História Best Mistake - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Tags Bts, Drama Jimery, Jimin, Jungana, Namjin, Romance, Seulgi, Vhope, Yoonbia Got7
Exibições 612
Palavras 4.786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


proximo cap: 15/10

Capítulo 35 - Sumido


Fanfic / Fanfiction Best Mistake - Capítulo 35 - Sumido

O rosto dele estava totalmente vermelho.

— Meu Deus!— Murmura Eunji, tão chocada quanto Kook.

— Podemos voltar depois se quiserem...— Fala Jungkook, Jimin rapidamente se levanta e caminha até ele, pegando a mala preta das mãos dele.— Aliás, desculpa por ela. Eunji me ameaçou com um secador.

Jimin bufa e assenti.

— Então quer dizer que ela vai ficar aqui até melhorar?— Pergunta Eunji se aproximando da cama.— O que aconteceu exatamente com você? Ele não me contou…

— Ela sofreu um pequeno acidente na escada.— Fala Jimin, antes que eu pudesse responder. O encaro, e concordo mesmo aquela mentira ser uma das mais ridículas do mundo.

Sério, não tinha uma desculpa melhor não?

— E como fica a faculdade? A mãe dela apareceu ontem no dormitório procurando-a e eu tive que inventar uma desculpa.

Arregalo os olhos. Já posso até imaginar as perguntas que ela me fará assim que me reencontrar no final de semana. Aliás, como vou explicar todos esses machucados e feridas? Eu estou acabada.

— O que você disse a ela?— Pergunto, sentindo meu estômago se revirar.

— Disse que estava estudando e que estava ocupada a semana toda por causa das provas. Ela saiu tão orgulhosa de você que nem questionou nada.— Fala Eunji, Jungkook ri.— Então, vocês vão me contar o que realmente aconteceu? Eu não sou burra, tudo bem? Olha o estado dela, não dá pra acreditar que foi um simples acidente na escada.

— Eu vou te explicar depois com calma.— Fala Jimin lambendo os lábios enquanto Eunji cerrava os olhos. — Acho melhor vocês irem. Ela está cansada.

Não é como se eles não quisesse questina sobre o que havia acontecido. Eunji estava se mordendo de curiosidade, mas Jimin praticamente os expulsou do quarto. Euji beija minha testa antes de sair com Jungkook, sussurrando algo para Kook.

Jimin fecha a porta e então abre a bolsa preta, vasculhando algo e então tira um short curto que eu costumava usar para dormi.

— Quer ajuda para se vestir?

Ele se aproxima, com um sorriso malicioso. Eu ri e neguei, nem fudendo que eu deixaria ele me vestir. Jimin me entrega o short e então, como muito esforço e muita dor no corpo, eu me visto.

— Eu realmente estou cansada...— Murmuro, bocejando mais uma vez.

— Então vá dormir.

Suspiro e então fecho os olhos, me embrulhando.

Jimin desliga a luz e então se senta na cama, mas ele não deitou como esperado, pegou um travesseiro e um edredom no armário, se acomodando em um pequeno sofá que mal cabia ele direito.

Me sentei na cama, vendo ele se espremer naquele sofá com a pouca e amarelada luz do abajur.

— Por que vai dormir aí?— Pergunto, o encarando.

— Vá dormi, eu estou bem aqui.— Ele murmura sem se virar pra mim.— Boa noite, Mery!

[...]

O dia estava começando quando abri os olhos. Num dia não muito alegre, e sim chuvoso, eu cocei os olhos não vendo Jimin dormindo no sofá pequeno no canto do quarto. Olhei ao redor, confusa, me perguntando aonde ele estava e então tiro os lençóis de cima de mim e olho para o relógio ao lado do abajur.

Sete e meia.

Bocejo e então tento me levantar da cama, sentindo minha cabeça doer e minha vista ficar escura. Já não aguento mais isso. Espero alguns segundos e respiro fundo, me esforçando para ficar em pé sem sentir que a qualquer momento vou cair.

Me pergunto aonde Jimin foi? A essa hora ele deve estar no refeitório, comendo.

