História Best Of Me - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Hoseok, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kookmin, Namjoon, Taehyung, Vhope, Yoongi
Visualizações 109
Palavras 2.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opa, cheguei.
Desculpem qualquer erro, tô morrendo de sono kkkkkkkkk ❤️
Boa leitura ❤️

Capítulo 26 - O jogo começou!


Fanfic / Fanfiction Best Of Me - Capítulo 26 - O jogo começou!

Alguns dias depois...

- então Jimin, você está ótimo, sua perna já está normal, já pode andar sem problemas. - Mark me fala e eu sorri animado.

Depois de dias andando de muletas para não forçar a perna, finalmente estou recuperado, não aguentava mais, os outros faziam seus planos e iam para a ação e eu ficava em casa vigiando eles pelo computador. Eles roubaram um banco ontem.

A porra de um banco.

E eu não fui porque seria um atraso, então pedi para Taehyung me trazer ao hospital para saber se eu já podia andar normal, no final quem veio comigo foi Jungkook por puro ciúmes já que Mark e eu temos amizade, uma amizade que ele não gosta nenhum pouco.

- ah que ótimo, não aguentava mais, já posso ir? - falei me levantando e apoiando o pé no chão, sentir o chão com o pé direito se tornou uma das melhores sensação em dias, perdendo apenas para os beijos de Jungkook que com certeza é a oitava maravilha do mundo.

- pode ir sim, tchau Jimin. - Mark se despede acenando e eu retribue saindo da sala encontrando Jungkook na sala de espera.

- adivinha quem está andando normalmente? - falei me aproximando de Jeon e o abraçando.

- ainda bem, não aguentava mais te carregar até o andar de cima. - ele debocha e bato em seu braço.

- vamos logo, quero treinar e ajudar vocês na próxima missão. - falei animado e ele deu de ombros e saiu do hospital comigo logo atrás e entramos no seu carro indo para casa.

Minha relação com Jungkook melhorou, estamos mais próximos, ele continua fechado mas aos poucos vejo que ele tenta melhorar, não temos nada, ou se temos não sabemos, mas estou feliz como estamos, namoro e casamento para mim sempre foram apenas títulos e para Jungkook também é. Esse título não deixa de ser importante mas não quero me sentir forçado a assumir um namoro com ele só porque precisamos desse título para ficar junto.

As ameaças de Jennie cessou depois do bilhete, resolvi não contar a Taehyung e nem a ninguém, ela agora está mais quieta e isso me deixa mais calmo.

Chegamos em casa e a primeira coisa que fiz foi sair correndo pelo gramado que tem em volta da casa.

- o que está fazendo criança? - Jungkook pergunta cruzando os braços enquanto me observa correndo feito louco.

- recuperando o tempo perdido, faz dias que não ando direito. - expliquei me aproximando e abraçando ele forte pelo pescoço, o mesmo retribue. - obrigado.

- porque está me agradecendo? - ele arqueia a sobrancelha.

- por você ter me ajudado nesse tempo com a minha perna, por me carregar pela casa, por sempre estar ao meu lado, por tudo. - falei sorrindo, esse foi o meu sorriso mais sincero, ele me encara e seus olhos brilhavam de forma mágica, ele continua abraçando minha cintura.

- eu disse que ia te proteger sempre. - ele fala sorrindo, aquele sorriso que tanto me encanta.

Não resisti e colei nossos lábios em um gesto apaixonado, quente, lento, cheio de prazer e paixão, talvez uma ponta de saudade porque para mim, nunca estou perto o suficiente dele, sempre sinto que preciso mais dele.

Jungkook pode ter todos os defeitos do mundo, mas ele tem um lado que só eu e seus amigos conhecem, aquele lado sensível que sente medo constantemente e que usa uma máscara para não pisarem nele, não gosto muito da idéia, mas se isso o deixa melhor, eu aceito seu jeito.

Separamos nossos lábios para recuperar o fôlego e ele me abraça forte como nunca tinha feito antes. Aquilo me passou segurança, não queria sair mais dos seus braços.

- tio Jiminnie, tio kookie. - escuto Hanna gritar e correr na nossa direção e pulando no meu colo. - tio Jiminnie está andando agora.

- sim, agora eu vou poder correr com você e o tio kookie. - falei sorrindo.

