História Best Of Me - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kookmin, Namjoon, Taehyung, Vhope, Yoongi
Visualizações 119
Palavras 2.918
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo cheio de ciúmes e grande como vocês pede
Boa leitura

Capítulo 24 - Ciúmes!


Fanfic / Fanfiction Best Of Me - Capítulo 24 - Ciúmes!

- CHEGAMOS! - Taehyung grita ao passar pela porta e eu fuzilei ele com os olhos.

- se Jungkook acordar eu mato vocês. - falei meio baixo. Jungkook ainda dormia em cima de mim, como eu dormi muito no hospital eu estava disposto então fiquei acordado assistindo, foram três filmes longos mas nem notei a hora passar.

- silêncio então gente, é a primeira vez que Jungkook dorme bem assim em dias. - Yoongi fala baixo e todo mundo assentiu.

- ele não estava dormindo bem? - perguntei.

- não, todo esse lance de vocês sair da gangue para conquistar os BIGBANG e você levar um tiro acabou com ele, se ele dormiu três horas essa semana é muito, e se comeu um prato de comida inteiro foi muito também. - Jin explica e vai para a cozinha com os outros deixando eu e Jungkook ali no sofá e o quarto filme passando.

- não imaginava que você se preocupava tanto. - sussurrei, saber que ele não dormia e nem comia por minha causa me deu um aperto no coração. - desculpa.

Eu acariciava seu cabelo enquanto ele dormia profundamente, ele ainda abraçava minha cintura. Como eu sentia falta disso.

- ruivinho, trouxemos comida, vem comer, eu sei como a comida de hospital é horrível. - Shin fala.

- vou esperar Jungkook dormir mais um pouco, se eu levantar ele acorda, não quero acorda-lo. - explico para ela.

- me desculpa ruivinho. - ela fala com um tom chateado.

- pelo que? - pergunto ainda acariciando os cabelos de Jungkook.

- por ter feito você passar por tudo isso, eu não queria que tudo isso acontecesse. - ela encara o chão enquanto fala comigo.

- não tem porque se desculpar, eu sabia das consequências, a culpa não é sua. - falei sorrindo e ela me encara.

- muito obrigada. - agradece.

Sorri de novo e ela vai para a cozinha comer, fiquei mais um tempo com Jungkook deitado em meu colo até que senti a fome bater e resolvi acorda-lo.

- Jeon. - chamei ele tocando seu ombro e o balançando devagar para acorda-lo, o mesmo abre os olhos devagar e olha para cima me encarando.

- eu acho que dormi um pouco. - ele fala coçando o olho e saindo de cima de mim.

- só dormiu por três filmes e meio, me disseram que você não tem dormido bem então eu deixei. - expliquei sorrindo e fui tentar me mexer mas meu corpo estava dormente porque ele ficou muito tempo deitado em cima de mim, gemi de dor com o ato.

- desculpa, você deve estar com mais dor ainda. - ele me olha preocupado.

- não tem problema, pelo menos você descansou, agora vamos comer. - falei sorrindo e ele assente se levantando e pegando minha muletas, me ajudou a levantar devagar e me entregou as muletas me ajudando a ir até a cozinha.

- dormiu bem kookie? - Shin pergunta sorrindo ao chegarmos na cozinha, todo mundo já havia comido mas estavam lá conversando.

- muito bem. - ele fala e me encara sorrindo.

- percebemos. - foi a vez de Taehyung.

- vocês não perde tempo. - falei corado.

- senta aqui Jiminnie. - Taehyung me ajuda a sentar enquanto Jungkook coloca algo para eu comer.

- eu levei um tiro na perna mas não estou inválido, consigo sentar e pegar minha comida. - eu gosto de tudo que estão fazendo por mim, mas não quero eles tão preocupados, eu me sinto bem.

- não seja mal agradecido, aposto que já usou a desculpa de ter levado um tiro como suborno. - Taehyung fala e bate no meu braço devagar.

- pode ter certeza que usou. - escuto a voz de Jungkook que se aproxima e entrega meu prato.

- aish, posso comer por favor? - eles ri e começo a comer.

Já tinha terminado de comer e conversava com os outros quando Jennie apareceu na cozinha com um semblante assustado. Todo mundo olha para ela.

- tudo bem Jennie? - Jungkook pergunta.

- você pode vir no meu quarto, preciso falar com você a sós. - ela fala simples e Jungkook assente com um sorriso e eu encaro ele com uma cara nada boa.

Tem coisa aí.