Dou alguns passos a frente e então sinto minha cabeça doer, mas tento ignorar a dor e continuo caminhando com bastante dificuldade até o banheiro quando vejo a porta se abrir e então Yugyeom coloca a cabeça para dentro do quarto e se assusta quando me vê.

— Mery?

Engulo o seco e então a porta do banheiro também se abre e Jimin sai de lá, com o cabelo um pouco molhado.

— O que faz em pé?— Pergunta Jimin e então ele desvia o olhar para Yugyeom que me encara, curioso.— O que você quer?

— Eu vim te pedir uma carona. Meu carro quebrou.— Fala Yugyeom, Jimin abre um sorriso amarelo e balança a cabeça, concordando.

— Quando eu terminar de me arrumar eu te mando mensagem. Tudo bem?

— Tudo bem...— Yugyeom assenti e então fecha a porta, quando me viro para Jimin, a porta se abre novamente e ele coloca a cabeça para dentro do quarto.— Er… Mery, você está bem?

Abro um sorriso.— Estou bem.

Ele sorri.— Oh, então tudo bem. Jimin, não esquece de me avisar.

E então ele fecha a porta e Jimin desvia o olhar, me olhando bravo.

— Não me encare assim. Achei que já estivesse no campus.— Falo, ele revira os olhos.— E além do mais, eu estou melhor. Acho que ja posso ir pra faculdade.                         

— O caralho que você pode ir.— Ele volta pro banheiro e começa a secar o cabelo.— Eu arrumei um atestado pra você. O atestado irá encobrir uma semana de aula, então você irá fazer as provas um pouco depois.

— Jimin, eu não vou passar uma semana trancada nesse quarto.— Digo, brava. Ele dá de ombros, como se aquilo não o importasse.— E além do mais, eu tenho que ligar pra minha mãe, tenho que falar com Baekhyun. Eles devem estar preocupados.

Ele pega o celular em cima da pia do banheiro e me entrega, lambendo os lábios.

— Ligue!

Respiro fundo e começo a digitar o número do Baekhyun, encarando Jimin que me observava enquanto arrumava o cabelo. Chama uma, duas vezes, e então na quarta ele atende.

— Alô, quem é?

Suspiro.— Oi, sou eu.

— Mery? Meu Deus, fiquei preocupado. Você não atende minhas ligações e nem responde minhas mensagens.

— Eu acabei perdendo meu celular.— Respondo.

— E de quem é esse celular? Acabou de acordar? Quer que eu passe ai pra gente tomar café da manhã juntos? Acho que temos um tempo antes de começar. Eu estou com saudade, não vejo você a seis dias. Aigoo, você quer me matar?

Eu ri baixinho vendo Jimin revira os olhos.

— Eu estou com o celular do Jimin. Não precisa não, eu já comi.

— Está com o Jimin? O que estão fazendo?

Engulo o seco e ergo o olhar a Jimin.

— Estamos ah… Na verdade eu só peguei o celular dele emprestado, eu não sei aonde ele está.

— Hun, entendi.— Murmura Baekhyun.— Bom, você deve está ocupada com os estudos, pelo o que me disseram. Você tem tempo pro seu namorado no fim de semana?

Mordo os lábios ao lembrar do que havia conversado com minha mãe sobre eu ir visita-la no fim de semana.

— Eu vou visitar minha mãe nesse fim de semana, mas acho que podemos fazer algo juntos no domingo, que tal?

— Oh, claro! O que você quer fazer?

Abro um sorriso.— O que você quer fazer?

— Eu quero você.

Eu ri, sentindo minhas bochechas corarem.

— Ok, então podemos jantar ou passar o dia juntos. Eu não sei. O que acha?

— Já sei.— Ele praticamente grita, animado.— Eu vou te ensinar a cozinhar o melhor ramen do mundo.

Ri baixinho.— Combinado então. Nos vemos no domingo?

— Combinado. Nos vemos no domingo então, até lá.

— Até.

E então eu desligo, vendo Jimin fazer uma careta e então fingir estar vomitando.

— Vocês dois me dão nojo.

Eu ri e então comecei a digitar o número da minha mãe. Tentando não dá muita atenção para as bobagens de Jimin.