Eu me sentia sozinho porque eu não participava dos planos e passa a maior parte no quarto, ai Sun levava Hanna para passar o dia comigo para eu não me sentir sozinho já que todo mundo tinha trabalho a fazer. Me acostumei com a presença de Hanna na casa e Jungkook também tanto que as vezes eu o pego brincando com ela ou até correndo atrás da mesma para se distrair quando algo da errado na gangue.

Todo mundo se apegou a pequena Hanna que ela está praticamente morando com nós.

- nem vem Jimin, você que vai correr com esse filhote de coala agora, é sua vez. - Jungkook fala irritado e Hanna ri da cara dele.

- o seu tio kookie te ama só não admite. - falei rindo.

- assim como ele ama você e não admite. - eu e Jungkook ficamos surpresos.

- quem te falou isso Hanna? - Jungkook pergunta.

- tio Taetae e tia Shin. - ela fala simples distraída com meus anéis.

- a morte de Taehyung e Shin foi marcada para às sete, quero todo mundo lá. - Jungkook fala entrando em casa.

- parece que isso afetou ele. - falei para Hanna que concorda.

Entrei em casa com Hanna no colo mas ela logo corre para ver Yoongi e Jin numa partida de futebol no Xbox.

- parece que alguém está andando de novo. - Hoseok fala entrando na sala e eu sorri animado.

Os meninos pausa o jogo e aplaudem mas logo voltando a jogar enquanto Namjoon, Taehyung e Shin esperam sua vez.

- se quiser jogar entra na fila. - Taehyung fala.

- não obrigado, vou tomar um banho, treinar e tirar umas fotos. - falei e eles assentiram.

Entrei no quarto e fui direto para o banho, vesti uma roupa confortável e peguei minha câmera é minha arma preferida. Fui para o salão e fiquei treinando por um tempo, não só com a arma, mas fiz musculação e abdominal para manter a forma. Depois de umas duas horas eu resolvi tirar umas fotos já que o céu está azul e fica um contraste lindo com as árvores.

Sai do salão e fui tirar umas fotos mas me deparei com uma cena perfeita.

Jungkook brincando de esconde-esconde com Hanna, ele contava e depois saía procurá-la no meio de umas árvores que tem ali perto.

Sentei no gramado e posicionei minha câmera começando a tirar fotos desse momento que eu não veria todo dia, isso precisava ser registrado, o mundo precisava ver essas fotos.

Tirei várias principalmente do sorriso de ambos quando Jungkook encontrava Hanna, se essa não é a cena mais linda então eu não sei de mais nada.

Fiquei olhando as fotos tiradas e não vejo Jungkook se aproximar de mim.

- resolveu tirar fotos minha distraído? Vou te processar por direitos de imagem. - ele fala sentando ao meu lado enquanto Hanna corre para comer algo com sua mãe.

- achei a cena linda e precisei registrar, as fotos ficaram ótimas veja. - entreguei a câmera em sua mão e ele olha foto por foto com um sorriso no rosto.

- você tem talento ruivinho, as fotos ficaram lindas. - ele fala me entregando a câmera depois de admirar por mais um tempo.

- eu só tirei a foto, vocês que deixaram ela linda. - falei sorrindo.

Deito minha cabeça em seu ombro ficando um tempo ali apenas observando umas árvores e o céu, estava tudo perfeito, mas sempre tem alguém para estragar tudo.

- Jungkook, podemos conversar? - Jennie fala se aproximando de nós e sinto uma sensação ruim me invadir.

- tudo bem. - ele fala se levantando e me ajuda a levantar também. - depois conversamos. - ele fala para mim deixando um beijo na minha bochecha e indo com Jennie.

Um ódio absurdo me invadiu, ela estava planejando algo e o pior é que não tem como eu prever o que ela vai fazer, não faço a mínima ideia do que ela é capaz. Só de pensar que um dia eu tentei ajudar ela me dá ânsia.

Entro em casa e sento no sofá com os meninos e ficando ali com eles enquanto jogavam distraídos. Eu estava até me distraindo com o jogo e a raiva estava sumindo, mas de repente Jungkook desce as escadas furioso batendo o pé com força e assustando todo mundo ali inclusive eu. Ainda bem que Hanna estava com a mãe dela longe dali.

- aconteceu algo Jungkook? - Yoongi pergunta e Jungkook se aproxima de mim pegando no meu pulso com força e me arrastando.

