ok!- respondeu um deles

Sas pegou o celular dele, uma chave e a arma, Sara pegou o celular dela, eu o meu e saímos calmamente pela porta da cozinha, Lou veio nos pés de Sas e ele a pegou no colo, paramos na frente do portão ao ouvir tiros

-Aonde vcs estão crianças?- disse um cara

-Corre!!- gritou Sas enquanto abria o portão com a chave, empurrou o portão e saímos em disparada pela ruazinha que ficava entre as casas, havia ruazinhas no meio das quadras não sei porque motivo, corremos por ela até o fim da quadra e viramos a esquina, tiros acertavam muros e o chão ao nosso lado, eu estava morta de medo, corríamos loucamente quando pensei em um lugar para se esconder

-Sas, o bosque!- falei um pouco alto para que escutassem, Sas olhou para o bosque ,estava a 2 quadras de nós, olhou para mim

-Viramos a esquina pra despistar aí corremos pro bosque!- disse e nós seguimos suas “ordens” e entramos no bosque, havia um buraco logo abaixo da cerca, deslizamos por baixo da cerca e entramos

-Para onde vamos?!- perguntou Sara meio assustada.

-Corremos para a cabana que era do meu pai!- respondeu Sas e nós voltamos a correr, Sas ia na frente ia na frente e nós duas atrás, pulávamos raízes de árvores, pedras e pequenas árvores, tiros acertavam as árvores atrás de nós, avistamos a cabana do pai de Sas e corremos mais rápido, paramos na frente dela enquanto Sas tentava abrir a porta, o barulho dos tiros havia cessado, Sas arrombou a porta e entramos, a cabana estava bem arrumada mas, os móveis estavam cheios de poeira.

-Como vamos nos proteger? Uma cabana não vai adiantar contra aquelas armas.- Falei e Sas me olhou concordando com a cabeça

-Vou subir e pegar uns cobertores(A cabana tem 2 andares) enquanto isso vocês descem no porão, a portinha está em baixo do tapete de entrada.- Disse Sas e nós obedecemos, descemos pro porão, está Super frio aqui, ficamos as duas abraçadas e um canto do porão, tínhamos que andar engatinhando, pois, o porão era baixo demorou um pouco mas Sas apareceu com 2 cobertas ele as atirou para nós e colocou Lou no chão do porão ela correu para nosso lado que se cobrimos rápido e Sara pegou Lou no colo , Nós moramos no Hemisfério Norte e aqui Dez/Jan/Fev é inverno( sorte q o porão é revestido com madeira pq senão estaríamos na terra úmida), ele demorou maia um pouco arrumando algo em cima da portinha do porão, calculei ser o tapete, fechou a portinha e parou do lado de Sara

-Querem água?- perguntou ele

-Eu quero!- disse Sara e Sas abriu uma caixa que estava ao seu lado puxou um engradado de garrafas d’água em perfeitas condições, alcançou uma para Sara uma para mim e segurou outra, bebemos um litrinho num gole e Sas alcançou outro, pegou um pote e colocou água para Lou q bebeu.

-Sas quem cuidou de Lou enquanto estávamos no Chris?-Perguntei

-Maria! Nossa empregada, ela ama Lou, sempre da comida e água de manhã para ela já que eu estudo e mamãe trabalha- disse ele explicando, e então escutamos passos dentro da cabana...

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...