— Alô!

— Mãe, sou eu.

Ela suspira.— Mery? Cadê seu celular? De quem é esse celular? Sabe quantas vezes eu tentei falar com você durante esses seis dias? Quer matar sua mãe de preocupação?

— Estou bem, obrigada.— Respiro fundo.— Eu estou usando o celular de um amigo, eu acabei perdendo o meu.

— Perdeu o celular? Aonde você perdeu esse celular Mery?— Reviro os olhos. Acho que se eu soubesse estaria usando ele agora, penso em falar, mas fico calada. A verdade é que desde aquele dia, eu não sei aonde meu celular foi parar.

— Enfim… Só liguei para avisar que estou bem.— Digo, respirando fundo.

— Pelo menos isso né. Passa seis dias sem dá notícias, não tem mais tempo para sua mãe. Sempre que vou te visitar aquela sua colega de quarto esquisitona diz que você está na biblioteca estudando. Quero só ver suas notas no final.

— Tudo bem mãe, tudo bem. Eu tenho que ir agora, tá bom?

— Tudo bem.— Ela responde e dou graças a Deus por isso.— Não se esquece do que iremos fazer no fim de semana. Estou ansiosa.

— Eu também.— Digo, desanimada e então nos despedimos e eu desligo.

— Sua mãe parece legal.— Fala Jimin, rindo.

— Ela é um pé no saco, isso sim.

Ele ri.— Ela é você mais velha.                         

Reviro os olhos e me aproximo da pia, pegando minha escova de dente que Jungkook havia trago com as roupas. Jimin coloca a pasta de dente na escova e me entrega.

— Hoje eu vou fazer aqueles testes estúpidos...— Ele comenta, revirando os olhos.— Tô pensando seriamente em fingir que morri.

— Estudou?— Pergunto.

— O que você acha?

Rimos.

— Escovou a língua também?— Ele pergunta assim que eu cuspi na pia. Assenti.— Tem certeza? Abre a boca.

— Aishh para de me tratar feito criança.— Bufo.

Ele segura meu queixo e me obriga a abrir a boca.

— Boa garota.— Ele fala, sorrindo e passando a mão na minha cabeça como se eu fosse um cachorro.

— Babaca.— Ele ri, me fazendo rir também.— Eu tenho que tomar banho, pode sair daqui por favor.

— Você acha que consegue tomar banho sozinha? Não se sente fraca?

Reviro os olhos e empurro seu ombro.

— Vá logo.

Ele sorri e sai do banheiro.

Encarando meu rosto todo um pouco inchado no espelho, tiro a enorme blusa e logo depois o short, prendendo o cabelo ao entrar no chuveiro. Ligo e então tomo um banho, me segurando na parede e na barra de ferro aonde se coloca as toalhas limpas. Assim que termino, pego a toalha branca em cima da pia e enxugo meu rosto e então me enrolo.

Até que foi fácil, eu não me senti tão tonta quanto achei que ficaria. Graças aos céus estou me recuperando.

Retiro os curativos usados do rosto e jogo no lixo. Assim que saio do banheiro, encontro Jimin se calçando. Vou até a bolsa preta com minhas roupas e as pego, indo até o banheiro para me vestir. Um suéter azul escuro duas vezes o meu tamanho com uma legue preta básica. Eu passaria o dia trancada nesse quarto, então nem me importei. Assim que sai do banheiro, minha visão escurece e então sinto minha cabeça doer.

O truque é sempre respirar fundo duas vezes quando isso acontece. E foi isso o que eu fiz. Respirei fundo e quando abri os olhos, vejo Jimin me encarando todo preocupado, como se eu fosse morrer ali mesmo.                         

— Acho que vou dá uma desculpa e ficar aqui com você.— Ele fala, sério.

Bufo.— Se você fizer isso, eu te mato.

— Você não consegue dar um passo sem se sentir tonta, Mery. E se acontecer alguma coisa? Eu não vou estar aqui.

— Eu sou quase uma maior de idade. Não se preocupe tanto comigo.— Digo, ele respira fundo.

— Tem certeza?

Assenti e abro um sorriso.