- você bem comigo agora. - ele fala me fuzilando com os olhos quando eu hesitei em ir.

- me solta, eu sei andar não preciso que me puxe dessa forma. - falei já irritado, não tenho paciência para os surtos de Jungkook às vezes.

Jungkook me solta e olho para os meninos que me fazem sinal dizendo para eu me acalmar porque assim como Jeon eu sou impulsivo.

Vejo Jennie descendo as escadas parecendo bem satisfeita. Deu vontade de quebrar a cara dela, sorte dela ser mulher.

Sumo as escadas e entro no meu quarto e Jungkook entra logo atrás batendo a porta com força.

- qual o problema? - perguntei sentando na cama.

- você Jimin, VOCÊ É O PROBLEMA. - ele fala tentando se acalmar para não terminar de quebrar a mão do que agora socando minha cara.

- o que eu fiz? - perguntei incrédulo.

- não se faça de inocente Jimin, Jennie já me contou tudo entre você e o "manda nudes". - ele fala e eu fico mais confuso.

- o que tem entre mim e o Taemin? Porque sinceramente eu não sei. - falei levantando e indo na sua direção.

- vai negar agora que vocês tiveram algo naquela noite que encontrei você com ele? - Jungkook fala e eu fico cada vez mais incrédulo do que ele estava dizendo.

- vou negar porque não fizemos nada, sério que você vai preferir acreditar nessa Jennie do que em mim? - perguntei encarando ele que tinha a mais pura irritação no olhos.

- pelo menos ela me escuta, não é igual você que não passa de um impulsivo que adora me desafiar. - ele cospe as palavras, aquilo doía.

- mas assim como não te escuto às vezes, eu te ajudo toda vez que você precisa, ela chegou esses dias e ela nem ao menos perdeu a memória, não passa de uma mentirosa. - joguei na sua cara e ele segura meu braço com força.

- você já me estressou demais Jimin, não aguento mais você indo contra minhas ordens, e culpando alguém que fez o favor de contar o que você fez... Ótimo jeito de ganhar a confiança de alguém. - ele me ofendia cada vez mais, eu apenas permanecia calado, eu não mereço nada disso.

- se você acha que eu me venderia, me daria sem mas nem menos, então você não me conhece. - falei e meus olhos lacrimejaram.

- descobri agora que eu realmente não te conheço, faça o favor de ir embora dessa casa hoje mesmo. - ele fala e apenas de sua voz falhar no final e eu ver lágrimas no rosto dele, resolvi não discutir.

Na hora que vi uma lágrima caindo de seu olhos eu percebi que ele estava machucando a si mesmo com aquelas palavras. Na hora veio uma luz na minha cabeça.

Jennie.

- já que é isso que você quer. - falei limpando as lágrimas e indo até o closet pegar minha bolsa.

Jungkook permanecia imóvel e sua lágrimas caindo pelo rosto, nunca vi ele tão vulnerável. Seja lá o que ela usou para fazer ele se afastar de mim, está funcionando, ela conseguiu domar Jeon Jungkook.

Arrumei minhas coisas na mala e sai do quarto deixando Jungkook ali sozinho e paralisado.

Desci as escadas com os olhos embasado por conta das lágrimas e todo mundo me encara, inclusive Jennie com um sorriso no rosto.

- aonde vai com ela mala Jiminnie? - Taehyung pergunta assustado assim como todos.

- embora, falo com vocês outra hora para explicar, só preciso ir logo. - falo e Taehyung percebe que eu tinha tudo sob controle e apenas assentiu.

Antes de sair eu não resisti e fui em direção a Jennie e puxei seu cabelo com toda a minha força fazendo ela soltar um grito fino, só escutei a gargalhada de todos que estavam ali menos Jennie que estava furiosa.

Sai da casa, pego meu carro e vou em direção a minha antiga casa.

A vagabunda da Jennie conseguiu me tirar da casa, mas não me tirou do jogo, é só uma questão de tempo, sei que Jungkook não quer isso, só preciso descobrir que arma ela usou contra Jungkook, e planejar uma mais forte que faça ela desistir. Senão der certo? Bom, alguém vai voltar para o inferno de onde nunca deveria ter saído.


Notas Finais


Eu estou muito animada para desenrolar essa história, espero que também estejam.
Até amanhã ❤️
Amo vocês 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...