- tudo bem, já estou indo. - ela assente e sobe as escadas indo até o quarto que ela diz ser dela mas é do Taehyung.

- o que será que ela quer? - Jin pergunta.

- vou descobrir, já volto. - Jungkook me encara antes de ir e eu fuzilo ele com os olhos.

- só eu que acho essa garota estranha? - Hoseok pergunta e todo mundo concorda.

- desde que ela chegou só fica na cola de Jungkook. - Taehyung fala.

- como assim? - pergunto demonstrando calma mas eu estava quase explodindo.

- Jungkook veio ontem para casa enquanto você estava no hospital, e contamos que ela perdeu a memória e Jungkook falou que ela podia ficar, agora ela não sai do pé dele, e pelo jeito ele não se importa muito com a presença dela, fala sério, até eu estou incomodada. - Taehyung me explica.

Que abusada.

- ela só deve estar grata por ele ter deixado ela ficar aqui. - falei brincando com meus dedos.

- você e sua mania de ver o lado bom das coisas ruivinho. - Shin fala.

- Jimin deve estar certo, ela só está agradecida. - Yoongi fala e Shin o encara.

- vai defender ela agora? - Shin reclama e vai para o quarto irritada e Yoongi vai atrás dela.

- boa sorte irmão. - Namjoon grita rindo e Yoongi faz o sinal de força com o punho.

Aquela conversa me deixou pensativo e nervoso, não quero ter ódio dela até porque a mesma tentou me ajudar, e também porque não sei se ela quer algo com Jungkook, e o principal, não posso ficar nervoso por causa disso porque Jungkook não é meu, ele fica com quem quiser, mesmo que isso me machuque.

- vou para meu quarto. - anúncio pegando minhas muletas e me levanto com dificuldade e minha perna dói me fazendo gemer de dor.

- você consegue ir sozinho? - Hoseok pergunta e eu assenti e comecei a andar. - vamos levar seu remédio daqui a pouco.

Sai com um pouco de dificuldade e indo até meu quarto, até que eu lembrei de uma parte importante, que não tinha pensado antes.

Meu quarto é no andar de cima.

Como diabos eu vou subir de muletas até meu quarto em menos de uma hora?

Fiquei ali encostado na parede pensando em algo coerente e pouco doloroso e cansativo até Jungkook surgir no topo da escada e me encara lá embaixo.

- precisa de ajuda? - ele pergunta descendo as escadas.

- não, estou apenas encostado aqui pensando na minha vida. - falei ironicamente. Até que lembrei que ele estava no quarto dela sabe-se lá fazendo o que.

- vem, eu te levo até seu quarto. - ele se aproxima para me pegar no colo e eu toco seu peito para impedi-lo.

- não preciso da sua ajuda. - falei irritado com ele e o mesmo me olha confuso. Cínico.

- aconteceu algo? - ele pergunta.

- nada demais, agora me dá licença, eu vou até meu quarto. - falei seco e tive a brilhante ideia de subir a escada com as muletas, inutilmente porque meu pé esquerdo escorregou e eu cai.

Ou quase cai, Jungkook me segurou antes de eu cair.

- você nasceu idiota assim ou fez cursinho? - ele fala irritado e me pega no colo.

- vai tomar no cu. - falei alto mas ele ignora e me leva até o meu quarto e me coloca na cama. Antes de sair ele me encara.

- você fica muito irritante com ciúmes. - ele fala irritado e fecha a porta com força me fazendo tremer.

Eu com ciúmes?

Só porque ele foi até o quarto daquela garota e tem sido todo bonzinho com ela sendo que comigo ele é um porre?

Eu não tenho ciúmes.

- hora do remédio. - Taehyung fala ao entrar no meu quarto.

Na hora que ele fala em remédio eu lembro que minha perna doía, eu estava ocupado demais xingando Jungkook mentalmente que nem lembrei da dor.

- eu escutei você mandando Jeon tomar no cu, não vou negar, eu ri. - ele fala me dando meu remédio e um copo com água. - ciúmes falou mais alto?

- não tenho ciúmes. - falei antes de engolir o remédio com um pouco de água e entregar o copo para ele.

- de mim você não esconde nada, eu te conheço, você está morrendo de ciúmes por causa da Jennie.

- tá tão na cara assim? - suspirei.

- você não sabe esconder nada, é péssimo nisso. - ele fala sorrindo e eu cruzo os braços derrotado.

- Jungkook não vai me afetar.