— Que horas tenho que tomar o remédio?— Pergunto.

Ele olha pro relógio do celular.

— Agora!

Jimin corre até o banheiro e pega a maleta de primeiros socorros e o remédio. Me ajeito na cama e então ele começa a colocar os curativo com o mesmo processo de ontem. Ele termina e então me dá um beijo na testa e volta a insistir em ficar e cuidar de mim, mas eu o convenço a ir.

— Volto com o seu almoço.— Ele avisa, beijando minha bochecha.

Jimin fecha a porta do quarto e o silêncio agoniante me faz suspirar.

Estava sem sono, então liguei a TV. Devo ter ficado deitada naquela cama vendo desenho durante duas horas. Nas primeiras horas foi até divertido, mas depois de uma hora e meia, eu já estava com tédio novamente.

Olho pro relógio que marcava nove e cinquenta e seis. Tenho duas alternativas: Ou eu fico nesse quarto como Jimin mandou, ou saio daqui e foda-se o que ele disse.

Desligo a TV e tiro o lençol de cima de mim.

Eu com certeza não vou passar o meu dia aqui. A essa hora a biblioteca da faculdade está aberta. Vou até o banheiro e procuro pelas bases do Jimin. Há algumas marcas roxas no meu rosto, e eu não posso andar por ai com o rosto desse jeito.

Após alguns minutos procurando pela maquiagem, finalmente encontro e me espanto pela quantidade. Ele tem mais maquiagem que eu. Começo com a base e o corretivo, me esforçando ao máximo para disfarçar os machucados. Assim que termino, penteio meu cabelo e então saio do banheiro, procurando pelo cartão da biblioteca do Jimn. Se é que ele ainda tem né…

E então eu acho. Estava em baixo da cueca box dele. Abro a porta do quarto e então saio, desligando tudo.

Assim que cruzo o corredor, uma porta se abre e então Bambam e Jaebum saem do quarto, conversando. Tento dar alguns passos para trás pra não manter contato algum com Jaebum, mas Bambam me reconhece, chamando a atenção de Jaebum, que por algum motivo, usava uma câmera fotográfica no pescoço. Não sabia que ele gostava de fotografia, mas enfim, foda-se, eu não me importo.

— Oi Mery, o que faz aqui?

Engulo o seco e forço um sorriso, evitando desvia o olhar a Jaebum.

— Eu esqueci uma coisa no quarto do Jimin.

— Como o que?— Pergunta Jaebum, eu o ignoro.

— Bom, preciso ir. Estou atrasada…

— O-ok então, até outra hora.

Continuo andando, sem olhar para trás. Desço algumas escadas quase morrendo, e quando finalmente saio da fraternidade, sinto meu corpo todo cansado. Respiro fundo e começo andar na calçada em direção a biblioteca.

O ruim de ter que caminhar até lá é que terei que passar pelo campus e o caminho até lá é longe, quase quinze minutos ou mais. Para minha sorte não estava chovendo e creio eu, peço e oro a Deus, que não chova, pelo menos não agora.

Alguns longos e cansativos minutos, eu finalmente chego a biblioteca. Na biblioteca do campus é sempre cheio de gente, a maioria só vem aqui pra usar o computador e ver pornografia. Pego alguns livros de algumas matérias em que sou péssima e me sento em uma mesa vazia, com mais de seis livros ao meu redor.

Se não posso fazer muita coisa, pelo menos tento obter algum conhecimento durante esse tempo sem aula. Nas próximas três horas, tudo o que fiz foi ler. Ler, e às vezes vou até o computador da biblioteca para pesquisar. Estudei, estudei cursos que gostaria de seguir como a psicologia ou qualquer outro curso de humanas e conteúdo de provas.

Quando vi que ja era meio dia, com apenas dez minutos para uma hora,  peguei dois livros emprestado com o cartão da biblioteca do Jimin. Ele provavelmente vai brigar comigo pra caramba se chega no quarto e descobrir que eu sai, mas estava com tanta fome que ignorei isso. Minha barriga doía de fome e como estava muito perto do refeitório, decidi entrar e ver se conseguia roubar comida do Jin já que ele sempre acabava levando comida demais já que Namjoon sempre arrumava desculpa de que tinha esquecido o dinheiro. Abro as portas e logo os vejo sentados como todos os dias, sempre no mesmo lugar. Mas Jimin não estava lá, e nem Hyeri.

