História Beta - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Beta7

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X, Seventeen
Personagens Hyung Won, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Kim Mingyu, Mark, Min Hyuk, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Won Ho, Youngjae
Tags Abo, Alfa, Beta, Hoseok!ômega, Jikook, Jimin!alfa, Jungkook!beta, Kookmin, Markson, Namjin, Ômega, Tae!alfa, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Yoongi!alfa, Yoonseok
Visualizações 1.743
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É, eu e a ~Beta7 combinamos que se fechasse 100 favoritos postariamos mais um capítulo.. ta quase lá, mas a menina ta pulando de ansiedade 😂

Agradeçam muito a ela pela bondade que ela tem de betar os capítulos e querer que vocês leiam logo KKK

Capítulo 3 - Não sou um ômega desprotegido


Fanfic / Fanfiction Beta - Capítulo 3 - Não sou um ômega desprotegido

Jeon JungKook (Ponto de Vista)

 

Uma vez, o dia chuvoso nos prendeu em casa e decidimos ver um filme. Estávamos na sala reunidos, eu e Jimin víamos as opções de como assistirmos, enquanto Hoseok estava com Tae em suas costas discutindo com Yoongi sobre o gênero do filme.

Terror ou suspense. Yoongi dizia de braços cruzados, sentado em uma poltrona.

Comédia! Hoseok segurava Tae estando em pé em frente à poltrona. Nem todos conseguem ver um filme assustador. ouvimos trovões. Ainda mais com esse tempo bonito pra ajudar.

Resumindo: você. Yoongi o encarava.

Fique tranquilo, Hobi, estou aqui. Vou proteger você. Tae disse fazendo um aegyo estranho nos causando um certo desconforto, e beijou o rosto de Hobi.

Obrigado, TaeTae. Hoseok disse rapidamente e tomou fôlego para continuar suas argumentações com Yoongi, mas foi interrompido.

Seu mascote vai te proteger. Pode ver o filme agora. o loiro sorriu sínico.

Não me chame de mascote. Tae rosnou.

Só falta a coleira para passear. Min riu sem muito humor, enquanto encarava o outro alfa.

Eu e o Park desistimos em algum momento de procurar em que ferramenta iríamos ver o filme, e observamos Hoseok ficar tenso com a discussão.

Isso vai dar merda. Park sussurrou, rindo em seguida.

Qual o problema deles? perguntei rindo junto.

Jimin balançou a cabeça, informando que não sabia e esperamos para ver que fim daria aquilo. As luzes da sala se apagaram e a enorme TV acendeu. Olhei para o sofá e Jin sentava-se com uma xícara de algo que cheirava chocolate quente em mãos e um controle na outra.

Vamos ver algo dramático, romântico, com final feliz e pronto. o mais velho anunciou. Eu e Jimin rimos enquanto nos ajeitamos no sofá logo depois, já que não adiantaria protestar contra o General Seokjin. Os outros três iam falar algo, mas quando Jin interrompeu a xícara que ia até seus lábios, e os encarou com o olhar de “Não me opunha” eles ficaram quietos. Bons meninos, assistam o filme calados.

Yoongi logo dormiu. Hope tinha um bico gigante nos lábios, Tae havia se aninhado junto a Jin e reagiram ao filme de forma igual. Jimin aproveitou o espaço e deitou-se apoiando a cabeça em meu colo.

Cochilei em muitos momentos do filme. Ao fim não sabia se levantava e deixava Jimin ali ou acordava o moreno para ele ir para a cama. Hoseok levantou e sumiu voltando com um cobertor, arrumou a poltrona de Yoongi mais inclinada e o cobriu. Tentei me levantar devagar, mas Jimin agarrou minha perna. Bufei.

Voltei a sentar, esperei ele relaxar. Com cuidado passei meus braços por debaixo dele. Na hora de levantar, senti alguns músculos das costas e pescoço reclamarem, me trazendo uma dor gigantesca. Provavelmente isso iria doer a noite toda, senão por dias. Amaldiçoei o moreno por isso. Subi com ele para seu quarto, colocando-o na cama. Quando sai tentei puxar a porta devagar sem muito barulho, porém, quanto mais silêncio se quer, menos se tem. Jimin se remexeu e acabou acordando, sentou na cama enquanto coçava os olhos e bocejava.

Obrigado por me trazer, Kookie. sua voz sonolenta parecia a de uma criança.

Disponha, mas não faça mais isso. Foi difícil pegar você no colo estando sentado, provavelmente alguns músculos meus irão reclamar. ri fraco e voltei a fechar a porta.