- se você diz, vamos descer, vai começar o jogo de basquete, eu sei que você gosta de assisti, todo mundo vai estar na sala, é sua chance de mostrar que Jungkook não te afeta. - ele fala e eu concordo.

Taehyung me ajuda a descer as escadas e me leva até a sala aonde estava todo mundo ali esperando o jogo começar

Jennie lógico, estava sentada ao lado de Jungkook e eles conversavam animados até notarem minha presença e Jungkook mudar sua feição para sério.

- sentem aqui. - Hoseok chama eu e Taehyung para sentar ao seu lado.

- o jogo não começou ainda? - Taehyung pergunta pegando o pote de pipoca de Hoseok que o olho feio para ele nem liga.

- está quase começando, silêncio nessa porra. - Shin grita.

- desculpa, ela ama basquete assim como eu. - Yoongi abraça a namorada e beija seu rosto.

O jogo começou e estava até que interessante, estaria mais ainda se Jennie não ficasse roçando aqueles peitos em Jungkook, ele parecia muito incomodado mas não sabia o que fazer, talvez não quisesse ser chato, ou no fundo estivesse gostando.

Só sei que vou acabar com a farra dessa aí rapidinho.

- AAAAAAAAHHHHHHH. - gritei fazendo todo mundo se assustar.

- O QUE FOI JIMINNIE. - Taehyung grita também preocupado.

- minha perna está doendo muito. - falei tocando ela, Jungkook na hora vem até mim e começa a olhar bem ela.

- parece tudo normal. - ele fala analisando.

- a dor é por dentro, chamem o doutor que me atendeu no hospital. - falei e Taehyung e Jin saem correndo para ligar ao hospital e chamar o médico.

- está doendo mesmo? - Jungkook pergunta.

- vai duvidar de mim agora? Me leva para meu quarto por favor. - falo e ele apenas assente e me pega no colo, olho para Jennie que estava com cara de cu.

Ela mexeu com a pessoa errada.

Em vinte minutos o médico bonito que me atendeu no hospital chega na casa e vai me examinar, Jungkook, Shin e Taehyung ficaram no quarto.

O médico que o nome é Mark ( olhei no jaleco dele) olhou bem minha perna e me olhou com uma cara não muito boa.

- posso falar com o paciente a sós? - ele fala e todos assente saindo menos Jungkook que encarou o médico fuzilando ele com os olhos mas logo saiu nos deixando a sós.

- o que quer falar doutor? - perguntei sorrindo.

- você está ótimo, porque realmente me chamou aqui? - ele cruza os braços e me encara arqueando a sobrancelha.

Eu não posso falar para ele que o chamei para fazer ciúmes ao Jungkook. Jeon me faz tomar atitudes por impulso, a maioria loucas, que me deixam totalmente encurralado.

- eu senti uma dor e queria que você checasse, mas agora estou bem. - falei tentando disfarçar.

- certeza que é só isso? - ele insisti.

- sim, se quiser já pode ir.

- vou te dar meu número caso precise de algo. - ele me entrega um papel com seu número e sorri. - boa noite Jimin.

- boa noite Mark. - ele sai e eu salvo seu número em meu celular.

A porta é aberta novamente e Jungkook entra e logo tranca ela.

- está melhor? - ele pergunta um pouco irritado.

- sim, estava tudo bem, foi só uma dor. - respondo.

- e essa dor se chama ciúmes? - ele pergunta e o olhei incrédulo.

- ciúmes?

- não se faz de idiota Jimin, eu sei que você só fez esse escândalo porque eu estava me dando super bem com a Jennie. - Jungkook é mais esperto do que eu pensei.

- não é nada disso. - menti de novo.

- sinceramente eu não tenho tempo para seu drama e para suas crises de ciúmes, eu estou apenas ajudando a Jennie, então acho bom você não se meter, não sou seu Jimin, se eu querer ficar com a Jennie eu fico. - ele joga na minha cara tudo que eu já imaginava fazendo meu coração doer, uma dor insuportável mas não deixei transparecer, ele não pode saber que me afeta.

- eu não me importo se você está ajudando ela ou não, faz o que você quiser, prometo não atrapalhar mais a sua vida, afinal eu só faço isso, você mesmo me disse uma vez. - falei e lágrimas se formava em meus olhos mas eu segurei, meu orgulho é maior que a vontade de chorar. - se você quiser eu vou embora dessa casa, você é o líder, é só me expulsar da gangue que eu sumo daqui.

Ele fica em silêncio e começa a andar pelo quarto de um lado para outro como se quisesse se acalmar para não me dar um tiro. Acho que um tiro doeria menos do que as palavras dele.