Respiro fundo e então me aproximo. Assim que me viu, Eunji correu até mim, me abraçando forte.                         

O cheiro de fritura no refeitório me fez sentir enjoos, mas me aguentei e me sentei na mesa, colocando os livros que eu havia pegado emprestado em cima da mesa, sentindo os olhares assustadores de todos em mim.

— Meu Deus...— Murmurou Jin, engolindo o seco ao me ver.

Estou tão feia assim? Nem a maquiagem ajudou.

— O que aconteceu?— Pergunta Ana, ela parecia preocupada.

— Aonde está Jimin?— Pergunto, ignorando os olhares deles e até de algumas pessoas próximas a mesa.

— Ele não apareceu aqui.— Responde Namjoon.

— Ele vai te matar.— Diz Jungkook. Abro um sorriso ao ouvir aquilo.

Jimin certamente me matará.

— Você está tão magra.— Murmura Jin, e então me empurra uma vasilha cor-de-rosa com alguns frutas e chocolate.— Coma. Estou tendo calafrios só de olhar pra sua cara.

— Você precisa voltar pro quarto.— Fala Jungkook.

— Lá é chato e além do mais eu estou ficando melhor.— Respondo, mergulhando o morango no chocolate e colocando na boca.

É por isso que amo o Jin, me casaria com ele.

— Você está branca, está magra. Você não está bem. O que aconteceu?— Perguntou Ana, de boca aberta.

Reviro os olhos.

— Credo! Parece que você morreu. Por que está tão magra? E porque está tão cheia de marcas roxas?— Perguntava Beatriz, engulo o seco e continuou comendo.

— Vou ligar pro Jimin...— Murmura Jungkook se levantando e pegando o celular, tentei puxa-lo, mas foi o mesmo que tentar pegar o vento com apenas uma mão.

— Você sumiu, aonde esteve?— Pergunta Yoongi.— Seu rosto está cheio de cortes e machucados.

Respiro fundo.— Vocês podem parar com isso? Andei da biblioteca até aqui. Tudo o que quero fazer é comer. Não precisa ficar me lembrando que estou cheia de machucados e feia.

— Só estamos preocupados com você...— Murmura Ana.

Suspiro e como o pedaço de manga cortado em cubos que Jin me deu. Estava tão doce e gostosa que suspirei ao sentir aquilo em minha boca.

— Jimin está louco atrás de você...— Murmura Jungkook se sentando a mesa.

— Por que Jimin estaria atrás dela?— Pergunta Yoongi, fazendo uma careta.— Ela não está namorando?

— Você por favor explica o que está acontecendo?

E então todos começam a refazer as perguntas. Estava ficando de saco cheio já. Se não fosse pela comida, teria ido embora. Bem que Jimin me avisou que eles ficariam assim. Reviro os olhos.

— Deixem a garota comer em paz. Olha como ela está magra. Cruzes, ela precisa se alimentar.— Grita Jin, fazendo todos se calarem quase que na mesma hora.

Abro um sorriso e assinto para ele em agradecimento, ele me dá uma piscadinha e continua acariciando a mão do namorado.

— Depois explico melhor, mas agora, eu realmente preciso comer.— Digo, colocando uma uva verde na boca.

Eles concordam e voltam a conversar entre si, claro que não imediatamente, mas dou graças a Deus por não ter que ser questionada mais uma vez sobre eu estar bem. Isso cansa.

Continuo comendo as frutas com calda de chocolate que Jin me deu.

Jin é um anjo, um dos mais lindos.

— Eu sei que você não liga, mas eu ouvi algumas pessoas comentando sobre você ter deixado a faculdade. Eu juro que quase morri porque você desapareceu por 6 dias e Jimin também não aparecia… Eu achei que você tivesse me abandonado.— Murmura Eunji, fazendo bico.

— Continuam fazendo fofocas sobre mim?— Pergunto, de saco cheio. Esse pessoal não cansa de cuidar da minha vida?— Nunca mais diga isso Eunji, eu nunca vou te abandonar.