Tem um creme no banheiro para contusões. Pode pegar. disse parecendo envergonhado.

Vá dormir, Jiminnie. não entendi bem sua reação, mas não quis perturbá-lo.

Só pegue de uma vez. bufou.

Entrei novamente no quarto indo ao banheiro, demorei um pouco para encontrar o creme. Voltei com ele na mão e mostrei a Jimin que me chamou com um gesto de mão e pegou o creme.

Onde dói? perguntou, ainda um pouco sonolento.

Deixe que eu passo, pode voltar a dormir. fiquei um pouco nervoso.

Não tenha vergonha de mim. Só diga e aceite que eu cuide de você. ficamos nos olhando pelo que pareceu longos minutos. Suspirei.

Trapézio e lombar. disse ainda um pouco travado no lugar.

Só tire a camisa e deite, Kook. murmurou enquanto abria o creme, colocando um pouco em suas mãos, ficando de joelhos na cama.

Aish! tirei rapidamente minha camisa e deitei sem pensar muito, não queria que ele ficasse me encarando.

Senti os joelhos de Jimin se aproximarem e logo um peso sobre minha bunda. Eu não acreditei que ele estava fazendo isso. Era constrangedor. Tentei esconder meu rosto nos lençóis, mas quanto suas mãos deslizaram o creme da minha lombar até meu pescoço, soltei um gemido de alívio involuntário. Quando me toquei do que havia feito, quis sair, mas o moreno colocou seu peso sobre minhas costas apoiando suas mãos.

Fique parado, desgraça. acabamos rindo com seu jeito mal educado.

Olha a boca. disse lateralizando a cabeça. Só... — não conseguia completar aquela frase.

Está com vergonha? perguntou e apenas concordei. Fique tranquilo, Kook, se um dia quiser algo com você, prometo avisar antes de fazer qualquer coisa. riu me fazendo acompanhá-lo com a promessa idiota. E essa é uma técnica de sedução bem fajuta, só pra constar.

Rimos enquanto ele espalhava e massageava com cuidado os músculos que havia lhe dito antes. Aproveitei a sensação boa. Só minha mãe me tocava assim e, por mais que parecesse estranho, eu me sentia à vontade com ele.

Jimin. chamei sua atenção ganhando um “Hum?”. Porque tem esse creme no seu banheiro se você não faz exercícios?

Como é ruim deixar alguém te conhecer... sorriu e suspirou, logo depois encerrando a sua atividade. Não se levante ainda se quer uma resposta. Não saberia te contar isso olhando pra você. houve uma pausa em sua fala e me mantive no lugar. Meu pai fica um pouco exaltado às vezes. Então depois de algumas vezes esse creme começou a aparecer em meu banheiro, talvez os empregados tenham um pouco de pena de mim.

Devagar me levantei, esquecendo completamente que estava sem camisa e o olhei um pouco espantado. Senti raiva, compaixão e um pouco de tristeza. Jimin já havia me dito que seu pai era rígido, mas não desta maneira. Enquanto o olhava ele não levantou o olhar do pote em suas mãos, não sabia o que dizer e o silêncio se fez presente. Sorriu e me olhou querendo demonstrar que estava tudo bem.

Vou fazer academia com Jin hyung e se seu pai fizer isso de novo estarei forte o suficiente para socar a cara dele. saiu tão automático e assustador que Jimin levou a mão ao rosto se jogando deitado na cama, rindo logo em seguida.

E em 48 horas o resort dos seus pais não irá existir mais. disse entre risos.

Planejarei melhor isso então. olhou-me com um sorriso, agora sincero, e sorri para ele.

Não sou um ômega desprotegido, Kook. Não me faça me sentir como um.  sua voz calma disse isso sem ofensas aparente, apenas brincando. – Mas, obrigado. Chamarei meu amigo beta futuro musculoso se precisar.

Joguei o travesseiro nele saindo da cama e colocando minha camisa novamente. Ele ainda ria deitado na cama.

Boa noite, Jiminnie. disse saindo do quarto e mostrando o dedo do meio para ele, o que desencadeou mais risadas. Aish, esse hyung...


Notas Finais


Como sempre a May merece os agradecimentos por tanto me apoiar e ajudar nessa fic !

NÃO SE ACOSTUMEM A TANTA MAMATA! 😂

Vou endurecer o coraçãozinho dessa co-autora o quanto antes pra vocês sofrerem por capítulo rs não, mentira!

O que acharam?? Somos curiosas com a opinião de vocês. Comentem!

Obrigada por favoritarem e por lerem nossas idéias diferentonas ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...