- eu não vou te expulsar da gangue. - ele fala respirando fundo.

- porque não Jeon? Eu só atrapalho, não sigo suas ordens, sou impulsivo, me expulsa logo e poderá se livrar de mim. - jogo na cara dele tudo que um dia me falou.

- CALA A BOCA. - ele grita e da um murro na parede com toda sua força me deixando assustado.

Ele geme de dor pois bateu com muita força, ele fica parado e olhando sua mão.

- Jeon, me deixa ver sua mão. - falei para ele continua parado. - ME DEIXA VER SUA MÃO JEON. - gritei.

Jungkook se aproxima de mim e senta ao meu lado na cama, me aproximo dele e olho pego sua mão para olhar, ele geme de dor quando toco. Olhei para sua mão e estava sangrando aonde a mão dele bateu, ele usou muita força.

Peguei meu celular e mandei mensagem mensagem para Taehyung e Shin subir até meu quarto e eles logo aparece correndo.

- o que aconteceu? - Taehyung pergunta preocupado.

- Jungkook machucou a mão, pega a caixa de primeiros socorros. - eles assente e sai atrás da caixa que tinha no salão.

Enquanto isso eu fico apenas analisando a mão dele para ver se não tinha fratura.

- provavelmente não quebrou nada, consegue mexer a mão? - pergunto e ele mexe os dedos devagar. - é, não quebrou.

- aqui está. - Taehyung quase grita quando chega no quarto com Shin e uma caixa grande de primeiros socorros.

- obrigado, podem ir, eu cuido da mão deles - eles assente e sai do quarto.

Pego as coisas para limpar e enfaixar a mão dele, Jungkook continua quieto e olhando para sua mão como se estivesse em choque. Começo a limpar e ele apenas geme de dor baixinho enquanto observa.

- parece que a cena de cuidar dos seus ferimentos se repete. - falei quebrando o silêncio.

- sabe porque eu soquei a parede? - ele pergunta mais como um sussurro e me encara. Neguei com a cabeça.

- para não descontar minha raiva em você, eu sou muito nervoso e impulsivo, se eu não me controlo, posso causar estragos e a última coisa que eu quero é te machucar. - ele fala me deixando surpreso, o remorso bateu.

Eu não devia ter feito essas coisas, tratar ele desse jeito, e jogar as coisas na cara dele, Jungkook é uma pessoa com problemas que não devem ser ignorado, não digo que ele é doente, mas ele passou por muita coisa e a última coisa que ele precisa é de alguém jogando coisas em sua cara é o tratando mal, ele merece muito mais que isso, e eu como uma pessoa que o entende, devia seguir isso é deixar meu orgulho de lado.

- desculpa. - sussurrei.

- pelo que?

- por ser assim, você pode não acreditar mas assim como você, a última coisa que eu quero no mundo é te machucar, eu não suportaria ver você sofrendo por minha causa, apesar de já ter feito isso. - desabafei enquanto terminava de enfaixar sua mão.

- porque? - ele pergunta se aproximando.

- porque eu não suportaria? - ele assente. - porque aconteceu uma coisa que eu não esperava, mas que mudou tudo, e depois de perceber colocou tudo no lugar, e todos os sentimentos confusos se foram. - sussurrei em seu ouvido enquanto tocava sua nuca e ele se aproxima mais com cuidado para não machucar minha perna.

- e o que aconteceu? - ele pergunta roçando seus lábios nos meus.

Senti todo meu corpo estremecer, eu precisava dizer isso mas o medo me consumia de uma forma absurda, medo da sua reação, medo da sua atitude, mas eu precisava tentar, só de pensar em dizer meu coração acelerou, minha respiração ficou pesada, e Jungkook não ajudava em nada roçando seus lábios nos meus de forma provocativa me deixando mais nervoso e sentindo prazer só com sua respiração tocando meu rosto. Esse homem me causa sensações que jamais senti, com apenas um toque, uma palavra, um gesto, ele consegue mudar completamente meu dia, de um dia cinzento, passa para um dia ensolarado, eu comparo Jungkook ao nascer do sol, ele é belo e apesar de seus mistérios ele consegue tornar meu dia tão lindo e cheio de luz. Eu não tenho dúvidas, é ele.

- eu me apaixonei por você.


Notas Finais


Eu escrevi esse final enquanto escutava photograph do Ed Sheeran.
Ou seja
Não tô bem
Surtem comigo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...