— Jimin me contou o que aconteceu com você. — Ela suspira e apoia sua cabeça em meu ombro.— Eu fiquei muito preocupada.

Abro um sorriso sem graça.— Não fique, eu estou bem.

— Não, claro que não está. Mery, eles poderiam ter matado você. — Eunji me encara, seria. Abro um sorriso, fazendo ela sorrir também.

— Mas não matarão. Estou aqui, estou aqui com você.— Digo, ela rir e abaixa a cabeça.— Não ligue para o que falam de mim, eu parei de dá bola pra esse tipo de coisa a um bom tempo.

— Eu sei… Mas você sumiu, não dava notícia. Não tem como não ficar preocupada  e com o Jimin sumido também… Ouvi algumas garotas comentando sobre vocês terem fugido juntos ou algo assim.

Quase cuspi a comida fora.                         

— Eu? Fugir com Jimin?— Comecei a ri daquilo. Que absurdo.— Eu tenho família, tenho namorado, tenho amigos… Porque diabos eu fugiria? E com o Jimin?

— Vamos concordar Mery...— Começa Bia.— É bem suspeito. Vocês desapareceram no mesmo dia, praticamente na mesma hora e vocês estão tão amigos ultimamente. Até eu achei que vocês tivessem fugido.

— É porque vocês são burras.— Falo, revirando os olhos.— Eu tô namorando o Baekhyun, lembra?

— Sério? Porque o que eu vi ontem… Jurava que você tinha esquecido desse detalhe.— Fala Jungkook, fazendo Eunji rir.

— Não aconteceu nada, e eu estava sonolenta por causa do remédio.— Falo, me defendendo, eles riram.

— Não se preocupe com isso, a gente sabe que você não é esse tipo de gente.— Fala Eunji me abraçando de lado.

Suspiro.— Jimin está apenas me ajudando.

— E além do mais, Jimin está namorando a Hyeri, e a Mery o Baekhyun. Sem chance de algo acontecer.— Fala Namjoon, meus olhos se arregalam e o pedaço de morango voa até o copo de refrigerante do Yoongi que sem perceber acaba bebendo e então ao perceber, cuspiu no chão bravo.

— QUÊ?

Minha voz sai ainda mais alta do que eu gostaria.

— Namorando? Ele está namorando Hyeri? Desde quando?— Pergunto.

— Ué, ela disse ontem pra gente que eles estavam namorando… —  Namjoon olha pros outros, confuso.— Eles não estão?

— É verdade.— Concorda Jin.— Ela disse que ele pediu ela em namoro quando eles foram jantar juntos.

Como eles poderiam estar namorando? Jimin disse que quase não apareceu no campus porque estava ocupado demais comigo no hospital.

— Eles não estão namorando. Sem chance disso acontecer. Jimin esteve comigo o tempo todo.— Digo, Namjoon faz uma cara confusa.

— O que? Mas ela disse que...— Yoongi o interrompe.

— Ela espalhou pra praticamente a faculdade inteira que eles transaram e que estão namorando.— Fala Yoongi.

Minha boca cai.— Ela deve está mentindo. Jimin disse que nem falou com ela direito esses dias.

— Estranho...— Murmura Jin.— Oh, sabe o que é mais estranho? V e Hope sumiram, não aparecem a dois dias e nem respondem minhas mensagens.

— Eles com certeza descobriram uma posição nova.— Brinca Jungkook, fazendo todos rirem.

— Essa semana está muito estranha. Pessoas sumindo, aparecendo e outras sumindo também.— Murmura Ana, Bia concorda.                         

— Eu vou te matar...— A voz dele falha por conta da falta de fôlego. Jimin estava todo suado.— Aonde estava?

— Eu fui pra biblioteca, e então vim pra cá comer algo. Não poderia passar o dia deitada naquela cama.— Digo, bebendo um pouco d’agua.

Ele olha para os livros em cima da mesa e suspira.

— Não poderia pelo menos avisar? Você foi andando do meu quarto até a biblioteca? Esqueceu que você está fraca? Mery, você é louca.

Bufo.— Avisar? Como? Eu não sei aonde está meu celular e eu estou bem, perfeitamente bem.

— Quando ela chegou aqui, achei que ela estivesse morta.— Fala Yoongi, fazendo Jungkook rir.

— Vamos, você tem que voltar. Não está bem.— Fala Jimin, puxando meu braço. Recuo.

— Me deixa em paz, estou bem.

Ele revira os olhos.— Você está pálida, tremendo.

Bufo.— Estou bem.— Insisto e me levanto, sentindo minha visão se escurecer por completo e sinto minha respiração cada vez mais fraca, como se eu fosse desmaiar, mas aí respiro fundo e volto ao normal.

Jimin me encarava, sério e ao mesmo tempo muito preocupado.

— Estou bem, pare de me olhar assim.— Falo, respirando fundo mais uma vez e colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha. Abro um sorriso, forçado mas o convincente o bastante para suavizar a expressão do Jimin.

— Jimin, você viu o Tae ou o Hope?— Pergunta Namjoon, Jimin contrai os lábios e nega com a cabeça.— Eles não te ligaram ou…

— Não. Por que? Aconteceu alguma coisa?

— Eles sumiram. Estou ficando preocupado.— Responde Jin, suspirando.— O celular dos dois está dando na caixa postal.

— Já foram ver se eles estão nos dormitórios?— Pergunta Jimin.— Eles devem está fazendo alguma merda.

— Eles nem apareceram e já faz dois dias que eles sumiram e não atendem o telefone.— Fala Ana.

Jimin ergue as sobrancelhas.— Isso é estranho.

— Que tal irmos agora ver se eles apareceram no dormitório? Ainda temos vinte minutos até as aulas voltarem e eu não tenho aula de física hoje.— Sugere Yoongi, Namjoon e Jin concordam.

— Podemos passar em uma sorveteria antes? Estou louco por um sorvete de menta.— Fala Jungkook, sorrindo.

Ana rir e Jimin revira os olhos com o pedido idiota do amigo, me fazendo rir.

— Vamos logo.

Todos se levantam e então Jimin passa a mão em minha cintura, me abraçando de lado. Se fossemos apenas conhecidos, eu me sentiria estranha, afinal eu ainda tenho um namorado e fazer aquilo em público com outra pessoa chama bastante a atenção, mas Jimin e eu somos íntimos e amigos demais. Nem considerei tanto isso. É apenas um abraço, e Jimin é um dos meus melhores amigos.

— Você está bem mesmo?

Passando pela mesa de Jackson e Jaebum, pude perceber o olhar curioso de Jaebum em mim e Jimin, cerrando os olhos e então abaixando a cabeça quando Jimin lançou um olhar ao mesmo.

— Estou...— Respondi e então Jungkook abre a porta do refeitório.

— Vou te deixar no meu quarto, você parece cansada.— Sussurra Jimin em meu ouvido, suspiro.

— Não estou, precisamos encontrar Hope e V.— Digo, sorrindo. Ele sorrir também e aperta um pouco mais minha cintura.

Sinto os olhares das pessoas nas mãos e o jeito como Jimin me olhava e então me afasto dele, correndo até Eunji, deixando Jimin para trás. Há bom tempo eu não venho ligado para fofocas da faculdade, simplesmente elas me cansam e eu desisti de dá ouvidos a aquilo tudo, mas eu de certa forma me senti intimidada com os cochichos e olhares atravessados.

Só não quero chamar a atenção. Tudo o que tem me acontecido até hoje, tem chamado a atenção dos outros e isso me incomoda. Eu nunca quis chamar a atenção, por isso deixei de lado. E bom, minha relação com Jimin sempre chamou bastante a atenção, e naquele momento, eu apenas queria… Aishh…

Foco, Tae e Hope. Foco, Mery!

Pelo menos uma vez na vida, o foco não está apenas em mim e no Jimin.

— Vamos primeiro no dormitório deles?— Pergunta Jin, assim que chegamos ao estacionamento do campus. A parte ruim de ter que vim aqui é o cheiro horroroso de cigarro. Os fumantes adoram vir aqui para fumar e isso me deixa enjoada, odeio o cheiro do cigarro.

— Que tal nos dividirmos? Vamos ao dormitório do Hope e vocês ao dormitório do V.— Sugere Jungkook, concordamos                         

E assim todos se separaram. Namjoon, Eunji no carro do Jin. Bia no carro do Yoongi, e eu com o Jimin. Yoongi e Jin iriam até o dormitório do Jhope e Jimin e eu iríamos atrás do V.

Todos entramos nos carro e assim que os carros de Jin e Yoongi dobram a esquina indo em direção ao dormitório do Jhope, Jimin e eu fomos na direção oposta e então, no meio do caminho me lembro de ter esquecido os livros que peguei na biblioteca mais cedo. Se eu perder aqueles livros, terei que pagar por eles.

— Jimin, dá meia volta.— Digo.

Ele me encara confuso.

— Eu esqueci os livros no refeitório.— Falo, bufando de ódio por ter esquecido os malditos livros.

— Eu passo lá depois e pego.— Ele fala.

— Não, temos que voltar e pegar. Se algo acontecer com aqueles livros, eu vou ter que pagar por cada um deles.— Falo.

Ele bufa e vira o carro de uma vez, a toda velocidade de volta para a entrada da faculdade. Parando brutalmente na frente, tiro o cinto e abro a porta.

— Não quer mesmo que eu vá? Eu sou mais rápido.— Ele insiste.

Reviro os olhos. Ele é muito teimoso.

— Já volto!

Não corro, mas dou passos largos até o refeitório, batendo no ombros de alguns desconhecidos e funcionários, pedindo desculpas educadamente a cada um deles sem parar. Abro as portas e entro, vendo os livros no mesmo lugar. Os pego, suspirando de alívio por nada ter acontecido com eles e volto, abrindo as portas novamente. Os livros eram pesados. Mas eu aguento.

Viro o corredor quase correndo e então sem querer deixo um livro cair. Bufo e o pego do chão, ergo a cabeça e então a porta do banheiro masculino bem próximo se abre, e de lá vejo Taehyung sair.

Ele não parecia bem. Uma marca roxa estava ao redor do seu olho direito e seus lábios estavam vermelhos e cortado. Seus olhos marejados e as bochechas vermelhas ele estava… Chorando?

Ao me ver, ele se vira imediatamente e então me levanto quase que em um pulo, sentindo minha visão escurecer. Merda!

Taehyung!— O chamo, mas ele não dá ouvidos e começa a andar e então a correr no meio da multidão.— Tae!


Notas Finais


Hello!
Como vocês estão?
Eu estou um pouco mal :/
MAS VOCÊS VIRAM OS BANNERS NOS CAPÍTULOS? SEMPRE QUE O JIMIN PINTA O CABELO NA FIC O BANNER MUDA E PERSONAGENS NOVOS APARECE
AAAAAAAAAAAAAAAAAAH EU AMEI, ESTOU APAIXONADA POR TODOS. conforme eu for postado os cpas, cês vão vendo a diferença entre eles *-*

Gente hj aconteceu uma coisa horrivel comigo. Eu vomitei minha aula kkkkkkkkkkkkk a doida aqui foi inventar de tomar 6 pipulas de uma vez com red bull e passei o dia com dores e pressão baixa. Minhas amigas e a minha mãe quase me mataram, mas eu vou ficar bem.

Hoje, eu estava pensando em algo diferente. Quero que vcs deem suas notas sobre a fic até agr, com criticas é claro pq assim eu vou saber oq vcs estão achando. Se estou indo bem ou n.
SINCERIDADE É TUDO NESSAS HORAS, OK?
Notas de 0 a 10
me diga os pontos q vc n tem gostado, dicas. E ATÉ SUAS TEORIAS SOBRE A FANFIC
eu sei q tem algumas pessoas fazendo teoria, estou animada para ler TODAS elas

Olha, amo vcs pra crlh. Tenho tentado postar o mais rapido possível pq amo vcs <3
Nos vemos no proximo capitulo?
15/10


Divulgação: https://spiritfanfics.com/historia/dear-teacher-5392690


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...